Perguntar
Fechar

Quais as causas da insuficiência mitral?

As alterações degenerativas estão entre as principais causas de insuficiência mitral, pois enfraquecem ou dilatam os tecidos que conectam a válvula mitral ao coração. Logo, ela perde a sustentação e a firmeza, fechando-se de forma incompleta.

Contudo, existem diversas doenças e condições que podem causar insuficiência mitral, como degeneração dos folhetos, prolapso da válvula mitral, ruptura dos tendões que sustentam a válvula, infarto, insuficiência cardíaca, infecções (endocardite), doença de Barlow e febre reumática.

Há ainda vários fatores de risco que favorecem o aparecimento da insuficiência mitral, tais como envelhecimento, doenças cardíacas ou coronarianas, defeitos presentes desde o nascimento, febre reumática, infarto e uso de certos medicamentos.

Válvula mitral

O coração tem 4 válvulas: aórtica, pulmonar, tricúspide e mitral. Duas estão localizadas entre as câmaras cardíacas (tricúspide e mitral) e as outras duas ficam no início das artérias aorta e pulmonar. A função dessas válvulas é manter e controlar a entrada e a saída de sangue do coração, bem como o fluxo sanguíneo entre as suas câmaras.

A válvula mitral, também conhecida como bicúspide por ser formada por duas partes (folhetos), separa o átrio esquerdo do ventrículo esquerdo. O átrio esquerdo é a câmara cardíaca por onde entra o sangue proveniente do pulmão, rico em oxigênio. Do átrio esquerdo, o sangue passa para o ventrículo do mesmo lado, de onde é bombeado para o resto do corpo.

Portanto, a função da válvula mitral é permitir a passagem do sangue do átrio para o ventrículo e depois impedir que o sangue retorne para o átrio quando é bombeado pelo ventrículo.

Durante a passagem do fluxo sanguíneo entre as câmaras, a válvula se abre; no momento em que o sangue é bombeado para o resto do corpo, ela fecha-se, para impedir que o sangue retorne.

Esse controle harmonioso do fluxo de sangue é feito através de movimentos constantes de abertura e fechamento dos folhetos que compõem as válvulas cardíacas.

Na insuficiência mitral, as estruturas que sustentam esses folhetos ou os próprios folhetos estão comprometidos. Como resultado, a válvula não se fecha completamente e o sangue volta para o átrio, não permanecendo no ventrículo.

Os sintomas podem incluir falta de ar, cansaço ao realizar esforço físico, sopro cardíaco (turbulência no fluxo sanguíneo), palpitações, inchaço nos tornozelos ou pés, perda de consciência e até mesmo a morte.

O tratamento pode ser feito com medicamentos, nos casos leve e moderados, ou cirurgia, na insuficiência mitral avançada.

Saiba mais em:

Insuficiência mitral pode matar? Existe tratamento?

Quais os sintomas da insuficiência mitral?