Perguntar
Fechar

Dietas e Obesidade

Sertralina emagrece ou engorda?

A Sertralina não tem efeito emagrecedor ou de ganho de peso, mas pode auxiliar as pessoas com distúrbios de ansiedade a controlar o impulso alimentar e, consequentemente, a perder peso. 

A diminuição da ansiedade, presente nos transtornos psiquiátricos, pode contribuir para que a pessoa consiga controlar melhor sua ingestão de alimentos e optar por uma dieta mais equilibrada. Além disso, em algumas pessoas, pode causar enjoos e falta de apetite, entre outros efeitos colaterais, o que pode dificultar a ingestão de alimentos e também levar à perda de peso.

A Sertralina ou cloridrato de sertralina é um medicamento que atua no equilíbrio químico da serotonina no cérebro. É indicado no tratamento do transtorno obsessivo compulsivo, depressão, transtorno do pânico, transtorno pós-traumático, fobia social e síndrome da tensão pré-menstrual. Um dos possíveis efeitos colaterais da sertralina é a perda de peso, embora o emagrecimento não seja tão significativo, variando de 0,5 a 1,0 kg. Como o medicamento controla a ansiedade, pode ajudar a pessoa a comer menos e consequentemente controlar seu peso ou até emagrecer.

Porém, não há nenhuma indicação direta da medicação para emagrecer ou engordar.

O/a médico/a clínico/a geral ou o/a médico/a de família pode orientar qual o melhor tratamento e quais os especialistas que se deve procurar para auxiliar no ganho ou perda de peso.

Leia também:

Para que serve a sertralina?

Quais os efeitos colaterais da sertralina?

Quais os remédios que engordam e emagrecem?

Fazer sexo emagrece ou engorda?

Fazer sexo emagrece.  

Durante a relação sexual, vários músculos são ativados, a frequência cardíaca e respiratória aumentam, há liberação de hormônios, além de intensa transpiração. Portanto, há gasto de energia e consumo de calorias

O sexo pode equivaler a uma atividade física e que, de certa forma contribui com o emagrecimento.   

Além de ajudar a queimar gordura e emagrecer, o sexo traz benefícios para o sistema cardiorrespiratório e trabalha os músculos. De fato, dependendo da posição, é possível exercitar boa parte dos músculos do corpo.  

É importante lembrar que toda atividade sexual deve ser realizada com a vontade expressa de todas as pessoas envolvidas e que o uso adequado de preservativo previne doenças sexualmente transmissíveis.

Além disso, o processo de emagrecimento deve contemplar um plano amplo de ação com reorientação alimentar associada à atividade física indicada por um/a profissional competente na área.

Não quero engordar, qual pílula anticoncepcional tomar?

As pílulas anticoncepcionais indicadas para quem não quer engordar são aquelas que possuem baixas doses de hormônios, pois estão associadas a menos efeitos colaterais, como a retenção de líquido, por exemplo.

Sabe-se que o aumento de peso que pode ocorrer ao tomar pílula anticoncepcional está relacionado com a retenção de líquido causada pelos hormônios presentes no medicamento.

Assim, o máximo que o ginecologista pode fazer é receitar um anticoncepcional com baixos níveis hormonais, pois, em geral, quanto menos hormônio, menor a retenção de líquido.

No entanto, é preciso deixar bem claro que o que funciona para uma paciente, pode não ser adequado para outra.

Os efeitos colaterais variam para cada mulher e nem todas ganham peso com o uso da pílula. Algumas podem até emagrecer, tomando o mesmo medicamento. Tudo depende do organismo e do estilo de vida de cada uma.

Veja também os artigos:

Anticoncepcional engorda?

Anticoncepcional injetável engorda?

Quais os remédios que engordam e emagrecem?

É fundamental consultar o/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral antes de começar a tomar qualquer pílula anticoncepcional para que uma avaliação inicial seja feita e a indicação da medicação seja mais apropriada ao seu caso.

Qual anticoncepcional não engorda?

Em teoria isso não é uma verdade, anticoncepcional não engorda, algumas mulheres podem apresentar um pouco de retenção de líquido e outras podem ter aumento do apetite, porém a pílula de anticoncepcional não tem nenhuma calorias ela é "diet" então não engorda.

Fimose ou hipotireoidismo interfere no tamanho do pênis?

O tamanho do pênis está ligado a vários fatores, sendo que o principal é o genético. Cirurgia de fimose não interfere com o crescimento do pênis. Hipotireoidismo não interfere com o crescimento do pênis (porque seu filho toma remédio e deve estar controlado). Talvez a única medida que pode ser adotada e que pode resultar em alguma mudança é a perda de peso. A pessoa que está acima do peso tende a produzir na gordura periférico o hormônio feminino estrogênio que pode interferir com o desenvolvimento das características sexuais secundárias (o que inclui parte do desenvolvimento do pênis)

Meu Gama-GT deu 124, gostaria de saber se já é preocupante?

Qualquer alteração de gama gt é preocupante, não necessariamente grave, mas preocupa sim, você deve tomar medidas para reduzir esse nível de gama gt, como por exemplo reduzir o número de medicamentos que usa ao mínimo necessário. Porque é preocupante? Porque com o tempo pode danificar seu fígado de forma permanente e irreversível.

Topiramato emagrece?

O topiramato é uma droga utilizada principalmente no tratamento de epilepsia. Contudo, foi observado que os pacientes que o utilizavam apresentavam, como efeito colateral, perda de peso (devido à perda de apetite, principalmente). Em virtude disso, começou-se a estudar esta droga como adjuvante no tratamento da obesidade e transtornos alimentares.

Entretanto, o topiramato deve sempre ser prescrito por um médico, jamais deve ser usado por conta própria. Além disso, a obesidade tem diversas formas de tratamento não farmacológico, que devem ser tentadas inicialmente: dieta (orientada por um nutricionista), prática regular de exercícios físicos, suporte psicoterápico, etc.

Para o tratamento farmacológico da obesidade, um médico (preferencialmente um endocrinologista) deverá ser consultado.

Remédios para emagrecer

Existem indicações médicas precisas para a perda de peso como a obesidade mórbida, hipertensão arterial, diabetes entre outras doenças, não é desse tipo de tratamento que eu quero discutir e sim tratar aqui da questão que mais leva as pessoas a procurar remédios para emagrecer: o fator estético. Este é disparado o principal motivo e é também o que mais preocupa, muitas pessoas cometem abusos de medicação correndo sérios riscos de saúde. Independente dos motivos que te levaram a buscar informações sobre remédios para emagrecer vamos discutir o que realmente interessa.

O primeiro passo importante quando se fala sobre remédios para emagrecer é que na verdade eles não existem, nenhum dos remédios prescritos para emagrecer emagrece, eles são na verdade inibidores de apetite como a sibutramina (existem outros inibidores de apetite e outros remédios que não são inibidores de apetite, vou citar apenas esse por ser o mais usado e seu uso é liberado pela Anvisa*). Boa parte do tratamento e uso de remédios para emagrecer deve partir desse princípio básico: os remédios para emagrecer não emagrecem. Tendo isso em mente partimos para o segundo passo: para o remédio fazer o resultado esperado (perda de peso) você precisa ajudar o remédio a te ajudar. Pode soar estranho dito dessa forma, mas é exatamente isso. O remédio para emagrecer só poderá desenvolver todo seu potencial emagrecedor se você ajudar o remédio.

Explicando melhor: apenas entenda que para emagrecer você terá que fazer dieta, existe muitos tipos de dieta que você encontra na internet ou em revista (algumas dietas são bem estranhas), a melhor dieta para o seu caso é aquela preparada especialmente para você por um nutricionista. A maioria das pessoas que procuram remédio para emagrecer já fez algum tipo de dieta. Praticamente todas as dietas são boas para emagrecer, mas as pessoas não conseguem emagrecer porque não conseguem manter a dieta por muito tempo. Ai é que entram os remédios para emagrecer: você começa a tomar o remédio, sua fome diminui consideravelmente, o que permite que você siga sua dieta sem sentir fome. É muito mais fácil fazer dieta quando não se tem fome.

O terceiro passo no uso de remédios para emagrecer é o tempo de uso do medicamento. As pessoas querem perder peso rapidamente, usar o remédio por um curto período de tempo e emagrecer rápido demais é o caminho do fracasso. A perda de peso tem que ser lenta e gradual. Vou descrever uma situação ideal: Usar sibutramina todos os dias tomando 1 comprimido as 10:00 da manhã por 1 ano e perder 3 a 4kg no primeiro mês, 2 a 3 kg no segundo mês e perder 1 a 2kg por mês por mais 10 meses; isso totalizaria um mínimo de 15 kg e um máximo de 27kg. Não seria maravilhoso perder entre 15 e 27kg? É claro que sim, mas boa parte das pessoas não quer esperar todo esse tempo. Esse tempo de um ano é muito importante porque ele é a garantia de que dificilmente você retornará a ganhar peso, o tão indesejado efeito sanfona.

“Então doutor o senhor quer dizer que mesmo tomando remédios para emagrecer vou ter que fazer dieta, só falta dizer que vou ter que fazer exercícios também?” E a resposta é sim. Emagrecer fazendo exercícios é mais fácil, mais rápido, mais saudável e você define melhor o corpo. Emagrecer sem exercícios acaba deixando o corpo mole e mal definido. Emagrecer com exercícios acelera o processo e deixa você muito mais bonito(a).

Os efeitos colaterais da sibutramina são: aumento da pressão arterial e agitação psicomotora (entre o os inibidores de apetite parece ser o que apresenta o menor número de efeitos colaterais). De todos os pacientes que eu já prescrevi esta medicação tive apenas 2 casos de abandono do tratamento por aumento da ansiedade e nervosismo causados pelo remédio.

*receita médica especial controlada, apenas fornecida por médicos devidamente registrados na Anvisa. Evite a auto-medicação ela pode trazer risco para a sua saúde. Não adquira remédios para emagrecer sem consultar seu médico, somente um médico pode fazer a correta avaliação dos riscos e benefícios do uso desse tipo de medicação e decidir qual é o mais indicado para seu caso ou se é mesmo necessário o uso de remédios para emagrecer.