Dor na mandíbula: o que pode ser?

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Dor na mandíbula pode ser sintoma de disfunção temporomandibular (DTM). Trata-se de um grupo de distúrbios musculares e articulares que afetam a articulação temporomandibular (ATM), formada entre a mandíbula (maxilar inferior) e o osso do crânio. A ATM localiza-se logo à frente das orelhas. Por isso, a DTM provoca dor na mandíbula perto do ouvido.

Existem 2 articulações temporomandibulares emparelhadas, uma de cada lado da cabeça, localizadas logo à frente dos ouvidos. A DTM afeta a articulação mastigatória e os músculos que ligam a mandíbula ao crânio, causando dor na articulação da mandíbula.

Além de deixar a articulação da mandíbula doendo, a DTM pode os seguintes sinais e sintomas:

  • Dificuldade ou desconforto ao morder ou mastigar;
  • Maxilar estalando ou rangendo ao abrir ou fechar a boca;
  • Dor facial;
  • Dor de ouvido;
  • Dor de cabeça;
  • Dor ou aumento da sensibilidade na mandíbula;
  • Fechamento da articulação da mandíbula;
  • Dificuldade ou dor para abrir ou fechar a boca.

Quais as causas de dor na mandíbula?

Muitos sintomas relacionados à ATM, inclusive a dor na mandíbula, são causados pelos efeitos do estresse físico nas estruturas ao redor da articulação. Essas estruturas incluem:

  • Disco cartilaginoso;
  • Músculos da mandíbula, rosto e pescoço;
  • Ligamentos, vasos sanguíneos e nervos;
  • Dentes.

Outras causas possíveis para a dor na mandíbula (disfunção temporomandibular - DTM):

  • Artrite;
  • Fraturas;
  • Luxações;
  • Problemas estruturais presentes desde o nascimento.

No entanto, para muitas pessoas com disfunção temporomandibular, a causa é desconhecida. Algumas possíveis causas para essa condição não foram comprovadas e podem incluir:

  • Mordida inadequada ou uso de aparelhos ortodônticos;
  • Estresse e ranger dos dentes: para algumas pessoas, o estresse associado a esse distúrbio pode ser causado por dor, em vez de ser a causa do problema;
  • Má postura: pode ser um fator importante para DTM.

Alguns fatores que podem piorar a dor na mandíbula são o estresse, a má alimentação e a falta de sono.

Muitas pessoas com disfunção da articulação temporomandibular possuem "pontos-gatilho": contratura muscular na mandíbula, na cabeça e no pescoço. Esses pontos de gatilho podem remeter a dor para outras áreas, causando dor de cabeça, do de ouvido ou dor de dente.

O exame para diagnosticar a causa da dor na ATM pode incluir:

  • Avaliação odontológica para verificar se existe um mau alinhamento da mordida;
  • Palpação da articulação temporomandibular (ATM) e dos músculos para verificar a sensibilidade;
  • Palpação da cabeça para localizar áreas sensíveis ou dolorosas;
  • Deslizar o maxilar inferior (mandíbula) de um lado para o outro;
  • Observar, palpar e ouvir o abrir e fechar da mandíbula;
  • Raio-x, tomografia computadorizada, ressonância magnética, Doppler da ATM.

Às vezes, os resultados do exame físico podem parecer normais. Por isso, deve-se considerar outras condições, como infecções, problemas relacionados aos nervos, infecções de ouvido e dores de cabeça, que podem estar causando dor na mandíbula.

Qual é o tratamento para dor na mandíbula?

Para aliviar a dor na mandíbula, são recomendados tratamentos simples no início. O tratamento da dor na ATM pode incluir:

  • Dieta macia para acalmar a inflamação da articulação;
  • Alongamento, relaxamento e massagem dos músculos ao redor da mandíbula;
  • Evitar ações que causam dor, como bocejar, cantar e mascar chiclete;
  • Aplicação de compressas úmidas, frias ou quentes no rosto;
  • Redução do estresse;
  • Prática regular de atividade física;
  • Análise da mordida.

Alguns medicamentos que podem ser usados no tratamento da dor na mandíbula:

  • Paracetamol, ibuprofeno ou outros anti-inflamatórios não esteroides;
  • Relaxantes musculares;
  • Antidepressivos;
  • Injeção de toxina botulínica;
  • Injeções de corticoides na ATM para tratar a inflamação (raramente).

As placas bucais são utilizadas há muito tempo para tratar o ranger e o apertar de dentes (bruxismo), bem como distúrbios da ATM. Essas placas podem ajudar a aliviar a dor na mandíbula em alguns casos. Porém, podem perder a eficácia ao longo do tempo ou quando a pessoa parar de usá-la. Outras pessoas podem sentir ainda mais dor quando as usam.

Embora algumas placas possam silenciar o ranger dos dentes, fornecendo uma superfície plana e uniforme, elas podem não ser tão eficazes na redução da dor e na interrupção do bruxismo.

As placas podem funcionar bem a curto prazo, mas podem se tornar menos eficazes com o tempo. Algumas também podem causar alterações na mordida se não se encaixarem corretamente, o que pode causar um novo problema.

Para muitas pessoas com disfunção temporomandibular (DTM), a dor na mandíbula ocorre apenas algumas vezes e não dura muito. O sintoma tende a desaparecer ao longo do tempo, com pouco ou nenhum tratamento. A maioria dos casos pode ser tratada com sucesso.

Em algumas situações, a dor na mandíbula desaparece sozinha, sem tratamento. Contudo, a dor relacionada à ATM pode voltar novamente. Se a causa for bruxismo noturno, o tratamento pode ser particularmente delicado, uma vez que trata-se de um comportamento de sono difícil de controlar.

Sem tratamento, a disfunção da ATM pode causar dor facial e dor de cabeça crônicas.

Pode ser necessário consultar mais de um especialista para identificar a origem da dor na articulação da mandíbula (ATM). Para uma primeira avaliação, consulte um dentista, principalmente se estiver com dor na mandíbula associada a dificuldade para comer ou abrir a boca.