Perguntar
Fechar

Leite

Tomar remédio com leite corta o efeito?

Sim, tomar remédio com leite pode cortar o efeito da medicação. Isso porque o leite, por ser um alimento, estimula a produção de sucos digestivos que podem degradar o remédio e cortar o seu efeito.

Além disso, o leite contém nutrientes, como o cálcio, que podem reagir com os compostos do medicamento e promover a perda do seu efeito terapêutico por inativação química.

Um exemplo são os antibióticos feitos à base de tetraciclina, que não devem ser tomados com leite pois esse composto liga-se ao cálcio e forma aglomerações, cortando o seu efeito.

Portanto, para não correr o risco de cortar o efeito do remédio, o mais indicado é tomar todos os medicamentos sempre com um copo cheio de água, evitando-se qualquer outra bebida.

Leia também:

Posso tomar antibiótico com o estômago vazio?

Existe alguma comida que corta o efeito do antibiótico?

Um remédio pode deixar de fazer efeito depois de tomar muitos anos?

Leite com canela em pó pode fazer descer a menstruação?

Neste caso não é o leite, mas é a canela em pó que pode fazer descer a menstruação, pois pode provocar contrações do útero.

Porém, se a menstruação estiver atrasada por mais de 15 dias pode ser sinal de gravidez. Se isso ocorrer, a canela não deve ser usada, pois há indícios de que a canela pode provocar aborto.

No entanto, é importante lembrar que tomar qualquer produto sem orientação médica para fazer descer a menstruação, mesmo que seja natural, pode ser prejudicial para a saúde.

O mais indicado em caso de menstruação atrasada é consultar um médico ginecologista para que seja feito um diagnóstico correto da causa do atraso.

Aleitamento Artificial - Leite Integral - Receita Mamadeira
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

O aleitamento artificial com a utilização de leite integral é uma solução viável e eficaz na alimentação do bebê. Uma dúvida comum das mães quando precisam tirar a criança do peito ou mudar o leite e optam por usar o leite de vaca (leite de caixinha) é como devem fazer a mamadeira. Abaixo segue uma receita segura e que costuma ser eficaz como alimento substituto aos outros tipos de aleitamento artificiais.

Receita da Mamadeira:

  • 2 partes de leite integral;
  • 1 parte de água;
  • um pouco de açúcar;
  • engrossar com algum tipo de farinha;

Um exemplo para uma mamadeira com 150ml colocar 100ml de leite e 50ml de água; ou para uma mamadeira com 90ml colocar 60 ml de leite e 30ml de água. Adiciona-se água porque o leite de vaca é mais concentrado que o leite humano (apresenta uma quantidade maior de proteínas).

Usar sempre o leite integral, nunca o semi-desnatado ou desnatado para a alimentação do bebê (salvo sob orientação médica ou de um nutricionista).

O açúcar tem o objetivo de aumentar a quantidade de carboidratos (o leite de vaca tem menos carboidrato que o leite humano) e deixar um gosto levemente doce, o que deixa a mamadeira mais saborosa e apetitosa para a criança, mas não exagere, não é para ser muito doce apenas levemente adocicado.

Engrossar é importante porque diminui o risco da criança afogar-se porque aumenta a viscosidade e também promove um aumento na quantidade de nutrientes oferecidos e diminui o risco de constipação. Uma opção para as farinhas comuns são outros produtos encontrados em supermercado como o Mucilon, Farinha Láctea ou outros produtos indicados no preparo de mamadeira com leite de vaca. estes produtos, geralmente, são enriquecidos e contribuem para o ganho de peso do bebê, é bem indicado para crianças com baixo peso. As quantidades indicadas de cada produto encontram-se nos rótulos do próprio produto.

É importante frisar que o aleitamento materno exclusivo deve ser mantido até os seis meses de vida e em conjunto com a alimentação até os dois anos de vida. qualquer alteração na alimentação do bebê deve ser acompanhada e orientada pelo Pediatra.

É normal sair leite antes do bebê nascer?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim, é normal sair leite antes do bebê nascer. Esse "leite" na realidade é o colostro, que é mais espesso que o leite materno propriamente dito, pois é rico em gorduras e proteínas essenciais para o bebê que acabou de nascer.

O colostro começa a ser produzido pelas mamas no final da gestação e pode começar a vazar antes do parto. Porém, isso não acontece em todas as mulheres, o que também é absolutamente normal.

Os hormônios responsáveis pela produção de leite (prolactina e lactogênio) já começam a entrar em ação a partir do 2º trimestre de gravidez. Por isso, também é normal se sair algum líquido da mama durante a gestação.

Contudo, a produção do leite materno de fato começa depois do bebê nascer, uma vez que os níveis elevados do hormônio estrogênio na grávida impedem a produção. Além disso, o próprio ato de sugar do bebê também serve de estímulo para a liberação de leite.

Quando a mulher que está amamentando engravida, o leite seca?

Não, o leite não seca se a mulher engravidar enquanto estiver amamentado, mas poderá haver uma diminuição do leite devido às alterações hormonais da gestação. Mesmo assim, ela não precisa interromper a amamentação durante a gravidez, mas vai precisar estar muito bem nutrida para produzir algum leite.

É frequente os bebês deixarem de mamar espontaneamente quando a mulher engravida, pois o sabor do leite muda e a quantidade também não é mais a mesma.

Contudo, regra geral, não há problemas em amamentar quando se está grávida, desde que a mulher esteja saudável e a gravidez não seja considerada de risco.

Pode ser necessário interromper a amamentação se a sucção dos mamilos provocar contrações uterinas, principalmente se houver riscos de abortamento ou parto prematuro.

Apesar de não haver propriamente uma contraindicação para a amamentação na gravidez, recomenda-se que a mulher não engravide enquanto estiver amamentando para não sobrecarregar o seu corpo e comprometer a sua saúde.

Para maiores esclarecimentos sobre a amamentação durante a gestação, fale com o seu médico obstetra.

Também podem lhe interessar:

É possível engravidar durante a amamentação?

Posso engravidar durante o resguardo?

Fazer academia pode secar o leite?

O que fazer no caso de leite empedrado?

Em caso de leite empedrado, retire manualmente o excesso de leite e, a seguir, coloque uma compressa de água fria ao redor da mama por 3 minutos (não ultrapasse esse tempo, pois pode provocar efeito contrário).

Para facilitar a saída do leite, faça uma massagem na mama da seguinte forma:

  1. Com a ponta dos dedos, massageie a mama com movimentos circulares, começando do mamilo para fora;
  2. Faça movimentos circulares curtos e suaves sobre as regiões endurecidas, partindo de fora e seguindo em direção ao mamilo;
  3. Lave as mãos com água e sabão;
  4. Comece a retirar o leite com as mãos, colocando o polegar ao redor do mamilo e os outros dedos por baixo, apertando levemente.

A compressa fria, que deve ser feita após a retirada do leite, ajuda a reduzir a produção excessiva de leite, facilita o esvaziamento da mama e alivia a dor.

Não use compressas quentes, pois podem aumentar ainda mais a produção de leite e provocar queimaduras nas mamas.

O uso de bombas manuais ou elétricas para retirar o leite pioram a situação, pois estimulam a produção de mais leite. Como resultado, a mama fica cheia mais rápido, piorando o quadro.

Como evitar que o leite fique empedrado?
  • Dê o peito sempre que o bebê quiser e deixe-o mamar à vontade;
  • Esvazie ambas as mamas após cada mamada;
  • Se os seios estiverem muito cheios, retire o excesso de leite e ofereça o peito mais vezes;
  • Use sutiã de tamanho adequado, que suporte bem os seios, pois evita o empedramento do leite na parte de baixo da mama.

O melhor tratamento para leite empedrado é a ordenha manual do peito. Se a situação não melhorar em 24 horas, o seio ficar avermelhado e houver febre, procure o seu médico ginecologista para evitar complicações como abscessos ou mastite.

Um copo de água ou leite alivia a azia?

O leite pode aliviar momentaneamente a azia, pois o seu pH alcalino ajuda a neutralizar o ácido estomacal. Porém, a azia vai voltar, porque o próprio leite ao ser digerido irá estimular a produção de mais suco gástrico. Já a água parece ter mais um efeito psicológico, porque não possui nenhuma propriedade capaz de diminuir a acidez do estômago.

Durante a digestão, o estômago produz suco gástrico, que é bastante ácido. O estômago possui uma camada protetora contra essa acidez, mas o esôfago não. A azia e a queimação ocorrem quando o suco gástrico sobe para o esôfago (refluxo), que não possui proteção contra o ácido estomacal.

Ao beber o leite, que muitas vezes é ingerido gelado, ele passa pelo local que está sendo agredido pelo ácido e alivia momentaneamente a azia. Porém, ao iniciar o processo digestivo do leite, o estômago volta a produzir ácido, o que pode se tornar um círculo vicioso. Quanto mais leite a pessoa beber, mais suco gástrico será produzido, maior será o refluxo e mais azia ela irá ter.

A solução para acabar com a azia é diminuir a produção de suco gástrico. Para isso, é necessário tomar medicamentos bloqueadores de ácido estomacal, que necessitam de prescrição médica, ou ingerir bebidas ácidas em pequenas quantidades, como suco de laranja ou limão, sem açúcar.

Apesar de parecer sem sentido, as bebidas ácidas ajudam a aliviar a azia justamente pela sua acidez, que "engana" o estômago, informando que já tem ácido suficiente dentro do órgão. Assim, o estômago diminui a produção de suco gástrico, porque ácido não precisa de mais ácido para ser digerido.

Porém, isso vale para as azias pontuais. As bebidas ácidas não aliviam a queimação decorrente das gastrites.

Para maiores informações sobre as formas eficazes de aliviar e prevenir a azia, consulte um médico clínico geral, médico de família ou gastroenterologista.

Também pode lhe interessar o artigo: O que fazer para aliviar azia?

Estou amamentando, mas meu leite está pouco...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Existem opções de medicamentos para aumentar a produção de leite (pode conversar com seu ginecologista) e também se não conseguir produzir mais leite há a possibilidade de suplementação (converse com o pediatra se houver necessidade). Precisa alimentar-se bem e de maneira saudável, além de ingerir muito líquido.

Manga com leite faz mal?

Não, manga com leite não faz mal. Pelo menos não há nenhuma evidência científica que comprove que esta combinação provoque danos à saúde.

Porém, beber leite com manga pode fazer mal a pessoas com um certo grau de intolerância à lactose.

Isso porque esses indivíduos têm tendência a ficar com o intestino solto quando bebem leite e a manga também tem efeito laxativo por ser rica em fibras.

A combinação pode provocar diarreia em alguns casos, o que ajuda a espalhar o mito de que tomar leite com manga faz mal.

Para maiores esclarecimentos sobre combinações de alimentos que podem ou não fazer mal, fale com um médico gastroenterologista.

Leia também: Água com açúcar acalma?

Fazer academia pode secar o leite?

Fazer academia não seca o leite, desde que os exercícios físicos não sejam muito intensos e a mulher tenha uma alimentação e hidratação adequada.

Isso porque a atividade física aumenta o gasto calórico do corpo, que já está queimando cerca de 800 calorias a mais devido à amamentação.

Portanto, se o exercício for muito extenuante e a mulher não tiver uma dieta apropriada, com as calorias ingeridas na dose certa, a produção de leite pode ser prejudicada e interferir no aleitamento materno.

Além dos cuidados com a alimentação, é fundamental aumentar a ingestão de água para repor os líquidos perdidos na academia, pois a desidratação também pode comprometer a produção de leite.

Vale lembrar também que a atividade física intensa aumenta a concentração de ácido lático no corpo e pode alterar o sabor do leite materno, tornando-o mais difícil de ser aceito pelo bebê.

No entanto, desde que o exercício seja feito na dose certa, de preferência orientado por um profissional, ele não irá atrapalhar a amamentação.

Se você está amamentando e pretende voltar ou começar a fazer academia, fale com o seu médico ginecologista.

Leia também: Quando a mulher que está amamentando engravida, o leite seca?

O que pode causar leite empedrado?

O leite empedrado é causado pela permanência de leite no peito durante um tempo prolongado, que pode acontecer quando as mamas não são completamente esvaziadas em cada mamada.

Como resultado, o leite que sobra no ducto da mama forma caroços ou nódulos, ficando "empedrado", deixando os seios doloridos, duros ou quentes.

É uma situação bastante comum, principalmente na primeira semana após o parto, quando ocorre uma produção excessiva de leite.

Para evitar o empedramento, deve-se retirar o excesso de leite manualmente e depois colocar uma compressa fria ao redor da mama durante 3 minutos (não ultrapassar esse tempo, pois pode provocar uma reação contrária).

Veja também: O que fazer no caso de leite empedrado?

A compressa fria ajuda a reduzir a produção excessiva de leite, facilita o esvaziamento da mama alivia a dor.

As compressas quentes podem aumentar ainda mais a produção de leite e provocar queimaduras nas mamas, por isso não devem ser usadas.

Outras formas de evitar que o leite fique empedrado:

  • Deixar que o bebê mame à vontade, sempre que ele quiser;
  • Caso as mamas estejam muito cheias, deve-se retirar o excesso de leite e oferecer o peito com maior frequência;
  • Usar sutiã de tamanho adequado, que dê bom suporte aos seios, evita o empedramento do leite na região inferior do seio.

O melhor tratamento para o leite empedrado é a ordenha da mama. Se após 24 horas não houver melhoras, a mama ficar vermelha e a mulher tiver febre, deve-se procurar o médico ginecologista para evitar complicações como mastite ou abscessos.

Bebê pode ter intolerância à lactose do leite materno? O que fazer?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não. O leite materno apesar de conter lactose é facilmente digerido pelo bebê e não é capaz de provocar intolerância. Sendo assim, o bebê que possui intolerância à lactose pode continuar a ser amamentado pelo leite materno.

A intolerância à lactose não caracteriza como uma doença, mas uma intolerância ao leite e derivados que geralmente se manifesta no período adulto ou adolescência.

A causa pode ser explicada pela ausência de uma enzima que degrada a lactose, doenças intestinais que impedem a absorção da lactose ou uma deficiência congênita da enzima. Esse último caso é uma situação bem rara e em que a intolerância pode ser identificar logo após o nascimento. A atividade da enzima lactase permanece estável e adequada nos primeiros cinco anos de vida, por isso, intolerância à lactose nessa fase inicial da infância é rara e devem ser investigada outras causas de lesão da mucosa do intestino.    

O aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de idade é fundamental para o crescimento e fortalecimento do sistema imune do bebê.