Perguntar
Fechar

Como funciona a dieta do HCG?

A dieta do HCG consiste em aplicações de injeções do hormônio HCG associadas a uma dieta com pouquíssimas calorias (cerca de 500 Kcal/dia). O programa completo da dieta tem 26 dias de duração, com 3 injeções diárias de HCG.

Nos 2 primeiros dias, não existe nenhuma restrição alimentar. A partir do 3º dia de tratamento, a dieta começa, com apenas 500 calorias por dia. Açúcar e carboidratos (pães, massas, arroz, batata) estão proibidos.

Atividades físicas intensas não são indicadas durante a dieta do HCG, pois o corpo já estará queimando muito mais calorias do que aquelas que são ingeridas.

O que é o HCG e como ele atua na dieta?

O HCG (sigla em inglês para Gonadotrofina Coriônica Humana) é um hormônio produzido pelo corpo durante a gravidez. Dentre as suas funções está a de utilizar a gordura corporal e os seus nutrientes para alimentar o feto em desenvolvimento.

A forma sintética do hormônio HCG é aprovada pela ANVISA para ser utilizada no tratamento da infertilidade e não para emagrecer.

Veja também: Remédios para emagrecer

Segundo os médicos que utilizam a dieta do HCG, a substância "engana" o organismo, que começa a funcionar como se a mulher estivesse grávida.

Assim, o corpo começa a queimar gordura, principalmente nos locais onde ela se acumula mais, como barriga, braços e coxas, preservando a massa magra (músculos).

Outra justificativa para usar o HCG é que ele ajudaria a combater a fome e a manter o suprimento de nutrientes para o corpo, de maneira que a pessoa não se sinta fraca.

A dieta do HCG funciona?

A dieta do HCG funciona, porque qualquer adulto que tenha uma dieta com apenas 500 calorias por dia irá emagrecer.

Porém, não existe comprovação científica de que o hormônio seja especificamente eficaz na perda de peso.

Na realidade, as evidências indicam que o HCG não tem nenhum efeito no emagrecimento. Toda a perda de peso é devida à restrição calórica.

Isso significa que a pessoa pode estar emagrecendo apenas devido à dieta pobre em calorias e não pelas injeções de HCG.

Além disso, uma restrição alimentar tão severa fará com que o corpo utilize as proteínas dos músculos e até órgãos, o que é contraindicado e pode trazer riscos para a saúde, embora os defensores do método garantam que o hormônio preserva a massa magra.

Leia também: A dieta do HCG faz mal à saúde? Quais os riscos?

Mesmo assim, ainda que a dieta funcione, o emagrecimento rápido não permite que a pessoa crie novos hábitos alimentares para manter o peso perdido.

A melhor e mais indicada dieta para emagrecer é aquela que promove uma reeducação alimentar, baseada numa dieta balanceada associada à atividade física.

É importante ressaltar que a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e a Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) não reconhecem a eficácia do método e considera que a dieta do HCG pode inclusive trazer sérias consequências ao paciente.

Para maiores esclarecimentos, consulte um médico endocrinologista.