Perguntar
Fechar

Câncer de pâncreas tem cura?

Câncer de pâncreas tem cura se for diagnosticado no início. Contudo, a ausência de sintomas na fase inicial dificulta o diagnóstico precoce de um tumor maligno no pâncreas.

O tratamento do câncer de pâncreas pode incluir cirurgia, radioterapia (aplicação de radiação externa), quimioterapia (medicamentos) e cuidados paliativos.

A cirurgia tem como objetivo a retirada total do tumor. A radioterapia e a quimioterapia podem ser administradas isoladamente ou em associação uma com a outra. Essas terapias são utilizadas para diminuir o tamanho do tumor e aliviar os sintomas.

Em casos de metástases, ou seja, quando o câncer já se disseminou para outras partes do corpo, o tratamento é paliativo e visa apenas aliviar os sintomas.

O prognóstico do câncer de pâncreas é mau e os pacientes diagnosticados com a doença normalmente têm uma sobrevida curta.

Para prevenir o desenvolvimento de tumores malignos no pâncreas recomenda-se não fumar, evitar o excesso de álcool e ter uma alimentação balanceada rica em frutas, legumes e hortaliças.

O tabagismo é o principal fator de risco para desenvolver câncer de pâncreas. Quem fuma tem 3 vezes mais chances de ter a doença do que quem não fuma. Outros fatores de risco incluem o consumo de gordura em excesso, bebidas alcoólicas, exposição prolongada a produtos químicos como pesticidas e solventes, pancreatite crônica e Diabetes mellitus.

Quem tem pancreatite crônica ou diabetes, já fez cirurgia de úlcera, tirou a vesícula biliar ou tem histórico familiar de câncer de pâncreas, deve fazer exames periódicos devido à maior probabilidade de desenvolver a doença.

O endocrinologista é o especialista responsável pelo tratamento do câncer de pâncreas.

Saiba mais em: Quais são os sintomas de câncer de pâncreas?