Perguntar
Fechar

Virilha

O que pode ser dor na virilha e o que fazer?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

Dor na virilha pode ter várias causas. As causas mais comuns nas mulheres e homens são citadas abaixo:

  • prática de exercícios ou esportes de alto impacto, como atletismo, hóquei, tênis e futebol, em que a dor ocorre por distensão muscular;
  • osteoastrite (artrose) do quadril, ou bursite;
  • apendicite;
  • prostatite (inflamação da próstata);
  • litíase renal (pedras nos rins);
  • gravidez, especialmente nos meses finais;
  • linfonodos aumentados (ínguas);
  • inflamação ou tumores no testículo;
  • inflamação nos intestinos;
  • diferença no comprimento dos membros;
  • infecção de urina;
  • hérnia inguinal.

O tratamento dependerá da causa da dor na virilha e, para um correto diagnóstico, deve ser procurado um clínico geral, para os casos mais crônicos (que duram semanas a meses) ou um pronto atendimento se a dor for aguda e especialmente se estiver associada a febre e alteração do hábito intestinal ou urinário.

No caso das distensões musculares, artrose, bursite e a associada à gestação, muitas vezes o tratamento será baseado no uso de analgésicos potentes e anti-inflamatórios, além de fisioterapia ou acupuntura. É importante que estas drogas sejam prescritas pelo médico.

Saiba mais em: Distensão muscular: O que é, quais os sintomas e como tratar?

No caso de apendicite, hérnia inguinal e inflamação nos intestinos, é necessário avaliação de urgência, pois poderá ser necessária cirurgia.

No caso de prostatite, infecção de urina e de ínguas, poderá ser necessário o uso de antibióticos.

No caso de tumores no testículo e pedras nos rins, é necessária a avaliação de um médico urologista.

No caso de diferença no comprimento dos membros, deve ser procurado um médico ortopedista.

Para uma avaliação adequada da causa da dor na virilha, pode ser procurado um pronto atendimento ou médico clínico ou cirurgião geral.

O que pode causar íngua na virilha?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

A presença de uma íngua (linfonodo aumentado) na virilha pode ter várias causas e estar associada a doenças infecciosas, reumatológicas e cânceres.

Na região inguinal, a íngua pode associar-se a:

  • infecções cutâneas dos membros inferiores (coxas e pernas);
  • doenças sexualmente transmissíveis, que podem cursar com feridas nos genitais, ou saída de corrimento pela uretra ou pela vagina;
  • cânceres primários dos linfonodos, como os linfomas, ou metástases para os linfonodos, sendo os mais comuns melanoma e cânceres ginecológicos.

Se a íngua permanecer por mais de duas semanas, for endurecida, cursar com saída de secreção ou apresentar crescimento rápido, deve ser procurado um médico clínico geral ou infectologista. Nestas condições, pode ser necessária a realização de uma biópsia, para ter certeza da causa que levou ao aumento do linfonodo.

Leia também:

Linfonodos aumentados pode ser câncer?

Tenho os linfonodos cervicais aumentados. O que pode ser?

O que é linfonodomegalia e quais são as causas?

O que é linfadenopatia? Quais são as causas?

Coceira na virilha, o que pode ser?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

A causa mais comum de coceira na virilha é a tinea cruris, uma infecção da pele causada por algumas espécies de fungo. Outras causas são: dermatite seborréica, dermatite eczematosa e neurodermite. Abaixo, cito alguns detalhes sobre essas doenças:

  • Tinea cruris: clinicamente se caracteriza pela presença de lesão avermelhada, especialmente na periferia, com descamação fina e algumas vezes presença de pústulas (bolinhas de pus). As lesões costumam ser pruriginosas. Pode acometer ambas as virilhas ou apenas um lado. O tratamento é simples e consiste no uso de antifúngicos tópicos, como cetoconazol, isoconazol, miconazol, ciclopirox olamina, dentre outros. Não é recomendada a associação de antifúngico e corticóide tópico (como betametasona), pelos efeitos colaterais potencialmente deletérios.
  • Dermatite seborréica: clinicamente se caracteriza pela presença de lesão avermelhada, com descamação mais grosseira e amarelada e também pode ser pruriginosa. Normalmente as lesões são recorrentes e podem piorar no verão e nos meses em que a temperatura é mais alta. O tratamento pode ser feito com medicações tópicas, como cetoconazol xampu e tacrolimus;
  • Dermatite eczematosa: clinicamente, se apresenta com lesões avermelhadas, com vesículas e que exsudam (são úmidas). Se a causa não é afastada, a pele pode engrossar, adquirindo coloração acinzentada e aspecto "enrugado". Pode ocorrer como consequência ao contato com substâncias irritantes, como cáusticos, ou com substâncias a que a pessoa adquire alergia, como sabões, detergentes ou tecidos sintéticos. O tratamento consiste em afastar o irritante e eventualmente o uso de corticóide tópico, somente com prescrição médica;
  • Neurodermite: clinicamente se apresenta com uma região em que a pele fica mais "grossa", de coloração acinzentada e "enrugada". É consequência da coçadura crônica. O tratamento por vezes é desafiador e inclui pomadas tópicas e comprimidos.

Outra doença que pode acometer a virilha é a psoríase, contudo, não é comum a queixa de prurido.

Para uma melhor avaliação, deve ser procurado um médico dermatologista.

O que pode ser dor no lado direito acima da virilha?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pode ser muitas coisas desde coisas simples até uma apendicite, sempre que a dor é do lado direito da barriga na região logo acima da virilha existe a preocupação de afastar uma apendicite. O ideal é você ir ao médico, principalmente se a dor for muito forte e acompanhada de febre, náuseas e constipação.

Qual o tratamento para micose na virilha?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

O tratamento para micose na virilha é feito com medicações de uso tópico.

A micose na virilha é uma doença cutânea infecciosa, causada por fungos, que tem cura e pode ser tratada. Hoje em dia, há diversas opções de pomadas, cremes e loções antifúngicos que podem ser utilizadas, cito alguns exemplos abaixo:

  • cetoconazol;
  • isoconazol;
  • miconazol;
  • ciclopirox olamina;
  • clotrimazol.

Cremes e pomadas à base de nistatina não tratam os fungos que causam a maioria das micoses inguinais.

Deve-se evitar pomadas que contenham corticóides na sua fórmula, como betametasona ou triancinolona, pois elas podem atrapalhar o tratamento e mascarar os sintomas, além de causar efeitos colaterais locais.

Há alguns casos, como em pacientes imunossuprimidos ou se houver falha ao tratamento tópico, em que será necessário o uso de comprimidos de antifúngicos por via oral, como terbinafina e itraconazol.

Outros cuidados locais devem ser tomados para evitar a recorrência da micose inguinal:

  • manter a região seca, por exemplo, com a aplicação de talcos;
  • evitar banhos quentes e roupas apertadas;
  • evitar roupas íntimas apertadas e de tecido sintético, que impede a transpiração corpórea;
  • secar bem a região após o banho, com toalha ou secador de cabelos;
  • evitar utilizar a mesma toalha que enxugou a região infectada em outras áreas e não compartilhar toalhas;
  • trocar diariamente a roupa íntima.

Para avaliar a micose inguinal e tratá-la adequadamente, deve ser procurado um médico dermatologista.

O que pode ser íngua na virilha?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Íngua é um linfonodo (pequeno órgão de defesa) que aumenta de tamanho quando precisa defender o organismo de alguma situação em local, geralmente, próximo como inflamações, infecções ou câncer (sendo o primeiro mais comum e o último menos frequente).

Qual o tratamento para íngua na virilha?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

A íngua na virilha pode ter várias causas (infecciosas, reumatológicas e oncológicas) e o tratamento para a íngua é aquele que tratará a doença que a causou.

De maneira geral, se a íngua for secundária à infecção genital (doença sexualmente transmissível ou infecção de pele), o tratamento com antibióticos específicos é suficiente para levar à involução da íngua.

Se a íngua for secundária a algum câncer, o tratamento do câncer (seja cirúrgico, quimio e/ou radioterápico) é o suficiente para involuir a íngua.

Se a íngua durar mais de duas semanas, apresentar crescimento progressivo, drenar secreção, for endurecida, deve ser procurado um médico clínico geral. Muitas vezes será necessária a realização de uma biópsia para elucidação da etiologia da linfonodomegalia (íngua).

Leia também: O que é adenite e o que pode causá-las?

O que pode ser dor na virilha durante a gravidez?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

Dor na virilha durante a gravidez é muito comum, pois, nesta época, as articulações ficam mais "soltas", o que é normal, especialmente no terceiro trimestre de gravidez, quando a barriga já está mais pesada. A dor na virilha por esta causa não traz prejuízo ao bebê.

A dor na virilha pode ser pior em algumas situações, como deitar de barriga para baixo, ao andar, ao abrir as pernas, no fim do dia e depois de algum tipo de esforço físico.

O tratamento para a dor na virilha consiste no uso de anti-inflamatórios e analgésicos, sob prescrição médica, e pode ser utilizada um tipo de lingerie especial que dá mais estabilidade à região pélvica. Podem ser benéficas também sessões de fisioterapia.

É importante lembrar que a gestante também pode ter dor na virilha por outras causas, como:

  • artrose ou bursite de quadril;
  • apendicite;
  • infecção urinária;
  • ínguas;
  • pedras nos rins;
  • inflamação dos intestinos.

Para determinar a causa da dor na virilha, deverá ser consultado um médico gineco-obstetra. No caso de associação com febre e alterações do hábito urinário e/ou intestinal, deverá ser procurado um pronto atendimento.

Tenho um caroço na virilha. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Em geral, um caroço na virilha é um linfonodo (gânglio linfático) que está aumentado devido a uma inflamação ou infecção próxima ao local. O gânglio também pode aumentar em casos de infecção nos membros inferiores, ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), doenças reumatológicas, alergias ou ainda câncer.

Os linfonodos são pequenos órgãos de defesa localizados no trajeto dos vasos linfáticos, podendo reter, destruir ou retardar a proliferação de micro-organismos e células cancerígenas pelo organismo. O aumento do linfonodo significa que o corpo está reagindo a alguma infecção ou a agentes agressores.

Se o nódulo na virilha for decorrente de câncer, ele aumenta de tamanho, fica endurecido, mas geralmente não causa dor. Em geral, o crescimento é lento, a pele não fica avermelhada, não há aumento da temperatura local e a sua superfície é irregular.

Quando o caroço é resultado de uma inflamação, o seu crescimento é rápido, há dor no local, a pele que recobre o nódulo fica avermelhada e a sua superfície é regular e lisa.

Veja também: O que é linfonodomegalia e quais são as causas?

Contudo, o nódulo na virilha também pode ser um sinal de hérnia inguinal. Neste caso, o "caroço" é o resultado do deslocamento de uma parte do intestino através de um orifício na parede abdominal.

Saiba mais em: O que é hérnia inguinal e quais os sintomas?

Se o caroço na virilha persistir por mais de duas semanas, procure o/a médico/a clínico/a geral ou médico/a de família. Dependendo do caso, pode ser necessário fazer uma biópsia para identificar a origem do nódulo.

Também pode lhe interessar: O que pode causar íngua na virilha?

Uma bolinha na virilha pode ser câncer?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pode até ser um câncer, mas a chance é muito pequena existem muitas outras coisas que podem causar "bolinha" na virilha, a maioria delas estão relacionadas a inflamações ou infecções ou hérnia.

O que pode causar micose na virilha?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

A micose na virilha, conhecida como tinea cruris ou tinha crural, é causada por fungos conhecidos como dermatófitos. 

Há alguns fatores que predispõem ao surgimento das micoses inguinais, que são:

  • contato com o fungo, através de fômites contaminados, como toalhas, lençóis ou roupas;
  • ter relações sexuais com parceiro que esteja com micose;
  • ambiente propício à proliferação do fungo, ou seja, ambiente quente, úmido e sem luz, o que torna a região da virilha particularmente suscetível;
  • uso de roupas apertadas, de tecido sintético que não permitem a transpiração, épocas em que a temperatura é mais alta, excesso de sudorese local;
  • má higiene local;
  • trocas infrequentes da roupas íntimas;
  • sexo masculino;
  • obesidade, pois aumenta a área suscetível ao desenvolvimento do fungo;
  • diabetes mellitus e outros tipos de imunossupressão, incluindo HIV e pessoas que utilizam certos medicamentos.

O tratamento é feito com antifúngicos de uso tópico, porém a recorrência é comum.

Os fungos dermatófitos compreendem três gêneros: Trichophyton sp, Epidermophyton sp e Microsporum sp. Na região inguinal, os fungos mais comuns de causarem micose são dos gêneros Trichophyton sp e Epidermophyton floccosum.

Para uma melhor avaliação e seguimento, é necessário consultar um médico dermatologista.

Caroço na virilha, qual médico procurar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Na presença de caroço na virilha, a pessoa pode procurar o/a médico/a de família ou o/a clínico/a geral.

Caroço na virilha pode ser um sinal de inflamação nas glândulas. Esse processo de aumentar a glândula é um mecanismo de defesa do nosso organismo para combater agentes agressores e possíveis infecções.  

Certos caroços que surgem na região da virilha podem ser transitórios ou fazer parte, junto com outros sintomas, de alguma doença.

É importante uma consulta com o/a  médico/a de família ou o/a clínico/a geral para avaliação do caroço na virilha juntamente com o quadro clínico geral da pessoa.

Leia também:

O que pode causar íingua na virilha?

Bolinhas vermelhas na virilha, o que pode ser?