Perguntar
Fechar

Pressão Alta

Posso tomar cerveja tomando remédios para pressão alta?

Se for uma pequena quantidade (1 lata de cerveja, por exemplo), não tem problema nenhum em tomar esses medicamentos para hipertensão e no mesmo dia tomar bebida alcoólica, desde que não haja nenhuma restrição por parte do seu médico.

Quem tem pressão alta pode tomar Viagra?

Depende. Algumas pessoas com pressão alta podem tomar Viagra, enquanto outras não.

Quem tem pressão alta e quer fazer uso do Viagra deve consultar o/a médico/a que está em acompanhamento clínico para uma avaliação inicial e a liberação para o uso.

Aqueles com pressão alta e que tomam remédios da classe Nitratos, não podem tomar Viagra.

Isso porque os nitratos presentes nos medicamentos para pressão alta são vasodilatadores, ou seja, relaxam os vasos sanguíneos para reduzir a pressão arterial e o Viagra pode potencializar muito esse efeito hipotensor, podendo causar quedas acentuadas da pressão arterial, desmaios e até isquemia cardíaca (infarto).

No entanto, há estudos que indicam que, o paciente que esteja tomando medicamentos sem nitrato e esteja com a pressão arterial controlada, pode fazer uso do Viagra.

Regra geral, recomenda-se que pacientes com pressão alta não controlada ou que usam dois ou mais medicamentos anti-hipertensivos, sejam avaliados pelo/a médico/a cardiologista antes de tomar Viagra.

Leia também:

Tomar viagra faz mal? Quais os efeitos colaterais?

7 Maneiras de baixar a pressão alta

Para baixar a pressão alta e controlar a hipertensão arterial é preciso cuidar da alimentação e ter um estilo de vida saudável. Tais medidas incluem reduzir o consumo de sal, praticar atividade física, emagrecer, não fumar, entre outros cuidados.

1) Diminuir a ingestão de sal

O excesso de sal é uma das principais causas de pressão alta. Para reduzir o seu consumo, deve-se procurar substituir o sal por especiarias no preparo dos alimentos, evitar comida enlatada e industrializada e não levar o saleiro para a mesa. Lembrando que o consumo de sal não deve ultrapassar a dose de uma colher de chá por dia.

2) Praticar atividade física regularmente

O exercício físico provoca um relaxamento das artérias e contribui muito para baixar a pressão, desde que seja feito regularmente. Para ter esses benefícios, deve-se praticar atividade física no mínimo 4 vezes por semana, durante 1 hora, ou 30 minutos de atividade física todos os dias.

3) Não fumar

O cigarro diminui a elasticidade das artérias, deixando-as mais rígidas, o que pode fazer a pressão subir.

4) Emagrecer

O excesso de gordura abdominal pode aumentar a pressão arterial pois obriga o coração a bombear sangue com mais força. Por isso, se for o caso, é preciso perder peso para não sobrecarregar o coração e controlar a hipertensão.

5) Diminuir o consumo de bebidas alcoólicas

O consumo excessivo de álcool pode causar hipertensão arterial, por isso recomenda-se diminuir a ingestão de bebidas alcoólica para controlar e baixar a pressão arterial.

6) Controlar o estresse

O estresse faz o organismo libertar hormônios que aumentam a pressão arterial. Um estresse excessivo e constante pode inclusive provocar hipertensão arterial, por isso é muito importante manter a ansiedade e o estresse sob controle.

7) Consumir soja

Algumas pesquisas vem demonstrando um efeito benéfico da soja no controle da pressão arterial, contudo mais estudos ainda são necessários para concluir se a soja tem mesmo um efeito positivo na redução da pressão.

De qualquer forma, a isoflavona presente na soja tem ação vasodilatadora, o que significa que relaxa as artérias e por isso ajudaria a reduzir a pressão.

Além dos hábitos de vida saudáveis, o tratamento da hipertensão arterial também inclui medicamentos que ajudam a controlar a pressão. Com o quadro estabilizado, é possível manter a pressão arterial sob controle seguindo esses cuidados.

O médico cardiologista é o especialista responsável pelo tratamento da pressão alta.

Quais os efeitos colaterais da losartana potássica?

Os principais efeitos colaterais da losartana podem ser: 

  • Diarreia; 
  • Dor no peito; 
  • Tosse; 
  • Hipoglicemia; 
  • Anemia; 
  • Fadiga e cansaço; 
  • Queda da pressão; 
  • Tontura. 

Outros efeitos colaterais podem aparecer, mas são menos comuns

  • Náusea; 
  • Dor abdominal; 
  • Congestão nasal; 
  • Ganho de peso; 
  • Infecções; 
  • Gastrite. 

Na presença de algum efeito colateral, a pessoa deve comunicar ao/à médico/a. Esses efeitos colaterais podem ser provisórios a depender de cada caso. É importante relatar a presença desses efeitos para que o/a médico/a possa avaliar uma possível troca de medicação ou mudança na dosagem

Use medicações apenas com a receita médica e na dosagem devidamente indicada. 

Leia também: 

Para que serve a losartana potássica?

Quais os sintomas da pressão alta?

Os sintomas da pressão alta geralmente só aparecem quando a pressão está muito elevada. Durante uma crise de hipertensão arterial, a pessoa pode sentir:

  • Dor no peito;
  • Dor de cabeça ou na nuca;
  • Tonturas;
  • Zumbido no ouvido;
  • Fraqueza;
  • Visão embaçada ou pontinhos brilhantes na visão;
  • Sangramento nasal.

O sintoma mais comum descrita da pressão alta é a dor de cabeça sentida na nuca. A dor geralmente é latejante ou pulsátil, começa nas primeiras horas da manhã e pode desaparecer ao longo do dia, ao contrário da dor relacionada a problemas de visão, que pioram com o decorrer do dia.

É importante lembrar que, na maioria dos casos, a hipertensão arterial não manifesta sintomas. A doença vai se desenvolvendo aos poucos, o organismo vai se habituando à pressão alta e não emite sinais de alerta. 

Por isso, grande parte dos pacientes hipertensos não sente absolutamente nada. Somente quando a hipertensão passa a ser crônica começa a demonstrar sintomas nos momentos de hipertensão. Entretanto essas crises de hipertensão são a principal causa de doenças cardio e cerebrovasculares, o Infarto do coração e o Acidente vascular cerebral (AVC); por isso devemos ter sempre atenção  com acompanhamento médico regular, principalmente nos casos em que temos familiares sabidamente hipertensos.

Quais os sintomas da pressão alta de evolução acelerada (hipertensão maligna)?

Em geral, nesses casos a pressão arterial está muito elevada e as crises agudas podem durar minutos ou horas. Nesses casos, o paciente apresentar:

  • Sonolência;
  • Confusão mental;
  • Distúrbio visual;
  • Náusea e vômito;
  • Dor de cabeça;
  • Ansiedade;
  • Palpitação;
  • Suor frio;
  • Palidez;
  • Tremor nas mãos;
  • Dor no peito.

A pressão alta provoca alterações nos vasos sanguíneos e no músculo do coração, podendo causar acidente vascular cerebral (AVC), infarto, morte súbita, insuficiência renal e cardíaca, entre outras complicações.

O controle da hipertensão arterial é fundamental para prevenir tais complicações. O tratamento da pressão alta e o acompanhamento do paciente deve ser feito pelo médico cardiologista.

Leia também:

Quais as causas da hipertensão arterial?

Qual o tratamento e prevenção para hipertensão arterial?

7 Maneiras de Baixar a Pressão Alta

Quem tem pressão alta pode consumir gengibre?

Sim, quem tem pressão alta pode consumir gengibre. O uso de gengibre na alimentação é inclusive indicado para quem tem hipertensão arterial para ajudar a diminuir a necessidade de sal no preparo dos alimentos.

Temperar os alimentos com gengibre e outros temperos naturais como salsinha, tomilho, grãos de mostarda, manjericão, cebolinha, coentro, orégano, alho, cebola, hortelã, alecrim, entre outros, realça o sabor natural dos alimentos e ajuda a reduzir o sal da dieta de quem tem pressão alta.

Apesar de ser um alimento termogênico, ou seja, que faz o corpo queimar mais calorias durante a sua digestão ("acelera o metabolismo"), o gengibre não aumenta a pressão arterial.

Para maiores informações sobre o que pode ou não comer em caso de hipertensão arterial, consulte um médico clínico geral, médico de família ou um cardiologista.

Também podem lhe interessar:

Quem tem pressão alta pode fazer exercícios físicos como musculação?

Quem tem pressão alta pode tomar café?

7 Maneiras de Baixar a Pressão Alta

Quem tem pressão alta pode tomar café?

Sim, quem tem pressão alta pode tomar café.

O consumo de café pode aumentar a pressão arterial momentaneamente em pessoas que não tomam café regularmente.

Para as pessoas que fazem uso frequente de café, essa alteração na pressão arterial não causa um efeito expressivo em seu aumento.

Segundo as Diretrizes Brasileiras de Hipertensão, publicadas em 2010, os riscos da cafeína aumentar a pressão arterial, em  doses  habituais, são irrelevantes.

Porém, o seu consumo frequente não está associado a um aumento significativo da pressão arterial, pois, nesses casos, o organismo desenvolve tolerância à cafeína.

De fato, as evidências dos estudos mais recentes não confirmaram que tomar café sejam um fator de risco para pacientes hipertensos.

A única recomendação é que o paciente não tome café uma hora antes de medir a pressão arterial, pois a cafeína pode elevar a pressão arterial momentaneamente e influenciar o resultado.

Leia também:

Quem tem pressão alta pode consumir gengibre?

7 Maneiras de Baixar a Pressão Alta

Quais os sintomas da hipertensão arterial?

Os sintomas da hipertensão arterial sistêmica (HAS) podem ser diversos, entretanto na maioria dos casos ela não provoca quaisquer sintomas. Na verdade, os sinais e sintomas que surgem são de doenças decorrentes da hipertensão arterial não propriamente tratada, e não da HAS propriamente dita. São, portanto, os sinais e sintomas da insuficiência cardíaca, do AVE ou da insuficiência renal. Por isso, é fundamental que você meça sua pressão anualmente - sem medir, é impossível saber se ela está elevada ou não.

Alguns mitos devem ser derrubados:

  • Dor de cabeça ou na nuca NÃO SÃO, geralmente, sintomas de hipertensão arterial. Geralmente o que ocorre é o oposto, isto é, a dor (seja ela de cabeça, barriga, coluna ou qualquer outro local) eleva a pressão, o que é normal quando sentimos dor. A dor de cabeça/nuca diretamente causada pelo aumento pressórico só ocorre em níveis muito elevados, geralmente acima de 200/110 mmHg ou pacientes com picos hipertensivos muito acima do habitual.
  • Nervosismo e ansiedade NÃO SÃO sintomas de HAS, pelo mesmo raciocínio da dor de cabeça/nuca: geralmente a pessoa quando está ansiosa tem a pressão arterial mais elevada. Não é a pressão alta que gera ansiedade, é o oposto. Obviamente, toda regra tem sua exceção: pessoas com insuficiência cardíaca (que pode ser ou não secundária à HAS) podem ter sintomas de cansaço e falta de ar, levando a um quadro de ansiedade.
  • Sangramento nasal também NÃO é sintoma de HAS, exceto em 15% dos pacientes mais graves. Se o seu nariz sangra com frequência, procure um otorrinolaringologista, é provável que exista outra causa para o problema.
  • Tontura também NÃO é sintoma de hipertensão arterial. Na verdade, os pacientes hipertensos já sob tratamento costumam ter tonturas - não como sintoma de elevação da pressão, mas sim como efeito colateral dos medicamentos - principalmente quando a pressão cai muito rapidamente. A tontura também pode ser decorrente de muitos outros motivos, como neurite vestibular (popularmente conhecida como labirintite) ou a vertigem paroxística posicional benigna, entre outras causas. Se a pressão subir muito e subitamente, e aqui estamos falando de valores acima de 200-220 mmHg de pressão sistólica, é possível que o paciente refira algum grau de tontura ou sensação de cabeça leve. É importante salientar que picos hipertensivos podem ocorrer nos quadros de AVC e a tontura é um sintoma comum desta complicação, portanto a investigação deve ser feita com atenção, caso a caso.
  • Ondas de calor e vermelhidão facial NÃO são sintomas de pressão alta. O aumento da pressão arterial não provoca calores nem deixa a face mais avermelhada. O rubor e o calor facial ocorrem quando os vasos sanguíneos se dilatam no rosto. Este quadro pode surgir por diversos fatores, tais como exposição ao sol, calor, frio, alimentos picantes, bebidas quentes, reações a produtos de pele, stress emocional, consumo de álcool ou exercício físico, todas essas situações também podem causar alterações da pressão arterial temporariamente, mas como consequência e não como causa.

Leia também: Calor na cabeça gostaria de saber o que é?

10 Mandamentos contra a pressão alta:

  • Meça a pressão pelo menos uma vez por ano;
  • Pratique atividades físicas todos os dias, ou pelo menos 40 minutos, cinco vezes na semana;
  • Mantenha o peso ideal, evite a obesidade;
  • Adote alimentação saudável: pouco sal, sem frituras e mais frutas, verduras e legumes;
  • Reduza o consumo de álcool. Se possível, não beba;
  • Pare de fumar;
  • Nunca pare o tratamento, é para a vida toda. Faça-o corretamente, nos horários certos;
  • Sempre siga as orientações do seu médico ou profissional da saúde;
  • Durma oito horas todas as noites, verifique se a qualidade do seu sono é boa;
  • Evite o estresse. Reserve tempo para a família, os amigos e o lazer. Garanta pelo menos uma hora por dia, todos os dias, para fazer algo que realmente gosta.

Em caso de suspeita de HAS, um médico (preferencialmente um cardiologista) deverá ser consultado. Ele poderá avaliar detalhadamente, através de anamnese, exame físico e eventuais exames complementares, se este é seu diagnóstico correto, orientá-lo e prescrever o melhor tratamento, caso a caso.