Perguntar
Fechar

Herpes Labial: 3 principais sintomas que você não pode ignorar

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Os sintomas mais comuns do herpes labial são o formigamento, ou coceira nos lábios, e a presença de bolhas nesta região, quase sempre acompanhados de dor e ardor.

Embora seja menos frequente, a infecção por herpes pode afetar também as gengivas, a língua, o "céu da boca", parte interna das bochechas, regiões da face e pescoço.

1. Formigamento ou coceira

O desconforto causado pelo formigamento na região dos lábios ou em torno da boca, são sintomas iniciais da doença e, geralmente, ocorrem antes que as feridas e bolhas apareçam.

Os sintomas podem vir acompanhados de mal-estar, febre, dor de cabeça e dores no corpo.

2. Bolhas e/ou feridas na boca

Herpes labial
Herpes labial: bolhas agrupadas no lábio superior.

As bolhas típicas do herpes, são aglomerdas, cheias de líquido e aparecem nos lábios e em volta da boca. Quando as bolhas se rompem liberam o líquido que é altamente contagioso. Por este motivo, para evitar transmitir herpes para outras pessoas, você deve separar copos, talheres e toalhas para seu uso, individual.

Estas lesões levam de 7 e 10 dias para cicatrizar, especialmente quando não tratadas. Nesta fase a pessoa apresenta muita dificuldade de comer e beber líquidos, porque o contato piora os sintomas de dor e ardência local.

3. Dor e ardor

A bolhas provocadas pelo herpes labial provocam dor intensa e ardência, que podem ser aliviados com compressas geladas ou analgésicos.

Herpes labial tem cura?

Não. Não há cura para a infecção causada pelo herpes labial. Mesmo após o tratamento e desaparecimento das lesões com pomadas labiais ou medicamentos antivirais (aciclovir, valaciclovir ou fanciclovir), o vírus permanece adormecido no organismo, o chamado estado de latência, e pode retornar a qualquer momento.

Entretanto, alguns cuidados podem evitar futuras crises:

  • Usar filtro solar ou protetor labial que contenha óxido de zinco,
  • Usar hidratantes labiais para evitar o ressecamento dos lábios,
  • Evitar exposição solar e
  • Reduzir estresse e ansiedade.

O que é herpes labial?

O herpes labial é uma doença contagiosa provocada pelo vírus herpes simples tipo-1. Geralmente, a primeira infecção causa o surgimento de feridas (ulcerações) dolorosas dentro da boca chamada de gengivoestomatite herpética, muito comuns nas crianças.

Complicações do herpes labial

Quando não tratado adequadamente, o herpes labial pode apresentar complicações sérias que incluem:

  • Crises repetidas de herpes durante o ano (herpes labial recorrente);
  • Infecções em outras regiões da pele,
  • Disseminação do herpes para outras áreas do corpo como, por exemplo, os olhos,
  • Cegueira: nos casos em que o herpes atinge os olhos e não é efetuado nenhum tratamento e
  • Infecção generalizada (sepse): esta complicação é mais frequente em pessoas com imunidade comprometida, como portadores de HIV ou câncer.

Ao perceber os sintomas de herpes labial, você deve procurar um médico de família ou clínico geral. Estes profissionais orientarão o melhor tratamento a ser feito para aliviar os sintomas e acelerar a cicatrização.

Se você quer saber mais sobre herpes labial e o seu tratamento, leia:

Herpes labial: o que é, quais as causas, sintomas e tratamento?

Herpes labial: 4 formas de tratar

Quais as causas de herpes labial?

Referências

  • Johnston, C.; Hirsch, M.S.; Mitty, J. Epidemiology, clinical manifestations, and diagnosis of herpes simplex virus type 1 infection, 2020. UpToDate.
  • Sociedade Brasileira de Estomatologia e Patologia Oral.
  • Sociedade Brasileira de Infectologia.