Perguntar
Fechar
1 mês e 15 dias de atraso menstrual significa gravidez?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Na maioria das vezes sim. E com certeza esse tempo já te permite confirmar ou não a gravidez através de testes disponíveis no mercado, podendo ser com o teste de gravidez da farmácia, a partir da amostra de urina, ou o teste de Beta HCG no sangue.

Caso um dos exames seja positivo, é importante agendar uma consulta com o médico o mais breve possível, para dar início a assistência especializada chamada Pré-natal, iniciar vitaminas, que tem papel fundamental na formação do bebê nos primeiros meses, receber as devidas orientações, e realizar os exames de rotina, buscando uma gestação adequada e saudável.

Entretanto vale orientar que existem alterações no ciclo menstrual, em que a mulher pode sim passar mais de 45 dias sem menstruar, e não ser gravidez, ou seja, os ciclos apresentam intervalo de tempo maiores que o habitual, podendo sinalizar uma anormalidade ou não. Chamada na área médica de Espaniomenorreia. Esses casos devem ser avaliados pelo médico ginecologista.

Também podem lhe interessar:

Estou grávida de 33 semanas e sinto dor no pé da barriga. Posso estar entrando em trabalho de parto prematuro?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Dores como as que você citou são muito comuns durante a gravidez. Para algumas mulheres estar grávida é só felicidade e para outras que tem muitos sintomas, principalmente dor, a felicidade de estar grávida e de certa forma obscurecida pela dor. O melhor de tudo é que suas dores vão terminar quando o bebê nascer.

Dores durante a gestação que preocupam são dores na barriga (útero) tipo cólica que vem e some e depois de alguns minutos retornam, acompanhada sempre do endurecimento temporário da barriga (útero), estas dores vão ficando cada vez mais fortes até tornarem-se insuportáveis e você começa a perder secreção pala vagina parecida como um catarro; esses são os sinais de parto e indicam necessidade de procurar um hospital.

É normal sentir dor no quadril na gravidez?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. É normal sentir dor no quadril durante a gravidez.

A dor no quadril durante a gravidez pode ser frequente e acompanhar a mulher durante toda a gestação ou ocorrer de forma pontual em alguns momentos. A dor pode aumentar com o avançar das semanas de gestação e com o crescimento da barriga.

Um conjunto de fatores pode contribuir para o aparecimento da dor no quadril:

  • Alterações Hormonais;
  • Aumento do peso;
  • Adaptação postural;
  • Aumento da elasticidade dos ligamentos;
  • Alteração da força muscular;
  • Retenção de líquidos.

Durante a gravidez, a mulher passa por diversas alterações que irão remodelar seu corpo.

Os novos hormônios na corrente sanguínea além do aumento da taxa dos hormônios habituais levam a alterações que podem refletir em dores nas articulações, inclusive no quadril.

A retenção de líquidos e o aumento do peso ao longo da gestação levam à sobrecarga nas articulações e podem também explicar a dor no quadril.

Com a alteração corporal, os músculos passam por uma adaptação, bem como a postura é modificada para manter o equilíbrio postural. Isso também contribuirá com possíveis dores no quadril.

A dor no quadril pode ser amenizada com algumas práticas como:

  • Atividade física orientada;
  • Fisioterapia;
  • Osteopatia;
  • Yoga;
  • Pilates;
  • Alongamentos;
  • Hidroginástica.

Converse com seu/sua médico/a durante as consultas de pré-natal para que ele/ela oriente a prática mais indicada para o alívio da sua dor no quadril.

Leia também:

Dor nas articulações durante a gravidez é normal?

Dor de barriga na gravidez, o que pode ser?

Posso tomar Buscoduo na gravidez?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O BuscoDuo não é indicado durante a gravidez exceto com devidamente prescrito pelo/a médico/a. No seu caso, como a médica receitou e indicou essa medicação, não há problemas, você pode usar nessa situação.

Essa medicação pode atravessar a placenta e causar danos fetais em alguns casos. Por isso, o BuscoDuo só deve ser usado quando os benefícios do uso da medicação são superiores aos potenciais danos causados. O/a médico/a é capaz de fazer essa avaliação e poderá indicar ou não o uso.

É sempre importante dizer ao/à profissional de saúde a condição de grávida para ponderar exatamente a indicação de cada medicação.

Não tome medicação sem a receita médica e sem a indicação adequada do/a profissional de saúde especificamente para você.

Palpitação no coração durante a gravidez é normal?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. Essa palpitação acelerada no coração que a pessoa sente como se o coração tivesse "pulando para a boca" ou então de uma forma descompassada é frequente e aumentada durante a gravidez.

Por conta de todas as alterações fisiológicas que o organismo da mulher passa durante a gestação, essa espécie de arritmia pode ser mais frequente e, normalmente, não precisa de uma investigação maior quando são isoladas, sem associação com outros sintomas e em mulheres sem problemas no coração.

Para melhorar a palpitação, recomenda repouso, diminuição da ingestão de cafeína e cessação do tabagismo.

A mulher que apresenta história de doenças cardíacas precisa de um acompanhamento especializado para investigar as causas dessa palpitação.

As consultas de pré natal são importantes para a grávida relatar o que está acontecendo de diferente no seu organismo e conversar com o/a profissional de saúde sobre possíveis dúvidas.  

8 meses de gravidez e sentindo dores e contrações!
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pode ser contrações sim e nestes casos o ideal é ir ao obstetra, somente ele após examinar sua filha poderá ajudar vocês, pode ser o início de um trabalho de parto.

Ultrassom transvaginal tem algum risco para o bebê?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não, ultrassom transvaginal não oferece nenhum risco para o bebê. A sonda introduzida para fazer o exame não irá machucar o bebê, que está bem protegido no útero. A ultrassonografia também não emite radiação, como o raio-X, e as ondas de alta frequência emitidas pelo aparelho não prejudicam o bebê.

Além de não trazer riscos para o bebê, o ultrassom transvaginal é fundamental para acompanhar o desenvolvimento e a saúde do feto, detectar malformações e identificar sinais de doenças genéticas, como a síndrome de Down. 

No 1º trimestre de gravidez, o principal objetivo do exame é o rastreamento de anomalias genéticas. O ultrassom transvaginal pode ser realizado entre a 11ª e a 14ª semana de gestação, de preferência entre a 12ª e a 13ª semana.

A sensibilidade da ultrassonografia transvaginal para detectar a síndrome de Down é de aproximadamente 90% e cerca de 60% das malformações fetais podem ser identificadas nesta fase através do exame.

O médico ginecologista poderá esclarecer as suas dúvidas sobre o ultrassom transvaginal e tranquilizá-la para a realização do exame.

Pode lhe interessar também:

Minha namorada está com os seios bem inchados mas sem atraso menstrual. Pode ser gravidez?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Os seios inchados podem ser sintomas de gravidez, sim. Porém, o principal sinal de que uma mulher está grávida é o atraso menstrual. Se a menstruação veio normalmente, então as mamas provavelmente estão inchadas por outra razão.

Além disso, os primeiros sintomas de gravidez começam a aparecer no final do primeiro mês e início do segundo mês de gestação.

A principal causa de inchaço e dor nos seios quando a mulher não está grávida são as alterações hormonais que ocorrem durante o ciclo menstrual. Esses sintomas tendem a piorar nos dias que antecedem a menstruação, na fase pré-menstrual.

Os próprios anticoncepcionais hormonais também podem deixar os seios inchados, sendo outra causa comum de inchaço nas mamas. Saiba mais em: Anticoncepcional deixa os seios inchados?

O importante nesse caso é fazer um teste de gravidez para saber ao certo se ela está grávida ou não. Após isso, ela deve escolher o método anticoncepcional que seja mais adequado e fazer o uso correto dele. Se a opção for a pílula anticoncepcional, ela deve tomar 1 comprimido por dia sempre no mesmo horário para que a medicação faça efeito.

Procure o/a médico/a ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família para uma avaliação completa e para ajudar na escolha do melhor método anticoncepcional.

Leia também:

Seios inchados fora do período menstrual: o que pode ser?

Seios inchados cinco dias após a menstruação. O que pode ser?

Uma gravidez ectópica pode ser detectada através do Beta HCG?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. O beta HCG pode ser detectado tanto na urina quanto no sangue na presença de qualquer tipo de gravidez inclusive na gravidez ectópica.

A diferença é que na gravidez ectópica o aumento da concentração de HCG no sangue ocorre de maneira mais lenta e, em geral, o resultado quantitativo apresenta valores diferentes daqueles observados em uma gravidez uterina normal.

O diagnóstico de uma gravidez ectópica é feito tendo em consideração os resultados dos exames quantitativos de beta-HCG, a ultrassonografia transvaginal e os sintomas clínicos da paciente.

A partir desse compilado o/a médico/a ginecologista poderá diagnosticar a gravidez ectópica e prosseguir com o tratamento recomendado.

Leia também:

Como aliviar os gases na gravidez?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O alívio dos gases na gravidez pode ser conseguido com a realização de algumas medidas em relação ao hábitos alimentares e às atividades físicas de modo a evitar o seu acúmulo e facilitar a sua eliminação:

  • alimentar-se várias vezes ao dia com pequenas porções a cada vez,
  • evitar consumir doces,
  • evitar o consumo de frituras e alimentos muito gordurosos,
  • evitar o consumo exagerado de alimentos formadores de gases como leite, queijos, feijões, lentilhas, couves, cebola e alho,
  • evitar bebidas com gás,
  • evitar alimentos adoçados com sorbitol,
  • mastigar bem os alimentos antes de engolir,
  • procurar fazer pequenas caminhadas diárias, de preferência após as refeições, para estimular os movimentos intestinais, a digestão e a eliminação de gases,
  • evitar o uso de roupas apertadas na barriga.

Durante a gravidez ocorre um aumento na produção da progesterona, um hormônio que provoca um relaxamento na musculatura de vários órgãos. Esse relaxamento pode causar uma diminuição dos movimentos dos intestinos, levando à uma digestão mais lenta e acúmulo de gases e prisão de ventre (obstipação).

Além disso, o estômago também é afetado facilitando o retorno de suco gástrico e gases do estômago para o esôfago (refluxo) e arrotos. Na segunda metade da gravidez, devido ao aumento do útero, que pressiona o estômago e os intestinos, esses problemas tendem a agravar-se.

Os problemas e desconfortos surgidos durante a gravidez devem ser discutidos durante as consultas de pré-natal para avaliar a necessidade do uso de medicamentos que auxiliem o alívio.

Leia também:

Dor de barriga na gravidez, o que pode ser?

Excesso de gases pode revelar algum problema grave?

Dor de estômago, vomitando e com diarreia, isso é sintoma de gravidez?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Dor no estômago e vômitos podem, sim, fazer parte dos sintomas encontrados durante a gravidez, porém a diarreia não é um sintoma comum dessa fase. Outros sinais e sintomas mais específicos de gravidez podem ser avaliados, como o atraso menstrual, ou alteração nas mamas (mais sensível ou aumento de tamanho). Pode lhe ajudar:

Quantos dias de atraso são considerados como atraso menstrual?

Os sintomas de dor estômago, vômitos e diarreia sugerem quadro de gastrite, gastroenterite (infecção no trato gastrointestinal), ou intoxicação alimentar. O ideal é que busque atendimento médico para uma avaliação adequada e orientação quanto ao tratamento.

Dor no estômago e diarreia: o que eu faço?

Enquanto isso deve ingerir bastante líquido, pelo menos 2 litros de água por dia, evitar alimentos gordurosos, frituras e derivados de leite.

Pode lhe interessar também:

Referência

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia - FEBRASGO

Exame de gravidez deu negativo mas tenho sintomas de gravidez: o que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O exame de gravidez pode dar negativo se realizado antes do nível de HCG ser detectado no sangue. Se recomenda fazer o teste de gravidez pelo menos 1 semana após a concepção, o que pode equivaler a 1 ou 2 semanas de atraso menstrual.

Caso o teste de gravidez tenha sido feito antes desse período e há suspeita de gravidez, deve-se aguardar mais 1 semana para repetir o teste.

Se após a repetição o teste continuar negativo e houver sintomas de gravidez, deve-se consultar o/a médico/a clínico geral, ginecologista ou médico/a de família para uma avaliação.

O exame beta HCG raramente dá falsos resultados. No entanto, o/a médico/a poderá interpretá-lo de acordo com os sintomas e conduzir uma investigação mais aprofundada, caso se justifique.

Para saber mais sobre exame de gravidez, você pode ler:

O teste de gravidez de farmácia pode dar falso negativo?

Beber muita água pode alterar o teste de gravidez de farmácia?

Referência

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia - FEBRASGO