Perguntar
Fechar

Sintomas

Excesso de gases: o que pode ser e como tratar?

Excesso de gases (eructação ou popularmente arroto e flatos ou popularmente pum) pode ocorrer por uma série de motivos.

É completamente normal (eliminamos diariamente até 1,5 litro de gases pelo ânus, com uma frequência de 10 a 20 flatos) e geralmente não indica qualquer doença, exceto quando ocorrem com uma frequência muito elevada e/ou associado a dor de barriga, perda de peso, diarreia crônica, hiporexia (diminuição da fome), anemia, febre e sangramentos.

Os gases intestinais são produzidos pelas bilhões de bactérias que vivem no nosso trato digestivo e participam do processo de digestão, principalmente após metabolização de carboidratos, gorduras e proteínas ingeridas nos alimentos.

No caso dos gases no estômago (os arrotos), a origem principal é o ar engolido durante as refeições. Não reparamos, mas durante as refeições engolimos grandes volumes de ar.

Veja também: Arrotos constantes, o que pode ser e o que fazer?

Também é comum haver deglutição de ar quando mastigamos um chiclete, engolimos saliva, tomamos bebidas com gás, fumamos ou mesmo conversando.

Dentre os alimentos que causam mais gases intestinais, estão:

  • Refrigerantes e bebidas gaseificadas em geral;
  • Cerveja;
  • Feijão;
  • Repolho;
  • Couve flor;
  • Ovos;
  • Vinagre;
  • Leite e alguns laticínios;
  • Adoçantes artificiais;
  • Batata;
  • Milho;
  • Alho.

Outras causas possíveis são: falta de exercício físico, intolerância à lactose, alterações da flora bacteriana dos intestinos por uso de antibióticos, síndrome do intestino irritável, dispepsia funcional e constipação intestinal.

O tratamento mais interessante e fácil para excesso de gases é a simples mudança da dieta, evitando ou diminuindo os alimentos citados aqui. Mantenha um registro de alimentos e bebidas que você ingere para conseguir identificar quais as comidas são mais incômodas e procure evitá-las no futuro.

É importante também praticar exercícios físicos e diminuir o estresse, além de equilibrar a alimentação. Existem alguns medicamentos, também, que podem ser úteis, mas primeiro tente resolver o problema com a dieta. Se não for suficiente, procure um médico que possa lhe prescrever o tratamento mais adequado.

Em caso de excesso de gases, um médico (preferencialmente um gastroenterologista) deverá ser consultado. Ele poderá avaliar detalhadamente, através de anamnese, exame físico e eventuais exames complementares, qual é o seu diagnóstico correto, orientá-lo e prescrever o melhor tratamento.

Leia também:

Soltar gases pela vagina é normal? O que pode ser?

Distensão abdominal: Quais as causas e como tratar?

Gosto amargo na boca durante a gravidez. O que pode ser?

Gosto amargo na boca durante a gravidez geralmente decorre de alterações hormonais que ocorrem neste período e pode ou não ocorrer, depende da mulher. Medicamente denominado como disgeusia (distorção ou diminuição do paladar) é um efeito colateral desagradável e irritante de uma gravidez normal, embora não ocorra em todas as gestações. Suas causas ainda não são determinadas com absoluta certeza, mas há muitas teorias que procuram explicar as razões pelas quais algumas mulheres experimentam um gosto desagradável, azedo, amargo, ácido ou metálico na boca durante a gravidez.

Na gestação normal, o corpo sofre uma série de alterações nos níveis hormonais que podem afetar os sentidos do olfato e paladar (acredita-se que o aumento da produção de estrógeno desempenhe um papel importante). Alguns estudos também mostram que as papilas gustativas na língua crescem mais durante a gestação, o que provocaria a alteração gustativa. O uso de vitaminas pré-natais, pílulas hormonais e antibióticos, entre outros medicamentos, durante a gravidez também pode causar como efeito colateral um gosto ruim ou metálico na boca.

Para minimizar este sintoma, recomenda-se escovar os dentes frequentemente com pasta de dente de hortelã, gargarejar com soluções diluídas de bicarbonato de sódio e água, preparados pela mistura de 1/4 colher de sopa de soda de cozimento com uma xícara de água (neutraliza o nível de pH no interior da boca), mastigar ou chupar balas ou gomas; frutas cítricas, sucos, limonadas (o citrino presente nesses alimentos neutraliza o sabor metálico e também aumenta a produção de saliva que podem tirar o gosto). Finalmente, beber bastante água, que não só irá mantê-la hidratada, mas também irá ajudar na eliminação das toxinas do corpo.  O gosto ruim na boca durante a gravidez não é um problema de saúde grave e não causará a você ou seu bebê qualquer dano. No entanto, pode incomodar, e os meios acima descritos minimizam este sintoma. De qualquer forma, é importante consultar o seu médico ginecologista para que ele esteja sempre informado de seus sintomas, possa diagnosticar a causa subjacente (se houver alguma, não fisiológica) e prescrever-lhe um tratamento.  

Vomitar sangue: o que pode ser?

Vomitar sangue pode ter diversas causas. A presença de sangue no vômito indica que o sangue pode ser proveniente do estômago, da boca, da garganta, do esófago ou da porção inicial do intestino delgado, não sendo portanto obrigatoriamente um sinal de gravidez.

Algumas das causas de sangue no vômito:

  • Vomitar com muita intensidade ou durante muito tempo pode ferir pequenos vasos sanguíneos da garganta ou do esôfago e produzir estrias de sangue no vômito. Pode ser essa a razão da pessoa vomitar sangue depois de beber;
  • Sangramento de veias inchadas localizadas no estômago ou nas paredes da porção inferior do esôfago. Pode ter como causa lesões hepáticas graves;
  • Úlcera com hemorragia no estômago, na porção inicial do intestino delgado ou no esôfago;
  • Defeitos nos vasos sanguíneos do aparelho digestivo;
  • Esofagite ou gastrite (irritação, inchaço ou inflamação do revestimento do esôfago ou estômago);
  • Engolir sangue após uma hemorragia nasal;
  • Câncer no estômago ou no esôfago.

Se vomitar sangue, a pessoa deve procurar o/a médico de família, clínico/geral ou gastroenterologista para que as causas sejam conhecidas e tratadas.

Corrimento marrom pode ser gravidez?

Corrimento marrom pode, sim, ser um indicativo de gravidez.

Quando ocorre a nidação (implantação do embrião fecundado na parede uterina), há eliminação de pequena quantidade de sangue pela vagina e, em alguns casos, quando misturado à secreção vaginal (normal) ou quando misturado a um corrimento pré-existente (infeccioso ou de qualquer outra causa), pode ter um aspecto marrom-avermelhado, acastanhado ou marrom claro. A coloração marrom geralmente indica sangramento. No caso da nidação, é normal.

Entretanto, há diversas causas de sangramento durante a gestação, algumas delas potencialmente graves, com alto risco de morte para o bebê e a gestante. Além disso, mesmo que seja um sangramento normal da gestação, o corrimento deve ser tratado (o corrimento marrom pode ser, por exemplo, sangue misturado com o corrimento da candidíase, que é branco, ou o corrimento da vaginose bacteriana, que geralmente é amarelado, entre diversas outras causas).

Portanto, sempre que ocorrer sangramento ou corrimento, de qualquer cor ou tipo, procure imediatamente um médico ginecologista para avaliação. Ele poderá fazer o exame para averiguar se você está grávida ou não e lhe dar o tratamento ideal, se for necessário.

Quais os sintomas do HIV?

O HIV é o vírus que causa a doença da AIDS (SIDA = Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). É possível ter o vírus HIV durante um longo período sem desenvolver a AIDS.

Até 60% das pessoas que se infectaram com o vírus do HIV nos últimos 6 meses não apresentam qualquer sintoma. A duração, a gravidade e o tipo de sintoma varia de pessoa a pessoa e a maioria dos sintomas iniciais passam desapercebidos.

A infecção inicial ou aguda pode iniciar entre 2 e 4 semanas após o contato com o vírus e é caracterizada por sintomas comuns a outras síndromes virais como:

  • Febre entre 38º e 40ºC;
  • Dor de cabeça, dor nas articulações;
  • Aumento de gânglios (ínguas) principalmente na região do pescoço, atrás das orelhas e axilas;
  • Tosse e dor de garganta;
  • Náusea, diarreia, diminuição do apetite, perda de peso (em média 5Kg);
  • Cansaço;
  • Vermelhidão na pele.

Também pode lhe interessar os artigos Qual o tempo de incubação do HIV? ; Como saber se tenho uma DST?

Com o decorrer da doença, o sistema imunológico fica deficiente em combater as infecções e proteger o organismo, por isso algumas infecções oportunistas podem aparecem conjuntamente: pneumonia, candidíase, tuberculose, meningite, etc.

O vírus do HIV pode ser detectado pelo exame de sangue oferecido gratuitamente nas Unidades de Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia também:

Existem doenças com sintomas parecidos com HIV?

HIV e Tuberculose: Quais os riscos?

Com quantos dias aparecem os sintomas de gravidez?

Os sintomas de gravidez começam a surgir a partir da 5ª ou 6ª semana de gestação.

Em geral, o primeiro sintoma da gravidez é a ausência de menstruação ou atraso menstrual detectado quando a menstruação não vem no período esperado.

Após este sintoma, outros podem ser percebidos no início da gestação como:

  • Náusea e vômitos;
  • Aumento da sensibilidade nas mamas;
  • Aumento da frequência urinária;
  • Cansaço.

Esses sintomas de gravidez aparecem a partir da 5ª ou 6ª semana de gestação, ou seja, aproximadamente entre 7 a 14 dias após o dia esperado de vir a menstruação.

Com o avançar da gestação, outros sintomas vão aparecendo como:

  • Inchaço abdominal;
  • Constipação intestinal;
  • Azia;
  • Desconforto na região pélvica;
  • Alteração do humor;
  • Falta de ar;
  • Tontura.

Ao detectar uma gravidez, a mulher deve procurar o serviço de saúde para iniciar os cuidados de pré-natal.

Leia também: Mal-estar, tontura, náuseas, fraqueza, dor de cabeça. Posso estar grávida?

Qual a diferença dos sintomas de gravidez e TPM?

Alguns dos sintomas de gravidez são semelhantes aos sintomas da TPM (tensão pré-menstrual, mas de uma forma geral é difícil fazer confusão entre os dois.

A TPM é repetitiva e ocorre todos os meses antes e no início da menstruação, a mulher já conhece esses sintomas e já os espera todos os meses porque eles tem data marcada para começar.

Os sintomas da gravidez são novos, a mulher somente os tem quando está grávida, geralmente iniciam no meio ou fim do primeiro mês de gestação, sendo mais intensos no segundo e terceiro mês em diante. E o mais importante de todos é o atraso menstrual, na TPM os sintomas desaparecem com a menstruação e na gravidez os sintomas aparecem porque a menstruação atrasou, ou seja é difícil confundir e se há suspeita de gravidez basta fazer um exame e ver o resultado.

Já os sintomas mais comuns de TPM são: dor e desconforto na barriga com sensação de inchaço, dor e sensibilidade nas mamas com sensação de inchaço, dor de cabeça, fadiga e cansaço, aumento do apetite, sintomas emocionais bem proeminentes (irritabilidade, humor variável, nervosismo, tristeza, choro fácil, dificuldade de memória e concentração, entre outros), acne, calorões, tontura e palpitações.

Link útil:

Gosto amargo na boca pode ser gravidez?

O gosto amargo na boca pode ser um dos vários sintomas da gravidez (além de cólicas abdominais, inchaço abdominal, dor em mamas, enjoo / vômitos, acne, cansaço fácil, tontura, sono e aversão a cheiros fortes), mas também pode ser decorrente de outras condições clínicas diversas.

O gosto amargo na boca é uma alteração do paladar denominada disgeusia (distorção oudiminuição do paladar). Dentre suas possíveis causas, pode-se enumerar: alimentos, uso de medicamentos com este efeito colateral (anti-inflamatórios, tranquilizantes, antibióticos, antialérgicos, anticonvulsivantes, antiparasitários), boca seca (baixa umidade relativa do ar ou desidratação), diminuição da produção de saliva, alterações hormonais na gravidez, ou ainda como um sintoma de algumas doenças do organismo (em ordem de importância: 

  • gastrites ou esofagite; 
  • doenças hepáticas; 
  • malária; refluxo gastroesofágico
  • carência de vitaminas do complexo B;
  • alergias alimentares;
  • intoxicação por metais (chumbo, mercúrio, ferro ou selênio);
  • hábito de fumar e/ou mascar tabaco; 
  • abscessos dentários, inflamações das glândulas salivares ou cáries.

Leia também:

Gosto amargo na boca pode ser sintoma de quê?

Queimação no estômago pode ser gravidez?

Em caso de gosto amargo (ou qualquer alteração de paladar), um médico clínico geral deve ser consultado; ele poderá diagnosticar a causa da sensação e tratá-la, ou indicar um outro profissional da saúde para fazê-lo.