Perguntar
Fechar

Como tratar da anemia com alimentos, vitaminas e outras dicas

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O tratamento definitivo das anemias depende da sua causa. Aumentar o consumo de alimentos ricos em ferro é a base desse tratamento, visto que o ferro é um mineral essencial para a produção das células do sangue.

No entanto, existem outras substâncias e vitaminas necessárias para a formação das hemácias, além de dicas para melhor absorção dos alimentos pelo organismo, para ajudar no tratamento desta doença.

1. Aumentar o consumo de alimentos ricos em ferro

Os alimentos que contém grande quantidade de ferro e com isso auxiliam na produção de novas hemácias, as células principais do sangue, são:

  • Carne vermelha
  • Peixe
  • Mariscos, ostras
  • Feijão, Lentilha, Grão de bico
  • Legumes e verduras verde-escuro (agrião, pimentão, brócolis, espinafre, couve)
  • Miúdos (moela, fígado e rins)
  • Gema de ovo
  • Soja
  • Tofu

O ferro proveniente dos alimentos de origem animal são melhor absorvidos que os de origem vegetal. No entanto, um bom planejamento alimentar, de preferência com um profissional da área de nutrição, consegue ofertar a quantidade necessária de ferro em qualquer opção de dieta.

2. Consumir vitamina C junto com as refeições

Para estimular a absorção do ferro no organismo, seja qual for a origem do alimento, uma das medidas recomendadas é o consumo de vitamina C junto com a refeição.

A vitamina deve ser consumida na sua forma natural ou em sucos, para que não perca as propriedades. Excelentes fontes de vitamina C são: a acerola, mamão, tangerina, laranja, morango, kiwi e limão.

3. Consumir vitamina B12 e ácido fólico (B9)

Além do ferro, as vitaminas B12 e ácido fólico também são substâncias fundamentais para a produção de hemoglobina.

Na dieta vegetariana estrita, pode não haver alimentos com a vitamina B12, por isso, nesse caso precisa ser suplementada. A carência dessa vitamina causa anemia megaloblástica com comprometimento inclusive neurológico. Converse com o seu nutricionista.

Fontes de vitaminas B12: carnes, ovos, leite, queijos, alimentos enriquecidos e suplementos. Fontes de ácido fólico (B9): vegetais de folhas verdes, frutas (laranja, morango e mamão papaia), frutos secos e grãos integrais.

4. Evitar cafeína e leite

Existem alimentos que diminuem a capacidade de absorção do ferro no organismo, por diferentes mecanismos, por isso devem ser evitados nos casos de anemia. São eles: bebidas com cafeína, bebidas alcoólicas, chocolate, leite e derivados.

A quantidade diária adequada deve ser avaliada caso a caso. Lembrando que nenhum alimento deve ser excluído completamente da dieta, porque com exceção das bebidas alcoólicas, todos participam de alguma forma, do equilíbrio do corpo.

O leite e derivados são fontes de cálcio e outros minerais. Sendo assim, indicamos que procure um profissional da nutrição para essa avaliação.

5. Cozinhar em panela de ferro

O preparo dos alimentos em panelas de ferro, aumenta ainda mais a absorção desse mineral, por isso é uma técnica recomendada, que vem apresentando bons resultados.

6. Medicamentos e suplementos

Os medicamentos e/ou suplementos de ferro são indicados, nos casos de gravidez e crianças em fase de crescimento, porque o organismo pode não ser capaz de suprir todas as necessidades naquele momento.

Pessoas que optam por não consumir carne somente devem utilizar suplementos após avaliação médica ou nutricional, se detectada a carência de ferro.

Além disso, pessoas que tenham passado por cirurgias de estômago e intestino, com a retirada de regiões importantes para a absorção, também precisam de suplementos de ferro para manter uma taxa adequada do mineral no sangue.

7. Transfusão de sangue

Nos casos mais graves, como acidentes, tumores ou cirurgias, a perda de sangue em grande quantidade ou rapidamente, não permite que o organismo consiga repor as células a tempo. Para evitar problemas de saúde e até risco de morte, pode ser preciso transfundir bolsas de sangue.

Existem remédios para tratar a anemia?

Sim. Nos casos de anemia por carência de elementos essenciais para a formação de hemácias, podem ser prescritos complexos de minerais e vitaminas. Um exemplo comum é a recomendação de ácido fólico em comprimido, de forma preventiva, para as mulheres que pretendem engravidar.

O uso do ácido fólico no pré-natal, reduz o risco de malformação ou problemas no desenvolvimento neurológico do bebê.

O sulfato ferroso ou combiron fólico®, também é uma medicação amplamente utilizada para tratamento de anemias, com objetivo de repor o estoque do mineral (ferro) e facilitar a sua absorção, na fórmula associada ao ácido fólico.

Nos casos mais graves, de perda de sangue volumosa ou anemia severa, pode ser preciso prescrever medicação injetável, que tem um resultado mais rápido e eficaz.

De qualquer forma, é importante lembrar que essas formulações e suplementos, devem ser prescritos e acompanhados por profissionais desta área, pois o excesso de ferro também pode ser prejudicial à saúde.

Nenhuma medicação é livre de efeitos colaterais, nem mesmo os complexos de minerais e vitaminas.

Por esse motivo, não é recomendado o uso indiscriminado, ou por conta própria, de qualquer medicação, mesmo que seja natural ou complexos vitamínicos.

O que é a anemia?

A anemia significa uma redução na concentração de hemácias, as células do sangue responsáveis por transportar o oxigênio para todo o corpo. O baixo consumo de ferro, mineral essencial para a formação das hemácias, ainda é a principal causa de anemia no mundo.

Por isso, aumentar o consumo de ferro pode ser suficiente para resolver o problema. Entretanto, existem outras causas de anemia como uma hemorragia interna ou presença de um tumor, o que representa risco de vida e por isso devem ser investigados.

A causa da anemia deve ser sempre investigada.

Independente das mudanças na alimentação e hábitos de vida, procure um médico para investigar a causa desse problema.

Como saber se tenho anemia?

O quadro de anemia só pode ser confirmado após realizar um exame de sangue onde conste o hemograma, concentração de ferro e, se possível, de ferritina, no sangue.

Nem sempre é fácil perceber uma anemia. Os sintomas costumam ser muito inespecíficos, especialmente no início do problema. A não ser que tenha uma hemorragia e possa visualizar uma perda de sangue.

Podemos citar como sintomas mais comuns: fraqueza, tonturas, dores de cabeça, irritabilidade e dificuldade de concentração. Nas crianças, é uma importante causa de dificuldade no aprendizado.

As pessoas com anemia podem ter também vontade de comer coisas estranhas como terra, gelo, macarrão cru, limão e giz. Pode ser um sinal de que algo não está bem, especialmente em crianças.

Para maiores esclarecimentos, solicitação do exame de sangue e orientações gerais, converse com o seu médico da família ou clínico geral.

Saiba também quais são os tipos de anemia e como suspeitar da doença no artigo: Quais são os tipos de anemia e seus sintomas?

Referências:

  • ABHH - Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia celular.
  • Sociedade Vegetariana Brasileira - Guia alimentar de dietas vegetarianas para adultos.
  • Michael Auerbach, et al.; Treatment of iron deficiency anemia in adults. UpToDate. Jul 06, 2020.