Perguntar
Fechar

Cistite intersticial: Quais as causas e complicações?

As causas da cistite intersticial não são totalmente conhecidas. Contudo, acredita-se que a origem da doença esteja em danos provocados na membrana que recobre a bexiga internamente. As lesões na mucosa deixariam a parede da bexiga exposta a substâncias e toxinas presentes na urina, causando a cistite.

Há ainda doenças que podem estar associadas ao desenvolvimento de cistite intersticial, como alergias, infecções e doenças autoimunes, síndrome do intestino irritável, fibromialgia, quadros de dores crônicas, além de fatores hereditários.

A cistite intersticial é uma doença inflamatória crônica da bexiga que caracteriza-se por dor no baixo ventre associada ao enchimento da bexiga. A dor normalmente alivia após a micção, embora possa persistir em alguns casos.

A cistite intersticial ou síndrome da bexiga dolorosa, como também é conhecida, é muito mais comum nas mulheres, embora também possa acometer os homens.

Diagnóstico

Uma vez que não existe um exame específico capaz de diagnosticar a cistite intersticial e os seus sintomas são semelhantes aos de outras doenças, nem sempre é fácil detectá-la. Por isso o diagnóstico é feito por exclusão.

Leia também: Quais as causas da síndrome da bexiga dolorosa?

No entanto, existem exames que auxiliam o diagnóstico da síndrome da bexiga dolorosa, como a citoscopia, que permite observar o interior da bexiga, e o urodinâmico, que avalia a capacidade de armazenamento e a pressão interna da bexiga.

Complicações

Sem tratamento ou se não for tratada adequadamente, a cistite intersticial pode provocar dor crônica, diminuição da capacidade de armazenamento da bexiga, prejudicar a qualidade de vida de um modo geral, além de desencadear transtornos emocionais como ansiedade e depressão.

Saiba mais em:

Quais os sintomas da cistite intersticial?

Cistite intersticial tem cura? Com é o tratamento?