Perguntar
Fechar

Quais os sintomas de um infarto fulminante?

O principal sintoma de um infarto fulminante é a forte dor no peito. A dor pode irradiar para o braço esquerdo, mandíbula ou pescoço e a pessoa pode começar a transpirar. Nos infartos fulminantes, a pressão arterial do indivíduo cai rapidamente e ele logo perde a consciência.

Contudo, nem todos as pessoas que sofrem um ataque cardíaco sentem dor no peito. Por isso, é preciso ter atenção a outros sinais e sintomas, como falta de ar, desconforto no peito ao fazer esforços físicos ou em situações de estresse emocional, cansaço, dor no queixo, no pescoço ou ainda nas costas.

Sintomas de infarto

Cerca de metade dos indivíduos que sofrem um infarto fulminante não chegam a ser atendidos a tempo. O termo “infarto fulminante" refere-se justamente aos ataques cardíacos que provocam a morte da pessoa antes que ela possa receber atendimento ou chegar ao hospital.

O que fazer em caso de infarto?

Aos primeiros sintomas de um infarto, a pessoa deve ser levada a um serviço de urgência. Se for necessário esperar pelo socorro, é importante ter alguns cuidados com a vítima:

  • Não deixá-la fazer esforços;
  • Desapertar-lhe as roupas;
  • Dar à vítima 2 comprimidos de AAS ou aspirina (ácido acetil salicílico);
  • Não dar bebidas ou calmantes à vítima.

No caso da pessoa estar inconsciente, com ausência de respiração ou pulsação, chame uma ambulância imediatamente e comece a fazer massagem cardíaca na vítima até à chegada do socorro.

Massagem cardíaca em caso de infarto

1. Faça 15 compressões fortes no centro do peito da vítima, com uma mão sobre a outra, de maneira forte e ritmada. Use o peso do próprio corpo para afundar o peito da vítima cerca de 5 cm em cada compressão;

Massagem cardíaca em caso de infarto
Massagem cardíaca (compressões no tórax)

2. Depois, faça 2 respirações boca a boca;

Respiração boca a boca em caso de infarto
Respiração boca a boca

3. Repita o procedimento até que a pessoa retome a consciência ou até à chegada da ambulância.

Quais são os fatores de risco para ter um infarto?

Os principais fatores de risco para ter um infarto fulminante incluem genética, tabagismo, sedentarismo, excesso de peso, hipertensão arterial, diabetes, colesterol alto e estresse.

O que pode causar um infarto fulminante?

O infarto fulminante é provocado pelo entupimento de uma artéria que irriga o coração. A obstrução do vaso sanguíneo pode ocorrer devido ao acúmulo de gordura na parede da artéria ou coágulos. Como consequência, o fluxo de sangue é interrompido e a parte do músculo cardíaco que deixa de receber sangue morre.

É importante observar a presença de qualquer sintoma, sobretudo dor ou desconforto no peito durante atividades físicas, mesmo que pouco exigentes, como subir alguns degraus, por exemplo.

Quanto mais cedo a pessoa receber atendimento durante um infarto, maiores são as chances de lhe salvar a vida e menores serão os riscos de sequelas.