Perguntar
Fechar

Gravidez e Gestação

O que significa TSH alto na gravidez?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

O TSH alto, na gravidez, ou em outras situações, reflete que o funcionamento da glândula tiróide pode não estar adequado (hipotireoidismo).

O TSH, sigla para "hormônio estimulador da tireóide" é um hormônio fabricado por uma glândula que fica dentro do crânio, e que se chama hipófise. Esta glândula controla o funcionamento de diversas outras glândulas do corpo, sendo a tireóide uma delas. A produção de TSH está inversamente relacionada à quantidade de hormônio tireoidiano produzido (T3 e T4), ou seja, se a tireóide produzir hormônios em quantidade inferior à necessária, haverá aumento do TSH e vice-versa. A causa mais comum para menor produção dos hormônios pela tireóide é a inflamação auto-imune da glândula, conhecida como tireoidite de Hashimoto.

O hipotireoidismo durante a gravidez é potencialmente perigoso, porque pode acarretar consequências tanto para a mãe quanto para o bebê. Faz parte dos exames de pré-natal a dosagem do TSH.

Quando o tratamento é seguido corretamente, os riscos do hipotireoidismo na gravidez são virtualmente inexistentes. Se não foi iniciado o tratamento, há risco para o bebê de:

  • parto prematuro,
  • arritmias,
  • problemas cognitivos e de inteligência,
  • óbito fetal.

para a gestante, há risco de:

  • pré-eclâmpsia, quando a pressão arterial sobe na gestação,
  • diminuição da fertilidade e dificuldade para engravidar.

O tratamento para o hipotireoidismo na gravidez passa pela ingestão de hormônios sintéticos todos os dias. A dose pode ser revista e mudada algumas vezes de modo a que o bebê não se ressinta mantendo-se um equilíbrio hormonal correto. O controle da dose adequada deve ser feita a cada 6 a 8 semanas, através da dosagem do TSH e do T4 livre.

Vale ressaltar que o hipotireoidismo bem controlado não trará qualquer prejuízo ao feto ou à mãe.

O pré-natal deve ser feito pelo gineco-obstetra e, na alteração da função tireoidiana, é necessário seguimento com o endocrinologista. Na alteração de exames laboratoriais, consulte um médico.

Corrimento marrom com sangue pode ser gravidez?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Depende. Se for bem no meio do ciclo, mais ou menos 14 dias depois do primeiro dia da menstruação e a próxima menstruação deixar de vir (atrasar, não descer mais por 9 meses), dai sim esse sangramento que teve pode ser sinal de gravidez.

Veias visíveis nos seios: o que pode ser?
Dra. Ângela Cassol
Dra. Ângela Cassol
Médico

Veias visíveis nos seios pode ser sinal de gravidez, mas, nesses casos, normalmente também estão presentes outros sintomas, como náuseas, fome excessiva, vontade de urinar frequente e atraso menstrual.

Outra causa para as veias dos seios estarem mais visíveis que o habitual é a palidez, que pode ser provocada por anemia ou ser apenas uma tendência natural do próprio organismo, sem representar propriamente uma doença.

Em todo caso, se achar que as veias nos seios estão mais aparentes do que normalmente costumam estar, o ideal é que seja feita uma avaliação com o médico ginecologista ou mastologista.

Com quantas semanas é possível ver o embrião no saco gestacional?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O embrião é visto dentro do saco gestacional a partir da quinta ou sexta semana de gestação.

Pelo ultrassom transvaginal, o saco gestacional pode ser visualizado na quinta semana de gestação. Por estar no processo de implantação na camada interna do útero, o embrião não é identificado e o saco gestacional pode estar vazio ou "anembrionário". Apenas após a quinta semana de gestação o embrião pode ser visualizado dentro do saco gestacional.

O primeiro ultrassom feito na gestação é importante para precisar a idade gestacional e prever a data do parto, principalmente entre mulheres que não têm certeza da data da última menstruação ou para aquelas que engravidaram usando algum método contraceptivo.

Caso a mulher apresentar algum atraso menstrual, ela pode procurar um serviço de saúde para avaliação médica e possível solicitação desse ultrassom inicial.

Barriga inchada pode ser gravidez?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Barriga inchada pode ser gravidez, desde que o inchaço abdominal venha acompanhado de outros sintomas de gravidez, como:

  • Atraso da menstruação;
  • Aumento do tamanho e da sensibilidade das mamas;
  • Náuseas com ou sem vômitos;
  • Aumento da frequência urinária;
  • Desconforto pélvico ou dor abdominal ("pé da barriga");
  • Cansaço.

No início da gestação, a barriga inchada é uma consequência da ação do hormônio progesterona, que provoca retenção de líquidos e diminui o funcionamento do intestino, causando prisão de ventre e gases.

Os primeiros sinais e sintomas de gravidez normalmente surgem a partir da 5ª ou 6ª semana de gestação, sendo o principal deles o atraso menstrual.

Se estiver grávida, a mulher deve procurar o serviço de saúde para iniciar os cuidados de pré-natal.

Conheça outras causas de barriga inchada em:

Estou com a barriga inchada, dor e pontadas. O que pode ser e o que fazer?

Distensão abdominal: Quais as causas e como tratar?

No exame preventivo dá para saber se eu estou grávida?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não. O exame preventivo não serve para diagnosticar gravidez.

A partir da realização do exame preventivo não é possível identificar se uma mulher está ou não grávida. O exame preventivo tem a utilidade de identificar alterações nas células do colo do útero e vagina para detectar precocemente lesões ou doenças como câncer do colo do útero. Dessa forma, o resultado que o preventivo fornece não é capaz de informar gravidez.

Os testes de diagnóstico da gestação são a partir do exame Beta-HCG no sangue ou na urina e com a ultrassonografia transvaginal ou abdominal.

A mulher grávida pode e deve fazer o exame preventivo durante a gravidez para identificar alterações, mas não com o objetivo de descobrir a gestação.

Se você tem suspeita de gravidez, procure um serviço de saúde para a melhor identificação e acompanhamento.

Como funciona o exame Beta-hCG?
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Médico

O exame Beta-hCG, gonadotrofina coriônica humana ou teste imunológico da gravidez é usado no diagnóstico e acompanhamento da gestação normal, gravidez ectópica e de tumores germinativos (ovarianos e testiculares). É dosado na urina, a primeira da manhã (exame qualitativo, apenas diz se é positivo ou negativo) ou sangue (exame quantitativo, com os valores exatos). A preparação envolvida é apenas de jejum de 4 horas.

É importante lembrar que o diagnóstico da gravidez não deve se basear somente no resultado do exame laboratorial, mas sim na correlação do resultado do teste com os sinais e sintomas clínicos. Além disso, um resultado negativo não deve ser considerado isoladamente para exclusão de gravidez, sugerindo realizar novo teste em amostra colhida após 7 dias (falso negativo). Quando o resultado for indeterminado, atenção especial na evolução, com repetição após 72 horas.

Amostras de pacientes com doenças trofoblásticas como coriocarcinoma ou mola hidatiforme que secretam hCG, podem produzir resultados positivos na ausência de gravidez e ocasionalmente em mulheres saudáveis não grávidas e na menopausa (falso positivo para gravidez). Determinações seriadas podem ser usadas na suspeita de gravidez anormal, quando o ritmo de elevação na concentração de HCG é menor do que o esperado.

O diagnóstico de gravidez pode ser feito a partir do 2º dia de atraso menstrual e na gravidez normal a concentração dobra a cada 2 dias da 2ª.à 5ª.semana de evolução.

Quais são os sintomas na primeira semana de gravidez?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Normalmente não há nenhum sintoma na primeira semana. Pode em alguns casos ocorrer um pequeno sangramento no momento da implantação do óvulo fecundado no útero. No final do primeiro mês pode começar os sintomas de gravidez (náuseas, sonolência, cansaço, fraqueza, tontura...)