Pergunte ao Médico
Como Funciona

Pomada Vaginal

Usando pomada vaginal posso ter relação?

Não pode ter relações enquanto usar a pomada, se tiver o tratamento pode não funcionar.

Só vai saber se a inflamação melhorou com esse tratamento se melhorar dos sintomas que fizeram você procurar o seu médico (caso não melhore ou o diagnóstico está errado, ou o tratamento está errado ou o tratamento é ineficiente contra seu tipo de inflamação, ou você não fez o tratamento de forma adequada).

Qual o risco de ter relação durante o uso de creme vaginal?

Creme e pomada vaginal devem ser usados em dias seguidos e sem atividade sexual durante o período do tratamento. Esses produtos são medicamentos indicados para tratar infecções e necessitam de um tempo para agir na mucosa da vagina e combater os micro organismos que estão provocando a infecção. Nesse tempo de ação do creme, é importante não haver secreções, inflamações ou escoriações na vagina provocadas pelo ato sexual.

Ter relação sexual durante o tratamento com creme vaginal pode diminuir a eficácia do medicamento e não tratar completamente a infecção, aumentando a chance de ter que recomeçar o tratamento com outro tipo de medicação.

Por isso, é indicado não ter relação sexual durante todo o período do uso do creme ou pomada vaginal, que pode variar a depender do tipo de infecção e do medicamento em questão.

Pode-se usar pomada vaginal durante a menstruação?

Sim.

A pomada vaginal pode ser usada durante a menstruação e as aplicações do creme vaginal não devem ser interrompidas durante esse período. 

A menstruação não vai afetar o efeito da pomada.

As pomadas e cremes vaginais são indicadas para tratar diversas infecções vaginais. Normalmente são antibióticos e, por isso, é importante fazer o tratamento completo, até o fim, sem interrupção, mesmo que os sintomas já tenham melhorado ou que a mulher tenha menstruado.

Leia também: Mulher virgem pode usar pomada vaginal com aplicador?

A pomada vaginal deve ser usada apenas com a prescrição do/a médico/a. 

Quanto tempo depois de usar a pomada vaginal posso ter relações sexuais?

A paciente pode voltar a ter relações sexuais assim que parar de usar a pomada vaginal. Ao finalizar o tratamento pelo período indicado, as relações sexuais podem ser retomadas.

Durante o uso da pomada ou creme vaginal, deve-se evitar manter relações sexuais para que o tratamento funcione corretamente e para evitar recorrência da infecção.

A atividade sexual pode interferir na absorção da pomada vaginal por modificar o pH da vagina e desequilibrar a flora vaginal normal. Com isso, poderá haver um comprometimento da ação e eficácia do tratamento, não ocorrendo a devida cura prevista.

Realize o tratamento completo pelo período indicado na receita médica e evite relações sexuais durante o uso da pomada/creme vaginal para que a infecção acabe.

Leia também: Mulher virgem pode usar pomada vaginal com aplicador?

Pomada vaginal: como usar?

Antes de usar uma pomada vaginal com aplicador é preciso bater levemente a bisnaga numa superfície plana com a tampa virada para cima, para que o creme vaginal fique na parte inferior da bisnaga e não haja desperdício na hora de retirar a tampa. Depois, basta seguir os seguintes passos:

  1. Retire a tampa e com o verso rompa o lacre da bisnaga, girando a tampa;
  2. Encaixe o aplicador no bico da bisnaga, mantendo o êmbolo na posição original;
  3. Aperte suavemente a bisnaga, do fundo para o bico, para forçar a saída da pomada para o aplicador, até que o mesmo fique travado;
  4. A seguir, em posição ginecológica, introduza profundamente o aplicador com o creme na vagina, de maneira delicada;
  5. Para liberar a medicação, aperte o êmbolo até sua posição original.

Leia também: Mulher virgem pode usar pomada vaginal com aplicador?

A aplicação da pomada vaginal deve ser feita preferencialmente à noite, pois o contato local prolongado favorece a sua ação. Na dúvida, fale com o ginecologista ou peça orientação ao farmacêutico.

Pomada vaginal corta o efeito de anticoncepcional injetável?

Não, as pomadas vaginais que têm na sua composição anti-inflamatórios, antibióticos ou antifúngicos, e que habitualmente são utilizadas para tratamento de vulvovaginites, tem ação local, tópica, não interferindo com o efeito do anticoncepcional injetável.

O ginecologista ou o obstetra são os especialistas indicados para orientar as dúvidas sobre o uso de anticoncepcionais  ao mesmo tempo em que são utilizados outros medicamentos. 

Creme vaginal: quanto tempo após utilização é possível voltar a ter relações sexuais?

O hábito sexual pode ser retomado logo após o término do uso do creme vaginal, conforme a prescrição médica.

Não é indicado manter relações sexuais durante tratamentos com cremes vaginais. A atividade sexual pode interferir com a quantidade de medicamento que permanece no interior da vagina, comprometendo sua eficácia. Além disso, grande parte dos cremes contém uma base oleosa, que reage com o látex do preservativo e aumenta o risco de rompimento. Um outro risco é o parceiro absorver o medicamento e ter efeitos colaterais indesejáveis.

O creme vaginal deverá ser prescrito pelo médico ginecologista.

Para que serve a pomada vaginal?

Pomadas e cremes vaginais servem para tratar vários tipos de infecções vaginais, na maioria das vezes causadas por fungos ou bactérias. São, portanto, antibióticos ou antifúngicos que só devem ser usados com prescrição médica.

As pomadas vaginais mais usadas são: nistatina,  nitrato de miconazol, e  metronidazol , mas outras apresentações estão disponíveis e são úteis para diferentes tratamentos.

As infecções vaginais podem se manifestar com vários sintomas, cada tipo de infecção tem sua característica, e em geral são caracterizadas por corrimento vaginal, coceira, vermelhidão, inchaço, dor na relação sexual, etc. As mais comuns são: candidíase, vaginose, doenças sexualmente transmissíveis como tricomoníase, gonorreia, clamídia, etc.

O tratamento com pomada vaginal deve ser feito até o fim e não deve ser interrompido, mesmo com alívio dos sintomas ou durante a menstruação. A prescrição deve ser feita pelo/a médico/a ginecologista ou médico/a de família.

Meu ginecologista receitou creme vaginal para corrimento...

Corrimento desse tipo pode ocorrer sem que signifique nada de importante, não é sintoma de gravidez, o mais importante é que você foi ao médico e está fazendo o tratamento que precisa fazer. Pode ser da própria infecção ou um restinho da menstruação ou efeito do próprio creme mesmo, somente se preocupe se o corrimento não desaparecer.

Mulher virgem pode usar pomada vaginal com aplicador?

Sim, mulher virgem pode usar pomada ou creme vaginal com aplicador, mas é preciso ter cuidado na hora de introduzir o aplicador para não romper o hímen, da mesma forma que faz quando coloca um absorvente interno.

A abertura do hímen de uma mulher jovem que ainda não teve relações sexuais tem, em média, 1,5 cm. No entanto, na puberdade, devido à maior produção do hormônio estrogênio, a abertura vaginal fica mais elástica, podendo facilmente chegar a 2,5 cm, o que é suficiente para a introdução do aplicador do creme vaginal.

Fale com o seu médico ginecologista e peça para ele lhe ensinar a melhor forma de aplicar o creme vaginal para não comprometer o hímen.

Você também pode lhe perguntar se existe algum medicamento por via oral que possa ser usado no lugar da pomada com aplicador, caso não se sinta segura ou não queira correr riscos.

É normal ter sangramento durante a utilização de pomada vaginal? O que pode ser?

Não é normal ter sangramento durante a utilização de pomada ou creme vaginal. Quando ocorre, pode ser causado por algum tipo de irritação à pomada ou pode ser que a pomada não esteja produzindo o efeito desejado. 

Em geral, os cremes e as pomadas vaginais são utilizados no tratamento de algumas infecções vaginais que podem provocar corrimento e sangramento. 

É importante verificar se esse sangramento está relacionado com o ciclo menstrual ou com relação sexual que possa ter provocado alguma escoriação na vagina.

De qualquer forma, o mais indicado é procurar o/a médico/a que receitou a pomada para que a causa do sangramento seja devidamente diagnosticada.

Pomada vaginal pode atrasar a menstruação?

Não. Pomada vaginal não atrasa a menstruação.

A pomada vaginal geralmente contém medicações para tratar possíveis infecções vaginais. Essas medicações não causam atraso menstrual. A mulher que está em uso de pomada vaginal, normalmente, apresentará sua menstruação no período habitual.

Leia também:

Para que serve a pomada vaginal?

Caso você esteja com atraso menstrual, procure um serviço de saúde para uma consulta de avaliação das possíveis causas do atraso e consequente acompanhamento.