Perguntar
Fechar

Tontura, ânsia de vomito e pressão no rosto próximo nariz?

Eu estou com muita tontura, ânsia de vomito e muita pressão no rosto próximo ao nariz, fui ao médico e me disseram que era sinusite crônica mais eu não melhorei mesmo depois de ter tomado a medicação o que pode ser isto?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Pode ser sinusite mesmo que não tenha respondido ao tratamento ou pode ser outra coisa, diferentes condições pode ocasionar dores de cabeça.

Sintomas da sinusite como podem persistir por dias mesmo após o tratamento, sendo que a resolução total dos sintomas pode demandar algum tempo.

No entanto, existem outras possíveis causas de dor de cabeça que pode vir acompanhada de náuseas e tontura. Entre as causas mais prevalentes destacam-se a enxaqueca e a cefaleia tensional.

Além das cefaleias outras causas podem estar associadas com episódios de dor de cabeça com náuseas e tontura como hipoglicemia, episódios de hipotensão ou hipertensão, distúrbios visuais e distúrbios do labirinto. como a VPPB (Vertigem paroxística posicional benigna).

Quando esses sintomas são muito intensos pode-se pensar em outras causas como meningite, aneurisma ou tumores.

Quais os sintomas da enxaqueca?

A enxaqueca caracteriza-se por ser uma dor de cabeça geralmente unilateral, latejante, que piora com exposição a luz, odores ou barulho. Pode vir acompanhada de enjoos e vômitos. Um único episódio pode durar horas ou dias.

A enxaqueca pode ser com aura ou sem aura. A enxaqueca com aura apresenta ainda sintomas neurológicos transitórios como pertubação da visão, do olfato, fala ou mesmo alterações de sensibilidade como dormência em alguma parte do corpo.

Quais os sintomas da cefaleia tensional?

Já a cefaleia tensional apresenta geralmente uma localização mais difusa por toda a cabeça, mas em episódios agudos também pode vir acompanhada de náuseas, vômitos e tontura. Pode estar associada a situações de estresse, privação de sono, mudança de rotina.

Caso a sua dor de cabeça persista o ideal é procurar novamente um médico de família ou clínico geral para uma avaliação da causa e só assim será possível determinar o melhor tratamento a seguir.