Perguntar
Fechar

Ânsia de vômito: o que pode ser e o que fazer?

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Ânsia de vômito, também chamada de náusea ou enjoo, é uma sensação que caracteriza-se pela vontade de vomitar, independentemente de vir acompanhada ou não de vômitos. Algumas pessoas descrevem a ânsia de vômito como uma sensação de “estômago embrulhado”.

A ânsia de vômito pode ter várias causas, que podem incluir doenças do estômago, gravidez (geralmente causa ânsia de vômito pela manhã), quimioterapia, radioterapia, além de emoções fortes, como ansiedade, preocupação ou estresse intensos.

A ânsia de vômito também pode ser sintoma de problemas de saúde mais graves, como apendicite, obstrução intestinal, câncer, ingestão acidental de medicamentos ou veneno (especialmente em crianças) e úlceras no estômago ou no intestino.

Outras possíveis causas para náuseas com ou sem vômitos:

  • Alergias alimentares;
  • Gastroenterite;
  • Intoxicação alimentar;
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Enxaqueca;
  • Tonturas;
  • Dor intensa.

Quando a pessoa está enjoada, normalmente não quer comer. Isso pode levar à perda de peso. Quando a náusea provoca vômitos intensos, pode causar desidratação.

O que fazer em caso de ânsia de vômito?

Quando a pessoa está com náusea, a primeira coisa que deve fazer é sentar-se e permanecer quieta. Ficar andando de um lado para outro pode piorar o enjoo. Se continuar com vontade de vomitar, tome um remédio para ânsia de vômito, como dimenidrinato (Dramin), entre outros, desde que não tenha nenhuma contra-indicação ao uso desses remédios. Os remédios para náusea geralmente começam a fazer efeito depois de 30 a 60 minutos.

Em caso de enjoo e vômito, recomenda-se aumentar a ingestão de água para prevenir a desidratação. Nesses casos, a recomendação é beber de 8 a 10 copos de água por dia, aos poucos. As bebidas isotônicas também são indicadas, pois ajudam a repor os sais minerais perdidos ao vomitar. Para casos graves de vômito, pode ser necessário receber soro por via intravenosa.

As refeições devem ser menores e mais frequentes. Ao invés de fazer 3 grandes refeições (café da manhã, almoço e jantar), uma pessoa com ânsia de vômito deve procurar fazer de 6 a 8 refeições pequenas ao longo do dia.

Os alimentos devem ser macios e de fácil digestão, como torradas, frango e peixe assado, batata, macarrão e arroz. Também são indicados alimentos que contenham bastante água, como sopas, picolés, geleia e gelatinas, sobretudo em casos de náusea e vômito.

Se estiver com vontade de vomitar ao comer ou sentir enjoo depois de comer, não deite após as refeições, mas permaneça na posição sentada.

Alguns alimentos e bebidas a evitar se estiver com ânsia de vômito:

  • Alimentos processados e gordurosos, bem como alimentos que contêm muito sal, como pães brancos, bolos, rosquinhas, salsichas, hambúrgueres, frituras, batatas fritas e alimentos enlatados;
  • Alimentos com odores fortes;
  • Bebidas com cafeína (café, chá mate, chá preto);
  • Bebidas alcoólicas;
  • Bebidas gaseificadas, como refrigerantes;
  • Alimentos picantes.

Procure atendimento médico se:

  • Tiver ânsia de vômito constante por mais de 48 horas;
  • Não conseguir reter nenhum alimento sólido ou líquido no estômago;
  • Vomitar 3 ou mais vezes por dia;
  • Sentir fraqueza;
  • Tiver febre;
  • A náusea vier acompanhada de dor no estômago ou dor abdominal intensa;
  • Não urinar por 8 horas ou mais.
  • Observar sangue ou material de cor marrom escura no vômito;
  • Tiver vômitos por mais de 24 horas;
  • Tiver dor de cabeça e rigidez de nuca (não conseguir encostar o queixo no peito).

Para maiores esclarecimentos, consulte um médico clínico geral ou médico de família.