Tenho hipotireoidismo, fiz exames TSH e T4 livre...

Tomo remédio para hipotiroidismo, resultado do meu TSH foi 1,42 e T4 livre 0,49, esses valores estão dentro da normalidade?uso o Puram de 100mg.
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O valor do TSH está satisfatório, porém o valor do T4 livre está um pouco baixo.

Entretanto o exame deverá ser avaliado em conjunto com o exame clínico e demais exames. Na concordância dos exames pode haver a necessidade de ajustar a dose do medicamento.

Tratamento do hipotireoidismo

No hipotireoidismo, acontece uma deficiência na produção dos hormônios T3 e T4 pela tireoide, devido a causas diversas, sendo a mais comum a doença autoimune - Tireoidite de Hashimoto. A hipofunção da tireoide leva a uma redução do metabolismo, dando origem a todos os sinais e sintomas encontrados na doença.

Feito o diagnóstico, o paciente deverá manter um acompanhamento regular com médico endocrinologista ou clínico geral, para toda a vida, porque sempre que houver alguma alteração no seu organismo, seja estilo de vida, alimentação ou mesmo situações emocionais, pode haver necessidade do ajuste das doses da medicação, sem que haja prejuízo para a pessoa.

Da mesma forma que acontece em outras doenças crônicas, como a hipertensão, diabetes mellitus, entre outras.

Leia também: Hipotireoidismo tem cura? Qual o tratamento?

O que é o exame de TSH?

O exame de TSH (hormônio tireoestimulante), consiste na dosagem sérica desse hormônio, que é produzido pela glândula hipófise e tem a função de estimular a tireoide. A tireoide por sua vez, tem a função de produzir e secretar os hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), os quais regulam o metabolismo do organismo.

A produção do TSH é diminuída quando a tireoide está funcionando de forma adequada. Ou seja, os hormônios estão com níveis normais ou acima do normal. Ao contrário, quando existe uma produção insuficiente de T3 e T4, o organismo sinaliza por estimulação retrógrada, para a hipófise, que então aumenta sua produção de TSH para tentar compensar estimulando ainda mais a glândula tireoide.

Portanto, quando a dosagem de TSH está aumentada fala a favor de hipotireoidismo, hipofunção da tireoide. O TSH reduzido, pode ser sinal de hipertireoidismo.

Os valores de referência variam pouco, de acordo com os critérios de cada laboratório, por isso é obrigatório a descrição dos valores de referência ao lado dos resultados:
Prematuros (28 a 36 semanas): 0,7 a 27 mUI/L
Até 4 dias: 1,0 a 39,0 mUI/L
2 a 20 semanas: 1,7 a 9,1 mUI/L
21 semanas a 20 anos: 0,7 a 6,4 mUI/L
21 a 54 anos: 0,4 a 4,2 mUI/L
55 a 87 anos: 0,5 a 8,9 mUI/L

E o T4 livre...

O T4 livre (tiroxina livre circulante no sangue) é um dos hormônios produzidos pela tireoide.

Sua dosagem no sangue, junto aos demais exames, TSH e por vezes o T3, auxiliam no diagnóstico de hipo e ou hipertireoidismo. No hipotireoidismo, os níveis costumam estar reduzidos, provocando os sintomas de lentidão, pele seca, sonolência e constipação, devido a redução do metabolismo.

Leia também: O que é hipotireoidismo e quais os sintomas?

Já no hipertireoidismo, os níveis estão elevados, o que resulta nos sintomas de hiperfunção, como agitação, ansiedade, irritabilidade, pele quente e úmida, perda de peso, taquicardia e olhos saltados.

Leia também: O que é hipertireoidismo e quais os sintomas?

O exame de T4 livre é mais útil e por isso mais solicitado na prática clínica, do que o teste de T3 ou T3 livre.

Valores de referência para a maioria da população é: Recém-nascidos e crianças: 2,6 a 6,3 ng/dL
Adultos: 0,8 a 2,7 ng/dL.

Existe um cuidado que deve ser lembrado para uma maior confiabilidade nos exames, que é o preparo do paciente. É preciso estar em jejum por pelo menos 8 horas e colher o sangue antes de tomar a medicação da manhã, ou no mínimo, quatro horas após a ingestão do medicamento.

Para maiores informações, procure um médico clínico geral ou endocrinologista.