Manchas na virilha podem ser micose ou intertrigo?

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, mancha na região da virilha de cor avermelhadas ou branca, com ou sem descamação, que coçam podem corresponder a algum tipo de micose. A micose mais comum na região da virilha em adultos é a Tínea cruris, também chamada de intertrigo.

Essa micose é causada por fungos dermatófitos que se alimentam da queratina da pele. A tínea pode acometer qualquer região do corpo e é mais frequente em áreas de dobras, como virilha, nádegas e em baixo dos seios.

Quando suspeitar de micose na virilha?

A principal forma de apresentação do intertrigo é através da formação de uma grande mancha única, avermelhada, com bordas bem delimitadas e levemente elevadas.

No entanto, também pode haver formação de manchas menores, em tonalidades marrons, brancas ou acinzentadas.

Outros sintomas que também podem estar presentes são:

  • Coceira;
  • Sensação de queimação;
  • Descamação da lesão e da pele.

A presença de pequenas vesículas (bolhas com água) nas margens da lesão também é possível de acontecer.

Tínea cruris na face interna da coxa
Tínea cruris na face interna da coxa

A Tínea na virilha é mais comum em homens do que em mulheres, e se desenvolve principalmente quando a região da virilha fica úmida e abafada por longos períodos.

Por isso, pode acometer praticantes de esportes ou pessoas que usam roupas justas e apertadas na virilha.

Qual o tratamento para a micose na virilha?

O tratamento inicial, geralmente, é feito com antifúngico aplicado no local atingido pela infecção.

Os cremes e pomadas antifúngicas mais comumente utilizados são: miconazol, clotrimazol, itraconazol, terbinafina ou ciclopirox olamina.

Aplica-se o antifúngico 2 vezes ao dia por 1 a 4 semanas, o tempo de tratamento pode variar conforme a extensão e gravidade da lesão.

Em infecções fúngicas muito extensas, ou que não melhoram com o tratamento tópico, podem ser usados antifúngicos também por via oral, como a terbinafina e o itraconazol.

Na suspeita de tinha cruris consulte um médico de família, clínico geral ou dermatologista.