Perguntar
Fechar
Está saindo um líquido tipo água do meu seio, o que pode ser?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

A saída de líquido do seio é uma situação comum em mulheres na idade fértil e na maioria das vezes é algo benigno e pode não corresponder a nenhuma doença específica.

As causas possíveis podem ser:

Fisiológica (normal, não patológica)

Pode ocorrer em mulheres após a manipulação da mama. Na secreção fisiológica, o líquido é claro, pode ter aspecto de leite, sai em pequena quantidade e, geralmente, atinge as duas mamas.

Aumento do hormônio prolactina

Este hormônio pode desencadear a saída de líquido ou mesmo de leite da mama. A prolactina pode aumentar em diferentes situações como:

  • Tumor na hipófise (prolactinoma);
  • Uso de medicações: antipsicóticos (ex: Clorpromazina, Haloperidol, Risperidona), antidepressivos (Clomipramina), anti-hipertensivos (Metildopa, Verapamil, Reserpina), opioides (Morfina, Codeína) e outros usados para evitar enjoo (Metoclopramida);
  • Outras condições como: hipotireoidismo, insuficiência renal, cirrose hepática, Síndrome do ovário policístico;
  • Estresse, trauma ou cirurgias.

Câncer

Tumores da mama podem causar saída de líquido pelo mamilo. Geralmente, saída de líquido ocorre em uma única mama e é de cor transparente ou sanguinolenta.

De qualquer forma, ao notar que está saindo água do seio é muito importante uma avaliação do ginecologista, médico de família ou clinico geral, para detectar a possível causa e descartar situações malignas.

Também pode ser do seu interesse:

Está saindo um líquido esbranquiçado do meu seio...

Dor no bico dos seios, o que pode ser?

Dor nos seios pode estar relacionado com a menopausa?

Referência bibliográfica

Hiperprolactinemia. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas. MS. 2015

Água oxigenada com bicarbonato de sódio clareia manchas na pele?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não, água oxigenada com bicarbonato de sódio não clareia manchas na pele. A água oxigenada pode clarear somente os pelos e o bicarbonato atuaria como um esfoliante, mas a mistura não é capaz de clarear manchas na pele e é contraindicada, pois pode piorar o quadro.

A água oxigenada (peróxido de hidrogênio) tem ação desinfetante, sendo própria para matar bactérias e não para ser usada como cosmético. Ela clareia cabelos e pelos porque quebra a melanina, a substância responsável pela cor da pele, cabelos e pelos.

Porém, o peróxido de hidrogênio é muito abrasivo e altamente irritante para a pele. Se for usado para clarear manchas, vai irritar a pele e provavelmente provocar uma lesão e uma queimadura.

Leia também o artigo Existe alguma forma de clarear manchas escuras na pele?

Com isso, a pele, na tentativa de cicatrizar essa irritação, pode tornar a mancha ainda mais escura e maior. Se for no rosto, por exemplo, onde a pele é mais sensível, pode trazer danos mais graves.

Mesmo a água oxigenada diluída em água ou em versões mais suaves, como a de 10 volumes, não é recomendada para tratamentos dermatológicos. Todas oferecem risco de irritação e queimadura na pele.

Para clarear manchas na pele, o ideal é procurar o/a médico/a dermatologista, que irá identificar qual o tipo de mancha e prescrever um tratamento eficaz para o seu clareamento.

Estou amamentando: posso usar água oxigenada e pó descolorante nos pelos?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. Tanto a água oxigenada quanto os descolorantes são permitidos durante a amamentação.

Deve-se ter o cuidado de evitar a utilização na região do tórax, principalmente nos seios, além de lavar bem as mãos com água e sabão para evitar o contato do produto diretamente com o/a bebê.

Com esses cuidados a água oxigenada e os descolorantes podem ser utilizados sem risco tanto para a mãe quanto para o/a bebê que está amamentando.

É muito importante o acompanhamento da amamentação durante as consultas de puericultura para tirar dúvidas quanto aos produtos permitidos e proibidos, bem como acompanhar o desenvolvimento da criança.

A amamentação é fundamental para que a criança desenvolva adequadamente e deve ser exclusiva até os 6 meses de idade.

Água oxigenada no ouvido faz mal? É verdade que cura gripe?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Água oxigenada no ouvido não faz mal, embora não seja recomendado pingar qualquer tipo de produto no ouvido sem orientação médica. No entanto, água oxigenada no ouvido não cura gripe.

Há quem utilize água oxigenada para remover cera do ouvido, mas a recomendação médica é para que o excesso de cera seja removido apenas com a ponta da toalha, na hora do banho. As lavagens do ouvido devem ser feitas de preferência por um profissional da saúde.

Já o uso de água oxigenada no ouvido para curar gripe não tem nenhuma fundamentação científica. A água oxigenada serve principalmente para desinfetar feridas e facilitar a cicatrização das mesmas.

A gripe é causada por um vírus, que não fica localizado no ouvido. A água oxigenada pingada no ouvido permanece no local e mesmo que penetrasse no corpo, não teria a capacidade de matar o vírus causador da gripe. Aliás, não existe um medicamento capaz de curar a gripe. Todos os remédios indicados para gripe apenas aliviam os sintomas.

Para maiores esclarecimentos sobre o uso de água oxigenada no ouvido, consulte um médico.

Um copo de água ou leite alivia a azia?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não. Infelizmente tomar água ou leite gelado não resolve a queimação, desconforto no estômago, ou sintomas relacionados a azia.

O leite pode aliviar momentaneamente os sintomas, pois o seu pH alcalino ajuda a neutralizar o ácido do estômago. Porém, o alívio será temporário, porque o próprio leite ao ser digerido estimula a produção de mais suco gástrico, resultando em mais sintomas.

A água pura também não possui nenhuma propriedade capaz de diminuir a acidez do estômago. Portanto, quando ajuda, da mesma forma que o leite, é apenas temporariamente.

O que pode aliviar a azia?

A solução para acabar com a azia é não ingerir aquilo que faz mal e procurar medidas de reduzir a produção de suco gástrico. Para isso as medidas recomendadas são:

  • Alimentação balanceada, comer mais vezes durante o dia e em menor quantidade,
  • Evitar bebidas alcoólicas e bebidas gaseificadas,
  • Evitar frituras ou alimentos gordurosos, pois dificultam e atrasam o esvaziamento do estômago;
  • Usar medicamentos bloqueadores de ácido estomacal, quando não houver contraindicação,
  • Não fumar! O cigarro é um dos principais fatores de doenças no estômago,
  • Espero ao menos 2 horas para se deitar após a alimentação,
  • Evite roupas apertadas.

A azia é resultado da agressão do ácido gástrico na mucosa do estômago ou do esôfago. Isso só acontece quando algo desequilibra o processo digestivo.

Durante o processo de digestão, o estômago produz suco gástrico, que é bastante ácido, para quebrar os alimentos. Porém, a parede do estômago é formada por uma camada especial, exatamente para suportar esse ácido.

No entanto, se existe alguma doença, como a gastrite, uma úlcera ou refluxo, o ácido passa a agredir a parede que não está preparada para esse conteúdo gástrico.

Para maiores informações sobre as formas eficazes de aliviar e prevenir a azia, consulte um médico clínico geral, médico de família ou gastroenterologista.

Também pode lhe interessar, os artigos:

O que fazer para aliviar azia?

Queimação no estômago: medidas caseiras e remédios e para aliviar a azia

Azia constante: qual é o tratamento?

Referência:

FBG - Federação Brasileira de Gastroenterologia.

Barriga d'água (Ascite) tem cura? Qual é o tratamento?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

A barriga d'água pode ter cura se a sua causa for tratada e resolvida. Isso porque a barriga d'água ou ascite, como é conhecida pelos médicos, não é uma doença em si, mas uma condição que pode estar associada a diversas doenças, como cirrose hepática, insuficiência renal, alguns tipos de câncer, além de doenças infecciosas, como a esquistossomose.

O tratamento da barriga d'água consiste no controle da doença de base, diminuição da ingestão de sal, abstinência total de bebidas alcoólicas, uso de medicamentos diuréticos, além de procedimentos específicos para drenar o excesso de líquido acumulado na cavidade abdominal. O objetivo do tratamento é diminuir o volume de líquido no abdômen e o inchaço no resto do corpo.

A punção do abdômen é uma forma de aliviar os sintomas em casos de ascites muito volumosas. O procedimento começa com uma avaliação da ascite e após definição do local onde se pode puncionar é feita uma anestesia local, o médico então faz um pequeno "furo" no abdômen, através do qual é introduzido um cateter na cavidade abdominal. A seguir, o líquido é retirado por meio desse cateter.

Em casos em que são retirados mais de 5 litros de líquido acumulado, é indicada a administração de albumina humana por via endovenosa durante ou logo a seguir ao procedimento.

Quando a barriga d´água não responde ao tratamento, é considerada uma ascite refratária, nesse caso pode ser necessário colocar um cateter especial que fica implantado durante um tempo prolongado. Através dele, a pessoa pode retirar na própria casa pequenas quantidades de líquido repetidas vezes, sem precisar ir ao hospital para realizar o procedimento.

Uma complicação comum da barriga d´água resultante de doenças do fígado é a infecção da cavidade abdominal causada por bactérias, chamada de peritonite bacteriana espontânea ou PBE. Nesses caso, o tratamento deve incluir também medicamentos antibióticos para combater a infecção.

Muitas vezes é necessário o acompanhamento por um médico gastroenterologista ou hepatologista a depender da causa.

Saiba mais em:

O que é barriga d'água?

Quais são os sintomas de ascite (barriga d’água)?

Esquistossomose tem cura? Qual é o tratamento?

Referência

FBG. Federação Brasileira de Gastroenterologia.

Água no joelho: Quais os sintomas e como tratar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Os principais sinais e sintomas de água no joelho são o inchaço e a dor, podendo haver ainda vermelhidão local e dificuldade de movimentos. O início dos sintomas pode ser lento e evoluir aos poucos com o tempo, ou ser agudo e de evolução rápida.

O acúmulo de água no joelho é chamado de derrame articular. Ocorre devido a um aumento da produção de líquido sinovial, um fluido que está presente no interior da articulação e que serve para nutrir, proteger e lubrificar a cartilagem.

Dentre as causas mais comuns de água no joelho estão as lesões de estruturas internas, artrite, artrose, gota e sinovite. Algumas doenças infecciosas como salmonelose, parasitoses intestinais e gonorreia também podem levar a um quadro de artrite com derrame articular. Lembrando que o aumento da produção de líquido sinovial é decorrente de processos inflamatórios dentro da articulação.

O tratamento para água no joelho depende da sua causa e pode incluir o uso de medicamentos anti-inflamatórios e antibióticos, drenagem do líquido acumulado através de uma agulha, cirurgia, repouso e perda de peso. Quando o problema é causado por alguma doença, esta também precisa ser tratada.

Veja também: Derrame articular, o que é?

Em caso de joelho inchado e doendo, procure um médico de família ou clínico geral para uma avaliação inicial. Em muitos casos pode ser necessário o seguimento por reumatologista ou ortopedista, a depender da causa.

Saiba mais em:

Joelho estalando: o que pode ser e o que fazer?

O que pode causar dor no joelho?

Joelho inchado: o que pode ser?

O que é barriga d'água?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Barriga d'água é uma condição caracterizada pelo acúmulo anormal, e excessivo, de líquido na cavidade abdominal. A ascite (termo médico para "barriga d'água") não é uma doença em si, mas sim uma condição ocasionada por algumas doenças, como a cirrose hepática, insuficiência renal e cardíaca, alguns tipos de câncer, além de infecções como a esquistossomose.

O líquido que se acumula dentro do abdômen tem origem no plasma sanguíneo. O desenvolvimento da barriga d'água é consequência de uma série de distúrbios anatômicos, fisiopatológicos e bioquímicos que podem ocorrer nas seguintes doenças:

  • Cirrose hepática, hepatite fulminante, trombose de veia porta;
  • Pancreatite;
  • Desnutrição grave;
  • Hipoalbuminemia (proteínas baixas);
  • Insuficiência cardíaca, pericardite constritiva;
  • Insuficiência renal crônica;
  • Tuberculose, esquistossomose, infecções fúngicas e bacterianas;
  • Certos tipos de câncer, como mesotelioma, linfoma, pseudomixoma peritoneal, além de metástase peritoneal;
  • Obstrução linfática no mesentério;
  • Endometriose, Síndrome de Meigs, síndrome de hiperestimulação ovariana;
  • Doença de Whipple.

O diagnóstico é feito através do exame médico, por vezes complementado com exames de imagem, como ultrassonografia ou Tomografia computadorizada, no intuito de auxiliar na definição da causa da barriga d'água.

O tratamento consiste principalmente no controle da doença de base, ainda, diminuição da ingestão de sal, abstinência total de bebidas alcoólicas, uso de medicamentos específicos, além de procedimentos para drenar esse excesso de líquido acumulado na cavidade abdominal, quando indicado. O objetivo do tratamento é reduzir o volume de líquido no abdômen e o inchaço no resto do corpo.

Um complicação comum e preocupante da ascite resultante de doenças do fígado, é a infecção generalizada da cavidade abdominal causada por bactérias, denominada peritonite bacteriana espontânea. Nesses caso, o tratamento deve incluir também medicamentos antibióticos para combater a infecção, que pode levar à morte.

O médico especialistas responsável pelo correto diagnóstico e tratamento da barriga d'água é o gastroenterologista.

Saiba mais em:

Barriga d'água tem cura? Qual é o tratamento?

Quais são os sintomas de ascite (barriga d’água)?

O que é esquistossomose e quais os sintomas?

O que é a doença de Whipple?

Referência

FBG. Federação Brasileira de Gastroenterologia.

Comer ou beber água enquanto estou dando de mamar faz mal?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não. Comer ou beber água enquanto está dando de mamar não faz mal, muito pelo contrário.

Beber água durante a amamentação é fundamental para garantir a hidratação da mulher, fazendo com que ela produza adequadamente o leite necessário para o/a seu/sua bebê.

Por isso, toda mulher que está amamentando deve ingerir uma quantidade maior de água e outros líquidos comparativamente às outras pessoas. Uma boa dica é deixar uma garrafa de água filtrada ou fervida disponível e de fácil acesso para a mulher durante o processo de amamentação. Assim, ela poderá ingerir a água sempre que desejar.

Além da adequada hidratação, a mulher que está amamentando precisa garantir uma alimentação diversa, completa e com maior quantidade de calorias para manter a produção de leite.

Converse com o/a médico/a durante as consultas de rotina de puericultura.

Leia também: Amamentar aumenta o apetite?

Água oxigenada clareia os dentes? Faz mal usar na boca?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Água oxigenada não clareia os dentes, apesar do peróxido de hidrogênio, que é a água oxigenada, ser utilizado na composição do gel clareador. Porque a água oxigenada vendida em farmácias possui uma concentração muito baixa de peróxido de hidrogênio e não contém os compostos que dão mais estabilidade à essa substância.

Para clarear os dentes, a água oxigenada deveria ter uma concentração muito mais elevada, sendo um produto completamente diferente do gel clareador, o que sem os devidos cuidados, poderia causar danos a mucosa de dentro da boca.

A sensação de dentes limpos que as pessoas referem está relacionada com o fato de a água oxigenada remover o esmalte do dente e, com ele, as manchas e a sujeira.

A desmineralização do esmalte deixa-o poroso e favorece o acúmulo de alimentos e a formação de manchas, aumentando a necessidade de mais bochechos. É um ciclo vicioso.

Faz mal usar água oxigenada na boca?

Sim. Faz mal usar água oxigenada na boca, por diversas razões:

  • O peróxido de hidrogênio, quando quebrado dentro do corpo, libera radicais livres, que estão associados ao envelhecimento dos tecidos e alguns tipos de câncer;
  • Pode provocar irritação e lesão na mucosa bucal, garganta e gengiva, com maior risco de efeito carcinogênico, ou seja, pode levar ao desenvolvimento de câncer de boca àquele que tenha predisposição genética;
  • Pode destruir o esmalte, dentina, cemento, polpa e gengiva;
  • Além da água oxigenada promover o desenvolvimento de câncer bucal, ela potencializa o efeito de outros agentes indutores do câncer de boca, garganta, esôfago, estômago e intestino, como cigarro, álcool, vírus, entre outros;
  • A água oxigenada deixa as mucosas bucais e a gengiva vermelhas devido à agressão, com início de dissolução dos tecidos e inflamação;
  • Queima e pode até necrosar (matar as células) das papilas gengivais;
  • Desmineraliza o esmalte do dente, deixando-o mais poroso, o que faz com que o alimento se acumule provocando um aspecto de sujeira.

O clareamento de dentes deve ser feito por um dentista e mesmo que o paciente opte por um método caseiro, com gel clareador, deve haver supervisão e orientação do profissional.

Pode lhe interessar também:

Sulfato ferroso usado para anemia escurece os dentes?

Falta de dentes pode prejudicar o intestino?

Beber muita água pode alterar o teste de gravidez de farmácia?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, beber muita água antes de fazer o teste de gravidez de farmácia pode alterar o resultado e dar um falso negativo, ou seja, a mulher pode estar grávida e o resultado dar negativo. Ao se tomar muita água a urina torna-se mais diluída, reduzindo a concentração do hormônio HCG.

Isso pode acontecer nos primeiros dias do atraso menstrual quando as concentrações de do hormônio beta-HCG ainda não são tão elevadas.

Por isso, se recomenda que o teste de gravidez de farmácia seja feito logo ao acordar, com a primeira urina da manhã, que é mais concentrada.

O HCG (gonadotrofina coriônica) é um hormônio produzido pelo organismo da mulher quando há gestação, ou seja, após a fecundação e a implantação do embrião no útero. É através desse hormônio que a gravidez é detectada, tanto pelo teste de gravidez de farmácia como pelos exames laboratoriais de sangue e urina.

Saiba mais em:

Teste de farmácia de gravidez é confiável?

O teste de gravidez de farmácia pode dar falso negativo?

Resultado do Exame de Gravidez - Beta-HCG

Pílula do dia seguinte pode alterar teste de farmácia?

Teste de farmácia tem que ser feito com a 1ª urina do dia?

Referência

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia - FEBRASGO

Existe tratamento para coração inchado e água no pulmão?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim existe tratamento.

A água no pulmão é uma das consequências do coração "inchado". Ambos podem ser tratados e atingir a cura quando diagnosticado precocemente.

O coração inchado é o aumento do coração, chamado de cardiomegalia. Com o aumento do coração, a musculatura não tem força suficiente para bombear o sangue para todo o corpo, resultando em sinais e sintomas característicos, como:

  • Fraqueza,
  • Falta de ar aos esforços,
  • Acumulo de líquido no pulmão ("água no pulmão"),
  • Aumento da pressão arterial,
  • Tosse seca persistente,
  • Edemas (principalmente nas pernas).

As causas para desenvolver a cardiomegalia são diversas, como hipertensão arterial sem controle adequado, infarto agudo do miocárdio, infecções ou viroses que atinjam o músculo cardíaco (miocardite). Hábitos de vida ruins como alcoolismo e uso de drogas ilícitas, e mais raramente pode ser decorrente de causas genéticas.

O tratamento se baseia no controle dos sintomas através de medicamentos, sendo os mais utilizados: a furosemida, espironolactona, carvedilol, metoprolol, enalapril e captopril, associados a orientações alimentares, reduzir consumo de sal e gordura e adotar estilo de vida mais saudável, com atividade física regularmente.

Como última opção, quando todos os tratamentos são falhos, pode ser indicado transplante cardíaco.

O médico/a especialista para esse caso é o cardiologista. Sempre que houver queixas de dor no peito, cansaço aos esforços, tosse persistente e ou edema nas pernas, deve agendar consulta com o especialista que solicitará exames para definir o caso e dar continuidade ao tratamento.

Pode lhe interessar também:

Água no pulmão: quais as causas, sintomas e como é o tratamento?

Quais são as principais doenças cardiovasculares e suas causas?

Veja como identificar um infarto

O que é dispneia e quais são as causas?