Perguntar
Fechar

O que é vaginismo e quais os sintomas?

Vaginismo é uma disfunção sexual que caracteriza-se pela contração involuntária da musculatura vaginal antes ou durante a penetração, podendo impedir a penetração ou provocar dor durante a relação.

Os principais sintomas do vaginismo são: dor, desconforto ou ardência durante a relação sexual. Muitas vezes a contração fecha a vagina, impossibilitando a penetração ou, quando ela ocorre, provoca dor.

Geralmente, os músculos da parte interna da coxa também se contraem cada vez que o homem se aproxima para tentar a penetração. As pernas permanecem fechadas com os joelhos unidos, o que torna impossível a realização do ato sexual.

Essa situação leva a um ciclo vicioso: ansiedade e medo contração dificuldade ou impossibilidade de penetração aumento das contrações involuntárias dor na penetração mais contração mais dor.

Isso faz com que a mulher evite cada vez mais ter relações sexuais e se afaste do parceiro aos primeiros sinais de carícias.

Mulheres com vaginismo também têm grande dificuldade em fazer exames ginecológicos e colocar absorventes internos. Qualquer tentativa de penetração na vagina, mesmo que não esteja relacionado com sexo, dispara a contração da musculatura do assoalho pélvico.

Existem 2 tipos de vaginismo:

  • Primário: A mulher nunca conseguiu ter uma relação sexual completa pois a contração da musculatura ocorreu logo na primeira tentativa de penetração. Trata-se da maioria dos casos de vaginismo;
  • Secundário: Neste caso, a mulher mantinha relações sexuais normalmente, mas desenvolveu vaginismo após algum tempo de insatisfação com a vida sexual ou trauma.

Quais as causas do vaginismo?

O vaginismo pode ter origem em fatores físicos ou emocionais. Dentre as causas orgânicas que podem impedir ou dificultar a penetração e causar dor estão:

  • Inflamações e infecções vaginais;
  • Problemas na anatomia vaginal;
  • Disfunções hormonais;
  • Excesso de tensão dos músculos vaginais e do assoalho pélvico;
  • Falta de excitação ou lubrificação vaginal;
  • Endometriose.

Os principais fatores psicológicos que podem estar na origem do vaginismo são:

  • Ansiedade;
  • Medo de sentir dor durante a penetração;
  • Experiências sexuais traumáticas no passado, como abusos ou violência sexual;
  • Educação sexual repressora;
  • Tabus religiosos;
  • Falta de informação sobre o que é uma relação sexual;
  • Falta de conhecimento do próprio corpo;
  • Problemas de relacionamento com o parceiro.

O vaginismo tem cura e o tratamento deve ser multidisciplinar, com participação do médico ginecologista, fisioterapeuta e psicólogo.

Leia também: Vaginismo: qual o tratamento?