Perguntar
Fechar

Batimentos cardíacos acelerados: o que pode ser e o que fazer?

Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Existem diversas situações que podem deixar os batimentos cardíacos acelerados. Durante uma atividade física ou em situações de estresse, ansiedade ou emoções fortes, por exemplo, o aumento da frequência cardíaca é considerado normal. Contudo, quando a pessoa está em repouso e a frequência cardíaca ultrapassa os 100 batimentos por minuto sem uma razão aparente, é preciso investigar.

A frequência cardíaca normal no adulto varia entre 60 e 100 batimentos por minuto (bpm), em repouso. Quando os batimentos cardíacos estão acelerados, acima de 100 bpm, a pessoa está com taquicardia. Uma frequência cardíaca baixa, inferior a 60 bpm, é considerada bradicardia.

As causas mais frequentes de taquicardia incluem:

Doenças cardíacas, como arritmias;

Ansiedade e estresse;

Fatores genéticos;

⇒ Ingestão de bebidas com cafeína, como café, chás, energéticos e refrigerantes tipo cola;

⇒ Consumo excessivo de bebidas alcoólicas, tabagismo e outras drogas;

⇒ Hipertireoidismo, doenças reumáticas, infecções, febre;

Hipoglicemia (falta de açúcar no sangue), desidratação, anemia;

⇒ Uso de alguns medicamentos.

Para saber se os batimentos cardíacos estão normais ou acelerados, basta medir a pulsação. Para isso, você deve permanecer em repouso, de preferência deitado, durante pelo menos 5 minutos. Depois, coloque as pontas dos dedos indicador, médio e anelar logo abaixo do pulso, na base do polegar.

Pressione ou movimente os dedos para os lados, até sentir a pulsação. Use um relógio ou cronômetro para marcar o tempo e observe quantas vezes o seu coração bate durante 1 minuto.

Vale lembrar que contar as pulsações por 15 segundos e depois multiplicar por 4 para obter o número de batimentos cardíacos por minuto, pode dar um resultado que não condiz com a realidade, já que a pulsação nem sempre é regular e pode oscilar.

Quando a taquicardia ocorre sem que haja uma necessidade específica do corpo ou na ausência de estímulos internos ou externos, ela é considerada arritmia cardíaca e precisa ser tratada.

Caso você tenha sentido os batimentos acelerados, procure o/a médico/a de família ou clínico/a geral para uma avaliação detalhada e identificação da causa da taquicardia.

Saiba mais em:

Sinto coração acelerado e falta de ar, o que pode ser?

Batimentos cardíacos baixos: o que pode ser?

Como saber se os batimentos cardíacos estão normais?