Para que serve Kombucha? Quais são seus benefícios e contraindicações?

Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Enfermeira doutorada em Saúde Pública

São muito populares os benefícios do Kombucha à saúde e, especialmente por se tratar de um probiótico, é comumente associado ao equilíbrio da flora intestinal, ao efeito desintoxicante e protetor hepático e ao fortalecimento do sistema imunológico.

Entretanto, os estudos que indicam seus benefícios foram realizados apenas em animais. Deste modo, ainda não há pesquisas que confirmem os benefícios reais do Kombucha em seres humanos.

Kombucha é uma bebida probiótica fermentada produzida a partir de uma colônia de leveduras e bactérias. A esta colônia adiciona-se algum chá que contenha cafeína (chá verde, chá preto, chá mate) e açúcar para que a fermentação aconteça.

Côlonia de Kombucha

6 Propriedades do Kombucha em teste

Os benefícios descritos ainda não têm estudos em seres humanos, sendo necessário pesquisas para comprovação científica.

1. Equilibra o funcionamento intestinal

O Kombucha, por ser um probiótico, ajuda a equilibrar a flora intestinal melhorando a absorção de nutrientes e a motilidade dos intestinos.

2. Promove desintoxicação e proteção hepática

A bebida tem uma alta capacidade de desintoxicar o fígado reduzindo a toxicidade para as células hepáticas. Estudo realizado sobre esta ação do Kombucha, mostrou que as células do fígado expostas a um agente causador de lesão celular hepática mantiveram a sua integridade e funcionamento normais quando em contato o Kombucha. Portanto, o Kombucha pode ser utilizado como um protetor hepático que ajuda na saúde do fígado.

3. Impulsiona o ganho de energia e disposição

O Kombucha é um aliado para o ganho de energia, pois produz ferro. Este ferro produzido ajuda na produção das hemácias, responsáveis por distribuir o oxigênio pelo organismo. Uma melhor oxigenação do corpo promove mais energia e disposição para as tarefas diárias.

4. Ajuda a proteger as articulações

O consumo do Kombucha promove um aumento da produção de líquido sinovial. Este líquido se situa entre as articulações agindo como um lubrificante que reduz o atrito entre os ossos que formam a articulação. O aumento de líquido sinovial melhora a mobilidade articular, protege e fortalece a saúde das articulações.

5. Fortalece o sistema imunológico

Os diversos antioxidantes e a vitamina C presentes no Kombucha reforçam o sistema imunológico ao combater os radicais livres e reduzindo o risco de doenças degenerativas e envelhecimento precoce. Deste modo, também ajuda a manter um bom estado de saúde geral.

6. Auxilia na perda de peso

Alguns estudos mostraram uma certa correlação entre o consumo de Kombucha e a perda de peso. Entretanto, os mecanismos pelos quais isto ocorre ainda não estão esclarecidos. Um número maior de estudo nesta área precisam ser feitas para esclarecer a relação entre o uso de Kombucha e o emagrecimento.

Cuidados e Riscos

O processo para fazer o Kombucha em casa deve ser efetuado de forma muito cuidadosa. É necessário frasco e utensílios apropriados. O frasco deve ser de vidro para minimizar a contaminação, inclusive por metais se o Kombucha for cultivado em frascos de alumínio. Todo o material precisa ser esterilizado. O manuseio também deve manter estes cuidados de modo a evitar a contaminação.

A Food and Drug Adminstration, agência americana reguladora de alimentos e medicamentos, alerta para o perigo de contaminação no manuseio do Kombucha que pode provocar infeções. As mais comuns registadas são as infecções por Candida sp., que causa a candidíase) e por Aspergillus fumigattos (fungos que provocam uma grave infecção pulmonar).

É também importante observar o tempo de fermentação. Quando fermentado por um tempo superior ao recomendado pode trazer graves complicações à saúde.

Para quem pretende adquirir o Kombucha industrializado, é preciso observar se foi produzido de forma natural. Alguns destes produtos, quando industrializados, são pasteurizados. Este processo acaba por matar as bactérias que trariam os benefícios para a saúde.

Quais as contraindicações do Kombucha

O consumo de Kombucha é contraindicado em casos de:

  • Mulheres grávidas ou que estão amamentando (para o bebê pode ter efeito laxante)
  • Hemofílicos (pessoas com distúrbios de coagulação sanguínea)
  • Diabéticos
  • Hipertensos
  • Pessoas que tenham sensibilidade ao álcool
  • Pessoas alérgicas aos chás usados no preparo do Kombucha (chá verde, chá preto, chá mate).

A introdução do Kombucha na rotina alimentar deve ser realizada com cuidado e apenas iniciada após orientação médico/a.

Referência:

1. Pakravan N, Kermanian F, Mahmoudi E. Filtered Kombucha tea ameliorates the leaky gut syndrome in young and old mice model of colitis. Iran J Basic Med Sci 2019; 22:1158-1165.

2. Kapp JM, Summer W. Kombucha: a systematic review of the empirical evidence of human health benefit. Annals of Epidemiology 2019; 30:66-70.

3. Vázquez-Cabral BD, Larrosa-Pérez M, Gallegos-Infante JÁ,Moreno-Jiménez MR, González-Laredo RF, Rutiaga-Quiñones JG, Gamboa-Gómez CI, Rocha-Guzmán NE. Oak kombucha protects against oxidative stress and inflammatory processes. Chemico-Biological Interactions 2017; (272):1-9.