Outros

Gosto amargo na boca pode ser sintoma de quê?

Gosto amargo na boca pode ser sintoma de cáries ou inflamações na própria boca, alterações hormonais na gravidez, doenças ou ainda ser causada pelo uso de medicamentos.

Dentre as possíveis causas de gosto amargo na boca estão:

  • Língua com placa bacteriana (saburra);
  • Cáries;
  • Problemas nas gengivas;
  • Inflamações na boca, como abcessos dentários;
  • Boca seca, devido à diminuição da produção de saliva;
  • Doenças do fígado acompanhadas de icterícia (coloração amarelada de pele, olhos e mucosas);
  • Fumar ou mascar tabaco;
  • Uso de medicamentos como anti-inflamatórios, antibióticos, antialérgicos, anticonvulsivantes e antiparasitários;
  • Distúrbios digestivos como gastrite e esofagite de refluxo;
  • Transtornos de ansiedade e depressão;
  • Carência de vitamina B.

Leia também: Hérnia de hiato pode causar boca amarga?; Gosto amargo na boca pode ser gravidez?

O clínico geral é o médico que poderá diagnosticar a causa da sensação de gosto amargo na boca e tratá-la ou indicar um outro profissional da saúde para fazê-lo.

Dr. Ivan Ferreira
O que é IgG e IgM e qual a diferença entre os dois?

IgG (Imunoglobulina G) e IgM (Imunoglobulina M) são anticorpos que o organismo produz quando entra em contato com algum tipo de micro-organismo invasor. A diferença entre eles é que o IgM é produzido na fase aguda da infecção, enquanto que o IgG, que também surge na fase aguda, é mais específico e serve para proteger a pessoa de futuras infecções, permanecendo por toda a vida.

O exame sorológico de IgG e IgM serve para detectar o estágio de diversas doenças, entre elas a toxoplasmose, rubéola e a infecção pelo citomegalovírus:

  • IgG negativo (não reagente)  e IgM negativo (não reagente): nunca entrou em contato com o patógeno (nunca teve a doença ou nunca tomou vacina) e está susceptível a ter a doença;
  • IgG negativo e IgM positivo: infecção aguda (dias, semanas);
  • IgG positivo (reagente) e IgM positivo (reagente): infecção recente (semanas ou meses);
  • IgG positivo e IgM negativo: infecção antiga (meses ou anos) ou sucesso da vacina; a pessoa está protegida para essa doença.

 A presença dessas imunoglobulinas no sangue marca que a pessoa já teve contato com o patógeno causar da doença em algum momento da vida (contraindo a doença ou por meio de vacinação). Depois desse contato o sistema imunológico cria uma memória que fica presente para o resto da vida.

Cada exame tem uma forma específica de ser interpretado a depender da doença em questão. Por isso, procure o/a médico/a que solicitou o exame para que possa explicar corretamente cada caso.

Dra. Nicole Geovana
Saliva em excesso, o que pode ser?

Saliva em excesso pode ser causada por distúrbios variados que influenciam tanto no aumento da sua produção, quanto na dificuldade para ser engolida. Principalmente nos primeiros meses de gravidez, pode ocorrer a salivação excessiva, ptialismo ou sialorreia. Esse sintoma está relacionado à presença de náuseas e vômitos que, provavelmente, levam a gestante à dificuldades para engolir a saliva, e que desaparece no decorrer da gestação, com a melhora dos enjoos. A sua causa não está bem esclarecida, podendo ser originada por  motivos psicológicos ou hormonais.

A saliva é produzida para auxiliar a digestão dos alimentos. As glândulas salivares, que estão localizadas próximas à boca, produzem e eliminam a saliva conforme a necessidade para a digestão, porém isso pode ser alterado na presença de: inflamações na boca, estomatites, dentes nascendo ou mal adaptados à boca (próteses, dentaduras), refluxo gastroesofágico, infecção na garganta, uso de medicações como o Clonazepan,  Ketamina, Clozapine e Cloreto de potássio, infecção no pâncreas, distúrbios no fígado e intoxicações.

Algumas causas mais frequentes para a dificuldade para engolir e manter a saliva na boca:

  • sinusites crônicas e agudas,
  • amigdalites e infecções na garganta,
  • alergias,
  • adenoides aumentadas de tamanho,
  • tumores ou outros distúrbios que possam afetar os movimentos dos lábios e da língua,
  • ​distúrbios no sistema nervoso que afetem a capacidade para engolir (deglutição).

A salivação excessiva deve ser tratada segundo sua causa e o clínico geral é o médico indicado para a avaliação inicial  do problema.

Dr. Ivan Ferreira
Médico Online para tirar dúvidas

O MédicoResponde que disponibiliza um médico online para tirar dúvidas sobre saúde, doenças, exames médicos ou qualquer outro assunto ou tópico relacionado com saúde.

Objetivos do Médico Responde:

Há muita informação na internet, muitos sites disponibilizam informações sobre saúde, doenças e exames médicos na rede. Todas essas informações são segmentadas e desconexas que acabam levando o internauta a conclusões equivocadas, principalmente quando digita o que está sentindo nos sites de busca. Sem falar nas informações erradas que associadas a auto medicação colocam em risco a saúde de quem lê tais “conselhos”.

Muito do que é escrito não é feito por profissionais médicos. A intenção de um site que disponibilize um médico online para tirar dúvidas não é suplantar a consulta médica – isso seria impossível – a interação que ocorre entre médico e paciente é imprescindível para os bons resultados na medicina e essa interação deve ser feita dentro do consultório. Síntese dos objetivos do Medico Responde:

  • Criar conteúdo de qualidade feito por médicos;
  • Disponibilizar um médico online grátis para tirar dúvidas;
  • Sanar no tempo mais rápido possível as dúvidas por meio das respostas às perguntas dos usuários;
  • Orientar medidas gerais de promoção da saúde e prevenção de doenças e qual a medida mais indicada em cada caso (qual profissional procurar ou qual o especialista mais indicado).

Importante:

Antes de fazer sua pergunta não esqueça de ler as "Regras do Site" para perguntas e respostas.

Sai do umbigo uma secreção com mau cheiro, o que pode ser?

Sair uma secreção com mau cheiro do umbigo pode ter várias causas, desde uma inflamação local, uma infecção (foliculite), uma reação a um corpo estranho (piercing), até a persistência do úraco, que é uma estrutura embrionária em forma de tubo que liga o umbigo à bexiga.

Durante a formação do nosso corpo, ainda dentro do útero materno, várias estruturas se formam e se modificam até o desenvolvimento estar completo. Após o nascimento, o úraco se fecha e forma um ligamento entre o umbigo e a bexiga. Quando isso não ocorre, forma-se uma espécie de canal entre abexiga e o umbigo. Durante o crescimento, podem se formar secreções dentro dele que são eliminadas pela cicatriz umbilical, principalmente quando ocorrem infecções locais.

Outra problema raro que pode estar presente no umbigo é um foco de endometriose, que é o desenvolvimento das células do endométrio (camada interna do útero) fora da cavidade uterina.

Como as causas e os tratamentos podem ser muito variados, deve-se sempre consultar um médico nessas situações. O clínico geral é o profissional indicado para tratar ou realizar o encaminhamento a outros especialistas.

Leia também:

Umbigo inflamado: o que pode ser?

Dor e sangramento no umbigo: o que pode ser e o que fazer?

Dr. Ivan Ferreira
Gosto metálico na boca, o que pode ser?

O gosto metálico na boca pode ter várias causas, como alterações hormonais na gravidez, alimentação, medicamentos ou ainda pode ser sintoma de alguma doença. O gosto metálico na boca é um tipo de alteração da sensação do paladar, chamada disgeusia.

Dentre as possíveis causas de gosto metálico na boca estão:

  • Uso de medicamentos como metronidazol, antibióticos, vitamina B12 e ferro;
  • Gravidez;
  • Boca seca por diminuição da produção de saliva (xerostomia);
  • Intoxicação por mercúrio ou chumbo;
  • Uso de prótese mal posicionada ou aparelhos ortodônticos por longos período sem revisão;
  • Infecção e alguns tipos de cirurgia no ouvido;
  • Dengue;
  • Doença de Ménière;
  • Distúrbios neurológicos;
  • Insuficiência renal.

Leia também: Gosto amargo na boca pode ser sintoma de quê?

A eliminação do gosto metálico depende da identificação e do tratamento específico da sua causa. Em algumas situações, como na gravidez, o gosto metálico irá desaparecer naturalmente ao longo da gestação ou após o nascimento do bebê.

O/a médico/a clínico geral ou médico/a de família pode diagnosticar a causa para as alterações do gosto ou orientar o encaminhamento para um/a outro/a profissional. 

Dra. Nicole Geovana
Sinto minha barriga mexer: o que pode ser?

Sentir a barriga mexer é provável que seja gases intestinais. Se for gravidez, é preciso estar com pelo menos 4 ou 5 meses de gestação para sentir o bebê mexer, o que significa que a mulher já deverá ter percebido que está grávida nessa altura.

Os gases intestinais são produzidos por bactérias que habitam o intestino e atuam na digestão dos alimentos. Quando produzidos em excesso, eles podem mesmo fazer a barriga mexer, como se estivesse "algo" lá dentro. 

Além disso, os gases intestinais podem deixar a barriga dura e inchada, causando dor abdominal e flatulência.

A principais causas de gases intestinais são:

  • Alimentos como feijão, ovos, leite, batata, milho, brócolis, couve-flor, grão-de-bico, ervilha;
  • Falta de atividade física;
  • Prisão de ventre;
  • Intolerância à lactose.

Na maior parte dos casos, a produção excessiva de gases intestinais não está associada a nenhuma doença. No entanto, se surgirem outros sintomas, como emagrecimento, diarreia crônica, falta de apetite, anemia e sangramentos, deve-se consultar o/a clínico/a geral ou médico de família.

Dra. Nicole Geovana
Formigamento na cabeça: o que pode ser?

Formigamento na cabeça pode ser sinal de hiperparatireoidismo, enxaqueca com aura ou ainda problemas mais graves como infarto e AVC (derrame). 

O formigamento normalmente é causado por compressão de algum nervo ou falta de sangue, mas as causas variam e, por isso, é importante estar atento/a também a outros sintomas.

No hiperparatireoidismo (excesso de funcionamento das glândulas paratireoides), além do formigamento na cabeça e em outras partes do corpo, a pessoa também pode apresentar:

  • Fraqueza muscular;
  • Falta de apetite;
  • Cansaço;
  • Emagrecimento;
  • Prisão de ventre;
  • Dor abdominal;
  • Náuseas;
  • Vômitos.

A enxaqueca com aura caracteriza-se por dor de cabeça, distúrbios visuais, auditivos, sensitivos ou motores. Entre eles estão:

  • Formigamento na cabeça, boca, língua e membros;
  • Dificuldade para falar;
  • Tontura;
  • Visão borrada.

Se o formigamento na cabeça vier acompanhado por formigamentos no rosto, braço ou perna apenas de um lado do corpo, pode ser sinal de "derrame" (Acidente Vascular Cerebral - AVC) e a pessoa deve ir imediatamente ao hospital.

Quando o formigamento corre para o braço, principalmente o esquerdo, e é seguido por sintomas como dor no peito ou no pescoço, dor no braço (normalmente esquerdo), falta de ar, suor e náuseas, pode ser o início de um infarto e a pessoa deve procurar um pronto-socorro o mais rápido possível.

Se o formigamento na cabeça persistir, o mais indicado é procurar procurar o/a clínico geral, médico/a de família ou neurologista. 

Dra. Nicole Geovana