Perguntar
Fechar

Entendendo os Resultados do Espermograma

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Os resultados do espermograma servem para avaliar a quantidade e a qualidade dos espermatozoides, através da análise do volume do esperma, pH (acidez), viscosidade, cor e liquefação do sêmen, número de espermatozoides e motilidade dos mesmos.

O espermograma avalia ainda a morfologia dos espermatozoides e determina o número de leucócitos presentes no sêmen.

A tabela abaixo mostra os valores dos resultados esperados para um espermograma normal, de acordo com os parâmetros da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) e da Organização Mundial da Saúde (OMS):

Parâmetros seminais Unidade SBU OMS
Volume Mililitro (ml) 1,5 - 5,0

≥ 2,0

pH
Unid/ de pH
7,2 - 8,0 ≥ 7,2
Concentração
espermática

10.000.000/ml

≥ 20 ≥ 20
Número total
de espermatozoides
X 10.000.000 - ≥ 40
Motilidade

% grau A

% grau A + B

-

≥ 50

≥ 25

≥ 50

Morfologia oval:

convencional / estrita

% formas normais ≥ 30 / ≥ 14 ≥ 30 / -
Leucócitos 10.000.000 / ml

Analisando os Parâmetros Alterados do Espermograma

Ph (acidez)

O pH do esperma deve ser maior que 7,2, ou seja, praticamente neutro e apenas ligeiramente básico. Lembrando que o pH menor que 7 é ácido e maior que 7 é básico.

Ph alterado, o que pode ser?

  • Prostatite e vesiculite (podem aumentar o pH);
  • Disfunções das vesículas seminais causadas pela ausência das mesmas ou obstrução dos ductos ejaculadores (deixam o sêmen ácido, ou seja, menor que 7).

Volume ejaculado alterado, o que pode ser?

  • Diminuição do volume ejaculado, ou hipospermia, pode significar:
    • Perda de material durante a coleta;
    • Ejaculação retrógrada;
    • Obstrução dos ductos ejaculadores ou ausência das vesículas seminais.
  • Aumento do volume ejaculado, ou hiperespermia: Pode decorrer por infecção ou inflamação das glândulas acessórias.

Veja também: Como aumentar a contagem de esperma?

Concentração espermática alterada, o que pode ser?

As alterações na concentração de espermatozoides são chamadas de:

  • Azoospermia: Ausência completa de espermatozoide no líquido seminal, mesmo após centrifugação; nesses casos, a amostra deve ser centrifugada e se forem encontrados espermatozoides, trata-se de uma criptozoospermia, que auxilia na diferenciação entre uma azoospermia obstrutiva ou não obstrutiva e indica que os testículos estão produzindo gametas masculinos;
  • Oligospermia: Número de espermatozoides inferior a 20 milhões/ml;
  • Astenozoospermia: Quando são encontrados menos de 50% dos espermatozoides móveis.

Concentrações abaixo de 5 milhões/ml podem indicar uma alteração endócrina (hormonal) ou genética.

Motilidade alterada, o que pode ser?

Qualquer tipo de alteração na concentração espermática ou na motilidade pode acompanhar todas as causas de infertilidade masculina.

Classificação morfológica dos espermatozoides

São utilizados 2 padrões com critérios diferentes: a proposta pela OMS e a morfologia estrita de Kruger. Esta última é uma análise morfométrica dos espermatozoides, que é útil para prognósticos em casos de fertilização in vitro.

Porém, uma vez que os padrões morfológicos variam entre os laboratórios, esse método tem sido desacreditado, pois já foram encontradas concentrações de células ovais inferiores a 14% em populações de homens férteis.

A contagem das células redondas deve ser acompanhada de coloração específica e contagem de leucócitos, sempre que a concentração de células redondas for superior a 1 milhão.

Leucócitos alterados, o que pode ser?

Um aumento no número de leucócitos pode indicar uma infecção.

É importante lembrar que o espermograma não é um teste de fertilidade, uma vez que é comum não haver diferenças significativas entre os resultados de homens com infertilidade daqueles que são férteis. Porém, o exame fornece informações importantes sobre a função reprodutiva do homem.

Leia também: Como saber se sou estéril?

É fundamental que a avaliação dos resultados do espermograma seja feito por um médico, geralmente urologista ou especialistas em fertilidade.