Perguntar
Fechar
Muco na urina, o que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Muco na urina, geralmente, é sinal de células epiteliais com cristais e leucócitos acumulados. Trata-se apenas de uma observação no resultado do exame de urina, sem relevância clínica, ou seja, não é sinal de alguma doença.

As células epiteliais são as próprias células do trato urinário que descamam. A presença delas na urina é normal. Apenas são relevantes quando se agrupam em forma de cilindro (cilindros epiteliais).

A presença de cristais na urina também não têm importância clínica, nem indica maiores chances da pessoa ter pedras nos rins, apesar dos pacientes geralmente associarem os cristais a uma maior propensão à formação de cálculos renais (pedras nos rins). No entanto, em alguns casos, a presença de certos tipos de cristais pode ser sinal de alguma doença.

Os leucócitos (glóbulos brancos) são as células de defesa do organismo. A sua presença na urina normalmente indica alguma inflamação nas vias urinárias, geralmente infecção urinária, mas também podem estar presentes em diversas situações, como traumas, utilização de substâncias irritantes ou qualquer inflamação que não seja causada por um agente infeccioso.

Cabe ao médico que solicitou o exame de urina interpretá-lo, uma vez que os resultados devem ser analisados em conjunto com a história clínica, os sintomas e o exame físico do paciente.

Também pode lhe interessar: Urina muito amarela: o que pode ser?

Fezes com muco, o que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Fezes com muco pode ocorrer em situações normais, uma vez que o muco é um componente secretado pelo intestino grosso e que, às vezes, é eliminado junto com as fezes quando há um aumento dos movimentos intestinais, como ao comer algum alimento com efeito laxante.

No entanto, quando o muco torna-se frequente, abundante e aparece acompanhado de outros sinais e sintomas pode significar a presença de algum distúrbio intestinal, tais como:

1. Disenteria

Trata-se de uma perda líquida caracterizada pela presença de sangue e muco nas fezes. Normalmente é causada por alguma bactéria ou vírus que invadiu a mucosa intestinal.

2. Síndrome do intestino irritável

Não é uma doença, mas sim um conjunto de sintomas que incluem dor abdominal, estufamento, "intestino preso" e diarreia. É comum haver alternância entre diarreia e prisão de ventre, podendo também surgir muco com as fezes.

3. Pólipos intestinais

São tumores benignos que surgem devido a um crescimento anormal das células da mucosa do intestino. Na maioria dos casos, os pólipos são pequenos e não causam nenhum sintoma. Porém, pólipos maiores podem causar obstrução intestinal ou sangramento, além da possibilidade de haver muco nas fezes.

4. Tumores de cólon e reto

O câncer de intestino pode não causar sintomas nos estágios iniciais. Contudo, nas fases avançadas, podem surgir anemia, cólicas, dores abdominais, náuseas, vômitos, prisão de ventre ou diarreia. As fezes podem ter sangue e muco.

5. Doença de Crohn

Trata-se de uma doença inflamatória que afeta com mais frequência o intestino, mas que pode acometer todo o trato gastrointestinal. Os seus sintomas incluem diarreia (com ou sem muco nas fezes), dor abdominal e perda de peso.

6. Retocolite ulcerativa

É uma inflamação da mucosa localizada dentro da parede do intestino. O seu principal sintoma é a diarreia com presença de sangue e muco nas fezes, podendo causar ainda dor abdominal, febre e emagrecimento.

Leia também:Minhas fezes estão verdes, o que pode ser?

Se o muco nas fezes vier acompanhado de outros sintomas, consulte o/a médico/a de família, clínico/a geral ou gastroenterologista para uma avaliação pormenorizada.

Corrimento vaginal é normal?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O corrimento vaginal é considerado normal quando apresenta coloração clara ou esbranquiçada, parecida com clara de ovo, não possui cheiro forte, não provoca coceira ou ardência. Neste caso, trata-se de uma secreção vaginal normal. Essas secreções podem ficar com uma cor esbranquiçada ou amarelada quando expostas ao ar.

No entanto, corrimento vaginal branco, marrom, cinza, amarelo ou esverdeado, com odor desagradável tipo peixe podre ou azedo, pode ser algum tipo de infecção ou inflamação vaginal que precisa ser avaliada e tratada adequadamente. Nesses casos, o corrimento vaginal pode vir acompanhado de coceira e irritação na vagina e na vulva.

As alterações que podem indicar a presença de uma infecção incluem:

  • Mudança repentina na quantidade, cor, cheiro ou consistência do corrimento vaginal;
  • Coceira, vermelhidão e inchaço na área genital;
  • Sintomas que pioram ou duram mais de uma semana;
  • Bolhas ou outras lesões na vagina ou na vulva;
  • Ardência para urinar ou outros sintomas urinários.

Existem diferentes tipos de infecções que podem causar corrimento vaginal anormal, tais como:

  • Infecções sexualmente transmissíveis (clamídia, gonorreia, tricomoníase);
  • Candidíase (infecção vaginal causada por fungo);
  • Vaginose bacteriana: ocorre quando as bactérias que habitam naturalmente a vagina se multiplicam de maneira exagerada, causando corrimento vaginal cinza, com cheiro de peixe.
Corrimento vaginal na gravidez é normal?

O corrimento vaginal na gravidez também é bastante comum e muitas vezes está relacionado com as alterações fisiológicas que ocorrem nesse período.

Porém, a grávida deve estar atenta a corrimentos vaginais com pus, mau cheiro e que causem prurido (coceira) ou dor abdominal. Estes devem ser sempre investigados e tratados para prevenir complicações para a mãe e para o bebê.

Qual a causa ou origem do corrimento vaginal normal?

A vagina da mulher e o colo do útero são recobertos por um tipo especial de "pele" chamada mucosa. Em geral, todas as mucosas são úmidas e possuem pequenas glândulas produtoras de muco, que é um tipo de secreção viscosa.

Isso significa que a vagina pode ter uma secreção natural ou normal, que é um líquido espesso transparente ou levemente esbranquiçado, sem cheiro e com sabor levemente salgado.

Durante o ciclo menstrual, algumas mulheres podem apresentar alterações hormonais e um aumento da secreção vaginal normal. A excitação sexual também provoca o aumento das secreções normais.

Outros fatores que podem aumentar a quantidade de corrimento vaginal normal incluem ovulação e gravidez.

Como prevenir o corrimento vaginal anormal?
  • Mantenha a área genital limpa e seca, sobretudo se tiver vaginite;
  • Evite usar sabonete e use apenas água para fazer higiene íntima;
  • Faça banhos de imersão em água morna e seque bem a seguir;
  • Em vez de usar uma toalha para se secar, utilize o secador, pois produz menos irritação do que a toalha;
  • Evite duchas vaginais: muitas mulheres se sentem mais limpas se usarem ducha, mas isso piora os sintomas porque elimina as bactérias saudáveis que habitam a vagina e ajudam a proteger contra infecções;
  • Evite usar aerossóis, fragrâncias ou produtos de higiene feminina na área genital;
  • Não use absorventes internos enquanto estiver com uma infecção vaginal;
  • Se tiver diabetes, mantenha um bom controle dos níveis de açúcar no sangue;
  • Use roupas largas e sem meia-calça;
  • Use calcinhas de algodão;
  • Não usar calcinha quando possível;
  • Limpe-se sempre da frente para trás e lave-se bem após usar o banheiro;
  • Use camisinha para evitar infecções sexualmente transmissíveis.

A presença de corrimento vaginal branco, marrom, cinza, amarelo ou esverdeado, com odor desagradável, deve ser avaliada por um médico ginecologista.

Fezes com muco em bebês e crianças é grave? O que pode ser?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

Fezes com muco em bebês e crianças podem não representar uma doença grave. Em bebês, quando ocorre a dentição, por conta da deglutição da saliva, um potencial irritante intestinal, pode haver evacuação com muco. Outras causas de evacuação com muco são:

  • infecções intestinais, causadas por vírus, bactérias ou protozoários, que normalmente se associam a um aumento no número das evacuações e dor abdominal. Estas doenças, se causadas por bactérias ou protozoários, muitas vezes requerem tratamento com medicações específicas;
  • doenças inflamatórias intestinais, como doença de Crohn e retocolite ulcerativa, que normalmente se associam a evacuações com sangue, aumento no número de evacuações e dor abdominal. Estas doenças requerem tratamento específico;
  • síndrome do intestino irritável que usualmente se associa a dor abdominal e alternância entre diarréia e constipação.

Para uma melhor avaliação do hábito intestinal e para determinar se será necessário tratamento, você deve procurar um pediatra.

Muco nas fezes durante a gravidez é normal?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

Muco nas fezes durante a gravidez pode ser normal, desde que não esteja associado a outros sintomas, como dor abdominal, evacuação com sangue ou pus, diarréia, e ocorre por um aumento dos movimentos intestinais, como quando se utiliza um laxativo. Na presença de outros sintomas, não é normal e pode refletir:

  • infecção intestinal, causada por vírus, protozoário ou bactéria, que talvez precise de tratamento específico;
  • doença inflamatória intestinal, como doença de Crohn e retocolite ulcerativa, que normalmente associam-se à dor abdominal e diarréia, e necessitam tratamento, a depender do grau de intensidade dos sintomas;
  • síndrome do intestino irritável, que usualmente se associa a dor abdominal e alternância entre diarréia e constipação e requer tratamento a depender do grau de intensidade dos sintomas;
  • pólipos intestinais.

Se você apresentar fezes com muco, deve comunicar imediatamente o seu obstetra ou procurar um pronto atendimento.