Perguntar
Fechar

Infecção Urinária

Leucócitos elevados na urina durante a gravidez, o que pode ser?

Leucócitos elevados na urina (leucocitúria) durante a gravidez pode ter várias causas, sendo a mais comum delas a infecção do trato urinário. Pode ou não cursar com sintomas. Quando não há sintomas quaisquer, é chamada de bacteriúria assintomática.

É considerada leucocitúria quando é observado número de leucócitos acima de 10.000 células/mL ou 10 células por campo. Pode ocorrer em algumas situações, como:

  • infecção do trato urinário, geralmente causada pela bactéria Escherichia coli;
  • tuberculose do trato urinário;
  • infecção por fungos, Chlamidia, Leptospira, gonococo, Haemophilus, vírus;
  • nefrite intersticial;
  • litíase renal (pedras nos rins);
  • glomerulonefrite;
  • câncer;
  • contaminação por leucócitos vaginais.

É muito importante o diagnóstico de infecção do trato urinário na gestação, pois esta pode levar a sequelas maternas e para o bebê. Dentre as possíveis sequelas maternas, pode-se citar:

  • pielonefrite (infecção dos rins);
  • septicemia;
  • pré-eclâmpsia;
  • corioamnionite e endometrite (infecção das membranas que revestem o útero por dentro);
  • anemia.

Para o bebê, pode trazer as seguintes sequelas:

  • trabalho de parto prematuro;
  • baixo peso ao nascimento;
  • rotura prematura de membranas;
  • restrição de crescimento intra-útero.

Sendo assim, é muito importante que seja realizado exame de urina 1 e urocultura em toda grávida durante o pré-natal, e que seja instituído o tratamento adequado com antibióticos o quanto antes. Se a gestante tiver ardência ao urinar, sensação de bexiga cheia o tempo todo ou febre, procure imediatamente um serviço de pronto atendimento.

Toda gestante deve realizar pré-natal.

Corrimento vaginal e ardência para urinar o que é?

Após a relação sexual, a pessoa pode sentir ardência para urinar o que não necessariamente chega a ser dor. Pela fricção que ocorre durante o ato sexual, é normal sentir essa ardência após a relação. Contudo, essa ardência, em geral, deixa de existir após algumas micções.

Outra situação que pode ocorrer é a infecção de urina, muito frequente em mulheres com vida sexual ativa. A infecção urinária pode ser desencadeada com o ato sexual. Com ela, a mulher pode sentir dor ou ardência ao urinar, vontade constante de urinar e ainda notar a presença de sangue na urina. A infecção urinária normalmente é tratada com medicamentos antibióticos.

O corrimento vaginal pode ser normal quando apresenta coloração clara ou esbranquiçada, parecida com clara de ovo, não possui cheiro forte, não provoca coceira ou ardência. Neste caso, trata-se de uma secreção vaginal normal.

No entanto, corrimento vaginal branco, amarelo ou esverdeado, com odor desagradável tipo peixe podre ou azedo, pode ser algum tipo de infecção ou inflamação vaginal que precisa ser avaliada e tratada adequadamente pelo clínico geral, médico de família ou ginecologista.

Você pode observar essa ardência e o corrimento. Caso fiquem constante, é recomendável procurar um serviço de saúde para uma avaliação e uso da medicação indicada.

Saiba mais em:

Dor ao urinar, o que pode ser?

O que pode causar ardência ao urinar?

Ardência ao urinar no homem, o que pode ser?

Não conseguir ou ter dificuldade em urinar: o que pode ser e como tratar?

Vontade de urinar toda hora, o que pode ser?

Dor ao urinar depois da relação é normal? O que pode ser?

Dor ao urinar depois da relação pode não ser normal.

Após a relação sexual, a pessoa pode sentir ardência para urinar o que não necessariamente chega a ser dor.

Pela fricção que ocorre durante o ato sexual, é normal sentir essa ardência ao urinar após a relação. Essa ardência, em geral, deixa de existir após algumas micções.

Na presença de dor ao urinar, pode haver indicativo de infecção de urina, principalmente em mulheres. A infecção urinária pode ser desencadeada com o ato sexual. Com ela, a mulher pode sentir ardência ao urinar, micção frequente e em alguns casos, dor ao urinar. Essa infecção de urina deve ser tratada com medicação apropriada.

A pessoa deve observar a ardência. Caso ela fique constante juntamente com a dor ao urinar, é recomendável procurar um serviço de saúde para uma avaliação e uso da medicação indicada.

Infecção urinária pode ser transmitida através de relação sexual?

A infecção urinária pode ser desencadeada após a relação sexual. Isso pode ocorrer devido ao trânsito das bactérias da região do períneo para dentro da bexiga.

Como a uretra da mulher é mais curta em relação à do homem, essa situação é mais frequente nas mulheres.

A infecção urinária não é uma doença transmitida pelo sexo, mas pode ser provocada pelo ato sexual.

Para a mulher, é recomendado aumentar a ingestão de água e urinar após o ato sexual.

Quando a infecção urinária persiste, é importante consultar o/a médico/a para avaliar a necessidade de tratamento medicamentoso.

Leia também:

Infecção urinária dificulta a tentativa de gravidez?

Quais são os sintomas e causas de uma infecção urinária?

Dor acima da vagina quando aperta o que pode ser?

Dor acima da vagina pode ser indicativo de infecção urinária. A região acima do púbis, no baixo ventre, é a região próxima da bexiga e, ao apertar pode causar dor quando a bexiga está inflamada ou infeccionada.

A dor acima da vagina pode vir acompanhada de dor ao urinar, vontade urgente de urinar ou outros sintomas da infecção de urina.

Leia mais em:

Quais são os sintomas e causas de uma infecção urinária?

Qual o tratamento para infecção urinária?

Para resolver essa dor, é indicado ir em consulta com médico/a ginecologista, clínico/a geral ou médica/o de família para uma avaliação. Enquanto isso, aumentar a ingesta de água é fundamental para reduzir essa dor.

Infecção urinária no homem: quais os sintomas e como é o tratamento?

Os sintomas da infecção urinária no homem variam conforme o órgão afetado. Quando a infecção ocorre na bexiga (cistite), as micções são mais frequentes, há dor durante a micção e o paciente tem vontade urgente de urinar. Se a infecção atinge o rim (nefrite), além dos sintomas anteriores, ocorre dor lombar e febre, com ou sem calafrios. Já a infecção urinária na uretra (uretrite) caracteriza-se por dor ou ardência para urinar e corrimento amarelado na uretra.

Outros sinais e sintomas que também podem estar presentes:

  • Acordar durante a noite para urinar;
  • Dor, sensação de pressão ou aumento da sensibilidade na região da bexiga, logo abaixo do umbigo;
  • Urina escura ou com odor fétido;
  • Presença de sangue na urina;
  • Náuseas e vômitos.

O tratamento da infecção urinária no homem é feito com medicamentos antibióticos e medidas gerais, como ingestão abundante de água e esvaziamento frequente e completo da bexiga.

Dentre os remédios mais usados para tratar a infecção urinária estão o Trimetoprim, a Nitrofurantoína, o Norfloxacino e as Cefalosporinas. A escolha do antibiótico depende dos resultados dos exames de urina e da gravidade dos sintomas. 

Infecções urinárias mais graves podem necessitar de internação hospitalar, com administração de antibióticos por via venosa. O tratamento em regime hospitalar é indicado sobretudo quando as náuseas e os vômitos impedem o uso de antibióticos por via oral, além de que, juntamente com a febre, aumentam o risco de desidratação.

Se o homem estiver com a próstata aumentada, ela pode obstruir o fluxo de urina. Nesses casos, o tratamento também inclui medicamentos ou procedimentos cirúrgicos que diminuam essa obstrução.

Grande parte dos casos de infecção urinária ocorre em mulheres. Das infecções urinárias que afetam os homens, apenas uma pequena porção ocorre em jovens. A maioria dos casos atinge homens com mais de 50 anos e uma das principais causas é o aumento do volume da próstata, uma condição conhecida como hiperplasia benigna da próstata. 

O aumento da próstata pode comprimir a porção inicial da uretra e bloquear o fluxo de urina, impedindo o esvaziamento completo da bexiga. Isso aumenta a proliferação de bactérias e, consequentemente, eleva o risco de infecção.

Em geral, as infecções urinárias masculinas ficam completamente curadas com 7 a 10 dias de tratamento. Se a infecção atingir as vias urinárias altas ou a próstata, pode ser necessário tomar antibióticos por 14 dias ou mais.

Saiba mais em:

Quais são os sintomas e causas de uma infecção urinária?

Qual o tratamento para infecção urinária?

Tive minha primeira vez, agora sinto ardência para urinar?

Depois de fazer sexo pela primeira vez, pode haver ardência para urinar. Pela fricção que ocorre durante o ato sexual, é normal arder nos primeiros dias. Essa ardência, em geral, deixa de existir após passar esses primeiros dias e nas próximas relações.

Outra situação que pode ocorrer é a infecção de urina, muito frequente em mulheres que iniciam as atividades sexuais e durante a vida sexual ativa, já que a infecção pode ser desencadeada com o ato sexual.

Com ela, a mulher pode sentir ardência ao urinar, micção frequente e em alguns casos, dor e ardência ao urinar. A presença de sangue na urina também pode ser observada. Grande parte dos casos de infecção urinária é causada por bactérias e o tratamento é feito com medicamentos antibióticos.

A vulvovaginite, uma infecção da vagina causada por bactérias e outros micro-organismos, também pode causar ardência ao urinar, além de coceira e corrimento vaginal. O tratamento pode ser feito com pomadas antifúngicas ou antibióticos, conforme a agente infeccioso.

A pessoa deve observar a ardência. Caso ela fique constante, é recomendável procurar um serviço de saúde para uma avaliação e uso da medicação indicada.

Saiba mais em: 

O que pode causar ardência ao urinar?

Ardência ao urinar no homem, o que pode ser?

Dor ao urinar, o que pode ser?

O que é cistite e quais os sintomas?

Cistite aguda é uma infecção ou inflamação na bexiga causada, na maioria dos casos, por uma bactéria (Escherichia coli) que habita o intestino (ânus e reto).

Conhecida popularmente como "infecção urinária", a cistite atinge muito mais mulheres do que homens e os seus sintomas são:

  • Ardor;
  • Dificuldade em urinar, que pode ser acompanhada de dor;
  • Aumento do número de micções;
  • Vontade constante e urgente de urinar;
  • Liberação de pouca urina;
  • Pode haver presença de sangue na urina.

As cistites não provocam febre. Se houver, é provável que a infecção tenha atingido os rins ou a próstata, no caso dos homens. Quando não é tratada devidamente e a tempo, a infecção pode chegar nos rins, tornar muito mais grave e se generalizar.

Uma das principais razões por que a cistite é mais frequente nas mulheres é que a uretra da mulher é mais curta que a do homem (cerca de 5 cm no sexo feminino e 12 cm no masculino), o que diminui a distância que a bactéria tem que percorrer para chegar à bexiga da mulher.

Leia também: Quais são os sintomas e causas de uma infecção urinária?

A cistite é uma infecção que pode ser tratada pelo/a clínico/a geral ou médico/a de família.