Perguntar
Fechar

Qual é o tratamento para o transtorno de personalidade esquizóide?

O tratamento do transtorno de personalidade esquizóide é feito com medicamentos psiquiátricos e psicoterapia. Trata-se de um tratamento muito difícil e longo, podendo levar anos.

É comum a pessoa apresentar também outros transtornos mentais associados, como depressão e ansiedade, que também precisam ser tratados.

As medicações geralmente usadas para tratar o transtorno de personalidade esquizóide são os antidepressivos e ansiolíticos. Já a terapia cognitivo-comportamental está entre os métodos de psicoterapia mais escolhidos.

Através da psicoterapia, o paciente é auxiliado a reformular pensamentos desviantes e diferenciar sentimentos da realidade. Isso ajuda a pessoa a perceber os seus comportamentos e de como os mesmos atuam nos seus sentimentos e emoções.

Para que o transtorno de personalidade esquizóide seja diagnosticado, o indivíduo precisa apresentar as seguintes características:

- Falta de gosto, desejo ou prazer em ter relacionamentos mais próximos ou ter uma família;
- Opção por atividades solitárias, sem contato direto com outras pessoas;
- Pouco ou nenhum interesse em ter relações sexuais;
- Falta de prazer nas atividades que realiza;
- Ausência de amigos íntimos, com exceção dos seus parentes de 1º grau;
- Indiferença a críticas, elogios ou opiniões dos outros;
- Distanciamento, frieza emocional ou pouca afetividade.

Muitas vezes a procura pelo tratamento é da iniciativa de amigos e familiares, já que é comum pessoas com transtornos de personalidade serem resistentes ao tratamento. As mudanças são lentas e graduais. Nos casos mais graves, os resultados podem ser pouco satisfatórios.

O psiquiatra é o especialista responsável pelo diagnóstico e orientação do tratamento do transtorno de personalidade esquizóide.

Saiba mais em:

Quais as causas do transtorno de personalidade esquizóide?

Quais os sintomas do transtorno de personalidade esquizóide?