Perguntar
Fechar
Fezes com muco em bebês e crianças é grave? O que pode ser?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Fezes com muco em bebês e crianças podem não representar uma doença grave. Em bebês, quando ocorre a dentição, por conta da deglutição da saliva, um potencial irritante intestinal, pode haver evacuação com muco.

Um pouco de muco nas fezes pode ser algo normal, no entanto, caso note grande quantidade de muco nas fezes, acompanhado de outros sintomas, como diarreia, sangue nas fezes ou febre, deve procurar um médico para uma avaliação.

Principais causas de muco nas fezes de bebês e crianças

Algumas possíveis causas de evacuação com muco são: infecções intestinais, doença inflamatória intestinal ou síndrome do intestino irritável.

Infecções intestinais

Podem ser causadas por vírus, bactérias ou protozoários, que normalmente se associam a um aumento no número das evacuações e dor abdominal.

As infecções intestinais causam um estado inflamatório do trato gastrointestinal, chamada de gastroenterite. Além da diarreia e dores abdominais, outros sintomas vômitos, presença de muco ou sangue nas fezes, em alguns casos também pode ocorrer febre.

Leia mais em: Quais são os sintomas de uma infecção intestinal em bebês?

Infecção intestinal causada por vírus

As infecções intestinais causadas por vírus é a principal causa de sintomas de gastroenterite em crianças pequenas. Em alguns casos de gastroenterite viral pode surgir muco nas fezes, embora esse seja um sintoma normalmente mais frequente e exacerbado nas infecções intestinais de origem bacteriana.

Costumam ser quadros auto-limitados, com duração de alguns dias. Nos casos em que a criança apresenta grande quantidade de diarreia ou vômitos é essencial manter a hidratação, através do aumento da ingesta hídrica ou mesmo do uso de soro de reidratação.

Medicamentos para aliviar a dor abdominal ou a febre podem ser prescritos por um médico quando necessário.

Infecção intestinal causada por bactérias

As gastroenterites bacterianas causam com maior frequência a presença de sangue e muco nas fezes. A criança também pode apresentar febre, mal-estar e ficar mais prostrada.

A abordagem também consiste no controle rigoroso da hidratação. Sendo que em alguns casos pode ser necessário prescrever medicamentos antibióticos.

Estas doenças, se causadas por bactérias ou protozoários, muitas vezes requerem tratamento com medicações específicas;

Doenças inflamatórias intestinais

São doenças crônicas, capazes de causar uma reação inflamatória da mucosa do sistema digestivo. Existem três doenças inflamatórias intestinais: a doença de Crohn, a retocolite ulcerativa e a colite indeterminada.

Normalmente se associam a evacuações com sangue, aumento no número de evacuações e dor abdominal. Estas doenças requerem tratamento específico.

Síndrome do intestino irritável

A Síndrome do intestino irritável é uma doença capaz de causar diarreia com muco em crianças dos 6 meses aos 5 anos.

A criança pode apresentar alteração do hábito intestinal com aumento da frequência das evacuações, que usualmente se associa a dor abdominal e alternância entre diarreia e constipação.

Para uma melhor avaliação do hábito intestinal e para determinar se será necessário tratamento, você deve procurar um pediatra.

Leia tambèm: sangue nas fezes do bebê, o que pode ser?

Quando devo me preocupar com o muco nas fezes de bebês e crianças?

A presença de muco nas fezes é motivo de preocupação e deve ser melhor avaliada quando a criança também estiver apresentando:

  • Sangue nas fezes;
  • Sinais de desidratação: boca seca, choro sem lágrimas, sede constante. Não urina há mais de 4 ou 6 horas, se for bebê ou não urina há mais de 6 ou 8 horas, se for uma criança mais velha;
  • Dor abdominal intensa;
  • Falta de apetite ou sede e deixa de comer ou beber líquidos por horas;
  • Mudança de comportamento, como ficar mais sonolento, desanimado ou choroso;
  • Prostração;
  • Febre alta.

Na presença de algum dos sintomas descritos, consulte um médico de família ou pediatra.

Também pode ser do seu interesse:

Bebê de 1 ano que faz cocô 4 vezes ao dia, é normal?

Alimentação Saudável – Sopinha do Bebê
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Uma alimentação saudável e completa que forneça, adequadamente, todos nutrientes para as crianças e propicie o seu desenvolvimento é uma das preocupações que as mães têm. Para aquelas que já tiveram filhos vale a pena relembrar e para as mães de primeira viagem essa é uma boa forma de aprender. Vou passar aqui uma receita de sopinha ou papinha salgada para bebês e crianças que uso há vários anos para meus pacientes.

Esta receita pode ser usada como a primeira forma de alimento salgado que você está dando para seu filho (início de alimentos salgados) ou pode ser usada para crianças de qualquer idade para proporcionar uma alimentação saudável e de qualidade, ricas em vitaminas, sais minerais, proteínas e carboidratos (a receita contém pouca ou quase nenhuma quantidade de gordura). Em situações especiais ela pode ser adaptada por um nutricionista ou médico para corresponder as necessidades especiais de crianças com algum distúrbio alimentar ou nutricional.

Quando não tinha filhos eu contava apenas com o relato das mães que geralmente aprovavam a receita, o feedback sempre era positivo. A receita para uma alimentação saudável que vou ensinar é simples, economicamente viável, fácil de fazer e saborosa, as crianças aceitam bem. Porém eu sempre ficava com certo receio, será que era totalmente confiável? Consegui a resposta para essa minha pergunta somente quando tive meus dois filhos. Usei a mesma receita da sopinha para os dois e os resultados realmente foram ótimos. Salvo o paladar muito exigente de alguns bebês (vou dar algumas dicas para esses também), essa receita de sopinha para o bebê, além de ser muito gostosa, é bastante nutritiva e tem todos os ingredientes essenciais que as crianças precisam.

Receita da sopinha ou papinha salgada para bebês:

Ingredientes:

  • 1 pedaço de carne inteiro;
  • 1 folha de verdura inteira;
  • Legumes picados a vontade;
  • Alho e cebola picados bem fino;
  • Um pouco de sal;
  • Arroz ou Macarrão.

Modo de preparo: Coloque em uma panela água e um pedaço de carne (a carne pode ser de qualquer tipo: frango ou músculo de boi são as mais comumente usadas), coloque no fogo para cozinhar a carne. Após começar a cozinhar acrescente uma folha verde inteira, se a folha for pequena pode ser mais que uma folha (sugestões: couve, alface, repolho, espinafre, brócolis, folha de beterraba, folha da couve-flor); acrescente os legumes picados em pedaços (sugestões: batatinha, chuchu, cenoura, abóbora, abobrinha, mandioca, batata doce, couve-flor, brócolis, vagem ou feijão de vara); acrescente o alho e cebola picados bem finos; um pouco de sal e por último o arroz ou macarrão.

Importante: a água serve apenas para cozinhar os alimentos, coloque apenas o suficiente para sobrar pouca água na panela quando a sopinha estiver pronta. O pedaço de carne você retira fora nas primeiras vezes que seu bebê está recebendo a sopa, conforme o bebê vai se familiarizado com a sopa e engole os alimentos com segurança você pode começar a desfiar a carne e dar para ele comer. A folha verde também pode ser retirada fora no final do cozimento, apenas deixe se ela for de algum vegetal que se desmancha facilmente após cozido. Uma outra coisa importante é que você não precisa por todas as verduras e legumes que foram sugeridos acima, um único tipo de folha e dois ou três tipos de legumes já são suficientes, tente variar quando for fazer novamente a sopa, deixe seu filho experimentar vários sabores diferentes isso vai aguçar seu paladar.

O sal é em pequena quantidade igual a “sopa de hospital”. O alho e a cebola você vai colocar sempre, caso você não goste, este é um problema seu, a sopa é para seu bebê e não para você. Acostume seu filho a todos os sabores, para ele acostumar-se a comer qualquer tipo de alimento, além de que o alho e a cebola são nutritivos e importantes para seu filho. Evite colocar arroz e macarrão na mesma sopa, opte uma vez pelo arroz e outra vez pelo macarrão, isso muda bastante o sabor da sopa e essa mudança é importante para o bebê não “enjoar”, se você fizer todos os dias a sopa com o mesmo gosto as crianças tendem a começar a repudiar o alimento.

Importantíssimo: Jamais, em hipótese alguma bata os alimentos no liquidificador (se fizer e eu descobrir você estará encrencada.). Coloque a sopa no prato e amasse com garfo, no começo amasse bastante e conforme a criança aprende e tem segurança para engolir vá amassando cada vez menos. Permita a seu filho sentir o gosto e também a textura dos alimentos, esse será um aprendizado muito importante para o desenvolvimento intelectual dele.

A quantidade de sopa que seu filho vai comer deixe ao critério dele, assim como você fazia com o peito ou a mamadeira, ele vai parar de comer assim que estiver satisfeito. Importante é você disciplinar ele para os horários das refeições. Dar a sopa na hora do almoço e também no jantar todos os dias. Evitar o consumo de outros alimentos próximo do horário das refeições para não atrapalhar o apetite da criança.

Armazenamento: Uma dúvida comum é se pode dar a mesma sopa mais de uma vez. Sim você pode preparar uma quantidade de sopa que dê para mais de uma vez, pode guardar na geladeira por até 24 horas (apenas aqueça a quantidade de sopa que o seu bebê vai comer naquela refeição o restante deixe na geladeira) e se preferir pode congelar em quantidades exatas para uma refeição e descongelar somente quando for dar para seu bebê (neste caso o tempo máximo de armazenamento que eu recomendo é de 30 dias). Pode usar o microondas tanto para aquecer como para descongelar.

É comum dar nódulo em peito de criança?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Bebês pequenos que amamentam no peito da mãe tem frequentemente nódulos em mamas que não representam nada de preocupante, geralmente duram poucos dias e podem resolver mais rápido se você fizer compressas mornas. Para as outras crianças ou se o nódulo já tem muitos dias o ideal é ir ao médico.

Meu filho 13 anos queixa-se de caroço em seu peito esquerdo?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Nesta idade já existe uma grande quantidade de hormônios sexuais agindo no corpo de seu filho, isto sempre levanta a dúvida se um caroço ou nódulo de mama nesta idade representa apenas um problema hormonal ou pode ser um nódulo na mama mesmo. Seu filho precisa ser examinado por um médico, leve ele num pediatra (alguns não atendem crianças com mais de 12 anos) ou ginecologista que eles saberão conduzir a investigação adequada para esse tipo de situação.

Meu filho tem 10 anos e seu pênis é muito pequeno...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O especialista para maiores esclarecimentos nessa área é o Pediatra ou urologista pediátrico.

Entretanto, segundo seu relato, seu filho apresenta um desenvolvimento do pênis considerado normal para idade.

Como é o desenvolvimento normal do pênis da criança?

O desenvolvimento normal do pênis de criança é se manter nas mesmas proporções durante toda a infância, e iniciar seu crescimento apenas quando a puberdade se inicia, devido a ação da testosterona, o que acontece em média aos 12 anos de idade.

Esse crescimento se dá por etapas, e pode durar até os 18 anos de idade ou mais. As primeiras estruturas a crescer e se desenvolver são os testículos e a bolsa escrotal, por vezes parece bastante desproporcional, dando a impressão de um pênis ainda menor.

Em seguida, por volta dos 14 ou 15 anos, o pênis começa a ganhar comprimento. Só ao final da puberdade que acontece o aumento na largura (espessura), ganhando a forma final do órgão, que permanece durante toda fase de vida adulta.

O que é pênis recolhido?

O pênis pode se encontrar recolhido por exemplo em caso de exposição maior ao frio, em situações de medo e ansiedade.

Pode ser considerado pênis recolhido ou pênis "embutido", aqueles que parecem um tipo de pênis muito pequeno, ou menor do que o esperado, mas na verdade é resultado da presença de grande quantidade de gordura abdominal. Comum em meninos com sobrepeso ou obesidade.

Outras situações, que devem ser investigadas pelo especialista, essas sim são alterações que precisam de acompanhamento e tratamento, são o micro pênis, pênis pequeno, pênis sepultado e fusão peno escrotal. Porém são situações raras que o pediatra é capaz de diagnosticar precocemente.

Para mais esclarecimentos, consulte um/a médico/a pediatra ou urologista pediátrico.

Minha filha esta com tosse e esta vomitando catarro...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Catarro é o muco, uma secreção produzida pelas células que formam a parte interna da pele (mucosa) das nossas vias respiratórias, é produzido com a intensão de proteger e eliminar germes ou outras coisas que possam irritar a "árvore" respiratória. Caso ela esteja bem, comendo adequadamente, ativa, em bom estado geral, e sem febre não há motivo para preocupação.

Aleitamento Artificial - Leite Integral - Receita Mamadeira
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

O aleitamento artificial com a utilização de leite integral é uma solução viável e eficaz na alimentação do bebê. Uma dúvida comum das mães quando precisam tirar a criança do peito ou mudar o leite e optam por usar o leite de vaca (leite de caixinha) é como devem fazer a mamadeira. Abaixo segue uma receita segura e que costuma ser eficaz como alimento substituto aos outros tipos de aleitamento artificiais.

Receita da Mamadeira:

  • 2 partes de leite integral;
  • 1 parte de água;
  • um pouco de açúcar;
  • engrossar com algum tipo de farinha;

Um exemplo para uma mamadeira com 150ml colocar 100ml de leite e 50ml de água; ou para uma mamadeira com 90ml colocar 60 ml de leite e 30ml de água. Adiciona-se água porque o leite de vaca é mais concentrado que o leite humano (apresenta uma quantidade maior de proteínas).

Usar sempre o leite integral, nunca o semi-desnatado ou desnatado para a alimentação do bebê (salvo sob orientação médica ou de um nutricionista).

O açúcar tem o objetivo de aumentar a quantidade de carboidratos (o leite de vaca tem menos carboidrato que o leite humano) e deixar um gosto levemente doce, o que deixa a mamadeira mais saborosa e apetitosa para a criança, mas não exagere, não é para ser muito doce apenas levemente adocicado.

Engrossar é importante porque diminui o risco da criança afogar-se porque aumenta a viscosidade e também promove um aumento na quantidade de nutrientes oferecidos e diminui o risco de constipação. Uma opção para as farinhas comuns são outros produtos encontrados em supermercado como o Mucilon, Farinha Láctea ou outros produtos indicados no preparo de mamadeira com leite de vaca. estes produtos, geralmente, são enriquecidos e contribuem para o ganho de peso do bebê, é bem indicado para crianças com baixo peso. As quantidades indicadas de cada produto encontram-se nos rótulos do próprio produto.

É importante frisar que o aleitamento materno exclusivo deve ser mantido até os seis meses de vida e em conjunto com a alimentação até os dois anos de vida. qualquer alteração na alimentação do bebê deve ser acompanhada e orientada pelo Pediatra.

Minha filha está com dor no peito, costas e falta de ar?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Assim sem ver, examinar, ou acompanhar sua filha fica difícil dizer qualquer coisa, estranho é o diagnóstico de ataque cardíaco, o que na verdade isso significa? Ataque cardíaco é um diagnóstico de qual doença? A maioria absoluta desse casos com sintomas semelhantes ao de sua filha está relacionado com sintomas de esfera emocional, mas com essa história o ideal é voltar ao médico.

Leia também: O que fazer no caso de dor no peito?

Meu filho tem 2 bolinhas (tipo caroçinhos) no pescoço...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

O que você diz "carocinhos" são na verdade linfonodos, pequenos órgãos de defesa espalhados em todo o corpo eles aumentam de tamanho quando necessitam "trabalhar" para a defesa da região próxima de onde estão localizados. Então geralmente aumentam em casos de infecção e inflamação e em casos mais raros câncer (provavelmente essa é sua preocupação). Como seu filho já tem eles há muito tempo e eles não aumentaram de tamanho, então fique tranquila.

Criança evacuando sangue sem sentir dor, o que é?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Evacuar sangue nessa idade sem sentir nenhuma dor pode ser que houve o rompimento de alguma veia na região próxima ao ânus decorrente de algum esforço para defecar, principalmente se ela sofre de intestino preso com fezes muito duras. Mas é só uma suposição.

Em caso de sangue nas fezes de criança o ideal é sempre procurar um médico para avaliar melhor e ver se não é realmente nada mais sério.

Em crianças, qual o local correto para a aplicação de uma injeção?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

O local correto para aplicar injeção intramuscular em crianças depende da idade. No caso dos lactentes, o local mais indicado é o músculo vasto lateral (região ântero-lateral da coxa), pois representa a maior massa muscular dessa faixa etária. Por isso, as vacinas dessa faixa etária costumam ser aplicadas nessa região da coxa. 

Já a região do glúteo é a mais utilizada para a aplicação de injeções em adultos e crianças, sendo considerada a opção mais segura para aplicar injeções, pois evita a punção acidental de nervos e vasos sanguíneos.

Em crianças maiores e adolescentes já é possível também fazer aplicações no deltoide, no braço, a depender da quantidade de substância que vai ser injetada.

A escolha do melhor local de aplicação também depende de diferentes fatores como quantidade de fármaco a ser injetado e características da composição. Além disso, locais com sinais de inflamação, inchaço, processos infecciosos e lesões de pele devem ser evitado

A avaliação clínica é imprescindível para decidir o local mais adequado para aplicar a injeção. 

Pode também lhe interessar:

Dor e caroço no local da injeção: o que pode ser e o que fazer?

Quando a criança (bebê) começa a ter firmeza nas pernas? Com quantos meses?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Nenhum bebê nesta idade (6 meses) deve ter força suficiente para ter firmeza nas pernas, no máximo ficar sentada com o corpo ereto. A idade ideal para a criança começar a ficar firme de pé e apoiada é entre 9 a 12 meses. Mas eu já tive crianças que eram perfeitamente normais e ficaram com as pernas firmes muito depois de um ano de idade. Cada criança tem seu tempo certo, esteja sempre atenta ao desenvolvimento de sua filha e qualquer dúvida consulte o pediatra.