Perguntar
Fechar

Resultado Preventivo

Resultado de Preventivo ou Papanicolau
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Vou expor aqui um resultado de Preventivo considerado normal, não especificarei nenhuma alteração que exige um diagnóstico, porque a interpretação das alterações deve ser feita pelo médico.

Resultado esperado para ser normal:

  • Adequabilidade da Amostra: Satisfatória ou Satisfatório para avaliação oncótica.
  • Epitélios Representados na Amostra: Escamoso e/ou Glandular
  • Microbiologia ou Flora: Bacilos ou Lactobacilos
  • Avaliação Hormonal: eutrófico; hipotrófico (para mulheres na menopausa);
  • Conclusão Diagnóstica: Alterações celulares benignas reativas ou reparativas;
  • Inflamação ou Atrofia com Inflamação (para mulheres pós-menopausa).

Leia também: O que significa atrofia com inflamação no resultado do preventivo?

O que significa ausência de malignidade?

Significa que não tem células de câncer na amostra.

O que significa colpite?

Colpite significa inflamação no colo do útero.

O que significa Gardnerella?

A presença de bacilos supracitoplasmático: sugestivo de Gardnerella mobiluncus no preventivo é sinal de que existe uma infecção vaginal provocada por esse micro organismo, não é considerada uma DST, apesar de que é prudente tratar o casal.

O que significa a presença de Candida sp?

Significa que há um fungo na amostra o que provavelmente evidencia uma infecção: candidíase.

Saiba mais em: O que significa lactobacillus sp no preventivo?

Fiz o Preventivo do Câncer de Colo do Útero e deu...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Quer dizer que o exame está normal. Vamos detalhar um pouco a descrição para melhor compreensão, entretanto é fundamental que leve o resultado para o médico que o solicitou, pois o exame é um dado complementar ao exame físico e história do paciente. Não define ou descarta nada sozinho.

O que é o exame preventivo?

Também conhecido por Papanicolau, o exame preventivo é uma avaliação ginecológica, que deve ser realizada periodicamente, de acordo com a faixa etária da mulher.

No exame é coletado material celular do colo do útero e regiões ao redor, com o objetivo principal de detectar células anormais precocemente. Por isso o exame é considerado exame de rastreio para câncer de colo de útero.

Leia também: Com qual idade a mulher deve fazer o preventivo pela primeira vez?

Como entender o resultado do exame preventivo?

No exame são avaliados itens como: tipo de célula encontrada, presença de lesão ou reação inadequadas, germe mais prevalente na flora bacteriana e presença ou ausência de lesão neoplásica (células tumorais).

O médico especialista deverá avaliar os dados e comparar aos considerados normais para sua faixa etária, para definir a melhor conduta em cada caso.

No seu caso, as células escamosas são as células normalmente encontradas no exame de Papanicolau, assim como as alterações celulares benignas reativas ou reparativas e a prevalência de lactobacilos sp.

Um dos dados mais importantes, a pesquisa de células neoplásicas, no seu caso aparece como negativa, o que significa que as células não foram evidenciadas descartando a possibilidade de câncer por esse exame

Leia também: Fiz exame de papanicolau e gostaria entender resultado...

Por isso seu resultado é considerado normal. Mantenha o acompanhamento regular com seu/sua médico/a ginecologista.

Pode lhe interessar: O que significa lactobacillus sp no preventivo? e O que é neoplasia? É câncer?

Se fizer ultrassom não preciso fazer Papanicolau?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O exame Papanicolau (Preventivo) e a ultrassonografia possuem funções diferentes e podem se complementar.

O exame preventivo é realizado com objetivo de identificar alterações nas células do colo do útero e vagina para detectar precocemente lesões ou doenças como câncer do colo do útero. O exame é feito com a raspagem superficial de secreções vaginais e do colo do útero que o/a profissional coloca em uma lâmina. Essa lâmina irá para avaliação em laboratório e após alguns dias o resultado é acessível.

A ultrassonografia transvaginal serve para avaliar órgãos e estruturas pélvicas da mulher como útero, endométrio, ovários, trompas uterinas, etc. É um exame de imagem em que, através de um aparelho, o/a médico/a visualiza de imediato normalidades ou possíveis alterações nessa região.

Por essa razão, os dois exames são diferentes e servem para propósitos distintos. A mulher deve realizar os dois se forem pedidos separadamente. O resultado dos exames podem complementar a decisão clínica do/a médico/a.

Leia também:

Existe diferença entre Papanicolau e preventivo?

Qual a diferença de fazer o preventivo e a transvaginal?

No preventivo, o que significa esfregaço eutrófico?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

No preventivo, esfregaço eutrófico significa que as células apresentam desenvolvimento dentro da normalidade, ou seja, recebem estímulos suficientes dos hormônios sexuais femininos. Se a mulher estiver na menopausa, o resultado considerado normal é "esfregaço hipotrófico".

O esfregaço eutrófico e o hipotrófico são esperados dentro de um resultado de preventivo considerado normal. Ambos fazem parte da avaliação hormonal no exame preventivo do câncer de colo de útero (papanicolau). 

Esfregaço é uma camada fina de um líquido orgânico recolhido no exame, que é colocada sobre uma lâmina de vidro para ser examinada ao microscópio.

O resultado do exame preventivo deve ser avaliado pelo médico de família ou ginecologista.

Também pode lhe interessar: O que significa lactobacillus sp no preventivo?

O que significa esfregaço hemorrágico?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Esfregaço hemorrágico significa a presença de sangue no esfregaço do exame preventivo, também conhecido como Papanicolau. O esfregaço é uma camada fina de líquido orgânico recolhido no exame, que é colocado sobre uma lâmina de vidro para ser examinado ao microscópio.

A partir dessa amostra de secreção do colo do útero e da vagina, é possível detectar alterações nas células dessa região, além de micro-organismos agressores. O Papanicolau é o exame utilizado para detectar o câncer do colo do útero.

Em alguns casos, no momento da coleta podem ser eliminados materiais que atrapalham os resultados e a qualidade do exame citopatológico, como sangue, que pode impedir um visão nítida das células. Esse esfregaço com sangue é denominado "esfregaço hemorrágico".

O resultado do Papanicolau deve ser avaliado pelo/a médico/a ginecologista ou médico/a de família.

Também podem lhe interessar: 

É normal sangrar depois do preventivo?

Qual a diferença de fazer o preventivo e a transvaginal?

É possível saber se está grávida fazendo Papanicolau?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não. O exame Papanicolau não serve para diagnosticar gravidez.

A partir da realização do exame preventivo (Papanicolau) não é possível identificar se uma mulher está ou não grávida. O exame preventivo tem a utilidade de identificar alterações nas células do colo do útero e vagina para detectar precocemente lesões ou doenças como câncer do colo do útero. Dessa forma, o resultado que o preventivo fornece não é capaz de informar gravidez.

Os testes de diagnóstico da gestação são a partir do exame Beta-HCG no sangue ou na urina e com a ultrassonografia transvaginal ou abdominal.

A mulher grávida pode e deve fazer o exame preventivo durante a gravidez para identificar alterações, mas não com o objetivo de descobrir a gestação.

Se você tem suspeita de gravidez, procure um serviço de saúde para a melhor identificação e acompanhamento.

Como é feito o exame preventivo feminino?
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Médico

O exame preventivo feminino, esfregaço cervicovaginal, colpocitologia oncótica cervical ou teste de Papanicolau, é um exame ginecológico de citologia cervical, realizado para prevenção de câncer do colo do útero, principalmente causado pelo papilomavírus humano (HPV).

O exame preventivo feminino geralmente é indolor, simples e rápido (dura apenas alguns minutos). Pode causar um pequeno desconforto, amenizado quando a mulher consegue se manter relaxada e se o exame for realizado com a técnica adequada.

Inicialmente, o avaliador visualiza externamente a vagina e ânus, buscando identificar qualquer anormalidade, como alterações da pigmentação, presença de secreções ou lesões, mudanças no padrão dos pelos, entre outras.

Em seguida, é introduzido na vagina um instrumento chamado espéculo, conhecido popularmente como “bico de pato”, devido ao seu formato, para uma nova inspeção visual, dessa vez nas paredes internas da vagina e no colo do útero.

Por fim, é realizada a coleta do material para análise, através de uma pequena raspagem na superfície externa e interna do colo do útero, com uma espátula de madeira e posteriormente, com uma escovinha. Colhido material, este deverá ser colocado em uma lâmina de vidro, que é encaminhada para análise ao microscópio em laboratório especializado em citopatologia.

Tenho que me preparar para fazer o exame preventivo?

Para garantir que o resultado do exame de Papanicolau seja o mais correto possível, a mulher deve, nas 48 horas anteriores à realização do exame:

  • Abster-se de ter relações sexuais (mesmo com camisinha);
  • Evitar o uso de duchas, medicamentos vaginais e anticoncepcionais locais, como espermicidas, por exemplo;
  • Não realizar exame ginecológico com toque, ultrassonografia transvaginal ou ressonância magnética da pelve.

É importante também não estar menstruada, pois o resultado pode ser alterado na presença de sangue.

Mulheres grávidas podem realizar o exame, sem riscos de saúde para ela ou para o bebê.

Para que serve o exame preventivo?

O exame preventivo serve para verificar se existem alterações nas células do colo uterino, identificar infecções causadas por vírus, como verrugas genitais causadas por HPV e herpes, bem como infecções vaginais causadas por fungos ou bactérias. O principal objetivo do Papanicolau é prevenir e identificar precocemente o câncer de colo do útero.

O preventivo pode identificar a infecção por HPV, que é o principal fator de risco para o desenvolvimento desse tipo de câncer. O Papanicolau pode detectar a presença do vírus e a existência de células anormais, permitindo iniciar o tratamento antes das células darem origem a um tumor ou numa fase muito precoce da doença.

Quando fazer o exame preventivo?

O primeiro exame preventivo deve ser feito 3 anos depois do início da vida sexual da mulher ou aos 21 anos de idade. A partir dessa idade, a mulher deve realizar o Papanicolau a cada 2 anos, até aos 29 anos. A partir dos 30 anos, após 3 exames consecutivos normais, com resultados negativos para câncer, o preventivo pode passar a ser realizado a cada 3 anos.

Mulheres com idade entre 65 e 70 anos, que apresentarem 3 exames negativos consecutivos e não resultados absolutamente normais nos últimos 10 anos, não precisam mais realizar o Papanicolau.

Exceções: portadoras de HIV, mulheres com depressão imunológica, história de NIC-I ou NIC-II e aquelas com muitos parceiros sexuais.

Essas indicações não precisam ser seguidas à risca e cabe ao médico ginecologista assistente alterá-las se considerar necessário, caso a caso.

Por exemplo, pacientes portadoras de HIV ou HPV, imunossuprimidas, que não utilizam métodos de proteção (camisinhas), têm múltiplos parceiros sexuais, fazem uso prolongado de anticoncepcionais orais, são tabagistas ou têm má higiene íntima, necessitam realizar o exame preventivo feminino mais precocemente ou com maior frequência. O exame preventivo pode ser feito gratuitamente nas Unidades de Saúde da Família (USF) e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). O Papanicolau é de fundamental importância, pois o câncer de colo de útero é o terceiro tipo mais frequente de câncer na população feminina e só costuma causar sintomas tardiamente.

A realização periódica do exame permite diagnosticar de forma precoce o tumor e reduz consideravelmente os riscos de morte por esse tipo de câncer.

O que significa lactobacillus sp no preventivo?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Lactobacillus sp no resultado do preventivo é considerado um achado normal e não é sinal de infecção. Os lactobacillus sp são bactérias que fazem parte da flora vaginal e, juntamente com outras bactérias, constituem um mecanismo de defesa natural contra micro-organismos causadores de doenças.

Os lactobacillus sp contrabalanceiam a proliferação de fungos, bactérias e outros micro-organismos no interior da vagina. Quando, por alguma razão, o desequilíbrio da microbiota vaginal é alterado, os micro-organismos patogênicos se proliferam, causando infecções.

Dentre os agentes infecciosos estão a Gardnerella vaginalis e a Candida sp. A Gardnerella vaginalis é uma bactéria que está presente naturalmente em pouca quantidade na flora vaginal da maioria as mulheres. Já a Candida é um fungo.

Quando há algum desequilíbrio dessa flora, a Gardnerella pode se proliferar e causar vaginose. O mesmo ocorre com a Candida, que provoca candidíase. 

Portanto, os lactobacillus sp são achados normais no papanicolau e a presença dos mesmos não caracteriza uma infecção. Contudo, a presença de sinais e sintomas, como corrimento, coceira ou odor desagradável, deve ser investigada por um médico ginecologista ou médico de família e comunidade.

Saiba mais em:

O que significa atrofia com inflamação no resultado do preventivo?

O que é gardnerella e como se contrai?

O que é candidíase?

O que é vaginose e quais os sintomas?

O que significa atrofia com inflamação no resultado do preventivo?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Atrofia com inflamação no resultado do preventivo indica que há alterações benignas nas células do colo do útero. É um resultado de papanicolau considerado normal para mulheres na menopausa.

A atrofia inflamatória apenas requer atenção se estiver associada a sintomas como secura vaginal, corrimento ou dor durante a relação sexual.

Qual a causa da atrofia com inflamação no útero?

A causa da atrofia está relacionada com a ausência de menstruação. Trata-se de um processo fisiológico normal que ocorre após a menopausa.

Como os ovários não estão mais ativos, nenhum óvulo amadurece e os hormônios ovarianos (estrogênio e progesterona) deixam de ser produzidos. Como resultado, os órgãos reprodutores atrofiam e diminuem de tamanho.

Porém, a presença de inflamação no resultado do preventivo já não é um processo fisiológico natural (normal), mas sim uma alteração celular benigna, que pode ter as seguintes causas:

  • Ação de agentes físicos (radioativos, mecânicos, térmicos);
  • Ação de agentes químicos (medicamentos abrasivos ou cáusticos, quimioterápicos);
  • Acidez vaginal.
Qual é o tratamento para atrofia com inflamação no útero?

O tratamento da atrofia com inflamação no colo do útero é feito através da aplicação de pomada de estrogênio ou creme de estriol.

Os medicamentos devem ser usados de preferência à noite por um período de 1 a 3 meses. As aplicações podem ser feitas de duas formas:

  • Durante 3 semanas, com intervalo de 7 dias, ou;
  • Duas vezes por semana, sempre nos mesmos dias.

O/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral poderá explicar o resultado do preventivo e indicar os tratamentos, quando necessários.

Também pode lhe interessar: O que significa lactobacillus sp no preventivo?

Quanto tempo depois da primeira vez se faz exame Papanicolau?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

No Brasil, o exame preventivo é recomendado principalmente de acordo com a idade. Atualmente, a recomendação é para mulheres entre 25 e 64 anos e que já iniciaram atividade sexual. O exame deve ser repetido anualmente nos primeiros dois anos, e com resultados normais deve passar para 3 em 3 anos.

A única exceção é para mulheres portadoras do vírus HIV ou imunodeprimidas, as quais precisam repetir anualmente o exame, ou a critério médico.

No entanto, a recomendação não impede que o ginecologista, solicite o exame mais precocemente ou mais vezes, de acordo com a sua avaliação. Trata-se de uma recomendação geral, que deve ser avaliada caso a caso.

Tanto é que as recomendações sofrem alterações constantemente. Atualmente a recomendação mundial e adotada pela maioria dos países, é de iniciar o exame aos 21 anos, com citologia oncótica cérvico-vaginal, sendo repetido a cada 3 anos, ou com co-teste (citologia associado ao teste de DNA-HPV por captura híbrida) a cada 5 anos.

No Brasil, um grupo de São Paulo, em convênio com outros países, já participa de um projeto piloto, aonde avalia a substituição do exame preventivo pelo estudo de teste de DNA-HPV por captura híbrida. Mas ainda no Brasil, se mantém a recomendação do exame regularmente, conforme descrito acima, visto que é a medida comprovadamente mais efetiva contra o câncer de colo de útero, até o momento.

Como é feito o exame?

O exame é simples, rápido e não causa dor. Algumas mulheres queixam de incômodo, mas que não duram muito tempo. O médico passa uma "escovinha" especial no colo do útero e transfere para os recipientes adequados, depois para a lâmina de vidro, aonde será analisado.

Leia mais sobre o assunto em: Como é feito o exame preventivo feminino?

Cuidados antes do exame

Os cuidados e orientações antes da realização do exame, são fundamentais para garantir um resultado fidedigno, por isso siga todas as recomendações. São elas:

  • Não pode manter relações sexuais no dia anterior ao exame (mesmo com camisinha);
  • Evitar o uso de duchas higiênicas, dias antes do exame;
  • Evitar medicamentos vaginais e anticoncepcionais locais nas 48 horas antes do exame;
  • Não pode estar menstruada;
  • Evitar roupas apertadas no dia anterior.

Mulheres grávidas também podem realizar o exame, sem riscos para sua saúde ou a do bebê.

Vacina contra HPV

Vale ressaltar que o Ministério da Saúde implementou no calendário vacinal, desde 2014, a vacina contra o HPV, principal fator de risco para câncer de colo de útero, para todas as meninas entre 9 e 14 anos, com objetivo de erradicar o vírus, portanto, é importante que a população se informe sobre a vacina e procure manter seu calendário vacinal e dos seus filhos, atualizado.

A vacina que foi estendida mais recentemente para meninos, de 11 a 14 anos. Ela protege contra os tipos 16 e 18 do HPV, responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero.

A vacina e a realização do exame preventivo se complementam no cuidado com a saúde da mulher.

O exame preventivo pode ser feito gratuitamente nas Unidades de Saúde da Família (USF) e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) pelos profissionais de saúde da Medicina e Enfermagem.

Fiz o preventivo e fiquei com medo de ir levar o exame...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O exame sugere uma vaginose bacteriana (infecção vaginal), causada pela bactéria Gardnerella mobiluncus.

As vaginoses são infecções comuns nas mulheres, causadas por um aumento exagerado da população de bactérias presentes normalmente na flora vaginal.

E esse aumento da população de bactérias pode ser originado por situações e doenças que levem a redução da imunidade, como diabetes, depressão, estresse, uso de antibióticos, ainda, o tabagismo, uso regular de duchas vaginais, vários parceiros sexuais, até por gravidez.

Entretanto, esse resultado deve ser avaliado pelo médico ginecologista, em conjunto com seu exame clínico e ginecológico, para confirmar a suspeita da infecção e então, ser receitado a medicação para o tratamento definitivo da vaginose.

Infecção por Gardnerella

A Gardnerella vaginalis ou mobiluncus, são as bactérias responsáveis pela maioria das vaginoses evidenciadas. O quadro clínico pode ser assintomático, ou seja, a mulher não apresenta qualquer sintoma, outras vezes pode apresentar um corrimento branco acinzentado, de consistência mais pastosa, coceira local, embora pouco comum, e odor desagradável.

O tratamento é baseado em medicamentos, sendo o mais utilizado, o metronidazol® 500 mg 2x ao dia, ou 250 mg 3x ao dia, por pelo menos 7 dias, ou a critério médico. Outra opção é a clindamicina® 300 mg 2x ao dia, também por 7 dias. O tratamento pode ser repetido se houver recidiva da doença.

Apesar de não ser considerada uma doença sexualmente transmissível, porque a bactéria faz parte da flora vaginal natural, a doença pode ser transmitida ao parceiro por via sexual, portanto, deve evitar relações até o final do tratamento, e o parceiro deve ser avaliado pelo seu médico assistente.

Saiba mais: O que é gardnerella e como se contrai?

Exame de preventivo

Também conhecido por Papanicolau, o exame preventivo é uma avaliação ginecológica, aonde são coletados materiais celulares do colo do útero e regiões ao redor, com o objetivo principal de detectar células anormais precocemente, como rastreio de câncer de colo de útero. Ainda, o exame é capaz de avaliar o equilíbrio da flora vaginal, e a presença de inflamação ou infecção local.

Leia também: Existe diferença entre papanicolau e preventivo?

O que é colo uterino com conteudo hemático no seu interior?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Significa que foi observado a presença de sangue ("conteúdo hemático") no colo do útero.

A presença de sangue no colo do útero pode ser encontrada no exame preventivo e representar diversas situações, como:

  • Traumas, pode ocorrer pequenos traumas na região vaginal, até mesmo acidental durante a coleta do exame preventivo;
  • Fragilidade capilar,
  • Doenças inflamatórias ou infecciosas como vaginose bacteriana e
  • Câncer de colo de útero.

Portanto deve sempre ser melhor investigado. Converse com seu ginecologista, que poderá interpretar o resultado do exame por completo e definir a conduta adequada para este caso.

Exame de preventivo ou Papanicolau

O exame Papanicolau, é o principal exame de rastreio para a prevenção ou diagnóstico precoce de câncer do colo do útero, entretanto esse exame pode diagnosticar também doenças inflamatórias, infecciosas, além das lesões tumorais.

As alterações celulares com alto risco de evoluir para câncer devem ser ressecadas para estadiamento e definição do tratamento completo. As doenças inflamatórias e infecciosas recebem tratamento a base de medicamentos.

Saiba mais no link: Qual o tratamento para vaginose?

Qualquer uma dessas situações podem levar a presença de conteúdo hemático no colo do útero, porém, embora não seja obrigatoriamente um sinal de câncer, é um sinal de alerta, o que exige uma investigação minuciosa.

Pode lhe interessar ainda: O que significa esfregaço hemorrágico?