Perguntar
Fechar

Helicobacter pylori

Endoscopia: o que é Pangastrite? E outras alterações...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Os termos utilizados na endoscopia assustam um pouco, mas são apenas para uma comunicação entre médicos:

  • Pangastrite: pan = todo, gastrite = inflamação na parede interna do estômago;
  • Enantemática: edemaciada e de cor vermelha;
  • Leve, Moderada ou Grave: grau da lesão.
O que é teste de urease positivo?

É um teste feito para verificar a presença da bactéria Helicobacter Pylori e quando positivo significa que tem essa bactéria.

O que é pangastrite enantemática? O que é H. pylori?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pangastrite enantemática é uma inflamação em todo o estômago. Helicobacter pylori é uma bactéria. O tratamento somente com seu médico. Não existe uma dieta específica para gastrite, mas deve evitar todos os alimentos que te fazem mal.

Fiz um exame e deu reagente para Hepatite A...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Na verdade o que deve ter dado como reagente positivo foi o IgG que significa que você tem anticorpos para Hepatite A e não que você tem a doença. Você deve ter tido a hepatite A (geralmente na infância) era muito comum e ainda é em algumas partes do Brasil.

Existe relação entre tontura e gastrite?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pode sim a tontura ter ligação com a gastrite. Nem sempre a relação é direta, pode ser de forma indireta; como é o caso da pessoa que sofre de estresse e ansiedade que acaba desenvolvendo gastrite e tontura causadas pela doença de base (ansiedade).

Como deve ser a dieta para quem tem H. pylori?

A dieta para quem está fazendo tratamento para H. pylori deve ter um cardápio fracionado, com 5 a 6 refeições por dia, livre de alimentos irritantes e que estimulam a secreção de suco gástrico. Também é importante ter alguns cuidados com a procedência e limpeza dos alimentos, já que o H. pylori pode ser adquirido pela falta de higiene.

Dentre os alimentos e bebidas que devem ser evitados numa dieta para H. pylori estão:

⇒ Café, chá preto, chá mate, chocolate;

⇒ Bebidas alcoólicas, bebidas com gás, sucos artificiais, refrigerantes à base de cola;

⇒ Frutas ácidas como laranja, kiwi, abacaxi, morango, maracujá, acerola, limão;

⇒ Doces concentrados como goiabada, geleia, compotas, marmelada, leite condensado, chocolate, cocada, pé-de-moleque, cremes;

⇒ Frituras e alimentos gordurosos em geral;

⇒ Pimenta, pimentão, mostarda, catchup, maionese, molhos (tártaro, de tomate, shoyo, inglês), caldo de carne e condimentos ácidos ou picantes;

⇒ Enlatados e conservas, mortadela, queijos amarelos, presunto, patês, lombo defumado, salsicha, linguiça, salame, bacon, carne de porco, carnes gordas.

Alguns alimentos ajudam a proteger a mucosa do estômago e não provocam irritação gástrica, pois não estimulam a produção excessiva de ácido estomacal. Esses alimentos devem estar incluídos na dieta durante o tratamento para o H. pylori. Entres eles estão:

⇒ Mingaus, purês, frutas e sucos não-ácidos (manga, uva), suco de couve;

⇒ Carnes magras (aves, peixes), ovos cozidos, pães, leguminosas (feijão, grão-de-bico, ervilha, lentilha);

⇒ Vegetais cozidos, batata, mandioquinha, sopas de vegetais;

⇒ Água, gelatina, queijos brancos, ricota;

⇒ Biscoitos de maisena, bolachas de água e sal;

Lembrando que os alimentos devem ser bem cozidos e consumidos mornos para facilitar a digestão e a recuperação da mucosa do estômago.

A dieta para H. pylori deve ser orientada por um médico gastroenterologista ou um nutricionista.

Saiba mais em:

H. pylori tem cura? Qual é o tratamento?

Quais os sintomas do H. pylori?

O que é H. pylori?

H. pylori tem cura? Qual é o tratamento?

Sim, ​H. pylori tem cura. O tratamento normalmente inclui três medicamentos: um inibidor da produção de ácido gástrico e dois antibióticos, que devem ser administrados durante 7 a 14 dias. A associação dessas medicações pode eliminar completamente o H. pylori em até 95% dos casos. 

O tratamento para erradicar o H. pylori é indicado apenas quando a bactéria provoca alguma doença no portador, como úlcera no estômago ou no duodeno.

Lembrando que o H. Pylori está presente em mais da metade da população mundial, mas só uma pequena parcela da população irá desenvolver alguma patologia causada pelo micróbio.

Os familiares de 1º grau dos pacientes com câncer de estômago devem fazer um rastreio para detectar a presença do H. pylori, já que a bactéria é um importante fator de risco para o desenvolvimento desse tipo de câncer. Em caso de diagnóstico positivo para H. pylori, os familiares também devem realizar o tratamento.

Ainda não existe uma vacina para o H. pylori. Vários estudos têm sido realizados com ratos, porém sem grandes resultados em humanos.

O médico gastroenterologista é o especialista responsável pelo tratamento do H. pylori.

Saiba mais em:

Como deve ser a dieta para quem tem H. pylori?

O que é H. pylori?

Quais os sintomas do H. pylori?

H. pylori positivo é sinal de câncer de estômago?

Quais os sintomas do H. pylori?

O H. pylori não causa sintomas na grande maioria das pessoas infectadas. A presença de sinais e sintomas indica que o H. pylori já provocou alguma doença no estômago, como gastrite, úlcera ou ainda câncer de estômago.

A gastrite pode causar dor e distensão no abdômen, náuseas e vômitos, sensação de queimação no abdômen ou no peito, perda de apetite, sensação de saciedade precoce, mesmo com pequena quantidade de alimento ingerido.

O principal sintoma da úlcera gástrica é uma dor em queimação na "boca do estômago", que começa 2 a 3 horas depois de uma refeição. Quando o estômago está vazio, no meio da noite, a dor aparece e geralmente melhora depois que a pessoa come alguma coisa.

Já os sintomas do câncer gástrico podem incluir vômitos com sangue, sensação de inchaço no estômago após as refeições ou sensação de satisfação precoce durante as refeições, dor abdominal tipo úlcera, azia forte, náuseas e vômitos, perda do apetite, diarreia, emagrecimento, fezes escurecidas, pastosas e com odor muito forte, palidez da pele.

O diagnóstico do H. pylori pode ser feito por endoscopia ou métodos não endoscópicos. A endoscopia pode detectar o Helicobacter pylori através do teste da urease ou por pesquisa no tecido do estômago. A bactéria também pode ser cultivada em pequenas amostras obtidas por biópsia.

Leia também: Teste de urease positivo, o que significa?

O H. pylori também pode ser detectado através de métodos menos invasivos, como o teste respiratório e a pesquisa para identificar anticorpos no sangue e nas fezes.

Na presença de um ou mais dos sintomas apresentados, procure um médico clínico geral, médico de família ou um gastroenterologista.

Também podem ser do seu interesse:

H. pylori tem cura? Qual é o tratamento?

Como deve ser a dieta para quem tem H. pylori?

O que é H. pylori?

H. pylori positivo é sinal de câncer de estômago?

O que é H. pylori?

O H. pylori (Helicobacter pylori) é uma bactéria encontrada na mucosa do estômago e que pode causar gastrites, úlceras e até câncer gástrico. Calcula-se que o H. pylori esteja presente em pelo menos metade da população mundial. Contudo, apenas uma pequena parte dos portadores irão desenvolver alguma doença relacionada com a bactéria.

A infecção pelo H. pylori normalmente acontece na infância e está relacionada com más condições de habitação e higiene. Acredita-se que a transmissão ocorra de pessoa para pessoa pelas vias oral-oral ou fecal-oral.

A transmissão pela via oral-oral ocorreria através do contato com a saliva ou vômitos de alguém infectado. Já a via fecal-oral seria mais predominante em populações com baixo nível socioeconômico. Neste caso, o H. pylori seria transmitido pela ingestão acidental de fezes, água ou alimentos contaminados pela bactéria.

Uma vez no estômago, o H. pylori se multiplica e provoca uma inflamação crônica na parede do órgão (gastrite). A bactéria enfraquece a camada protetora de muco do estômago e do duodeno, permitindo que o ácido entre em contato com a parede sensível desses órgãos.

Na maioria das pessoas, a inflamação não chega a provocar sintomas ou doenças, permanecendo até ao fim da vida. Porém, uma parcela bem pequena da população irá desenvolver úlcera no estômago ou na porção inicial do intestino (duodeno), ou ainda câncer de estômago.

Leia também: Quais os sintomas do H. pylori?

Sabe-se que mais de 90% das úlceras são causadas pelo Helicobacter pylori​. Quanto ao câncer gástrico, o H. pylori é considerado um importante fator de risco para o desenvolvimento do tumor.

Saiba mais em: H. pylori positivo é sinal de câncer de estômago?

Outros fatores de risco estão associados ao desenvolvimento de úlceras, como predisposição genética e o tipo de bactéria, já que existem espécies mais agressivas do que outras.

O diagnóstico e tratamento da infecção por H. pylori é da responsabilidade do médico gastroenterologista.

Também pode lhe interessar: 

H. pylori tem cura? Qual é o tratamento?

Como deve ser a dieta para quem tem H. pylori?