Perguntar
Fechar
Depois de perder a virgindade o corpo muda?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não. Depois de perder a virgindade o corpo não muda.

Alguns e algumas adolescentes têm a primeira relação sexual na puberdade, época que acontecem  as mudanças no corpo. Por isso, acham que o corpo mudou após começar a vida sexual. Mas, na verdade, o seu corpo iria passar pelas mesmas transformações, quer você fosse virgem ou não.

A única alteração que acontece no corpo depois de perder a virgindade é no caso das mulheres com rompimento do hímen (membrana fina localizada no interior da vagina). 

As mudanças psicológicas e comportamentais são comuns. Por isso, é importante usar preservativos para evitar doenças que transmitem pelo sexo, bem como uma gravidez não desejada.

Comi um pouco de carne e depois vi que tinha ovos de mosca. O que fazer?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Se você comeu carne e depois reparou que havia nela ovos de mosca, é provável que tenha ingerido alguns ovos de mosca varejeira. O que deve fazer, imediatamente, é procurar um médico, que provavelmente irá receitar alguns vermífugos para expulsar as larvas que já possam ter eclodido dos ovos.

Observe também se há presença de larvas em suas fezes e, se for o caso, leve as larvas para a consulta para mostrá-las ao médico.

Quanto aos sintomas, poderão surgir dores abdominais, obstrução intestinal (prisão de ventre) e febre, dependendo do número de ovos que ingeriu. A infecção por ovos de moscas é chamada de miíase (no caso da ingestão de ovos com alimentos, denomina-se miíase acidental).

Na maioria das vezes é causada por moscas do tipo varejeira (de cor azul ou verde metálico), que depositam os seus ovos na pele ao redor de feridas abertas.

Após eclodirem dos ovos, as larvas penetram na ferida e alimentam-se dos tecidos que encontram pela frente para se desenvolverem.

O tratamento da miíase pode ser feito por um médico clínico geral.

Tenho muito enjoo, dor de cabeça, tontura, sono, cansaço...
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Esses sintomas são muito inespecíficos e em conjunto podem indicar uma série de situações.

Se a presença desses sintomas lhe incomoda, é importante consultar o/a médico/a de família ou clínico/a geral para uma avaliação global do seu estado de saúde.

A princípio, o conjunto desses sintomas podem indicar:

  • Excesso de trabalho;
  • Necessidade do uso de óculos ou correção das lentes atuais;
  • Estresse;
  • Preocupação;
  • Momentos emocionais difíceis;
  • Pouco tempo de descanso;
  • Poucas horas de sono, etc.

Não é possível estabelecer um diagnóstico sem a avaliação da história completa pessoal além do exame clínico detalhado.

Por isso, é fundamental a busca por uma consulta médica.

Saiba mais em: 

Fadiga constante significa que tenho uma doença?

O que pode causar cansaço excessivo?

Com quantos dias posso tirar os pontos cirúrgicos?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Os pontos cirúrgicos geralmente podem ser tirados após 7 a 14 dias do procedimento cirúrgico. No entanto, há casos em que é preciso esperar até 21 dias para poder remover os pontos.

Os pontos cirúrgicos absorvíveis não precisam ser removidos pois o próprio tecido do corpo absorve o ponto.

O tempo para retirar os pontos cirúrgicos pode ser determinado de acordo com a área do corpo e segue, em média:

  • Face e Pescoço: 5 a 8 dias;
  • Couro cabeludo e nuca: 14 dias;
  • Dorso da mão e do pé: 14 dias;
  • Planta do pé e palma da mão: 10 a 21 dias
  • Região glútea: 14 dias;
  • Braços e coxas: 14 a 18 dias;
  • Antebraço e pernas: 14 a 21 dias;
  • Tronco: 21 dias;
  • Ombro e dorso: 28 dias

Esse tempo pode modificar de acordo com a presença de certas infecções, capacidade de cicatrização, higiene realizada e outros fatores.

​​O/a médico/a cirurgião/a ou especialista que fez a cirurgia é quem irá determinar com quantos dias você poderá tirar os pontos cirúrgicos. Fique atento/a aos prazos e faça as consultas de retorno programadas.

O que significa líquido livre no saco de Douglas?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Líquido livre no saco de Douglas significa a ausência de líquido nesse local.

O saco de Douglas ou fundo de saco de Douglas é o espaço anatômico localizado entre o útero e o reto no caso das mulheres e entre a bexiga e o reto no caso dos homens. Por ser um espaço na região abdominal, o saco de Douglas pode acumular líquidos das estruturas ao redor (útero, ovário, abdômen, peritônio e tubas uterinas) e facilitar o diagnósticos de patologias como cisto de ovário, doenças inflamatórias pélvicas ou gravidez ectópica.

Quando não há líquidos acumulados no fundo do saco de Douglas, ele está livre e portanto não há secreções no seu interior.

A presença de algum tipo de liquido (claro, com sangue ou pus) pode indicar alguma patologia como doença inflamatória pélvica, peritonite, cistos de ovário ou gravidez ectópica.

A avaliação do saco de Douglas é feita principalmente em mulheres com dores na região inferior do abdômen e pode ser feita com exames de imagem (ultrassom, ressonância, tomografia) ou no exame especular.

Se você está com algum resultado de exame realizado recentemente, é importante realizar a consulta de retorno no/a médico/a que solicitou para que ele/ela possa prosseguir com a avaliação.

Umbigo inflamado: o que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Umbigo inflamado pode ter como causa um piercing ou outro corpo estranho, uma endometriose (desenvolvimento das células da camada interna do útero fora da cavidade uterina), uma foliculite (inflamação do folículo capilar), ou pode ser ainda devido à persistência do úraco (estrutura embrionária que liga o umbigo à bexiga).

Um inflamação no umbigo normalmente provoca dor e pode haver presença de alguma secreção no local.

O umbigo do/a bebê recém-nascido/a também pode inflamar. Os pais devem estar atentos a sinais como secreção esbranquiçada, vermelhidão e inchaço, que podem indicar um infecção. Nesses casos, o bebê precisa ser visto pelo/a pediatra.

A onfalite (infecção do coto umbilical) pode evoluir para infecção generalizada. Embora seja rara em países industrializados, a onfalite continua sendo uma causa de morte comum em regiões menos desenvolvidas.

Como uma inflamação no umbigo pode ter várias causas, deve-se consultar o/a médico/a clínico/a geral ou médico/a de família nessas situações, que irá tratar ou encaminhar para outro/a especialista.

Leia também:

Posso tomar benzetacil ou amoxicilina com bebida alcoólica?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Desde que seja uma quantidade pequena de bebida, não há problemas graves em tomar benzetacil ou amoxicilina com bebida alcoólica, embora o ideal seja evitar ingerir álcool enquanto estiver tomando antibiótico.

A bebida alcoólica aumenta a eliminação de urina e pode acelerar a excreção do antibiótico, o que pode tornar o intervalo prescrito do medicamento inadequado.

Por exemplo, se o paciente estiver tomando benzetacil, amoxicilina ou qualquer outro antibiótico, de 8 em 8 horas, pode ser que depois de 8 horas ele já não tenha quantidade suficiente de medicamento na corrente sanguínea, caso tenha bebido álcool.

Além disso, a ingestão de bebida alcoólica com antibióticos pode reduzir o tempo de eliminação do álcool, aumentando a sua toxicidade no cérebro, fígado e aparelho digestivo. Pode inclusive causar vômitos e impedir, desta forma, a absorção das próximas doses do medicamento.

Outra razão para evitar essa combinação é que, assim como os antibióticos, o álcool também é metabolizado no fígado, sobrecarregando o órgão e prejudicando o processamento do medicamento.

Para maiores informações sobre a ingestão de bebidas alcoólicas com benzetacil ou amoxicilina, fale com o/a médico/a que receitou o medicamento.

Tomar banho depois de comer faz mal?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Tomar banho depois de comer pode fazer mal ou não. Depende sobretudo da temperatura da água. Banhos de chuveiro ou banheira em água fria podem provocar choque térmico e devem ser evitados. Se a água estiver morna ou quente, o banho provavelmente não irá fazer mal.

Isso porque, após as refeições, há um aumento da concentração de sangue no aparelho digestivo por causa da digestão. Se a água do banho estiver fria, o corpo vai precisar aumentar o fluxo sanguíneo para a pele para manter a sua temperatura corporal constante.

Essa maior requisição de fluxo de sangue para a pele retira o sangue necessário para a digestão, fazendo com que não haja sangue suficiente para as duas necessidades: digestão e aumentar a temperatura da pele.

Assim, o coração pode tornar-se incapaz de bombear o sangue numa velocidade suficiente para atender às demandas, e, como consequência, a pessoa pode até morrer de choque hipovolêmico, uma situação em que os órgãos vitais deixam de receber a quantidade mínima de sangue necessária para o seu funcionamento.

Esta seria uma consequência grave. Em alguns casos, a pessoa pode sentir apenas um ligeiro mal-estar, como uma indigestão que pode resultar em vômitos, com uma consequente melhora do desconforto.

A mesma situação se aplica em banhos de piscina, rio ou mar, com o agravante de que nestes casos a pessoa entra na água e nada, ou seja, realiza uma atividade física. O exercício exige que o corpo aumente o fluxo de sangue para os músculos, deixando a digestão de lado.

Para evitar complicações, recomenda-se que os banhos depois de comer sejam rápidos e tomados em água morna ou quente (não muito quente). Se for entrar na água, evitar refeições mais pesadas, com gorduras e proteínas, dando preferência a lanches leves e sucos de fruta.