Perguntar
Fechar

Remédios para Emagrecer

Para que serve a sinvastatina? É verdade que emagrece?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

A sinvastatina serve para diminuir os riscos à saúde provocados pelas doenças cardiovasculares, pois diminui os níveis do mau colesterol (LDL) e dos triglicérides e aumenta o bom colesterol (HDL) no sangue.

A sinvastatina age reduzindo a ação de uma enzima encontrada no fígado, responsável pela produção do colesterol e também age aumentando a remoção do colesterol sanguíneo, consequentemente reduzindo a concentração do colesterol circulante no sangue.

Dessa forma, o medicamento reduz significativamente os níveis do mau colesterol (LDL) e dos triglicérides e eleva o bom colesterol (HDL).

Em pacientes com doença arterial coronariana, diabetes ou história prévia de "derrame" e outras doenças vasculares, a sinvastatina pode:

  • Reduzir o risco de infarto (ataque cardíaco) ou derrame;
  • Reduzir a necessidade de cirurgia para melhorar a circulação sanguínea nas pernas e órgãos vitais, como o coração;
  • Reduzir a necessidade de hospitalização devido à dor no peito (angina);
  • Retardar a progressão da aterosclerose e reduzir o desenvolvimento de mais aterosclerose.
Sinvastatina emagrece?

A sinvastatina não emagrece e não deve ser utilizado para esse efeito. O paciente deve seguir a dieta recomendada pelo médico ou nutricionista, pois a mesma irá ajudar a reduzir os níveis de colesterol e triglicerídeos.

Quais são os efeitos colaterais da sinvastatina?

A maioria dos efeitos colaterais da sinvastatina são leves e transitórios, como dor, fraqueza e sensibilidade aumentada. O medicamento geralmente é bem tolerado. 

Porém, em alguns casos raros, a sinvastatina pode causar alguns efeitos colaterais como: fraqueza muscular intensa, reações alérgicas, sobrecarga no fígado. Ainda mais raramente, podem haver ruptura da musculatura, rabdomiólise, danos renais e óbito. 

As reações alérgicas, de hipersensibilidade, podem gerar vários sintomas, como inchaço em rosto, língua e garganta, além de dificuldade para respirar.

Outros efeitos colaterais raros da sinvastatina:

  • Dor muscular grave, normalmente no ombro e no quadril;
  • Erupção cutânea, fraqueza muscular, dor ou inflamação das articulações;
  • Inflamação dos vasos sanguíneos, hematomas, inchaço, urticária;
  • Aumento da sensibilidade da pele ao sol, febre, vermelhidão, falta de ar, mal-estar;
  • Icterícia (pele e olhos amarelados), coceira, urina escura, fezes claras;
  • Inflamação do pâncreas, dor abdominal grave;
  • Dormência ou fraqueza nos membros inferiores ou superiores;
  • Dor de cabeça, tontura, diarreia, náusea, vômitos, entre outros efeitos colaterais.

Lembre-se sempre de informar ao médico todas as medicações que faz uso, mesmo que não seja regularmente, pois algumas medicações e até alimentos podem interferir na ação da sinvastatina, potencializando seus efeitos e com isso desencadeando reações adversas mais graves.

Está contra-indicado o uso de sinvastatina para gestantes, mulheres amamentando ou pacientes com doença hepática.  

O uso da sinvastatina deve estar associado a uma dieta adequada. O medicamento controla a quantidade de colesterol produzida pelo organismo e a dieta limita a quantidade ingerida, mantendo em equilíbrio ideal de colesterol no sangue.

Pode lhe interessar também:

Quais os remédios que engordam e emagrecem?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Vale lembrar que descreveremos alguns medicamentos que podem aumentar ou diminuir o peso, pelas evidências médicas e efeitos colaterais já descritos nas bulas, porém nem todos os pacientes apresentam os mesmos efeitos ou nem sempre com a mesma intensidade.

Dentre os remédios que podem fazer engordar estão:

  • Antidepressivos tricíclicos (Amitriptilina, Nortriptilina): Aumentam o apetite, levando ao ganho de peso.
  • Antidepressivos - Inibidores de recaptação de serotonina (Fluoxetina, Paroxetina): Principalmente após algum tempo de uso, podem aumentar o peso pelo aumento de apetite e retenção de líquido;
  • Anti-histamínicos (Cetirizina, Fexofenadina): São os medicamentos "antialérgicos", também aumentam o apetite;
  • Antipsicóticos (Olanzapina, Risperidona): Usados no tratamento da esquizofrenia, transtorno bipolar, psicose e transtorno obsessivo compulsivo, podem aumentar o apetite;
  • Anti-hipertensivos (Atenolol, Metoprolol): Podem fazer engordar porque aumentam a sensação de cansaço, contribuindo para a falta de atividade física;
  • Corticoides: Aumentam a retenção de água no corpo, provocam resistência à insulina, estimulam o apetite e podem deixar o metabolismo mais lento;
  • Medicamentos para diabetes:
    • Glibenclamida, Glicazida, Glimepirida: Elevam as taxas de insulina no sangue, provocando aumento de apetite e acúmulo de gordura;
    • Insulina: Também pode fazer engordar, pelos mesmos motivos citados no item acima;
    • Pioglitazona e Rosiglitazona: Provocam retenção de água e afetam as células responsáveis pelo armazenamento de gordura corporal;
  • Estabilizadores de humor (Ácido Valpróico, Lítio): Aumentam o apetite;
  • Anticoncepcionais hormonais: Provocam retenção de líquidos, levando ao aumento de peso. (Não são todas as classes).

Leia também:

Existe algum remédio para engordar?

Tomar antidepressivo engorda?

Complexo B engorda?

Quais são os remédios que fazem emagrecer?

Os remédios usados para emagrecer podem ser divididos em 3 grupos principais:

  • Sacietógenos (Sibutramina): Promovem sensação de saciedade, fazendo com que a pessoa fique satisfeita com uma quantidade menor de alimento. No caso da sibutramina, ela também pode acelerar o metabolismo, aumentando assim o gasto energético;
  • Inibidores da absorção de gordura (Orlistat, Cetilistate): Inibem em até 30% a absorção de gorduras pelo intestino, auxiliando o processo de perda de peso;
  • Anorexígenos (Anfepramona, Femproporex, Mazindol): São inibidores do apetite e possuem anfetaminas em suas composições. Devido ao maior risco de efeitos colaterais, esses medicamentos geralmente só são usados quando os outros dois grupos não produziram os efeitos esperados.

Além desses medicamentos usados especificamente para emagrecer, os remédios para tireoide e os laxantes também podem provocar emagrecimento se forem usados de forma orientada para esse fim.

Porém todas as medicações que alteram o metabolismo, principalmente as que causam diminuição de peso, podem levar a efeitos colaterais graves com risco de morte, como arritmia cardíaca e morte súbita, portanto devem ser prescritos com receita médica controlada e devem ser utilizados de acordo com as orientações médicas, rigorosamente.

Também podem lhe interessar:

Sertralina emagrece ou engorda?

Clonazepan engorda?

Não quero engordar, qual pílula anticoncepcional tomar?

Remédios para emagrecer
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

O primeiro passo importante quando se fala sobre remédios para emagrecer, é que na verdade eles não existem. Nenhum dos remédios prescritos para emagrecer, emagrece de fato. Eles são na verdade inibidores de apetite, como a sibutramina. 

Existem outros inibidores de apetite e outros remédios que não são inibidores de apetite, mas a sibutramina é o remédio para emagrecer mais usado e seu uso é liberado pela ANVISA.

Boa parte do tratamento e uso de remédios para emagrecer deve partir desse princípio básico: os remédios para emagrecer não emagrecem. Tendo isso em mente partimos, para o segundo passo: para o remédio fazer o resultado esperado (perda de peso) você precisa ajudar o remédio a lhe ajudar. Pode soar estranho dito dessa forma, mas é exatamente isso. O remédio para emagrecer só poderá desenvolver todo seu potencial emagrecedor se você ajudar o remédio, fazendo uma dieta, por exemplo.

Preciso fazer dieta mesmo tomando remédio para emagrecer?

Sim, para emagrecer, você terá que fazer dieta. Existem muitos tipos de dieta que você encontra na internet ou em revistas, mas a melhor dieta para o seu caso é aquela preparada especialmente para você por um nutricionista.

A maioria das pessoas que procura remédio para emagrecer já fez algum tipo de dieta. Praticamente todas as dietas são boas para emagrecer, mas as pessoas não conseguem emagrecer porque não conseguem manter a dieta por muito tempo.

Também pode lhe interessar: Como funciona a dieta do HCG?

Aí é que entram os remédios para emagrecer. A pessoa começa a tomar o remédio, sua fome diminui consideravelmente e isso lhe permite seguir a dieta sem sentir fome. É muito mais fácil fazer dieta quando não se tem fome.

O terceiro passo no uso de remédios para emagrecer é o tempo de uso do medicamento. As pessoas querem perder peso rapidamente, usar o remédio por um curto período de tempo e emagrecer rápido demais. É o caminho do fracasso.

Veja também o artigo: 7 Erros que Você não Pode Cometer se Quer Emagrecer

Como tomar remédio para emagrecer?

A perda de peso tem que ser lenta e gradual. Vou descrever uma situação ideal: Usar sibutramina todos os dias, tomando 1 comprimido às 10 hs da manhã durante 1 ano e perder de 3 a 4 kg no primeiro mês, 2 a 3 kg no segundo mês e perder de 1 a 2 kg por mês nos 10 meses seguintes.

Isso totalizaria um mínimo de 15 kg e um máximo de 27 kg. Não seria maravilhoso perder entre 15 e 27 kg? É claro que sim, mas boa parte das pessoas não quer esperar todo esse tempo. Esse tempo de um ano é muito importante porque ele é a garantia de que dificilmente você retornará a ganhar peso, o tão indesejado efeito sanfona.

Leia também: Perder peso muito rápido faz mal?

“Então doutor, o senhor quer dizer que mesmo tomando remédios para emagrecer vou ter que fazer dieta? Só falta dizer que vou ter que fazer exercícios também?” E a resposta é sim. Emagrecer fazendo exercícios é mais fácil, mais rápido, mais saudável e você define melhor o corpo. Emagrecer sem exercícios acaba deixando o corpo mole e mal definido. Emagrecer com exercícios acelera o processo e deixa você muito mais bonito(a).

Remédio para emagrecer tem efeito colaterais?

Os efeitos colaterais da sibutramina são: aumento da pressão arterial e agitação psicomotora (entre o os inibidores de apetite parece ser o que apresenta o menor número de efeitos colaterais). De todos os pacientes que eu já prescrevi esta medicação, tive apenas 2 casos de abandono do tratamento por aumento da ansiedade e nervosismo causados pelo remédio.

Evite a auto-medicação, pois ela pode trazer risco para a sua saúde. Não adquira remédios para emagrecer sem consultar seu médico. Somente um médico pode fazer a correta avaliação dos riscos e benefícios do uso desse tipo de medicação e decidir qual é o mais indicado para seu caso ou se é mesmo necessário o uso de remédios para emagrecer.

Saiba mais em:

Não consigo emagrecer, o que devo fazer?

Tomar termogênico faz mal?

Cafeína estimula o apetite?

Acho que estou grávida e estava tomando sibutramina...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Suspenda o uso e procure um médico ginecologista/obstetra. Fique tranquila, o uso na gravidez deve ser suspenso, mas não existem evidências de teratogênese (malformações fetais), apenas não deve ser usado devido a falta de dados consistentes sobre esse medicamento.

Tomar ômega 3 emagrece?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Estudos recentes mostraram que o ômega 3 pode, além dos benefícios já conhecidos, ajudar no emagrecimento. Isso ocorreria por uma ação direta no controlar o apetite e favorecer o aumento da ação da insulina, que transforma o açúcar em energia antes que seja armazenado sob a forma de gordura no organismo.

Entretanto, mais estudos são necessários para a confirmação deste efeito, e lembrando que qualquer processo de emagrecimento não é possível apenas com uma ação, ou um alimento. É fundamental a associação de uma dieta balanceada, com poucas calorias e atividades físicas regularmente.

O ômega 3 age no organismo, estimulando uma proteína capaz de potencializar a ação da insulina. A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas e serve para transportar a glicose (açúcar) para dentro das células. No interior da célula, a glicose é transformada em energia, que é então utilizada para manter o funcionamento do corpo.

A parte do açúcar ingerido que não é usado pelo organismo é armazenada na forma de gordura corporal. Quando o ômega 3 aumenta a ação da insulina, aumenta a captação de glicose pelas células, e isso permite que o organismo utilize esse excesso de açúcar circulante antes que ele seja transformado em gordura e armazenado pelo corpo, favorecendo o emagrecimento.

Outro benefício observado pelo ômega 3 para a perda de peso, é a sua capacidade de regular os níveis do hormônio leptina. Este hormônio, secretado pelas células de gordura do corpo, informa o cérebro quando devemos parar de comer. Por isso pode-se dizer que o ômega 3 ajuda a controlar o apetite.

É importante frisar que o ômega 3 pode ajudar a emagrecer, atuando como um auxiliar no processo de emagrecimento. Para haver perda de peso e manutenção do peso ideal, é necessário manter uma alimentação equilibrada, com baixas calorias.

O ômega 3 está presente principalmente em peixes como salmão, atum, sardinha, truta, cavala e arenque. O consumo indicado, deve ser de uma porção 3x por semana.

Clique aqui para saber quais são os alimentos com mais ômega 3.

Já a utilização de cápsulas de ômega 3 deve ser indicada por um/a médico/a ou nutricionista, que deve levar em conta o histórico da pessoa e as suas necessidades, indicando quanto, quando e como ela deve tomar esse suplemento.

Também pode lhe interessar:

Para que serve o ômega 6?

Quais são os benefícios do ômega 3?

O consumo de cápsulas de ômega 3 é desaconselhado em alguma situação?

Ômega 3 aumenta o colesterol?

Quais os remédios para emagrecer liberados pela Anvisa?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Orlistat (Xenical) ou Sibutramina, existem alguns novos que estão entrando no mercado agora nos últimos meses, mas não lembro o nome (ainda não tenho nenhum paciente usando esses novos).

É verdade que pílula anti-barriga emagrece?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Muito cuidado com produtos que prometem emagrecer e perder a barriga, a maioria deles simplesmente não funciona e são enganosos e alguns até fazem mal para a saúde. Quer emagrecer e perder barriga procure um nutricionista que vai fazer uma dieta especial para você e vá a um médico que pode lhe dar uma receita de remédio para emagrecer (se for necessário) e comece a fazer exercícios. Não existe milagre para emagrecer e sim esforço da sua parte para fazer o que precisa ser feito. Se existisse uma pílula para perder barriga e emagrecer pode ter certeza eu seria o primeiro a usar.

Estou tomando remédio para emagrecer e continuo com fome?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Não posso opinar porque não sei qual remédio você está tomando e caso queira mudar precisa voltar para seu médico para poder ter a receita do medicamento.

Leia também: Sinto muita fome: o que pode ser?

O remédio para emagrecer MAX BURN está liberado pela Anvisa?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Max Burn não é reconhecido pela Anvisa como um remédio, ou ainda, como emagrecedor, apenas como um suplemento, que deve ser avaliado se necessário o seu uso por um profissional da área, nutrólogo ou nutricionista.

A sua proibição no mercado, foi justamente pela comercialização com esse nome, que também não foi aprovado pela ANVISA, nome esse que segundo o órgão, sugere ao consumidor um efeito que ele não comprova oferecer.

A liberação junto ao órgão regulador, foi para um complemento alimentar rico em fibras, com possibilidade de nomes bem diferentes ao apresentado ao mercado.

Portanto, o que sugerimos é que procure um médico endocrinologista ou nutrólogo, e um nutricionista, para que após avaliação da sua necessidade, seja feito um planejamento adequado.

O emagrecimento saudável e acompanhado é muito mais efetivo e duradouro, além de proporcionar redução de peso, melhora o humor, bem estar e não oferece riscos a sua saúde.

Leia também: Remédios para emagrecer

Como emagrecer de maneira saudável?

A maneira mais saudável de emagrecer é com uma alimentação balanceada e orientada por um nutricionista, que terá o cuidado de oferecer alimentos que sejam do seu agrado, nas quantidades ideias e com meios de evitar que sinta fome, mal-estar ou fraqueza, sintomas que facilmente levam a pessoa à desistência.

Associado a alimentação, deve ser realizado atividade física regularmente, da mesma forma, com um profissional que saberá até onde seu organismo tolera, evitando contusões, e ao mesmo tempo, traz novos desafios para progredir no que for possível. Por isso, todo trabalho físico com um educador, apresenta resultado mais rápido e evidente.

Se mesmo assim mantiver dificuldade de reduzir o peso, ou o médico observar uma necessidade, poderá lançar mão de medicamentos redutores de apetite, para auxiliar no tratamento conjunto. Os quais não devem ser utilizados por muito tempo.

Procure um médico endocrinologista ou nutrólogo para dar início ao seu tratamento.

Cenaless emagrece mesmo?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Não emagrece. Cenaless não é remédio, é um produto a base de fibras, para funcionar precisa associar dieta e exercícios, então não precisa do Cenaless, basta fazer a dieta e os exercícios.

Qual remédio posso usar para emagrecer?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Existem vários medicamentos e remédios para emagrecer, apesar de medicação não é a primeira escolha no tratamento da obesidade, existem outras opções que devem ser tentadas antes.

Link útil:

Artemidis 35: quais as reações e faz emagrecer?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Que sorte as mulheres teriam com um anticoncepcional que emagrece, pois nós homens não poderíamos usá-lo. Eu acho que o Artemidis 35 só vai emagrecer você se tomar ele no lugar da comida e ficar sem comer, porque de outra maneira acho que não. As reações do Artemidis, assim como da maioria dos anticoncepcionais dependem muito de quem está tomando (somente descobriremos o que você vai sentir após começar a usar). Por sorte este é um anticoncepcional com poucas efeitos colaterais e para algumas mulheres ele pode auxiliar na perda de peso.