Perguntar
Fechar

Pontadas no Peito

Sinto pontadas no peito. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Pontadas no peito normalmente não estão relacionadas com o coração. Podem ser sinal de gases intestinais, ansiedade, doenças pulmonares e digestivas, entre outras causas. A dor no peito causada pelo infarto tem características diferentes.

As pontadas no peito podem ser causadas por irritação da pleura, uma membrana dupla de tecido conjuntivo que recobre os pulmões e a parte interna do tórax. A dor pleurítica é súbita, em pontada, e surge ou piora com a respiração, tosse ou bocejo. As pontadas são bem localizadas e parecem vir diretamente do coração.

Dentre as doenças ou condições que podem afetar a pleura e causar pontadas no peito estão a tuberculose, o câncer de pulmão, a pneumonia, o derrame pleural (excesso de líquido entre o pulmão e as costelas) e o pneumotórax (escape ou entrada de ar no espaço pleural que provoca um colapso total ou parcial do pulmão).

Quando as pontadas no peito vêm acompanhadas de tosse, azia ou febre, as causas mais prováveis são as doenças respiratórias ou digestivas. Dentre as possíveis causas estão:

  • Aneurisma de aorta, embolia pulmonar, refluxo gastroesofágico;
  • Inflamação do pericárdio (pericardite), membrana que envolve o coração;
  • Esofagite, espasmo do esôfago, pressão sanguínea pulmonar elevada;
  • Costocondrite (inflamação das cartilagens das costelas), lesões nas costelas;
  • Lesões musculares, artrite, fibromialgia, herpes zoster, artrite reumatoide;
  • Colecistite, gastrite, úlcera, pancreatite.
Pontadas no peito podem ser problemas no coração?

A dor torácica em forma de pontadas ou agulhadas no peito raramente estão relacionadas com o coração. As dores no peito de origem cardíaca, como em casos de angina ou infarto, localizam-se no centro do tórax e podem irradiar para outras partes do corpo, como braços, mandíbula, pescoço, região posterior do tórax, estômago e umbigo.

A pessoa geralmente sente uma dor ou um desconforto no peito que pode irradiar para essas áreas do corpo. É uma dor intensa e prolongada, acompanhada por uma sensação de peso, aperto ou queimação no peito.

No caso da angina de peito, a dor geralmente tem uma duração de 5 a 20 minutos e cessa com o repouso. Se a dor permanecer por mais de 20 minutos, pode ser sintoma de infarto.

A dor torácica decorrente de problemas cardíacos pode ser desencadeada por atividade física, estresse emocional ou até pela ingestão de uma refeição mais pesada e de digestão mais difícil.

Nesses casos, a dor no peito não melhora com o repouso, com a respiração funda ou com determinadas posições.

Outros sinais e sintomas que podem estar presentes em caso de infarto incluem falta de ar, batimentos cardíacos mais lentos, acelerados ou irregulares, náuseas, vômitos, palidez, transpiração e respiração ofegante.

Quando a dor dura apenas alguns segundos ou surge e desaparece diversas vezes durante o dia, provavelmente não tem como causa um problema cardíaco.

Consulte o/a médico/a clínico/a geral ou médico/a de família em caso de pontadas no peito para que a origem da dor seja devidamente diagnosticada e tratada.

Pontada no coração ao respirar. O que pode ser e o que fazer?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

A pontada no coração ao respirar pode ser causada por fadiga muscular, tensão muscular decorrente de estresse ou ainda excesso de gases. A dor no peito também pode ter como causa a irritação da pleura, uma membrana dupla de tecido conjuntivo que recobre os pulmões e a parte interna do tórax.

Se a pontada no peito for provocada por fraqueza ou fadiga muscular, a origem da dor pode ter diversas causas. Dentre elas estão doenças neurológicas (esclerose lateral amiotrófica, esclerose múltipla…), compressão de algum nervo, acidente vascular cerebral (AVC), poliomielite, falta de vitamina B12, distrofias musculares, doenças metabólicas, entre outras.

A fadiga muscular pode ter ainda como causa depressão, fibromialgia, anemia, intoxicação por veneno ou alimento, entre outras doenças e condições.

Pontada no coração pode ser estresse?

O estresse, assim como a histeria, também pode causar pontadas no coração ao respirar devido a tensão muscular. Apesar de ser um sintoma psicológico, o estresse pode desencadear sintomas físicos. 

Além da tensão muscular, pode haver cansaço, formigamentos, boca seca, aumento da frequência cardíaca e respiratória, bem como da pressão arterial, diarreia, náuseas, gastrite, úlcera, coceiras pelo corpo, entre outros sinais e sintomas.

Saiba mais em: Estresse e nervosismo podem causar manchas roxas no corpo?

As reações no corpo causadas pelo estresse são desencadeadas pelo hormônio adrenalina, que é despejado na corrente sanguínea em maiores quantidades em situações de estresse.

Sentir pontadas no coração pode ser gases?

Sim. A presença de gases intestinais pode causar pontadas ou dor no meio do tórax, o que faz a pessoa suspeitar que está com algum problema no coração. Também pode haver dores abdominais, flatulência e o abdômen pode estar mais inchado. 

Os gases são produzidos durante a digestão por bactérias que habitam o intestino. Suas principais causas estão relacionadas com a ingestão de determinados alimentos e bebidas, como ovo, feijão, grão-de-bico, batata, brócolis, repolho, couve-flor, cebolas, carne de porco, bebidas com gás, cerveja, leite entre outros. 

Os gases também podem ser produzidos em excesso e provocar dor no peito em casos de prisão de ventre, intolerância à lactose, falta de atividade física, ansiedade, entre outras condições.

Veja também: Excesso de gases: o que pode ser e como tratar?

Pontada no coração pode ser problema pulmonar?

Pode. A dor pode ser causada por irritação da pleura, uma membrana que recobre os pulmões e a parte interna do tórax. A dor na pleura (dor pleurítica) é súbita, em pontada ou punhalada, que surge ou piora ao respirar, tossir, espirrar ou bocejar. Além disso, a dor é bem localizada.

Algumas doenças ou condições que podem afetar a pleura e causar uma dor torácica em pontada, que piora com a respiração, incluem tuberculose, câncer de pulmão, pneumonia, derrame pleural e pneumotórax (escape ou entrada de ar no espaço pleural que provoca um colapso total ou parcial do pulmão).

No entanto, existem várias outras doenças ou situações que provocam dor no peito ao respirar, embora nesses casos a dor nem sempre é em pontada ou agulhada. Alguns exemplos:

  • Embolia pulmonar;
  • Costela fraturada;
  • Costocondrite (inflamação da articulação de uma costela com o osso esterno, localizado no centro do peito);
  • Pericardite (inflamação da membrana que reveste o coração).

Se a pontada ou a dor no peito persistir, procure um médico clínico geral ou médico de família, para receber uma avaliação e, se necessário, o tratamento adequado.

Leia também: O que fazer no caso de dor no peito?

Tenho 30 anos e dores no lado esquerdo do peito...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Sempre que esse tipo de sintomas aparecem é necessário afastar alguma causa cardíaca, então precisa ir ao médico e fazer exames, os que você já fez vão ajudar a esclarecer o que você realmente tem, apesar que na sua idade a principal causa desse tipo de sintomas são os problemas de ordem emocional como ansiedade, estresse e depressão.

Dor no peito: o que pode ser e o que fazer?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Muitas pessoas com dor no peito pensam que estão tendo um ataque cardíaco. Porém, apesar desse ser o principal sintoma de um infarto, é preciso esclarecer que existem muitas causas possíveis para a dor no tórax. Algumas delas não são perigosas para a saúde, enquanto outras são graves e, em alguns casos, podem pôr a vida em risco.

Qualquer órgão ou tecido localizado no peito pode ser a fonte da dor, incluindo coração, pulmões, esôfago, músculos, costelas, tendões ou nervos. A dor também pode se espalhar para o peito a partir do pescoço, abdômen e costas.

O que pode causar dor no peito? Problemas cardiovasculares

Angina ou ataque cardíaco: o sintoma mais comum é a dor no peito, que pode irradiar para o braço (sobretudo esquerdo), ombro, mandíbula ou costas. A dor pode ser sentida em forma de peso, pressão ou aperto no tórax.

Ruptura da aorta: a artéria aorta é um grande vaso sanguíneo que transporta o sangue do coração para o resto do corpo. Nesses casos, a ruptura da artéria, mesmo que apenas parcial, gera uma dor no peito intensa e súbita, podendo irradiar para a parte superior das costas.

Pericardite: trata-se de uma inflamação e inchaço do pericárdio, uma membrana fina de tecido conjuntivo, em forma de saco, que recobre o coração. A pericardite causa dor no meio do peito em aperto, que piora com o movimento e respiração profunda.

Problemas pulmonares

Embolia pulmonar: ocorre quando um coágulo de sangue chega a uma artéria pulmonar, causando obstrução e impedimento do fluxo sanguíneo ao pulmão. Condição grave, que pode levar à morte.

Pneumotórax: trata-se de um colapso parcial ou total do pulmão, causado pelo escape ou pela entrada de ar no espaço entre os pulmões e a pleura (membrana que recobre os pulmões). a separação da pleura e tecido pulmonar causa uma dor súbita, aguda e localizada no lado acometido, que piora muito com a respiração profunda e mobilização.

Pneumonia: causa dor no peito aguda, que geralmente piora quando a pessoa tosse ou respira fundo, associada a quadro de febre, virose ou resfriado prévio.

Pleurisia: inflamação da membrana que envolve os pulmões. Pode causar dor no peito que geralmente surge de forma aguda e piora ao tossir ou respirar fundo.

Outras causas de dor no peito

Crise de ansiedade ou pânico: normalmente a dor no peito vem acompanhada de respiração ofegante e sensação de "bolo na garganta", desencadeado por sintomas de medo e angústia.

Costocondrite: inflamação no local em que as costelas se juntam ao osso esterno, localizado no meio do tórax. Dor piora com a palpação.

Herpes zoster: também conhecido como “cobreiro”, causa dor aguda e bastante intensa, em queimação, no trajeto do nervo acometido. A dor pode irradiar do peito para as costas e vem acompanhada de bolhas e erupções na pele.

A dor no peito também pode ser causada por:

  • Inchaço dos músculos e tendões localizados entre as costelas;
  • Espasmos ou estreitamento do esôfago;
  • Torcicolo;
  • Acidez gástrica ou refluxo gastroesofágico e
  • Úlcera gástrica ou gastrite.
O que fazer em caso de dor no peito?

Em caso de dor no peito, procure atendimento médico com urgência se:

  • A dor no peito tiver início súbito e vier acompanhada de sensação de aperto ou peso no tórax;
  • A dor no peito se espalhar para mandíbula, braço esquerdo ou costas;
  • Houver náusea, tontura, transpiração, batimentos cardíacos acelerados ou dificuldade para respirar;
  • Você sofre de angina e o desconforto no peito se torna mais intenso subitamente ao praticar atividades leves ou dura mais tempo que o habitual;
  • Os sintomas de angina surgirem enquanto você estiver em repouso;
  • A dor no peito tiver início súbito e vier acompanhada de dificuldade para respirar, especialmente após viagem longa, permanecer muito tempo sentado (a), acamado(a) ou imobilizado(a) por cirurgia, por exemplo. Nesses casos, se a perna estiver inchada, pode ser um sinal de que um coágulo sanguíneo chegou aos pulmões;
  • Você já teve algum ataque cardíaco ou uma embolia pulmonar;
  • Houver febre ou tosse com catarro verde amarelado;
  • A dor no peito for forte e não melhorar após 10 minutos;
  • Estiver com dificuldade para engolir.

Em caso de dor no peito, verifique a ocorrência de outros sinais e sintomas procure um serviço de urgência, visto que as doenças cardiovasculares estão entre as principais causas de morte na população, e se iniciam com queixa de dor no peito.

Pode lhe interessar também:

Tenho 16 anos e sinto pontada no peito, visão escura e...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

É importante contar o que está acontecendo com sua saúde aos seus pais.