Perguntar
Fechar

Menopausa

Após a menstruação meus seios continuam muito doloridos...

Seios doloridos e inchados é realmente comum antes da menstruação (coisa que incomoda as mulheres e os homens), porém como você mesmo disse isto tende a passar assim que a menstruação desce, geralmente quando não passa significa que a mulher tem algum tipo de distúrbio hormonal (geralmente com excesso de hormônios), mas voltando a sua pergunta que fala sobre a menopausa (na menopausa existe a falta dos hormônios), então acredito que isso não deve ser decorrente da menopausa, até porque em teoria faltam uns 5 anos para você chegar na menopausa. Provavelmente o que você tem é apenas uma alteração hormonal que na maioria das vezes tende a melhorar em poucos dias (as vezes meses). O importante lembrar que você já tem 45 anos então deve fazer a mamografia regularmente.

Qual nível de estradiol e fsh é considerado menopausa?

Menopausa significa "parada da menstruação", que ocorre devido ao declínio dos níveis de hormônios sexuais, ocorre redução de Estradiol e Progesterona e aumento do FSH e LH, Beta-HCG não é utilizado nessa avaliação. O valor em si tem pouco importância, a relação entre os valores somados aos sintomas que motivaram a solicitação dos exames levam o médico a fazer a interpretação do resultado. Se está procurando por valores de referência procure em outro site. Este é um site para tirar dúvidas sobre saúde e doenças. Não forneço valores de referência de exames, até porque eu não guardo esses valores na memória, existem outras coisas mais interessantes para guardar na memória.

Veja também: Qual é a função do estradiol?

Que exames posso fazer para saber se estou na menopausa?

O exame mais indicado para saber se a mulher entrou na menopausa é o FSH (hormônio folículo estimulante). A elevação desse hormônio indica a diminuição da função ovariana e consequente entrada na menopausa.

Porém, em algumas situações como uso de reposição hormonal, investigação de menopausa precoce ou presença de sangramento vaginal, outros exames são solicitados para complementar a avaliação como: LH, estradiol, prolactina, testosterona, cortisol, beta-hCG.

A história clínica de pelo menos 12 meses sem menstruação é o critério diagnóstico mais preciso para saber se a mulher está na menopausa. O período de transição entre os anos férteis e a entrada na menopausa é chamado climatério. Nesse período, os ciclos menstruais são irregulares e algumas mulheres podem apresentar alguns sintomas como ondas de calor, diminuição na lubrificação vaginal, distúrbios do sono, alterações no humor e dor nas articulações.

A menopausa não é uma doença, ela é mais uma fase do ciclo de vida da mulher e deve ser entendida de forma natural para possibilitar uma vivência saudável.

Caso esteja apresentando sintomas indesejados, procure o/a ginecologista ou o/a médico/a de família para avaliar a necessidade de investigação de algum desses sintomas.

Não consigo emagrecer, o que devo fazer?

Para emagrecer, precisa seguir um plano alimentar indicado por um nutricionista, que irá prescrever uma dieta de acordo com as suas necessidades calóricas e nutricionais. O ideal seria associar a dieta com exercícios físicos, para acelerar o emagrecimento.

Fazer pequenos lanches entre as principais refeições também é importante para estimular o metabolismo e manter o apetite sob controle. Barras de cereais, iogurtes desnatados e frutas são boas opções de lanches.

Os alimentos devem ser distribuídos ao longo do dia. Evite comer grandes quantidades de carboidratos de uma só vez, para que o excesso não seja armazenado sob a forma de gordura.

Vale a pena apostar em alimentos integrais, como massas, arroz, pães e cereais, pois prolongam a sensação de saciedade. Alimentos feitos com farinha branca saciam temporariamente, mas, após um curto período de tempo, a pessoa volta a sentir fome.

Quem quer emagrecer não pode deixar de lado as proteínas, que além de serem essenciais para a manutenção da massa muscular, prolongam a sensação de saciedade. Frango, peixes, carnes, leite, ovos e leguminosas (grão-de-bico, feijão, lentilha) são boas fontes de proteína.

Também seria importante controlar a sua ansiedade, porque uma pessoa ansiosa pode descontar o nervosismo na comida sem perceber. Para isso, consulte um médico psiquiatra e tome medicamentos, se necessário.

Leia também: 3 Remédios Naturais para Combater a Ansiedade

As suas alterações menstruais estão relacionadas com o fato de você estar entrando na menopausa, o que é normal nesse período.

Saiba mais em: Quais os sintomas da menopausa?

Quanto à sua infecção vaginal (gardnerella), deverá ser tratada por um médico ginecologista, que também poderá lhe orientar em relação à menopausa. Lembrando que o seu parceiro também vai precisar de tratamento para a infecção.

Também podem lhe interessar os artigos:

Remédios para emagrecer

7 Erros que Você não Pode Cometer se Quer Emagrecer

Criolipólise funciona? Como é feito o tratamento?

Usar cinta, body ou modelador emagrece?

Menstruação abundante pode ser sinal de menopausa?

Sim, menstruação abundante pode ser sinal de que a menopausa (última menstruação) está mais próxima. Um dos sintomas que antecedem a menopausa é a irregularidade menstrual, com ciclos mais longos ou mais curtos e com alteração do fluxo.

A pré-menopausa começa aos 40 anos de idade e caracteriza-se por alterações da menstruação e sintomas como mudanças de humor, distúrbios do sono, falta de interesse sexual, entre outros. No final desse período, mais de 80% das mulheres começam a ter as conhecidas ondas de calor.

Por volta dos 45 anos de idade, tem início a perimenopausa. Essa fase antecede a chegada da menopausa, que em média ocorre entre os 48 e 50 anos, e se estende por até 12 meses depois da última menstruação. É marcada pelos mesmos sintomas da pré-menopausa, porém mais intensos.

Veja também: Quais os sintomas da menopausa?

Um dos principais sinais que indicam o início da perimenopausa é a alteração dos ciclos menstruais, que tornam-se mais irregulares (mais curtos ou mais longos), com variações também no fluxo, que pode ser mais abundante. Há mulheres que chegam inclusive a ter hemorragias.

Todos esses sintomas estão relacionados com o desequilíbrio na produção dos hormônios estrogênio e progesterona que ocorre nos ovários.

A menstruação deixa de existir após a menopausa e os demais sintomas desaparecem 2 ou 3 anos após a última menstruação, por volta dos 52 ou 53 anos de idade.

Informe o seu médico de família ou ginecologista sobre as suas alterações menstruais e esclareça as suas dúvidas sobre os sintomas da menopausa.

Dor nos seios pode estar relacionado com a menopausa?

Sim. Dor nos seios e aumento da sensibilidade nas mamas são sintomas comuns no período de transição para a menopausa. Esses sintomas normalmente reduzem com o passar do tempo e com a entrada definitiva da mulher na menopausa.

A explicação é devido à flutuação da concentração do hormônio estrogênio na circulação sanguínea que ocorre nesse período de transição.

A sensibilidade mamária aumentada pode estar presente em algumas fases do ciclo menstrual (principalmente antes da menstruação) e ser caracterizada normal e transitória.

Porém, dor nos seios pode ser devido a outros problemas de saúde como cistos, nódulos, inflamação mamária (mastite), tabagismo, uso de anticoncepcionais ou terapia de reposição hormonal, etc.

A mulher que sente dores nos seios frequentes deve procurar um serviço de saúde para avaliação com clínico/a geral, médico/a de família e/ou ginecologista.   

Quais os sintomas da menopausa?

Os primeiros sintomas da menopausa começam a aparecer por volta dos 45 anos de idade, uma vez que a última menstruação da mulher (menopausa) ocorre, em média, aos 50 anos. Os principais sintomas que antecedem a menopausa são: 

  • Ondas de calor;
  • Suores noturnos;
  • Distúrbios do sono;
  • Ciclos menstruais irregulares, mais curtos ou mais longos;
  • Secura vaginal;
  • Alterações de humor (irritação, tristeza), desinteresse, dificuldade de concentração e depressão.

Esses são os sintomas, que a maioria das mulheres sentem, anunciam a chegada da menopausa e estão relacionados com o desequilíbrio na produção dos hormônios estrogênio e progesterona pelos ovários. Esses sintomas terminam 2 ou 3 anos após a última menstruação em torno dos 53 ou 54 anos.

Também pode lhe interessar: Calor na cabeça gostaria de saber o que é?

Após a menopausa, os sintomas estão mais associados aos baixos níveis de estrogênio e podem ser:

  • Atrofia e perda da lubrificação vaginal, dor na relação sexual;
  • Diminuição da libido;
  • Atrofia da uretra, que pode levar à incontinência urinária;
  • Diminuição da elasticidade da pele;
  • Maior risco de osteoporose e doenças cardiovasculares;
  • Aumento da cintura e dos braços;
  • Queda e quebra de cabelo.

O/a médico/a ginecologista ou endocrinologista pode esclarecer melhor quais são os sintomas da menopausa e tirar eventuais dúvidas.

Há alguns meses a minha menstruação está irregular...

Qualquer período entre 25 e 35 dias é considerado normal para um ciclo menstrual, porém normalmente sem oscilações (se é 26, sempre 26; se é 34, sempre 34), talvez o ideal é procurar um ginecologista para ver o que mudou no seu corpo que está causando essas oscilações. Menopausa com 41 anos é muito raro.