Quais são os benefícios do ômega 3?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Os benefícios mais comuns são:

  1. Redução e auxílio no controle da pressão arterial;
  2. Redução do colesterol ruim (LDL);
  3. Auxilia no bom desenvolvimento neurológico do feto, quando utilizado pela gestante - até o 8º mês;
  4. Ajuda na cognição e memória;
  5. Contribui para o emagrecimento.

Como o ômega 3 promove tantos benefícios?

O controle da pressão arterial é justificado pela ação vasodilatadora do ômega 3, que relaxa a parede das artérias, o que ajuda a baixar levemente a pressão arterial, sendo por isso algumas vezes indicado no controle da hipertensão arterial.

Sabe-se também que o uso regular de ômega 3 nas doses adequadas traz diversos benefícios para a saúde do coração e vasos sanguíneos, reduz risco de arritmias além de auxiliar no controle da pressão.

Outro benefício do ômega 3 é a sua capacidade de baixar o colesterol ruim (LDL) e os triglicerídeos, porém reduz também o colesterol bom (HDL), o que não é desejado, visto que o HDL também exerce a função de descolar o LDL da parede da artéria, prevenindo tromboses e doenças cardiovasculares.

Na gravidez, o ômega 3 auxilia o crescimento e o desenvolvimento do feto e de todo o seu sistema nervoso, estimulando o cérebro e potencializando as transmissões entre as células nervosas. Entretanto, próximo ao parto, é aconselhável interromper o seu uso, até após o nascimento, uma vez que a sua ação vasodilatadora pode aumentar o sangramento.

Após o nascimento, principalmente entre os 6 e os 12 meses de idade, o ômega 3 aumenta o campo de visão e o desenvolvimento neuropsicomotor da criança.

Leia também: Posso tomar Ômega 3 na gravidez?

O uso de ômega 3 se mostra benéfico para a saúde mental e cognição, melhorando o humor, a motivação, a memória, a concentração e o aprendizado.

Estudos sugerem que o ômega 3 pode contribuir para o processo de emagrecimento através de dois mecanismos: ajudando no controle do apetite e potencializando a ação da insulina, que favorece a transformação do açúcar em energia antes que seja armazenado sob a forma de gordura no corpo.

Veja também: Tomar ômega 3 emagrece?

O ômega 3 está presente principalmente em peixes como salmão, atum, sardinha, truta, cavala e arenque. O consumo diário deve ser superior a 1,8 g, o equivalente a 300 gramas de peixe por semana.

Clique aqui para saber quais são os alimentos com mais ômega 3.

Já a utilização de cápsulas de ômega 3 deve ser indicada por um médico ou nutricionista, que terá em conta o histórico da pessoa e as suas necessidades, indicando quanto, quando e como se deve tomar.

Saiba mais em:

O consumo de cápsulas de ômega 3 é desaconselhado em alguma situação?

Quem não pode tomar ômega 3?

Ômega 3, 6 e 9: Para que servem e quais são os seus benefícios?