Perguntar
Fechar

Quando a diarreia é sinal de infecção?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

A diarreia é sinal de infecção quando apresenta febre, calafrios e presença de sangue, muco ou pus nas fezes. Nesse caso, a diarreia passa a ser considerada uma disenteria.

A disenteria é uma situação bastante perigosa, especialmente para as crianças e pessoas com a imunidade baixa, pelo risco de complicações como a desidratação e sepse (infecção generalizada).

Portanto, na presença de sinais de infecção, procure um atendimento médico imediatamente.

Quando procurar atendimento médico?

Os sinais de maior gravidade que indicam a necessidade de atendimento médico, são:

  • Presença de sangue, pus ou muco nas fezes;
  • Febre alta (acima de 38,5ºC);
  • Mais de 6 evacuações líquidas por dia;
  • Mais de 7 dias de diarreia com febre;
  • Episódios de vômitos (mais de 5 vezes por dia), junto com a diarreia;
  • Sinais de desidratação (boca seca, muita sede e redução do volume de xixi);
  • Pacientes com imunidade baixa (em tratamento com quimioterapia, corticoides ou imunossupressores);
  • Crianças pequenas, menores de um ano, ou que não aceitam bem a hidratação;
  • Sinais de desidratação (boca seca, menor quantidade de xixi, sede constante).

O que fazer no caso de diarreia?

A principal orientação nos casos de diarreia é manter uma boa hidratação, repor os eletrólitos perdidos junto com as fezes, como o sódio, potássio e zinco; manter a alimentação habitual e quando preciso, acrescentar o antibiótico.

A restrição de alimentos durante a diarreia, foi por muitos anos usada como tratamento ideal. Contudo, os estudos mostraram que essa medida prejudica a nutrição e a recuperação da mucosa intestinal, por isso, é muito importante que a alimentação normal, de costume, seja mantida.

Quais remédios podem ser usados na diarreia?

As diretrizes de saúde, tanto no Brasil como em outros países, só indica uso de medicamentos, quando realmente é necessário, para evitar a piora da diarreia.

1. Antitérmicos

O paracetamol é a antitérmico mais indicado, porém apenas nos casos de febre alta (acima de 38,5º), ou quando causa grande incômodo na criança, interferindo na sua alimentação e aceitação de líquidos.

2. Antibióticos

Os antibióticos podem ser indicados nos casos de infecção, com a febre alta persistente, presença de sangue, muco ou pus nas fezes e quando a doença dura mais de 7 dias consecutivos.

3. Antidiarreicos

As medicações com objetivo de interromper rapidamente a diarreia não são indicadas! Sobretudo nos casos infecciosos, quando a medicação reduz a motilidade do intestino, mantendo a infecção por mais tempo e aumentando o risco de uma sepse (infecção generalizada).

4. Probióticos

Os medicamentos probióticos podem ser utilizados, embora tenham poucos estudos comprovando a sua eficácia.

5. Antieméticos

As medicações para náuseas e vômitos podem ser utilizadas, inclusive em crianças, para reduzir a perda de água nos episódios de vômitos. As opções mais prescritas são a metoclopramida, prometazina e a ondansetrona.

Quais são os tipos de diarreia?

A diarreia pode ser dividida pelo tempo de duração, pela causa ou ainda pelos sintomas e as suas caraterísticas.

Diarreia aguda

Tipo de diarreia que dura apenas alguns dias, geralmente entre 5 e 7 dias, podendo chegar a 14 dias no máximo. As causas mais comum são as viroses e a melhora é espontânea.

Diarreia crônica

Tipo de diarreia que dura mais de 3 a 4 semanas, mesmo que não seja constante durante esse período. As causas mais comuns são a presença de vermes, inflamações intestinais, como a doença de Crohn, tumores, ou situações de estresse, como a síndrome do intestino irritável.

Nesses casos é preciso procurar um gastroenterologista para investigação e tratamento.

Gastroenterite (infecciosa)

A diarreia infecciosa, disenteria ou gastroenterite, é um tipo de diarreia mais grave, causada por bactérias, onde é comum a presença de cólicas abdominais, febre, mal-estar e sangue ou pus nas fezes.

O tratamento deve ser feito com hidratação e antibióticos, por isso é procurar um atendimento médico para confirmação da doença e início rápido dos medicamentos.

Causas de diarreia

Diversas situações e doenças crônicas podem causar diarreia, como, por exemplo:

  • Consumir alimentos contaminados;
  • Viroses;
  • Alimentação rica em gordura;
  • Dietas restritivas (fórmulas para emagrecimento);
  • Doença celíaca (doença causada caracterizada pela intolerância ao glúten);
  • Doença inflamatória intestinal, como doença de Crohn e colite ulcerativa;
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Intolerância à lactose;
  • Falta de higiene pessoal;
  • Cirurgias de estômago ou de intestino;
  • Radioterapia.

O que é diarreia?

A diarreia é uma condição em que ocorre eliminação de fezes aquosas (diarreia líquida) ou moles, pelo menos 3 vezes por dia. A diarreia pode ser leve e desaparecer em alguns dias ou durar mais tempo, podendo deixar a pessoa fraca ou desidratada.

Para maiores esclarecimentos sobre os distúrbios gastrointestinais, como a diarreia, procure um médico gastroenterologista.

Referências:

  • Ministério da Saúde - saude.gov.br
  • Brandt KG, de Castro Antunes MM, da Silva GA. Acute diarrhea: evidence-based management. J Pediatr (Rio J). 2015;91:S36-43.