O que é caseum e quais os sintomas?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Caseum ou cáseos amigdalianos são pequenas bolinhas esbranquiçadas ou amareladas, com odor forte e desagradável, que se formam na garganta.

O caseum é formado em pequenos buraquinhos existentes nas amígdalas (criptas amigdalianas), principalmente a partir de restos de alimentos que entram nessas cavidades e apodrecem no seu interior.

Caseum ou cáseos amigdalianos: o que é, causas, sintomas e tratamento
Caseum ou cáseos amigdalianos

A própria descamação da mucosa que recobre a amígdala, as células que descamam da boca e as proteínas da saliva também servem de alimentos para as bactérias, contribuindo para a formação do cáseo. Ao digerir proteínas, as bactérias liberam substâncias que dão origem ao mau cheiro.

O resultado é uma massa viscosa deteriorada, formada pela descamação e restos alimentares. O nome caseum vem do latim e significa "queijo", pois sua aparência se assemelha a uma pequena bolinha de queijo com cheiro fétido.

Quais são os sintomas de caseum?

Os principais sinais e sintomas de caseum incluem:

  • Mau hálito
  • Sensação de desconforto ou irritação constante na garganta
  • Eliminação de cáseos ao falar, tossir ou espirrar

O caseum também pode favorecer o aparecimento de saburra lingual, doença periodontal e amigdalites infecciosas.

Além disso, o problema pode interferir nas relações interpessoais do indivíduo devido ao mau hálito que pode provocar.

Qual é o tratamento para caseum?

O tratamento dos cáseos pode ser feito com medicamentos anti-inflamatórios e gargarejos com soluções antissépticas.

Em último caso, pode ser indicado procedimentos cirúrgicos para resolução completa do quadro. A remoção das amígdalas através de cirurgia é a melhor forma de tratar definitivamente o caseum, embora nem sempre esteja indicado.

A retirada dos cáseos com instrumentos como palito, pinça ou cotonete não está recomendado, pois além de não resolver, pode causar ferimentos e sangramentos locais.

O tratamento do caseum é da responsabilidade do/a médico/a otorrinolaringologista.

Leia também: Caseum tem cura? Qual o tratamento?