Perguntar
Fechar

Feridas na região íntima

Fiz o exame papanicolau deu tudo normal sem problemas, dois dias depois apareceu algumas feridas nas minhas parte intimas entre o ânus e a vagina, dói muito, eu me depilei antes de ir ao ginecologista uso calsa jeans o dia inteiro, no pricípio eu pensei que fosse só uma assadura ou alergia.
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

A presença de feridas na região íntima, seja na virilha, vulva ou vagina pode ter diferentes causas. Feridas, cortes e machucados leves podem ser causados por situações cotidianas como depilação, relação sexual, uso de tampões ou coletores menstruais.

A presença de fissuras vaginais também pode ocorrer devido a oscilações hormonais, e diminuição da lubrificação vaginal. Na menopausa, por exemplo, a queda dos níveis de estrogênio podem causar secura vaginal, fazendo com que lesões na região genital possam tornar-se mais frequentes, inclusive após o ato sexual.

Algumas medidas de cuidados importantes para a resolução e cicatrização dos ferimentos, em qualquer situação, são:

  • Lavar a área com água morna uma ou duas vezes por dia;
  • Evitar usar sabonetes perfumados, pois isso pode afetar o delicado equilíbrio do pH da sua vagina;
  • Após o banho secar a região íntima com cuidado, vista-se quando estiver totalmente seca;
  • Usar roupas íntimas de algodão e roupas leves e soltas até curar;
  • Evite relações sexuais durante o tratamento, se tiver relações use preservativo.

Lesões leves na região genital podem melhorar com o decorrer do tempo sem a necessidade de um tratamento específico. As escoriações causadas pelo ato sexual costumam ser leves e melhoram espontaneamente.

Quando se usa cremes ou pomadas para tratar feridas na região íntima?

O uso de pomadas ou cremes pode estar indicado, dependendo da causa do ferimento na região íntima. Algumas condições que podem levar ao uso de cremes e pomadas são:

Foliculite

A inflamação e infecção em pelos da região íntima, chamada de foliculite, causada pela depilação, pode melhorar apenas com a higiene habitual e realização de compressas mornas no local.

Nas infecções de origem bacteriana, o uso de pomadas contendo antibióticos pode ajudar, algumas pomadas comumente utilizadas são clindamicina, Nebacetin, Mupirocina, entre outras.

Leia mais em: Existe algum tratamento para foliculite?

Secura vaginal

Em situações em que a ferida na região íntima é causada por secura vaginal o uso de cremes lubrificantes pode causar alivio e prevenir o aparecimento de lesões. Em mulheres após a menopausa que apresentam atrofia genital, o uso de cremes contendo estrógenos, como o Estriol, é eficaz em aliviar os sintomas.

Candidíase

Já quando as feridas têm origem em infecções fúngicas como é o caso da candidíase vulvovaginal o tratamento pode ser feito com cremes vaginais que contém antifúngicos como o miconazol, a nistatina e o clotrimazol.

Leia mais em: Qual é o tratamento para candidíase?

Reações alérgicas e dermatite

Uma situação muito frequente é a ocorrência de reações alérgicas na região da vulva e da vagina, que pode ser provocada por cosméticos, produtos de depilação ou mesmo alguns tecidos que causam vermelhidão, coceira e desconforto levando a um quadro de dermatite.

Nessa situação é essencial evitar o produto causador de alergias e hidratar bem a pele. Em situações de dermatites mais extensas o uso de pomadas contendo corticoides pode estar indicado.

Doenças crônicas da pele

Algumas doenças podem afetar a pele da vulva e períneo, causando lesões e escoriações, como:

  • Psoríase;
  • Líquen plano;
  • Líquen escleroso;
  • Eczema.

Nessa situação um médico deve ser consultado para implementar o melhor tratamento, que também pode envolver o uso de cremes contendo corticoesteroides ou outras substâncias.

Quando devo procurar um médico?

Em muitos casos pequenos cortes ou ferimentos melhoram em alguns dias se forem tomados cuidados de higiene locais. Entretanto, em algumas situações, é importante procurar um médico para uma avaliação. Consulte um médico de família ou ginecologista, se apresentar:

  • Feridas que sangram em grande quantidade;
  • Dor intensa na região genital;
  • Feridas de grandes dimensões, profundas ou numerosas;
  • Feridas com pus;
  • Feridas com bordas ásperas;
  • Corrimento abundante;
  • Apresentar uma ferida ulcerada e indolor;
  • Ferimentos que pioram no decorrer dos dias;
  • Preocupação excessiva com a ferida.

Também pode ser do seu interesse:

Forte odor e queimor na vagina, o que pode ser?