Perguntar
Fechar

Camisinha

Relação sexual sem proteção. Posso engravidar?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim. Toda relação sexual sem o uso de contraceptivo, pode resultar em gravidez.

As chances de engravidar numa relação sexual sem proteção depende principalmente da fase do ciclo menstrual em que a mulher está e da sua idade. Para engravidar, é necessário sobretudo, que esteja no seu período fértil, que é a fase do ciclo menstrual aonde o óvulo é produzido e liberado no sistema reprodutor feminino.

O dia da ovulação ocorre no meio do ciclo menstrual. A duração do ciclo menstrual em mulheres com ciclos regulares é de 28 dias, em média. Assim, uma mulher com um ciclo menstrual de 28 dias estará ovulando no 14º dia. Lembrando que cada ciclo menstrual começa no 1º dia de menstruação e termina no dia anterior à chegada do próximo período.

O período fértil costuma estar compreendido entre os 3 dias antes da ovulação até 3 dias após. Isso porque tanto o espermatozoide como o óvulo podem permanecer vivos por até 72 horas no corpo da mulher.

Dessa forma, o período fértil de uma mulher com um ciclo menstrual de 28 dias vai do 11º ao 17º dia do ciclo, sendo o 14º o seu dia mais fértil (dia da ovulação). Esse é o período do mês em que existe o maior risco de gravidez em caso de relação sem proteção.

Saiba mais em: Como contar o ciclo menstrual?

A idade é outro fator importante para aumentar ou reduzir os riscos de uma gravidez.

Qual o risco de engravidar numa relação sexual sem proteção?

O risco de uma mulher engravidar numa relação sem proteção é de cerca de 20%, contudo, a probabilidade de engravidar diminui à medida que a mulher envelhece. A fertilidade feminina começa a declinar por volta dos 25 anos, sendo mais marcante após os 35 anos de idade.

A chance de uma mulher de 25 anos conseguir engravidar no período fértil, no primeiro mês, é de aproximadamente 25%; e para uma mulher com 40 anos ou mais, não chega a 10%. Assim como a resposta a tratamentos de fertilização, que também variam de acordo com a idade, com melhores resultados antes dos 35 anos.

Tive relação sexual sem proteção durante a menstruação. Posso engravidar?

Na verdade pode, apesar de ser raro. Em teoria esse é um período onde a mulher está menos propensa a engravidar, assim como acontece logo nos primeiros dias após a menstruação e na semana anterior. Entretanto, a medicina não é exata e nem os períodos menstruais, que por vezes, seja por problemas de saúde, como infecção, tumores, ou mesmo emoções fortes, os hormônios são alterados, e com isso os ciclos menstruais. Por isso, apesar do risco ser baixo, pode acontecer.

Outra situação que pode acontecer, são ciclos menstruais muito irregulares e/ou mulheres que fazem uso de medicamentos que reduzem consideravelmente o fluxo, o que pode confundir quanto à menstruação e episódios de escapes ocorridos no meio do ciclo. Por isso, mais uma vez, não está isenta completamente do risco de gravidez.

Leia também: O que pode alterar o ciclo menstrual?

Vale lembrar que tão importante quanto evitar uma gestação não planejada, é evitar doenças sexualmente transmissíveis, potencialmente danosas à saúde, como a sífilis e a AIDS, que ainda são prevenidas apenas por contraceptivos de barreira, como a camisinha.

Para maiores informações, consulte seu/sua médico/a clínico/a geral ou médico/a de família.

Também pode lhe interessar:

Quais são os tipos de DST e seus sintomas?

O que é AIDS e quais os seus sintomas?

Posso engravidar tomando pílula anticoncepcional?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A mulher que toma pílula anticoncepcional não apresenta ovulação e, por consequência, não possui período fértil.

Nenhum método contraceptivo é 100% seguro e sempre há uma mínima chance de ocorrer a gravidez mesmo usando de maneira adequada.

A pílula anticoncepcional usada corretamente, sem falhas nem esquecimentos, é bastante segura para evitar gravidez, possuindo uma eficácia próxima a 99%.

Quando há falhas no uso, esquecimento de pílulas ou atraso na tomada da medicação, a eficácia diminui, podendo haver risco de engravidar na situação descrita (relação sexual desprotegida).

O uso da camisinha em todas as relações sexuais de quem usa pílula anticoncepcional é importante para prevenir as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Portanto, se você faz uso correto da pílula tomando 1 comprimido por dia no mesmo horário todos os dias, continue o uso da medicação, bem como o uso da camisinha durante as relações sexuais.

Caso tenha ocorrido alguma falha no uso do anticoncepcional nesse período, procure o/a médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista para uma avaliação.

Leia também: Posso engravidar na troca do anticoncepcional?

Relação com Camisinha
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico
1 - Tive relação e usamos camisinha, ela não estourou, posso engravidar?

Não. Camisinha é um método anticoncepcional seguro.

2 - Tive relação e usamos camisinha, ela estourou, posso engravidar?

Sim. Quando a camisinha estoura pode ocorrer gravidez. Mesmo não havendo ejaculação dentro da vagina existe um pequeno risco de ocorrer gravidez.

2.1 - A camisinha estourou, mas ele não gozou dentro.

Pode engravidar do mesmo jeito. O risco de gravidez tende a ser bem menor quando não há ejaculação dentro da vagina, mas ainda assim existe a chance de gravidez.

3 - Tivemos relação com camisinha e depois ele tirou e encostou o pênis sujo em mim, posso engravidar?

Não. Se não há penetração (esperma da ejaculação não entra na vagina) não há como ocorrer gravidez.

 4 - Tivemos relação com camisinha e depois ele tirou a camisinha, lavou o pênis e fizemos novamente sem camisinha, posso engravidar?

Sim. Uma pequena quantidade de esperma pode ficar na uretra no interior do pênis após uma ejaculação.

Leia também: O que fazer para tirar camisinha que ficou dentro da vagina?

Fiz sexo sem camisinha e tomei a pílula do dia seguinte
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

A pílula do dia seguinte deve ser usada somente em casos específicos e eventualmente. Precisa tomar mais cuidado. Em relação a sua pergunta: as chances são pequenas de você engravidar, mas como a pílula do dia seguinte não é 100% efetiva, sempre existe uma pequena chance de ocorrer uma gravidez.

Tomando anticoncepcional posso transar sem camisinha?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Os anticoncepcionais disponíveis em pílula, injeção, dispositivo intra uterino, anel vaginal, adesivo ou implante subcutâneo não protegem contra as doenças sexualmente transmissíveis (DST). A função primordial do anticoncepcional é evitar gravidez indesejada, mas ele não é capaz de evitar as DSTs como a camisinha é capaz.

O preservativo tanto masculino quanto feminino são eficazes para prevenir as DSTs e também é um método contraceptivo para  evitar gravidez.

Por isso, mesmo quem toma anticoncepcional é aconselhável usar a camisinha para evitar as doenças que são transmitidas pelo sexo.

Com relação à eficácia dos métodos anticoncepcionais, os anticoncepcionais citados acima têm eficácia um pouco superior à da camisinha para prevenir gravidez. Mas todos, quando usados corretamente, são capazes de prevenir 98 a 99% dos casos.

Mancha vermelha na cabeça de meu pênis pode ser sífilis?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Sífilis é uma DST (Doença Sexualmente Transmissível) que tem um tempo de incubação de aproximadamente 14 dias e a lesão inicial é um cancro (ferida) no local do contato, mas como você só tem tido relações com camisinha e o sintoma descrito por você não parece ser a lesão típica da Sífilis, ao que tudo indica não é sífilis.

Procure um médico Urologista que examinará a lesão, fará o correto diagnóstico e tratamento.

Saiba mais em: 

Como ocorre a transmissão da sífilis?

Quais os sintomas e tratamento da sífilis?

Posso engravidar se inserir o pênis sujo de esperma na vagina?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim, é possível engravidar se inserir o pênis sujo de esperma na vagina. Mesmo que a quantidade de esperma já não seja tão grande, ainda existem lá espermatozoides. Apesar de estarem em número reduzido, basta que um deles consiga chegar ao óvulo para ocorrer fecundação e uma gravidez.

Mesmo que o seu namorado tivesse limpado o pênis depois de tirar a camisinha, ainda haveria chances de gravidez. 

Qualquer relação sexual com penetração do pênis na vagina sem o uso de camisinha, pílula anticoncepcional ou outro método contraceptivo, mesmo que tenha sido praticado o coito interrompido, pode engravidar.

O coito interrompido consiste na retirada do pênis da vagina no momento da ejaculação. Apesar desta prática diminuir um pouco as chances de gravidez, uma vez que a ejaculação ocorre fora da vagina, ainda há chances da mulher engravidar. O coito interrompido não é método anticoncepcional adequado e eficiente.

Espere pela sua menstruação e se ela atrasar mais de 15 dias, faça um teste de gravidez. Se der positivo, consulte o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral.

Tive relações sem camisinha depois de 3 dias de tomar anticoncepcional injetável. É possível engravidar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Se você usa o anticoncepcional injetável regularmente e há alguns meses, a chance de engravidar é mínima tendo relações sexuais desprotegidas 3 dias após aplicar a injeção. O anticoncepcional injetável atua de forma contínua prevenindo a gestação.

Se você aplicou a primeira dose do anticoncepcional dessa vez, a chance aumenta a depender de que período do ciclo menstrual você se encontra. Estando no período fértil essa chance é bem grande.

De qualquer forma é recomendável aguardar a próxima menstruação e, durante esse período, usar a camisinha em todas as relações sexuais. Se houver atraso menstrual, convém realizar um teste de gravidez antes de continuar a próxima injeção.

O anticoncepcional injetável evita a gravidez mas não previne de doenças sexualmente transmissíveis. Por isso, mesmo usando esse tipo de anticoncepcional, é indicado o uso de preservativo (masculino ou feminino) em todas as relações sexuais.

Relação com camisinha qual probabilidade ocorrer gravidez?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Uma relação sexual com camisinha apresenta em torno de 2 a 5% de chance de ocorrer gravidez.

O coito interrompido não é uma técnica indicada enquanto método contraceptivo.

O coito interrompido, caracterizado pela ejaculação fora da vagina, pode apresentar falhas no tempo em que a ejaculação ocorre, além de poder conter esperma no líquido pré-ejaculatório. Sendo assim, a taxa de falha do coito interrompido é em torno de 20%.

Quando há utilização da camisinha, não há necessidade de ejacular fora da vagina, pois o líquido da ejaculação será armazenado pela camisinha.

A camisinha (preservativo) é um excelente contraceptivo e um método de barreira contra agentes infecciosos de doenças sexualmente transmissíveis. Embora não seja 100% eficiente, pode chegar a um valor muito próximo disto para a maioria das doenças e também para a prevenção da gravidez.

O preservativo é oferecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pode ser adquirido nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou nas Unidades de Saúde da Família (UBSF).

Leia também: O que fazer para tirar camisinha que ficou dentro da vagina?

Quais as chances de contrair HIV se a camisinha estourar e ocorrer lesão no pênis?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

As chances de se contrair HIV se a camisinha estourar existem sempre, independentemente, de haver ou não uma lesão visível no pênis. Porém, no caso específico do seu amigo, se houve uma lesão visível no pênis, mesmo que não tenha sangrado, o risco de contrair HIV aumenta.

O mais indicado nessas situações é procurar um médico o mais rápido possível (máximo 72 horas) para iniciar o PEP(profilaxia pós-exposição), que evita a infecção definitiva pelo HIV.

Mesmo assim, o risco de ser infectado pelo HIV numa relação sem preservativo ou em que o mesmo se rompa, não é de 100%.  Esse risco depende de vários fatores. Primeiro, se a outra pessoa tem ou não o vírus. Se ela não tiver HIV, a chance de infecção é de 0%. 

Por outro lado, se a outra pessoa for portadora do vírus HIV e a camisinha se romper, o risco de contaminação depende muito da carga viral (quantidade de vírus) que ela tem no organismo. Quanto mais alta, maior é a chance de contrair o HIV. Além disso, hoje já se sabe que pessoas em tratamento com carga viral indetectável por mais de 6 meses praticamente não transmitem o vírus. 

Vale ainda lembrar que o risco de transmissão é maior no sexo anal, principalmente se for receptivo, do que no sexo vaginal. Sexo oral apresenta risco de transmissão baixíssimo, sendo que para a pessoa que recebe sexo oral não há risco. 

Caso tenha dúvidas sobre a transmissão do HIV, ou tenha entrado em situação de exposição ao vírus consulte um médico.  

 Saiba mais sobre o assunto em: O que é PEP?

Posso transar com camisinha fazendo o uso do creme vaginal?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Não. Enquanto estiver em tratamento para infecções vaginais deve-se evitar ter relações sexuais. Não está indicado ter relações sexuais enquanto estiver em uso de creme ou pomada vaginal, mesmo que use preservativo durante a relação, porque pode-se perder a eficácia do creme ou pomada vaginal.

Esta recomendação se deve a diferentes motivos. Uma das razões é de que o ato sexual pode fazer com o que o creme ou pomada saia da vagina e não consiga atuar adequadamente no ambiente vaginal, perdendo eficácia.

Da mesma forma, a mudança das secreções ou pequenas escoriações que podem ocorrer durante a relação também podem prejudicar a ação local desse medicamento.

Além disso, o motivo que leva as mulheres a fazerem uso de cremes ou pomadas vaginais é a presença de vulvovaginites como candidíase, vaginose ou tricomoníase. Essas infecções podem provocar um estado inflamatório da vulva e da vagina ocasionando intenso desconforto durante o sexo.

No caso da candidíase, por exemplo, o prurido e o ardor da própria infecção fúngica pode mesmo tornar a relação impraticável.

Pomadas e cremes que incluem essa indicação

Alguns exemplos de cremes ou pomadas vaginais comumente prescritos que devem obedecer essa recomendação são: Nistatina, Miconazol, Clotrimazol (Gino-Canestem) indicados para o tratamento da candidíase, e Metronidazol, indicado para vaginose bacteriana ou tricomoníase.

No caso do uso de óvulos vaginais, como o Clotrimazol óvulo ou aqueles a base de Policresuleno (Albocresil óvulo), também é recomendado evitar relações sexuais durante o período de tratamento.

Caso deseje ter relação sexual, como proceder?

Caso ainda assim a mulher deseje ter relação sexual é recomendado que ela aplique o creme, pomada ou óvulo vaginal após a relação, antes de dormir, assim se reduz a chance da saída do medicamento por conta do ato sexual.

Quantos dias dura o tratamento?

Geralmente o tratamento das vulvovaginites com cremes ou pomadas vaginais não é tão extenso e pode variar de 3 a 10 dias, por isso, não costuma haver muito dificuldade em abster-se de relações nesse período.

Quando é possível voltar a ter relações sexuais?

Logo após o término do tratamento já é possível voltar a relação sexual, ou seja, no dia a seguir após a última aplicação do medicamento já se pode ter relação. Converse com o seu médico para saber quantos dias irá durar o tratamento.

Para mulheres que não desejam fazer uso de cremes ou pomadas vaginais é possível tentar o tratamento através de medicação via oral.

Para mais esclarecimentos consulte o seu médico de família ou ginecologista.

Também pode lhe interessar:

Quanto tempo depois de usar a pomada vaginal posso ter relações sexuais?

Pomada vaginal: como usar?

O que pode acontecer se a camisinha ficar dentro da vagina?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Se a camisinha ficar dentro da vagina e já tiver ocorrido ejaculação existe risco de gravidez e transmissão de infecções sexualmente transmissíveis (IST). Mesmo que o parceiro não tenha ejaculado, as chances de engravidar e de transmissão de doenças ainda existem.

Nesses casos, sobretudo quando há ejaculação e não houve a utilização de outro método contraceptivo, convém tomar a pílula do dia seguinte para evitar uma gravidez indesejada e procurar o/a médico/a para fazer exames que podem detectar alguma infecção.

Quando a camisinha fica presa dentro da vagina ela deve ser retirada cuidadosamente com os dedos. Você insere um dedo ou dois dedos no fundo na vagina, segura a camisinha com os dedos e puxa para baixo para retirá-la.

Quanto mais tempo o preservativo permanecer no canal vaginal, maior é o risco de ocorrer infecções vaginais e transmissão de doenças.

Para evitar que a camisinha fique presa dentro da vagina depois da relação, o homem deve retirar o pênis enquanto ele ainda estiver ereto ou segurar na base da camisinha para ela não escapar.

Leia também: O que fazer para tirar camisinha que ficou dentro da vagina?