Perguntar
Fechar

Existe tratamento para coração inchado e água no pulmão?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim existe tratamento.

A água no pulmão na verdade é uma das consequências do coração "inchado", ambos podem ser tratados e atingir a cura quando diagnosticado precocemente.

O coração inchado é o aumento do coração, conhecido no meio médico por Cardiomegalia. Esse aumento do coração enfraquece o músculo cardíaco, fazendo com que não haja força suficiente para bombear o sangue para todo o corpo, e como consequência a pessoa pode apresentar sinais e sintomas característicos, podemos citar os mais comuns:

  • Fraqueza
  • Falta de ar aos esforços
  • Fadiga
  • Acumulo de líquido no pulmão ("água no pulmão")
  • Aumento da pressão arterial
  • Tosse seca persistente
  • Edemas (principalmente nas pernas).

As causas para desenvolver a cardiomegalia são diversas, como hipertensão arterial sem controle adequado, infarto agudo do miocárdio, infecções ou viroses que atinjam o músculo cardíaco (miocardite), hábitos ruins como alcoolismo e uso de drogas ilícitas, e mais raramente pode ser decorrente de causas genéticas.

O tratamento se baseia no controle dos sintomas através de medicamentos, sendo os mais utilizados: a furosemida, espironolactona, carvedilol, metoprolol, enalapril e captopril, associados a orientações alimentares, evitar sal e gordura e adotar estilo de vida mais saudável, com atividade física regularmente. Como última opção, quando todos os tratamentos são falhos, pode ser indicado transplante cardíaco.

O médico/a especialista para esse caso é o cardiologista. Sempre que houver queixas de dor no peito, cansaço aos esforços, tosse persistente e ou edema nas pernas, deve agendar consulta com o especialista que solicitará exames para definir o caso e dar continuidade ao tratamento.

Pode lhe interessar também:

Quais são as principais doenças cardiovasculares e suas causas?

Veja como identificar um infarto

O que é dispneia e quais são as causas?