Perguntar
Fechar

Secreção Pênis

Líquido branco e gosmento com cheiro forte, pode ser DST?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Se não teve relação sem camisinha dificilmente será uma DST, mas pode ser alguma inflamação ou infecção da uretra, deve procurar um médico.

Está saindo um líquido esverdeado do pênis, o que seria?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Pode ser infecção na uretra, chamada uretrite.

Uretrite

A uretrite é uma infecção no canal da uretra, por onde é excretada a urina. Os principais agentes causadores da doença são a Neisseria gonorrhoeae (gonorreia) e Chlamydia trachomatis, ambas são transmitidas pela via sexual.

Os sintomas se iniciam poucos dias após a contaminação, entre 5 e 7 dias. As queixas são principalmente de ardência e incômodo ao urinar, dor e secreção. A secreção pode ser amarelada ou esverdeada, que chega a sujar a roupa e com mau cheiro.

O diagnóstico é baseado na história, geralmente com relato de relação sexual desprotegida, associado ao exame médico e por vezes pode ser solicitado exames laboratoriais.

O tratamento é realizado com a administração de antibióticos orais específicos. Todo caso de uretrite, deve ser realizado tão logo for possível, porque a infecção pode avançar para outros órgãos, promovendo sequelas como estenose de uretra, infecção renal, além do risco de contaminar outras pessoas.

Leia também: Uretrite: Quais os sintomas e possíveis complicações?

Contudo as uretrites podem ser causadas por outros germes, como fungos, vírus e protozoários.

O médico especialista para avaliação e tratamento nesses casos é o urologista. Na presença desses sintomas agende uma consulta.

Pode lhe interessar também: O que pode causar uretrite?

Fica saindo um líquido gosmento do meu pênis?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Geralmente a saída de secreção pelo pênis é sinal de alguma infecção na uretra (canal por onde passa a urina). Não é normal, deve procurar um médico urologista ou clínico geral para melhor avaliação.

A presença de secreção pelo pênis, especialmente se houver coloração amarelada ou com mau cheiro, pode ser sinal de infecção na uretra, chamada também de uretrite.

Leia também: Uretrite: Quais os sintomas e possíveis complicações?

As causas mais comuns de uretrite são as doenças sexualmente transmissíveis, como a gonorreia e a clamídia, embora outras situações como infecção fúngica, tumores ou infecção urinária simples também possam causar esses sintomas.

Saiba mais no link: Quais são os sintomas e causas de uma infecção urinária?

O diagnóstico da uretrite é baseado na história clínica e exame médico. Pode ainda ser necessário exames de sangue e cultura da secreção para avaliação mais precisa do germe causador do problema.

E o tratamento é realizado com medicamentos antibióticos específicos para a suspeita diagnóstica, ou direcionado através dos exames realizados. Importante lembrar, que nos casos de infecção contagiosa, o/a parceiro/a também deverá ser tratado para cura definitiva da doença.

Portanto é fundamental uma avaliação médica, aonde serão pesquisados os fatores de risco, sinais e sintomas clínicos, além de realizar um exame médico completo para definição diagnóstica. Após o diagnóstico, planejar o tratamento mais adequado para cada caso, evitando assim complicações e sequelas inerentes ao processo inflamatório da uretra.

O médico especialista nesse assunto é o urologista, contudo o médico clínico geral e médico de família são capacitados para a avaliação inicial e conduta. Se houver necessidade poderão ser encaminhados posteriormente ao urologista. O importante é buscar a avaliação mais breve possível.

Pode lhe interessar: Qual é o tratamento para uretrite?

Quando urino sinto ardência e secreção?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Ardência no pênis associada à dor ao urinar e secreção peniana é indicativo de infecção.

Pela descrição, uma possibilidade é a gonorreia, doença sexualmente transmissível (DST) causada por uma bactéria. Caso não tratada e prevenida, a doença pode ser transmitida para outras pessoas. A gonorreia pode vir associada a outras doenças sexualmente transmissíveis como clamídia, sífilis, HIV, hepatite B, etc. Sendo assim, é importante uma avaliação médica para o diagnóstico e tratamento corretos bem como o tratamento da/o parceira/o sexual.

Essa infecção tem tratamento e com o uso da medicação indicada, é possível acabar com a ardência, a dor ao urinar e a secreção peniana.

Procure um serviço de saúde para uma avaliação e indicação do tratamento adequado no seu caso.

Saiba mais em:

O que pode causar ardência ao urinar?

Ardência ao urinar no homem, o que pode ser?

Dor ao urinar, o que pode ser?

Estou com um problema estranho, no freio que vem da minha...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Existem algumas diferentes causas para esse quadro, sendo a mais comum o abscesso, que significa uma coleção de pus abaixo da pele, originada de um processo infeccioso. Além do abscesso existem outras causas possíveis, como uma ferida infectada, um folículo piloso inflamado ou até um tumor. Outras situações mais comuns nessa região, porém não costumam causas drenagem purulenta, são a orquite, orquiepididimite, epididimite ou mesmo um pelo inflamado.

Abscesso

Consiste em uma coleção de pus no subcutâneo, nesse caso na região do testículo, podendo ser secundário a um processo inflamatório não tratado, como por exemplo uma complicação de um quadro de orquite, epididimite; ou ainda secundário a um pelo inflamado, evoluindo com infecção de pele. Os sintomas são de dor local, edema, calor e vermelhidão, associada a drenagem de material purulento (amarelado), de odor fétido. O diagnóstico é clínico. E o tratamento do abscesso deve ser baseado na drenagem (por vezes cirúrgica) e antibiótico oral e ou local.

Ferida infectada

Uma ferida infectada pode acumular secreção no local, calor e dor, porém não apresenta ainda uma coleção de pus "organizada" para ser considerada um abscesso. O tratamento é semelhante, sobretudo mais simples.

Tumor

Um processo tumoral é uma opção menos provável, mas da mesma forma deve ser investigado. Os tumores podem se apresentar como uma ferida de difícil cicatrização, e por isso acaba por infectar mais facilmente, especialmente se localizado em uma região exposta a germes, calor e umidade como a região perianal.

Orquite

Processo inflamatório ou infecioso, que acomete os testículos, podendo ser de origem viral ou bacteriana. O vírus mais frequentemente associado a orquite é o vírus da caxumba. A bacteriana costuma ser secundária à infecções do trato urinário ou infecção sexualmente transmissível. Os sintomas são de dor local, edema e vermelhidão. Raramente evolui com febre, a não ser que evolua com infecção complicada, dando origem a um abscesso.

Epididimite

É a inflamação do epidídimo, um órgão que se localiza por trás do testículo, e responsável pelo armazenamento e transporte dos espermatozoides. Nesse caso a infecção apresenta como sintomas, a dor, vermelhidão e edema dos testículos,ainda a febre alta e maior risco de evoluir com abscesso quando não tratada a tempo. Os germes mais associados são a clamídia e gonococo, por infecções sexualmente transmissíveis.

Orquiepididimite

Na orquiepididimite, a inflamação acomete tanto os testículos quanto o epidídimo, ao mesmo tempo. O quadro é de dor intensa, vermelhidão, edema e febre. E o tratamento assim como da epididimite e orquite complicada, devem ser avaliados a base de antibióticos e drenagem quando preciso.

Portanto, a presença de pus indica um processo infeccioso, e qualquer situação de infecção leva a riscos para a saúde, por isso é fundamental que procure um médico urologista, para uma avaliação e conduta adequada.

Pode lhe interessar também: Epididimite: Quais os sintomas e como é o tratamento? e O que é um abscesso?

Quando meu esposo faz xixi sai uma gosma amarela clara...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Isso é sintoma de alguma infecção ou inflamação das vias urinárias. Ele deve procurar um médico. Preferencialmente um urologista, mas pode ser qualquer médico.

Balanite provoca coceira no pênis?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim, balanite provoca coceira no pênis, sendo esse um dos seus principais sintomas. A balanite é uma inflamação da glande (“cabeça do pênis"). Quando a inflamação atinge também a pele que recobre a glande (prepúcio), é chamada balanopostite. Ambas podem causar coceira, além de dor, inchaço, vermelhidão, descamação, aumento da temperatura, irritação e feridas no local.

Em casos de infecção, a balanite pode provocar o aparecimento de bolhas com pus e secreção peniana com odor desagradável. A presença de febre não é comum.

Outros sinais e sintomas da balanite e da balanopostite incluem ainda impotência, dificuldade ou dor para urinar e dificuldade para controlar o jato de urina devido ao estreitamento do canal urinário.

Quais as causas da balanite?

A principal causa da balanite é a infecção pelo fungo Candida albicans. Contudo, infecções por vírus, (HPV), bactérias (streptococcus, gonorreia, clamídia) e protozoários (tricomoníase) também podem causar balanite.

Dentre os fatores que favorecem o desenvolvimento da balanite estão a falta de higiene, a aplicação de produtos irritantes no local (sabonete, medicamento, lubrificante) e a presença de fimose (incapacidade de retrair o prepúcio e expor a glande).

Por isso, a balanite e a balanopostite são mais comuns em homens que não fizeram a cirurgia da fimose e/ou hábitos de higiene inadequados.

A falta de arejamento do local, a irritação provocada pela urina e pela secreção branca e pastosa entre a glande e o prepúcio (esmegma), a umidade e o clima quente são fatores que favorecem o desenvolvimento de infecções no pênis, sobretudo aquelas causadas por fungos e bactérias.

O diabetes, quando não controlado, pode baixar a imunidade e aumentar a predisposição para desenvolver balanite e balanopostite, sendo também um fator de risco.

Outro fator que contribui para o aparecimento da balanite é a presença de condições ou doenças que causam inchaço, como insuficiência cardíaca, obesidade mórbida, cirrose hepática e alergias.

Também existem casos de balanopostites crônicas, provocadas por inflamações autoimunes, como a balanopostite xerótica obliterante. Nesses casos, pode haver estreitamento da pele que recobre a glande (prepúcio).

Qual é o tratamento para balanite?

O tratamento da balanite é feito através de higiene adequada, cuidados locais (controlar a umidade, suspender a utilização de certos produtos) e uso de medicamentos orais ou aplicados no local da inflamação. Se a infecção por causada por fungos, são utilizados apenas antifúngicos. Se houver uma infecção bacteriana associada, também são usados antibióticos.

Em casos de balanopostites de repetição, pode ser indicada a cirurgia de fimose, mesmo quando é possível retrair a pele que recobre a glande.

Quando a balanite é provocada pelo uso de produtos irritantes, é preciso identificá-lo e suspender o seu uso.

O médico urologista é o especialista indicado para diagnosticar e tratar a balanite e a balanopostite.