Frieira (pé de atleta): o que é, quais as causas, sintomas e como tratar?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

A frieira, popularmente conhecida como “pé de atleta”, é uma infecção causada por fungos que afeta o pé. Trata-se de uma micose que ocorre quando um determinado fungo se prolifera na pele dos pés, sobretudo entre os dedos. A frieira é o tipo mais comum de micose e se espalha rapidamente.

O que é frieira, o que causa, sintomas e tratamento do pé de atleta
Frieira ("pé de atleta")

O que causa frieira?

O fungo que causa frieira prospera em áreas quentes e úmidas. O risco de contrair pé de atleta aumenta se a pessoa usar calçados fechados (principalmente se forem revestidos com plástico), deixar os pés úmidos por muito tempo, transpirar excessivamente ou tiver alguma lesão na pele dos pés ou nas unhas.

A frieira pode ser transmitida através de calçados ou meias, piscinas e pelo contato direto com o chão de banheiros e vestiários.

Quais os sintomas de frieira?

Os sintomas mais comuns da frieira são as rachaduras e a descamação, que ocorrem principalmente entre os dedos e nas laterais do pé. O pé de atleta também pode causar coceira, vermelhidão na pele, dor em queimação, ardência e bolhas que libertam líquido ou formam uma crosta.

Se o fungo se espalhar para as unhas, pode haver descoloração, espessamento e até perda das unhas afetadas.

Como tratar e curar a frieira?

O tratamento da frieira é feito com remédios antifúngicos, sob a forma de pomada ou . Os medicamentos mais usados para tratar pé de atleta são: miconazol, clotrimazol, terbinafina e tolnaftato.

Além do uso de antifúngicos, é importante ter alguns cuidados para curar a frieira completamente, tais como:

  • Manter os pés limpos e secos, especialmente entre os dedos dos pés;
  • Lavar bem os pés com água e sabão e secar completamente e cuidadosamente as áreas afetadas, pelo menos duas vezes por dia;
  • Usar meias de algodão, sempre limpas;
  • Trocar as meias e o calçado quantas vezes for necessário para manter os pés secos;
  • Usar sandálias ou chinelos em chuveiros ou piscinas públicas;
  • Usar pó antifúngico ou pó específico para manter os pés secos se tiver freiras frequentemente ou frequentar locais onde o fungo que causa o pé de atleta é comum, como piscinas ou chuveiros públicos;
  • Usar calçados bem ventilados e feitos com materiais naturais, como algodão ou couro;
  • Alternar os calçados todos os dias, para que eles possam secar completamente cada vez que forem usados;
  • Não usar sapatos ou calçados com forros de plástico.

Se a frieira não melhorar com o tratamento em até 4 semanas ou voltar a aparecer com frequência, podem ser indicados remédios antifúngicos por via oral, antibióticos para tratar infecções bacterianas causadas pelo ato de coçar e pomadas específicas para matar os fungos.

Em geral, a frieira costuma responder bem ao tratamento. Contudo, o pé de atleta pode voltar a aparecer. Por isso, pode ser necessário tomar medidas preventivas e usar medicamentos a longo prazo.

O médico dermatologista é o especialista responsável pelo diagnóstico e tratamento da frieira.