Câncer de estômago tem cura?

Câncer de estômago tem cura, mas é muito importante que o tratamento tenha início na fase inicial da doença. A remoção cirúrgica de parte ou de todo o estômago (gastrectomia parcial ou total), além dos nódulos linfáticos que estão próximos, é a principal alternativa de tratamento e a única chance de cura do câncer de estômago.

A abordagem da cirurgia é determinada pela localização, tamanho, padrão e extensão da disseminação e do tipo do tumor. A radioterapia e a quimioterapia são formas de tratamento secundárias, que podem melhorar a resposta à cirurgia.

Juntos, cirurgia, radioterapia e quimioterapia compõem a terapia curativa do câncer de estômago, cuja taxa de cura varia entre 60% e 70% nos casos em que a doença está localizada.

Publicidade

A retirada dos gânglios linfáticos faz parte da cirurgia de retirada do estômago, pois serve para determinar se há células malignas nestes linfonodos, o que implica alterações no tratamento.

Contudo e infelizmente, há casos em que o câncer de estômago não tem cura e o tratamento é apenas paliativo, através de quimioterapia e radioterapia. Algumas dessas situações são:

  • Tumores não passíveis de serem retirados;
  • Condições clínicas que impedem a realização da cirurgia curativa;
  • Presença de metástase.

​​O tratamento do câncer de estômago é feito pelo médico oncologista.