Sintomas

Será que estou com sintomas de HIV agudo?

Os sintomas do HIV agudo caracterizam-se por:

  • Febre persistente;
  • Calafrios;
  • Dor de cabeça;
  • Dor de garganta;
  • Dores musculares;
  • Manchas na pele;
  • Gânglios ou ínguas nas axilas, pescoço ou virilha, que podem demorar muito tempo para desaparecer.

Esses sintomas geralmente aparecem depois de 2 a 4 semanas em que houve contato com vírus.

Nem todas as pessoas manifestam os sintomas de uma infecção aguda do HIV. Entre 10 a 60% das pessoas podem ficar até 6 meses sem apresentar qualquer sintoma da infecção.

Embora o risco seja pequeno, é possível contrair o vírus HIV quando o preservativo rompe em uma relação sexual com uma pessoa soropositiva.

A melhor forma de saber se esses sintomas foram da infecção aguda do HIV é fazendo uma consulta detalhada com o/a clínico/a geral, médico/a de família ou infectologista. Na consulta, o/a profissional irá recolher os dados da sua história clínica sobre os sintomas que apareceram, examinar seu corpo e solicitar exames, caso seja necessário.

Leia também:

Quais os sintomas do HIV?

Qual o tratamento do HIV?

HIV tem cura?

Como é feito o exame do HIV?

Dra. Nicole Geovana
Tosse, falta de ar e um catarro branco que parece cola. O que pode ser?

Tosse, falta de ar e catarro podem ser sintomas de asma, pneumonia ou ainda outro problema respiratório de origem alérgica ou viral.

A asma é uma doença inflamatória crônica que atinge as vias áreas. Também conhecida como bronquite alérgica, a asma deixa as vias respiratórias inchadas e mais estreitas, dificultando a passagem do ar.

Os principais sintomas da asma são:

  • Tosse que piora à noite ou após esforço físico;
  • Chiado no peito;
  • Falta de ar;
  • Cansaço;
  • Respiração curta.

Veja também: Como identificar uma crise de asma?

O tratamento da asma é feito com broncodilatadores (“bombinhas”), fisioterapia respiratória e o paciente deve se afastar dos alérgenos que desencadeiam as crises.

Já a pneumonia é uma inflamação dos pulmões de causa infecciosa, que pode ser causada por vírus, bactérias, fungos ou parasitas.

Os sintomas mais frequentes da pneumonia são:

  • Febre;
  • Tosse com ou sem catarro;
  • Dificuldade para respirar;
  • Respiração acelerada;
  • Dor no tórax.

Saiba mais em: Quais são os sintomas de uma pneumonia?

O tratamento da pneumonia inclui:

  • Fornecer oxigênio, quando necessário;
  • Hidratação;
  • Medicamentos antibióticos, antivirais, antifúngicos ou antiparasitários, dependendo da origem da infecção;
  • Medicações anti-inflamatórias ou ainda outras, dependendo do caso.

Para saber a causa da sua tosse e falta de ar, consulte um médico de família, um clínico geral ou vá diretamente a um pneumologista para receber um diagnóstico e tratamento adequados.

Sinto uma ardência anal, principalmente quando sento. O que pode ser?

Ardência anal pode ser sinal de fissura anal, hemorroida, ou ainda outras doenças. Se for uma fissura anal, além da ardência, você poderá apresentar também os seguintes sintomas:

  • Dor anal intensa, durante e logo após evacuar;
  • Sangramento, geralmente observado no papel higiênico;
  • Coceira na região anal e ao redor.

Já as hemorroidas podem causar ardência e sintomas como:

  • Coceira anal;
  • Sangramento, também percebido na roupa íntima ou no papel higiênico;
  • Dor ou ardência durante ou após a evacuação;
  • Saliência palpável no ânus.
O que fazer em caso de ardência anal?

Se a causa for uma fissura anal, o tratamento normalmente consiste em :

  • Banho de assento em água morna durante cerca de 10 minutos, 2 ou 3 vezes ao dia ou se sentar sobre uma bolsa de água morna. O calor aumenta o fluxo sanguíneo e ajuda a cicatrizar a ferida;
  • Evitar esforço ao evacuar, pois pode reabrir uma fissura que já está curada ou causar uma nova fissura;
  • Aplicação externa de trinitrato de glicerina para estimular a circulação sanguínea e relaxar o esfíncter anal;
  • Aplicação de creme com esteroides para diminuir o desconforto;
  • Injeção de Botox para paralisar temporariamente o esfíncter anal e melhorar os espasmos;
  • Cirurgia, quando o tratamento conservador não teve resultado.

Em caso de hemorroida, o tratamento é feito através de:

  • Alterações na alimentação, com eliminação de alimentos que podem piorar o quadro, como álcool e pimenta, e inclusão de fibras;
  • Não segurar a vontade de evacuar;
  • Fazer banhos de assento com água morna ao invés de usar papel higiênico;
  • Evitar fazer força para evacuar;
  • Cirurgia, nos casos de hemorroida externa ou quando ocorrem episódios repetidos de trombose, dor ou sangramento.

Para uma investigação mais aprofundada do seu caso, consulte um/a médico/a proctologista ou um/a gastroenterologista. 

Dra. Nicole Geovana
Manchas roxas aparecendo nas duas pernas...

Manchas roxas significam extravasamento de sangue dos vasos sanguíneos embaixo da pele. Trauma, fragilidade capilar, doenças dos vasos sanguíneos e doenças relacionadas com a coagulação sanguínea são as principais causas de manchas roxas.

Dr. Charles Schwambach
Quais os sintomas do câncer de mama avançado?

Os sintomas do câncer de mama avançado são os mesmos sintomas que podem estar presentes na fase inicial da doença.

O principal sinal é a presença de um nódulo (caroço) fixo no seio, que geralmente não causa dor. Outros sinais e sintomas do câncer de mama incluem: pele da mama vermelha, repuxada ou com aspecto de casca de laranja, alterações no mamilo (mamilo invertido, coceira, vermelhidão), aparecimento de pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço e saída de secreção da mama.

O câncer de mama inflamatório, uma forma agressiva da doença, também pode deixar as mamas inchadas e provocar coceira nos seios. A presença de inchaço ou nódulos na região da clavícula ou axila podem indicar que o câncer está avançado e já se espalhou pelos gânglios linfáticos desses locais. O inchaço pode surgir antes mesmo que a mulher tenha detectado o caroço no seio.

É importante lembrar que nem todo caroço na mama é câncer. Existem várias condições benignas que causam o mesmo sintoma. Além disso, todos os outros sinais e sintomas apresentados também podem estar presentes em doenças benignas da mama.

Contudo, é importante que a mulher esteja atenta a qualquer alteração nos seios e procure o/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral se observar algum desses sintomas. 

Identificar precocemente o câncer de mama é muito importante para o sucesso do tratamento. Se for diagnosticada no início, a doença pode ter até 95% de chances de cura.

Leia também: 

Quais os sintomas do câncer de mama?

Câncer de mama tem cura? Qual o tratamento?

Quais os fatores de risco para o câncer de mama?

Dra. Nicole Geovana
O que fazer se ficar mais de uma semana sem evacuar?

Se ficar mais de uma semana sem evacuar deve procurar um/a médico/a de família, clínico/a geral ou gastroenterologista para avaliar a situação.

Pode ser necessário tomar algum laxante, fazer uma lavagem intestinal ou, em situações mais graves e emergenciais, fazer uma cirurgia para retirar o bolo fecal endurecido.

O tratamento da constipação intestinal ou prisão de ventre, como é popularmente conhecida, inclui mudanças comportamentais e administração de medicamentos.

É essencial corrigir os hábitos inadequados para poder ficar livre dos medicamentos, uma vez que os laxantes podem resultar a curto prazo, mas não de forma definitiva.

Se não for devidamente tratada, a constipação intestinal pode trazer diversas complicações, tais como:

  • Impactação fecal e fecaloma (grande massa de fezes empedrada e endurecida que fica alojada no intestino grosso e obstrui o trânsito intestinal);
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Úlcera estercoral (perda da integridade intestinal causada pela compressão da parede do intestino pelas fezes endurecidas impactadas);
  • Volvo intestinal (torção de uma alça do intestino que provoca obstrução intestinal);
  • Perfuração intestinal;
  • Fissura anal;
  • Hemorroidas;
  • Diverticulose (herniações da parede do intestino grosso).
  • Câncer colorretal.

Veja também: Para que serve e como usar o supositório de glicerina?

Como prevenir a constipação intestinal?
  • Aumentar a ingestão de fibras, consumindo mais verduras, legumes e frutas (de preferência crus e com casca), além de cereais como aveia, trigo integral e farelo de trigo;
  • Tomar sucos naturais, sem coar e sem adição de açúcar branco;
  • Dar preferência a pães, arroz e massas integrais, pois são ricos em fibras;
  • Beber pelo menos 2 litros de água por dia, ou seguir a indicação de 30ml por cada Kg de peso. Por exemplo, uma pessoa com 70 kg deve ingerir 2,1 litros de água por dia (30 ml x 70 Kg = 2.100 ml);
  • Fazer entre 6 e 7 refeições por dia, reduzindo as porções nas grandes refeições (café da manhã, almoço e jantar);
  • Praticar exercícios físicos regularmente;
  • Mastigar bem os alimentos;
  • Estabelecer horários para ir ao banheiro e não segurar a vontade de evacuar.

A prisão de ventre não é uma doença, mas as suas causas precisam ser investigadas para serem devidamente tratadas e evitar complicações. 

Dra. Nicole Geovana
Quais são os sintomas do condiloma acuminado?

O condiloma acuminado é caracterizado por verrugas, que aparecem em áreas como vulva e vagina, ânus e reto, pênis e boca.

Trata-se de uma doença sexualmente transmissível, causada pelo vírus HPV e que se trata por meio de medicações ou da cauterização elétrica ("queimar") das lesões.

O acompanhamento da doença deve ser feito por dermatologista ou ginecologista.

Dr. Gabriel Soledade
Corrimento marrom após relação sexual: o que pode ser?

Corrimento marrom após a relação sexual pode ser sinal de algum sangramento na parede da vagina ou no colo do útero, causado por relações sexuais intensas ou repetidas, ou ainda alergia ao látex do preservativo.

Nestes casos, o corrimento geralmente adquire uma cor marrom escuro devido ao sangue presente na sua composição.

De um modo geral, corrimento marrom indica a presença de sangue coagulado resultante de:

  • Restos de menstruação;
  • Traumas (por exemplo, durante a relação sexual);
  • Infecções;
  • Corpo estranho;
  • Alergia ao látex;
  • Câncer ginecológico;
  • Início de gravidez (implantação do embrião no útero);
  • Atrofia vaginal;
  • Gravidez ectópica.

Em qualquer caso de corrimento vaginal, seja marrom ou de qualquer outra cor, deve-se consultar o/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para um diagnóstico correto e tratamento adequado.

Dra. Nicole Geovana