Perguntar
Fechar
Língua branca é sinal de doença?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

A língua branca pode ter diversas causas, mas na maioria das vezes não é sinal de doença. Normalmente, a língua esbranquiçada é causada por bactérias, restos de alimentos e células mortas que se acumulam entre as papilas gustativas (saburra lingual).

Entretanto, quando apenas uma parte pequena da língua é branca, em especial quando a lesão branca é aveludada ou elevada como uma ferida, pode sim ser sinal de alguma doença.

Dentre as possíveis condições que podem deixar a língua saburrosa estão:

  • Má higiene bucal;
  • Consumo de bebidas alcoólicas;
  • Tabagismo;
  • Febre;
  • Boca seca;
  • Desidratação;
  • Efeito adverso de algum medicamento;
  • Falta de ferro ou vitaminas;
  • Língua geográfica.
Doenças que podem causar língua branca

Contudo, há casos em que a língua branca pode ser sinal de alguma doença. Vejamos:

Doenças do fígado ou aparelho digestivo

Problemas no fígado ou no aparelho digestivo podem prejudicar a absorção de vitaminas, levando ao aparecimento de um manto branco na boca.

Infecções

Infecções da boca ou garganta também podem contribuir para o aparecimento de saburra lingual. É comum a associação entre a língua branca e a presença de dor de garganta, ocasionada por amigdalite ou faringite.

Leucoplasia

A leucoplasia corresponde a uma mancha ou conjunto de manchas brancas presentes na mucosa que reveste a boca ou a língua. Enquanto que a saburra lingual sai com raspagem, a camada branca nesse caso persiste.

A leucoplasia requer atenção devido ao risco de evoluir para câncer. Ocorre, principalmente, em tabagistas e consumidores de álcool.

Candidíase oral

O aparecimento de placas ou manchas brancas na língua ocorre também na candidíase oral, uma infecção bucal causada por um fungo. Além da língua, a doença também pode se manifestar nas mucosas da boca, no céu da boca e na garganta (orofaringe). As lesões podem causar dor e sangrar em alguns casos.

Consulte o/a dentista ou médico/a de família se a sua língua permanecer branca por várias semanas ou se você não conseguir remover a camada branca com raspagem ou escovação.

Também podem lhe interessar:

Referências:

Leucoplasia oral. BMJ best practice.

Formigamento na língua, o que pode ser?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

As causas mais comuns do formigamento na língua incluem aftas, ansiedade e estresse, doenças neurológicas, como enxaqueca, AVC ou esclerose múltipla, episódios de hipoglicemia, reações alérgicas, entre outras.

Ansiedade ou estresse

Formigamento na língua que acontece com frequência ou com longa duração em geral é relatado por pessoas que têm algum grau de ansiedade. Pode ser apenas o estresse normal do dia a dia, ou pode ser algum tipo de transtorno de ansiedade, que precise ser tratado com psicoterapia ou medicações.

Acidente vascular cerebral

Um acidente vascular cerebral (AVC), conhecido como derrame cerebral, pode levar a sensação de dormência, formigamento repentino ou fraqueza no rosto, ou em outras áreas do corpo.

Se a língua formigar ou parecer entorpecida deve-se suspeitar de AVC, principalmente caso ocorram outros sintomas como fraqueza em membros, queda de um lado do rosto, dificuldade em falar. Essa é uma situação de urgência, e deve-se procurar um pronto-socorro imediatamente.

Esclerose múltipla

A esclerose múltipla é uma doença crônica que afeta o sistema nervoso central. Pode causar inúmeros sintomas como: fraqueza, fadiga, dificuldade para caminhar, problemas de visão, formigamento e dormência no rosto e na boca, corpo, braços ou pernas.

O tratamento da esclerose múltipla envolve orientações e mudanças no estilo de vida, em aspectos relacionados a nutrição, atividade física e emocionais. Os medicamentos utilizados são os imunomoduladores, que diminuem a ocorrência de surtos da doença.

Enxaqueca

Pessoas que apresentam enxaqueca com aura, podem apresentar sintomas neurológicos como o formigamento na língua, no rosto, nos braços e em outras áreas do corpo. Também podem ocorrer outros sintomas como alterações visuais ou de olfato. Os sintomas de aura geralmente surgem antes da dor de cabeça da enxaqueca.

As crises de enxaqueca podem ser tratadas com analgésicos, anti-inflamatórios ou triptanos. Para se evitar a recorrência das crises também podem usados medicamentos da classe dos beta-bloqueadores, antidepressivos ou anticonvulsivantes.

Aftas

A afta é uma úlcera na boca, de pequenas dimensões, que pode aparecer nos lábios, dentro da boca ou na língua. Pode causar dor ou dormência e, às vezes, uma sensação de formigamento ao redor da área atingida pela afta. Geralmente, as aftas melhoram espontaneamente em torno de uma semana.

As aftas tendem a melhorar desaparecer espontaneamente após alguns dias do seu aparecimento. No entanto, algumas medidas podem ser tomadas para aliviar o desconforto provocado como a pomada de acetato de triancinolona (Omcilon-a).

Reações alérgicas

Reações alérgicas causadas por alimentos também podem causar formigamento na língua e outros sintomas como sensação de coceira na boca e garganta, ou inchaço da língua e lábios. Os alimentos que mais comumente causam reação alérgica incluem ovos, amendoins e nozes, peixe, marisco, leite, trigo e soja.

O tratamento de crises alérgicas leves é feito com medicamentos antialérgicos.

Hipoglicemia

Episódios de hipoglicêmica, que são a queda do açúcar no sangue, pode levar a sintomas de dormência na língua ou nos lábios, a sensação de tontura, fraqueza e sudorese também podem acompanhar esse quadro. Pessoas com diabetes tem maior risco a apresentarem crises de hipoglicemia.

Deficiência vitamínica

Deficiência nos níveis de vitamina B12 ou B9 (folato) pode causar sintomas de inchaço, dor ou formigamento na língua, pode-se ainda ter alterações no paladar. Formigamento em outras áreas do corpo também podem estar presentes em outras áreas do corpo, como mãos e pés.

Caso se comprove a deficiência de vitamina B12 ou de folato está indicada a sua reposição.

Outras causas menos comuns incluem traumas (pancadas) na boca e na face, mordidas na língua, inflamações e infecções locais e até mesmo alguns tumores. O uso de medicamentos, realização de procedimentos dentários também podem ocasionar esse sintoma.

De qualquer modo, um médico clínico geral precisa ser consultado, para que a pessoa seja examinada e tenha o diagnóstico mais correto. Isso vai possibilitar o encaminhamento a um especialista ou ao início imediato do tratamento adequado.

Saiba mais em:

Quais são os sintomas do câncer de língua?

Como tratar língua branca?

Língua branca é sinal de doença?

Dor, ardência e carocinhos na língua, o que pode ser?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

A dor, ardência e carocinhos na língua podem ser causados por uma irritação das papilas gustativas por alguma substância irritativa ou picante. Também pode ser causados por alergias à alimentos, temperos, álcool ou pastas de dente. Quando há uma reação alérgica ou uma inflamação, as papilas gustativas presentes na língua tendem a ficar com aspecto inchado e alisado, podendo ser acompanhada por dor e ardência.

Outras causas possíveis para dor, ardência e lesões na língua: líquen plano oral, infecção por fungos ou bactérias, alergia à substâncias irritantes como álcool, tabaco, temperos, alimentos cítricos, eritema multiforme, aftas, herpes oral, Síndrome da Ardência Bucal (SAB).

Uma boa higiene diária da boca e da língua, com sua escovação frequente, pode evitar alguns desses problemas. O dentista e o gastroenterologista são os profissionais que podem diagnosticar e tratar os problemas relacionados com a língua.

Saiba mais em: Quais são os sintomas do câncer de língua?

Língua rachada o que pode ser? Qual o tratamento?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

Língua rachada pode ser uma característica genética normal e individual chamada língua fissurada. Como não é uma doença não é necessário nenhum tipo de tratamento.

A língua rachada ou língua fissurada é a presença de rachaduras (sulcos) na língua. Muitas vezes existem na família outras pessoas com as mesmas características. Uma vez que substâncias ácidas ou irritativas pode causar ardência e irritação na língua, deve-se evitá-las. Também é importante uma boa limpeza da língua com escovação após as refeições evitando o acúmulo de resíduos alimentares nessas pequenas rachaduras que podem causar irritações, dor e inflamações.

O estomatologista é o especialista em distúrbios da boca e língua.

Também podem lhe interessar:

Quais são os sintomas do câncer de língua?

Tenho a língua inchada: o que pode ser?

Língua geográfica: o que é, quais os sintomas e como é o tratamento?

Língua branca é sinal de doença?

Como tratar língua branca?

Bolinhas vermelhas na ponta da língua que está ardendo. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Bolinhas vermelhas que ardem na ponta da língua podem indicar algum tipo de inflamação provocada por uma irritação nas papilas gustativas. Dentre as possíveis causas estão:

  • Substância irritante ou picante;
  • Alergia a alimentos, tabaco, temperos, álcool, pasta de dente;
  • Líquen plano oral;
  • Infecção por fungos ou bactérias;
  • Eritema multiforme;
  • Aftas;
  • Herpes oral;
  • Síndrome da Ardência Bucal.

Quando existe uma reação alérgica ou uma inflamação na língua, as papilas gustativas tendem a ficar inchadas e lisas, podendo haver também dor e ardência.

No entanto, o mais indicado é consultar o/a médico/a de família, clínico/a geral ou dentista especialista em estomatologia para diagnosticar e tratar a causa dessas bolinhas na ponta da língua.

Quais são os sintomas do câncer de língua?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O câncer de língua pode se manifestar sob a forma de aftas ou feridas dolorosas que não cicatrizam, aumentam de tamanho e não melhoram com os tratamentos. As lesões costumam sangrar e têm as bordas rígidas. Os sinais e sintomas também podem incluir a presença de manchas vermelhas ou esbranquiçadas que normalmente não causam dor.

Pessoas com câncer de língua também podem sentir dormência no local e apresentar inchaço ou caroços na língua.

A presença de caroços ou nódulos no pescoço também é comum. Nesse caso, trata-se do aumento de tamanho dos gânglios linfáticos, também chamados de linfonodos. Esses pequenos órgãos de defesa participam do sistema imune do corpo e podem aumentar de tamanho em caso de inflamações, infecções e câncer.

Veja também: Linfonodos aumentados pode ser câncer?

Os principais fatores de risco para o desenvolvimento de câncer na língua ou em qualquer parte da boca (lábios, gengivas, garganta) são o consumo frequente e excessivo de cigarro e bebidas alcoólicas.

Pessoas infectadas pelo vírus HPV ou que machucam constantemente a língua, geralmente com próteses dentárias mal ajustadas, também têm mais chances de desenvolver câncer de língua. A má higiene bucal também contribui para o aparecimento do tumor.

O câncer de língua tem cura, mas é importante detectá-lo precocemente e começar o tratamento nas fases iniciais do tumor.

A presença desses sintomas na língua ou em qualquer porção da cavidade oral deve ser avaliada pelo/a dentista especialista em estomatologia.

Também podem lhe interessar:

Sintomas do câncer de boca: saiba como identificar e o que fazer

Quais são os sintomas de câncer de boca?

Formigamento na língua, o que pode ser?

O que pode causar edema de língua?

Língua rachada o que pode ser? Qual o tratamento?

Tenho a língua inchada: o que pode ser?

Como tratar língua branca?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O tratamento para língua branca muitas vezes é feito através da higienização correta da língua, com uso de escova ou raspador lingual durante a escovação dos dentes. A saburra lingual é a principal causa de língua branca e é formada sobretudo por bactérias e restos de alimentos que se acumulam entre as papilas gustativas.

Além da má higiene bucal, existem ainda outras condições que podem deixar a língua saburrosa, como consumo de bebidas alcoólicas, tabagismo, desidratação, reação a algum medicamento, falta de ferro ou vitamina B7, entre outras.

Nesses casos, identificar e tratar ou se afastar do agente causador pode ser suficiente para tratar a língua branca. Escovar os dentes após as refeições, usar fio dental diariamente, escovar a língua durante a escovação dos dentes, aumentar a ingestão de água, reduzir o consumo de álcool e cigarro são algumas das medidas que podem resolver o problema.

Língua branca pode ser sinal de doença?

Quando apenas uma pequena parte da língua é branca e um tanto aveludada, quando a lesão branca é elevada como uma pequena ferida ou afta ou ainda se não for possível remover a camada esbranquiçada com a raspagem, será necessário investigar a causa do problema já que pode ser sinal de alguma doença.

Dentre as doenças que podem deixar a língua branca estão os problemas no aparelho digestivo e fígado, língua geográfica, candidíase oral, leucoplasia, HIV/AIDS, entre outras. O tratamento nesses casos não será localizado, mas sim direcionado para a doença.

No caso de doenças do fígado ou do aparelho digestivo, pode haver prejuízos na absorção de vitaminas, que podem provocar o aparecimento de uma camada branca na boca.

Na leucoplasia, o manto branco na língua não sai com a raspagem, como acontece com a saburra lingual. Esses casos necessitam de atenção especial, uma vez que a leucoplasia pode evoluir para câncer.

Veja também: Leucoplasia é câncer?

A língua branca também pode ser causada por candidíase oral, uma infecção provocada por um fungo. A candidíase pode se manifestar na língua, nas mucosas da boca, no céu da boca e na garganta (orofaringe). Os sintomas podem incluir dor e sangramentos, em alguns casos.

Se a sua língua permanecer branca por várias semanas ou se você não conseguir remover a camada branca com um raspador lingual, procure o/a dentista ou médico/a de família para uma avaliação.

Tenho a língua inchada: o que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A língua inchada pode ter muitas causas. O inchaço pode ser causado por alergiasfatores irritantes e traumas (álcool, queimaduras, mordidas), além de uma grande variedade de doenças que vão desde infecções na língua a câncer.

Dentre as alergias que podem deixar a língua inchada estão as alergias a picadas de insetos, medicamentos, alimentos ou ainda choque anafilático (reação alérgica grave).

O edema (inchaço) na língua também pode ser causado por fatores irritantes e traumas, como mordidas, queimaduras provocadas por bebidas ou alimentos quentes, aparelhos dentários, cigarro ou fumo e álcool.

A língua inchada também pode ser sinal de diversas doenças, como sífilis, Síndrome de Down, infecção pelo vírus Herpes simplex, hipotireoidismo, linfangioma (malformações dos vasos linfáticos, neurofibroma oral (tumor benigno), deficiência de vitamina B3, anemia perniciosa, distúrbio da glândula pituitária e câncer de língua.

Outras doenças que podem causar inchaço na língua incluem:

- Glossite: infecção na língua causada por bactérias, vírus ou fungos, que provoca inchaço e alteração da cor da língua;

- Síndrome de Melkersson-Rosenthal: doença neurológica rara cujos principais sintomas são inchaço em boca e face, paralisia facial e língua fissurada;

- Acromegalia: tipo de distúrbio hormonal;

- Síndrome de Beckwith Wiedemann: doença genética que provoca crescimento acima do normal, predisposição para tumores e malformações congênitas;

- Angioedema hereditário: doença genética grave que causa inchaço da garganta e outras áreas do corpo;

- Sarcoma: câncer de determinados tecidos do corpo, como ossos e músculos.

Como existem muitos fatores que podem deixar a língua inchada, alguns deles bastante graves, é importante verificar quando a língua começou a inchar, o tempo de duração do edema, se o inchaço vai e volta, se existe dor ou ainda outros sintomas.

Se o inchaço na língua não for devidamente tratado, ele pode provocar dificuldade para engolir e respirar, além de desconforto. 

Consulte o/a médico de família ou clínico/a geral para receber um diagnóstico e tratamento adequado.

Saiba mais em:

Qual o tratamento para edema de língua?

Língua branca é sinal de doença?

Como tratar língua branca?

Estou com os lábios inchados. O que pode ser?

Língua geográfica: o que é, quais os sintomas e como é o tratamento?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Língua geográfica, também conhecida como glossite migratória benigna, não é uma doença nem representa um problema de saúde. Trata-se de uma condição que deixa a língua com o aspecto de um mapa em alto-relevo, daí o nome "língua geográfica".

A língua geográfica caracteriza-se pela presença de áreas vermelhas bem delimitadas, com bordas brancas e irregulares. As lesões ocorrem sobretudo na parte de trás e na lateral da língua.

No início, surgem pequenas manchas brancas na língua. Depois, conforme elas aumentam ou migram, desenvolvem uma área vermelha no centro devido à perda das papilas nessa região.

Por isso, pessoas com glossite migratória benigna não possuem todas as papilas na língua, que são substituídas por essas áreas lisas e vermelhas.

Em geral, a língua geográfica não provoca sintomas. Contudo, algumas pessoas sentem ardência, aumento da sensibilidade e até dor, principalmente ao ingerir alimentos ácidos, quentes ou muito temperados.

A língua geográfica não precisa de um tratamento específico, uma vez que se trata de uma condição benigna e autolimitada. Quando a queimação ou a dor são muito intensas, é indicado um medicamento corticoide de uso tópico para aliviar os sintomas. O mais usado é a pomada triancinolona que pode ser aplicada uma vez ao dia, durante 7 a 10 dias.

As causas da língua geográfica ainda não estão totalmente esclarecidas. Alguns pesquisadores sugerem que a glossite migratória benigna ocorre com mais frequência em pessoas com psoríase, dermatite atópica e língua fissurada. Outros associam a condição a problemas hormonais, predisposição genética, alergias, síndrome de Down e até carências nutricionais.

O diagnóstico e o tratamento da língua geográfica podem ser realizados pelo/a médico/a clínico/a geral ou médico/a de família.

Também pode lhe interessar: Língua rachada o que pode ser? Qual o tratamento?

Como tratar afta na língua?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Para tratar aftas na língua deve-se aplicar pomada com analgésicos e corticoide para aliviar a dor e controlar a inflamação, além de fazer bochechos com enxaguantes antissépticos bucais para diminuir a irritação no local.

Em alguns casos, podem ser prescritos medicamentos antibióticos para curar a infecção secundária que pode estar causando a afta na língua. Para tratar as aftas maiores, que apresentam sintomas intensos e duração prolongada, pode ser indicado também o uso de corticoide por via oral.

O uso de pomadas só é possível quando a afta está localizada em locais de fácil acesso, como língua, boca (lábios), gengiva e parte interna da bochecha. A aplicação de medicamentos tópicos em aftas na garganta, por exemplo, é inviável. Nesses casos, o tratamento é feito com gargarejos e medicamentos por via oral, quando necessários.

A utilização de produtos e terapias que agridem a base da afta, como bicarbonato de sódio, nitrato de prata e laser, não tem comprovação científica de que reduz o tempo de cicatrização da ferida. Porém, pode aliviar os sintomas em algumas pessoas.

Durante o tratamento da afta na língua ou em qualquer outro local da boca, também deve-se evitar alimentos quentes, ácidos ou apimentados, que podem irritar ainda mais a lesão.

As aftas menores, com menos de 1 cm, tendem a desaparecer espontaneamente em 7 a 10 dias sem deixar cicatriz. Já as maiores, com mais de 1 cm, podem durar até 6 semanas e deixar cicatriz.

Se as aftas não cicatrizarem dentro de um período máximo de 10 dias, você pode consultar o/a dentista, médico/a de família ou clínico/a geral para uma avaliação.

Saiba mais em: Quais são as principais causas de aftas e o que fazer para evitá-las?

O que são as bolinhas na língua? Como posso tratar?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

As bolinhas que aparecem na língua, geralmente são situações benignas e passageiras, como uma afta, uma irritação por alimentos cítricos, pelo cigarro ou bebidas muito quentes.

No entanto, podem ser também resultado de uma infecção, pequenos traumas que estão em processo de cicatrização, ou ainda, mais raramente, por situações graves como um câncer de língua.

1. Alimentos cítricos / Cigarro

O hábito de comer comida quente, alimentos muito ácidos, bebidas alcoólicas ou as substâncias do cigarro, podem causar uma irritação na língua, que aumenta o tamanho das papilas gustativas, como uma forma natural de defesa, tornando essas papilas mais evidentes, em forma de bolinhas vermelhas.

Talvez seja a causa mais comum da queixa de "bolinhas vermelhas na língua". De acordo com a mudança dessas papilas pode alterar o paladar ou causar uma sensação de queimação na língua.

O tratamento deve ser evitar o produto que esteja causando essa irritação na língua. Evitar o cigarro e consumir alimentos mais frescos, assim como água e sucos em temperatura ambiente.

Com o tratamento e devidos cuidados, espera-se que as bolinhas desapareçam em 2 ou 3 dias. Caso isso não aconteça, é recomendado procurar um clinica geral ou médico da família, para melhor avaliação.

2. Aftas

As aftas são feridas que podem aparecer em qualquer região da boca, inclusive na língua. Geralmente causadas por uma mordedura, uso de aparelho dentário e uso de próteses (dentadura). A virose é outra causa comum de aftas, especialmente em crianças.

Podem ser únicas ou múltiplas, e costumam resolver de maneira espontânea dentro de uma semana. Se o incômodo for grande, pode ser utilizado medicamentos tópicos que aceleram a cicatrização, como a pomada Omcilon®-A orabase.

Além disso, hábitos saudáveis como beber bastante água, comer bem e evitar alimentos ácidos, favorecem a sua cicatrização.

Afta na borda lateral da língua. 3. Verrugas por HPV

O papilomavírus humano (HPV) pode acometer a boca inclusive a língua, com a formação de pequenas vesículas dolorosas.

Vale lembrar que o HPV é altamente contagioso, mas a lesão na boca pode ter cura se for tratada rapidamente. Procure dermatologista, clinico geral ou infectologista para dar início ao tratamento e evite contato próximo, para não contaminar outras pessoas.

4. Herpes simples

A ferida labial causada pelo herpes simples, é bastante conhecida. No entanto, o vírus pode se manifestar em outros locais, como na língua e gengiva, embora não seja tão comum.

Na língua os sintomas incluem pequenas bolhas dolorosas, por vezes avermelhadas, que cicatrizam espontaneamente dentro de 7 a 10 dias. Para acelerar a recuperação e aliviar os sintomas, são usados cremes antivirais, como o aciclovir®, aplicado 4 a 5 vezes por dia, em pequenas quantidades.

No caso de dor intensa, dificuldade de alimentação ou se o vírus acometer pessoas imunodeprimidas, é indicado associar o medicamento antiviral oral (aciclovir® ou valaciclovir®).

5. Escarlatina

A escarlatina é uma doença infecciosa que atinge crianças pequenas, apresentando os sintomas de febre, falta de apetite, mal-estar e a língua com tantas bolinhas vermelhas que parece uma framboesa, dando origem ao termo "língua em framboesa".

A alteração na língua é bastante característica dessa doença, e acontece devido ao aumento das papilas e coloração rosa intensa, causada pela bactéria.

"Língua em framboesa" - bolinhas vermelhas na língua, típicas da doença Escarlatina.

O tratamento é feito com uso de antibióticos, penicilina, ou eritromicina, para quem tem alergia à penicilina. Na suspeita de escarlatina, procure um médico da família, clínico geral ou pediatra.

6. Câncer de boca

Quando uma bolinha representa um câncer, geralmente se apresenta como uma ferida única, dolorosa e de difícil cicatrização. Manchas brancas, dificuldade de mastigar devido à dor, perda de dentes e sangramento, são sintomas que podem vir associados.

Pode acometer qualquer pessoa, mas é mais comum em homens, tabagistas e com diagnóstico de HPV (papiloma vírus humano).

O que causa bolhas embaixo da língua?

A mucocele é uma causa frequente de bolha embaixo da língua. Pode ser formada por acúmulo de saliva ou por traumas repetidos (como mordidas em um mesmo local). O tratamento é a remoção cirúrgica pelo dentista.

Outras causas de bolha nessa região são as aftas pós-traumáticas ou herpes.

O que podem ser bolinhas no fundo da língua?

O fundo da língua é composto por papilas gustativas de maior tamanho, dispostos em um formato de V. São as estruturas responsáveis por identificar o gosto amargo dos alimentos. Devido ao seu tamanho diferenciado, quando acontece uma irritação local, elas aumentam ainda mais de tamanho, consequentemente causando uma sensação estranha e dolorosa, ao falar, engolir líquidos e alimentos.

Como é formada a língua?

A língua é formada basicamente por músculo e papilas gustativas. As papilas são pequenas estruturas na parte superior da língua, são bolinhas muito pequenas, quase imperceptíveis, responsáveis por identificar o gosto das substâncias colocadas na boca.

As papilas são distribuídas na língua, de maneira que em cada região um sabor é sentido. O doce é percebido logo na ponta da língua, o salgado nas laterais e o amargo ao fundo.

Qualquer alteração ou ferida na língua, dificulta a percepção dos gostos e pode causar dor durante a alimentação. Com isso pode haver prejuízo na nutrição dessa pessoa.

Portanto, se as bolinhas não desaparecerem dentro de 7 dias, ou estiverem causando muito incômodo e dificuldade em se alimentar, procure um clínico geral ou dentista, para identificar com mais clareza o problema e iniciar o tratamento correto.

Leia também: Bolhas na boca, quais as causas?

Referência:

Martha Ann Keels et.al.; Soft tissue lesions of the oral cavity in children. UpToDate. Jun 24, 2019.

O que pode causar edema de língua?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O edema de língua pode ter muitas causas, que vão desde uma simples mordida na língua a doenças ou condições mais graves, como choque anafilático, infecções, entre outras.

Dentre as doenças ou desordens que podem causar edema de língua estão:

  • Alergias:

    • Alergia a picadas de inseto;
    • Alergia a medicamentos;
    • Alergia a alimentos;
    • Reação ou choque anafilático.
  • Fatores irritantes e traumas:
    • Mordedura da língua;
    • Queimaduras causadas por líquidos ou alimentos quentes;
    • Aparelhos dentários;
    • Cigarro ou fumo;
    • Álcool.
  • Doenças:
    • Glossite, uma doença causada por infecções bacterianas, virais e fúngicas, caracterizada por edema de língua e alteração da sua cor;
    • Infecção pelo vírus Herpes simplex;
    • Sífilis;
    • Síndrome de Melkersson-Rosenthal, uma doença neurológica rara cujos principais sintomas são edema orofacial, paralisia facial e língua fissurada;
    • Acromegalia, um tipo de distúrbio hormonal;
    • Síndrome de Beckwith Wiedemann, uma doença genética que provoca crescimento acima do normal, predisposição para tumores e malformações congênitas;
    • Síndrome de Down;
    • Angioedema hereditário, uma grave doença genética que causa inchaço da garganta e outras áreas do corpo;
    • Hipotireoidismo;
    • Linfangioma (malformações dos vasos linfáticos);
    • Neurofibroma oral (tumor benigno);
    • Deficiência de vitamina B3;
    • Anemia perniciosa;
    • Distúrbio da glândula pituitária;
    • Sarcoma (câncer de determinados tecidos do corpo, como ossos e músculos);
    • Câncer de língua.

Leia também: Quais são os sintomas do câncer de língua?

Para ajudar no diagnóstico, é importante verificar quando começa ou começou o edema na língua, o tempo de duração, se vai e volta e se existe também dor ou outros sintomas.

Em caso de edema de língua deve-se consultar o/a médico/a de família, otorrinolaringologista ou clínico/a geral, para que a causa do inchaço seja devidamente diagnosticada e tratada.

Saiba mais em: 

Como identificar uma alergia? Quais são os sintomas?

O que fazer em caso de reação alérgica?