Perguntar
Fechar

Candidíase

Irritação na vagina tipo assadura com coceira e sangramento: o que é?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Irritação na vagina, tipo assadura, com coceira e sangramento é muito comum nas infecções vaginais tipo vaginose bacteriana ou infecção por fungo (como a candidíase).

No caso da candidíase, outro sintoma comumente observado é a presença de corrimento vaginal esbranquiçado ou amarelado. Os sintomas geralmente pioram antes da menstruação e melhoram no início do período.

A candidíase é bastante comum e não é considerada uma doença sexualmente transmissível (DST), embora o fungo causador da doença possa ser disseminado através do contato oral-genital.

O fungo causador da candidíase, a cândida, está naturalmente presente no canal vaginal, juntamente com várias outras bactérias. Os lactobacilos (um tipo de bactéria) contrabalanceiam a proliferação dos fungos no interior da vagina. Quando há um desequilíbrio na proliferação de cândida, temos um quadro de candidíase vaginal.

Alguns dos principais fatores de risco para candidíase:

  • Uso de antibiótico;
  • Gravidez;
  • Diabetes mellitus descontrolada;
  • Obesidade;
  • Uso de glicocorticoides e imunossupressores;
  • Uso de roupas de lycra e mal ventiladas;
  • Doenças autoimunes ou imunidade alterada;
  • Uso de ducha ou sabonete íntimo diário.

O tratamento da candidíase vaginal pode incluir:

  • Aplicação única ou aplicações diárias de cremes antifúngicos, supositórios ou óvulos;
  • Uso de antibióticos orais.

Outra situação em que pode haver irritação na vagina, parecida com uma assadura, com coceira e sangramento, é na vaginose bacteriana, sendo esta a principal causa de corrimento vaginal em mulheres na idade reprodutiva.

A vaginose caracteriza-se por um crescimento anormal de bactérias anaeróbias como Gardnerella vaginalis, Mobiluncus, entre outras, associado a uma diminuição de lactobacilos da flora vaginal normal.

Relações sexuais frequentes, uso de duchas vaginais ou período pré-menstrual favorecem a alteração da flora bacteriana vaginal, podendo desencadear a vaginose.

A vaginose bacteriana também não é considerada uma DST, embora a sua ocorrência seja maior em mulheres com número elevado de parceiros sexuais, sendo rara naquelas sexualmente inativas.

O tratamento da vaginose bacteriana inclui:

  • Uso de pomada ou creme vaginal;
  • Medicamentos antibióticos orais.

Para um diagnóstico e tratamento adequado, a mulher deve consultar o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral.

Coceira na vagina, o que é?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

A coceira na vagina pode ocorrer devido à candidíase que é uma infecção vaginal muito frequente. Ela é causada por um fungo (Candida albicans) que está presente normalmente na vagina sem causar algum problema ou sintoma. Porém, em algumas situações, como períodos de muito estresse ou queda da imunidade, a quantidade desse fungo presente na vagina pode sofrer um aumento causando coceira intensa na vagina e na região próxima à ela, corrimento claro, esbranquiçado e sem cheiro, dor para urinar, dor na relação sexual e ardência. O seu tratamento baseia-se no uso de medicamentos antifúngicos por via oral ou vaginal.

A coceira ou prurido vaginal pode também ser causada por alergia à produtos, como no caso do sabão em pó usado para lavar a calcinha, ao sabonete e outros produtos usados para higiene íntima, ducha vaginal, ou ainda, ao próprio tecido da calcinha. As calcinhas que não são de algodão (material sintético) e o uso constante de calça jeans, principalmente em dias quentes podem levar à irritação das regiões próximas à vagina (vulva) causando coceira e também contribuindo para o aparecimento da candidíase. 

Leia também: Coceira que piora durante a noite: o que pode ser?

A menopausa é uma outra causa possível para a coceira vaginal que ocorre devido à redução da produção do estrógeno que ocorre nessa fase.O uso de lubrificantes locais ajudam a amenizar o problema.

O ginecologista é o profissional indicado para diagnosticar a causa para a coceira na vagina e indicar o tratamento adequado.

Também pode lhe interessar: Coceira na cabeça é sinal de doença no couro cabeludo?

Estou sentindo muita coceira na minha vagina. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Coceira na vagina pode ser indício de alguma infecção, baixa de imunidade, verruga genital ou alergia

A candidíase, em geral, é uma infecção vaginal frequente que causa coceira além de irritação e corrimento vaginal. 

Leia mais em: 

Inchaço, vermelhidão, coceira, irritação na vagina?

Irritação na vagina tipo assadura com coceira e sangramento, o que é?

Alguns produtos podem provocar reação alérgica na vagina, como por exemplo: sabonete, absorvente, duchas vaginais, perfume, desodorante, shampoo, condicionador, lenço umedecido, calcinha de nylon, látex, detergentes e amaciantes de roupa. 

Além da dermatite alérgica, outras doenças dermatológicas devem ser levadas em consideração no momento da avaliação da coceira vaginal. 

A mulher com coceira na vagina deve procurar  o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para uma avaliação. Além disso, ela deve observar a presença de outros sintomas como corrimento vaginal. 

Leia também: 

Corrimento vaginal é normal?

Nasceu uma verruga próximo à entrada da vagina, o que pode ser?

Quais são os sintomas da candidíase?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

Os sintomas da candidíase variam de acordo com a região do corpo onde ocorre a infecção. A candidíase é uma infecção causada por um fungo, geralmente a Candida albicans, que pode atingir várias regiões do corpo como boca, esôfago, vagina, vulva e pele.  As candidíases mais comuns são as que ocorrem na vagina e na boca (ou oral). Os homens também podem ter candidíase, embora ela seja mais comum nas mulheres. A candidíase ou monilíase oral pode ter sintomas diferenciados dependendo da sua causa e é muito comum em idosos com prótese dentária (dentadura) e pessoas com higiene oral deficiente.

Sinais e sintomas da monilíase ou candidíase oral: 

  • manchas avermelhadas, dolorosas e inchadas na língua e na mucosa oral,
  • manchas brancas (placas) na língua, mucosas da boca, céu da boca (palato) e na região da garganta (orofaringe), podendo ser dolorosas ou não e, em alguns casos, podem sangrar ao serem removidas (veja também: Língua branca é sinal de doença?).

Veja também: Sapinho na boca: Quais os sintomas e como tratar?

Sinais e sintomas da candidíase em mulheres e em gestantes:

  • coceira (prurido), muitas vezes intensa, na vagina, podendo atingir também a vulva, períneo e ânus,  
  • ardência ou dor para urinar,
  • corrimento branco, grumoso, sem cheiro, podendo ter aspecto de leite coalhado (caseoso),
  • vermelhidão (hiperemia), inchaço (edema) vulvar,
  • dor na relação sexual,
  • sensação de irritação na vulva e nas áreas próximas. 

  Sinais e sintomas da candidíase genital no homem:

  •  vermelhidão na glande (cabeça do pênis) e em regiões próximas a ela,
  •  lesões com aspecto de pequenos pontos vermelhos na glande e em regiões próximas a ela,
  •  coceira.

A cândida está presente no corpo, normalmente sem causar algum problema ou sintoma. Porém, em algumas situações, como na gestação, nos períodos de muito estresse, na queda da imunidade (portadores de AIDS, carcinomas, uso de corticoides em doses elevadas) ou durante o uso de antibióticos, a sua quantidade pode sofrer um aumento, causando a infecção. Pessoas com diabetes mellitus também têm maior risco para a candidíase.

O ginecologista, o urologista ou o infectologista são os especialistas indicados para diagnosticar e tratar pacientes com candidíase.

Estou com coceira na vagina há uns 3 dias. O que fazer?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Coceira na vagina pode ser indício de:

  • Infecção;
  • Queda da imunidade;
  • Verruga genital; 
  • Alergia. 

candidíase, em geral, é uma infecção vaginal causada por fungos e provoca coceira além de irritação e corrimento vaginal. 

Leia mais em: 

Inchaço, vermelhidão, coceira, irritação na vagina?

Irritação na vagina tipo assadura com coceira e sangramento, Oque é?

Alguns produtos podem provocar reação alérgica na vagina, como por exemplo: sabonete, absorvente, duchas vaginais, perfume, desodorante, shampoo, condicionador, lenço umedecido, calcinha de nylon, látex, detergentes e amaciantes de roupa. 

Além da dermatite alérgica, outras doenças dermatológicas devem ser levadas em consideração no momento da avaliação da coceira vaginal. 

A mulher com coceira na vagina deve procurar  o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para uma avaliação. Além disso, ela deve observar a presença de outros sintomas como corrimento vaginal. 

Leia também:

Corrimento vaginal é normal?

Nasceu uma verruga próximo à entrada da vagina, o que pode ser?

Estou sentindo muita coceira na minha vagina, O que pode ser?

Candidíase impede a mulher de engravidar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não. Candidíase não impede a mulher de engravidar.

A candidíase é uma infecção fúngica que pode ocorrer na vagina. Na presença de sintomas, ela deve ser corretamente tratada para aliviar a irritação e evitar outras complicações.

A candidiase não deixa a mulher infértil. Por isso, quem está ou já teve candidiase continuará podendo engravidar (a menos que tenha outras complicações advindas de outras causas).

Caso você esteja com candidiase, procure o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para indicar o tratamento adequado.

Caso você está na tentativa de engravidar há mais de 15 meses, procure também um/a desses/as profissionais para, juntamente com seu parceiro, investigar as causas de uma possível infertilidade. 

Candidíase na gravidez é perigoso?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

Candidíase na gravidez não é perigoso, mas deve ser tratada adequadamente pelo médico obstetra para evitar a contaminação do bebê durante o nascimento.

Candidíase vaginal ou monilíase é um problema muito comum na gravidez, causado por um fungo chamado Candida albicans que está presente no organismo, na própria vagina, no ânus e na boca, não causando nenhum problema para essas regiões, normalmente. Porém, existem situações em que há uma multiplicação anormal da candida levando à sintomas como no caso da candidíase vaginal, manifestada por um corrimento vaginal esbranquiçado, coceira, dor na relação sexual, ardência ao urinar, vermelhidão e irritação na região da vagina e ânus.

O tratamento da candidíase é feito com medicamentos orais e com  aplicação de pomadas ou óvulos intravaginais, sendo possível o reaparecimento da candidíase durante a gravidez. A sua prevenção pode ser feita com o uso de calcinhas de algodão, uso preferencial de saias, evitar calças apertadas, evitar protetores de calcinha perfumados e procurar dormir sem calcinha.

Estou com cândida na boca, candidíase recorrente...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Minha única dica para você é: se não tem nenhuma doença grave que cause baixa imunidade (HIV, por exemplo), após a sua ida ao infectologista, procure um homeopata, remédios homeopáticos vão melhorar sua imunidade e vão livrar você dessa candidíase recorrente.

Minha amiga sente muita coceira na vagina, o que fazer?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Para combater qualquer coisa precisa saber primeiro o que é, no caso de um problema médico, precisa em primeiro lugar de um diagnóstico e depois de um correto diagnóstico precisa de um tratamento. Pela sua descrição o que sua amiga tem é uma infecção vaginal, provavelmente uma candidíase, para combater precisa do tratamento.

Qual é o tratamento para a candidíase?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

O tratamento da candidíase vulvovaginal da mulher não grávida baseia-se no uso de medicamentos antifúngicos orais (comprimidos ou cápsulas) como Fluconazol, Itraconazol e Cetoconazol que, dependendo da avaliação médica, podem ou não ser usados ao mesmo tempo com os antifúngicos intravaginais (cremes ou óvulos ) como Clotrimazol, Terconazol, Isoconazol e Nistatina.

Durante a gravidez, o tratamento da candidíase é realizado somente com o uso de medicamentos de uso intravaginal. Nesses casos, pode ser necessário um tratamento de longa duração, às vezes até o término da gestação. Um tratamento mais prolongado também pode ser necessário naqueles casos onde há o reaparecimento frequente da candidíase. Para o alívio temporário da coceira e ardência causada pela candidíase, pode ser realizado o banho de assento com cerca de duas a três colheres de sopa de bicarbonato de sódio dissolvido em um litro de água.

Caso o parceiro apresente sinais e sintomas como vermelhidão e coceira no pênis (glande), ele também deve ser avaliado pelo médico para um possível tratamento. 

O ginecologista é o médico indicado para diagnosticar e orientar o tratamento da candidíase vulvovaginal.

O que é candidíase?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

Candidíase é a infecção causada por um fungo, geralmente a Candida albicans, que pode ocorrer em várias regiões do corpo como boca (também conhecida por monilíase oral), esôfago, vagina, vulva e pele. Ele está presente normalmente no corpo sem causar algum problema ou sintoma. Porém, em algumas situações, como a gestação, períodos de muito estresse, queda da imunidade ou o uso de antibióticos, a quantidade desse fungo pode sofrer um aumento, causando a infecção. Pessoas com diabetes mellitus também têm maior risco para a candidíase.

A candidíase é o nome pelo qual é mais conhecida a infecção na vulva e vagina causada pela cândida. Os seus sintomas são: corrimento claro, esbranquiçado e sem cheiro, dor e ardência para urinar, coceira intensa na vagina e nas regiões próximas a ela, dor e ardência na relação sexual.

O seu tratamento baseia-se no uso de medicamentos antifúngicos por via oral e/ou vaginal. Caso o parceiro apresente sinais e sintomas como vermelhidão e coceira no pênis (glande), ele também deve ser avaliado pelo médico para um possível tratamento.

O ginecologista é o especialista indicado para diagnosticar e tratar pacientes com candidíase. No caso de suspeita de candidíase no homem, o urologista poderá ser consultado.

Saiba mais em: Fungos na pele podem causar micose?

Pomada para candidíase, passo e depois retiro ou deixo?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Você deve aplicar e deixar o pomada sobre a pele até passar novamente a pomada, não deve retirar e durante o dia se a pomada sair da pele, por causa do movimento e da roupa pode reaplicar ela no meio do dia (usando 3 vezes ao dia e não duas vezes).