Perguntar
Fechar

O que é dispneia e quais são as causas?

A "falta de ar",ou dispneia, é a sensação de dificuldade para respirar. Geralmente ocorre por causas cardíacas e pulmonares, mas pode ser causada por diversas outras condições.

A falta de ar pode acontecer por vários mecanismos, como por exemplo:

  • Quando a concentração de oxigênio no ar está baixa, como nas grandes altitudes;
  • Quando algo obstrui as vias aéreas;
  • Quando o coração está fraco ou há alguma obstrução ao fluxo sanguíneo e não é possível levar sangue oxigenado para os tecidos;
  • Quando há algum problema no pulmão que impede a troca dos gases (gás carbônico e oxigênio);
  • Quando o sangue não consegue transportar oxigênio adequadamente, como nos casos de anemia grave ou hemácias malformadas.

Causas da dispneia:

Obstrução das vias aéreas

  • Asma;
  • Bronquite e agravamento para bronquite crônica;
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC);
  • Fibrose cística;
  • Enfisema;
  • Síndrome de Loëffler, causada por algumas verminoses, pela passagem da larva no pulmão, nos brônquios e na laringe);
  • Câncer de laringe ou faringe (saiba mais em: Quais são os sintomas de câncer na garganta?);
  • Obstrução nasal;
  • Edema da laringe.

Doenças da pleura e do parênquima pulmonar

  • Contagiosas:
    • Antraz: inalação de Bacillus anthracis;
    • Pneumonia;
    • Tuberculose;
    • Outras infecções pulmonares.
  • Não contagiosas:
    • Fibrose Pulmonar (Alveolite Fibrosante);
    • Atelectasia;
    • Pneumonite por hipersensibilidade (alveolite alérgica extrínseca, pneumonite alérgica intersticial);
    • Trombose nas artérias dos pulmões;
    • Doença pulmonar intersticial;
    • Câncer de pulmão;
    • Derrame pleural volumoso;
    • Pneumoconiose;
    • Pneumotórax;
    • Edema pulmonar não cardiogênico ou síndrome do desconforto respiratório;
    • Sarcoidose.

Doença vascular pulmonar

  • Embolia pulmonar;
  • Hipertensão pulmonar;
  • Síndrome da veia cava superior.

Imobilização do diafragma

  • Lesão do nervo frênico.

Restrição do volume do tórax

  • Espondilite anquilosante;
  • Costelas fraturadas;
  • Cifose ou escoliose da coluna vertebral;
  • Obesidade;
  • Pectus excavatum grave (deformidade do tórax e osso esterno caracterizada por uma depressão do esterno e costelas na frente do tórax).

Desordens do sistema cardiovascular

  • Dissecção aórtica (Dissecção da aorta);
  • Cardiomiopatia;
  • Doença cardíaca congênita;
  • Arritmias Cardíacas;
  • Síndrome CREST (Esclerodermia Limitada);
  • Insuficiência Cardíaca;
  • Cardiopatia isquêmica;
  • Hipertensão maligna;
  • Doenças do pericárdio, incluindo: Tamponamento cardíaco e Pericardite constritiva;
  • Edema pulmonar;
  • Angina do coração (angina de peito ou angina pectoris);
  • Embolia pulmonar;
  • Doença cardíaca valvular (Valvopatias ou valvulopatias).

Doenças do sangue e do metabolismo

  • Anemia grave;
  • Hipotireoidismo;
  • Insuficiência adrenal;
  • Acidose metabólica;
  • Sepse ou septicemia;
  • Leucemia.

Distúrbios que afetam os nervos e músculos da respiração

  • Esclerose lateral amiotrófica (doença de Lou Gehrig);
  • Síndrome de Guillain-Barré ou polirradiculoneurite aguda;
  • Esclerose Múltipla;
  • Miastenia grave ou miastenia gravis;
  • Síndrome de Turner;
  • Síndrome miastênica de Lambert-Eaton;
  • Síndrome da Fadiga Crônica.

Doenças psicológicas

  • Transtorno de ansiedade e ataques de pânico.

Medicamentos

  • Fentanil (fármaco do grupo dos opioides).

Outros

  • Intoxicação por monóxido de carbono, gravidez, ferimentos internos no tórax e hemorragia súbita volumosa, aspiração de corpo estranho.

Em caso de dispneia, um médico (a especialidade varia caso a caso, mas geralmente um cardiologista ou pneumologista), deverá ser consultado. Ele poderá avaliar detalhadamente, através de anamnese, exame físico e eventuais exames complementares, qual é o seu diagnóstico correto, orientá-lo e prescrever o melhor tratamento.