Pergunte ao Médico
Como Funciona

Sintomas

Quem tem gastrite e esofagite sente dor no peito?

Sim, quem tem gastrite e esofagite pode sentir dor no peito, principalmente a esofagite, já que o esôfago fica localizado dentro da caixa torácica. Muitas vezes os pacientes sentem dor no peito por causa da esofagite e ficam preocupados, pois acham que estão sofrendo de alguma doença do coração.

Já na gastrite, a dor localizada na boca do estômago pode irradiar para outros locais, podendo também provocar dor no peito.

Alguns dos sintomas da esofagite e gastrite:

  • Esofagite:

    • Sensação de queimação no peito, pescoço e garganta;
    • Regurgitação ácida;
    • Dificuldade para engolir alimentos;
    • Dor no peito, que nos casos mais graves pode parecer uma dor cardíaca;
    • Rouquidão;
    • Dor de garganta, 
    • Mau hálito;
    • Tosse seca.
  • Gastrite:
    • Dor na boca do estômago que pode irradiar para outras partes do corpo, incluindo o tórax;
    • Azia;
    • Perda de apetite;
    • Náuseas e vômitos;
    • Sangue nas fezes ou no vômito.

Leia também: Quais os sintomas de gastrite? ; O que é esofagite erosiva e quais os sintomas?

Dentre as possíveis causas de dor no peito, além de gastrite e esofagite, estão:

  • Gases;
  • Ansiedade;
  • Infarto;
  • Doenças respiratórias, como pneumonia, pleurite, câncer no pulmão, embolia pulmonar;
  • Lesões musculares ou nas costelas;
  • Herpes-zoster;
  • Úlceras.

Para ter a certeza de que a dor no peito é mesmo proveniente da gastrite e da esofagite, é recomendável consultar o/a médico de família, clínico/a geral, ou o próprio gastroenterologista, de maneira a despistar outras possíveis causas mais graves.

Dra. Nicole Geovana
Sinto muita dor de cabeça de um lado da fonte. O que pode ser?

Dor de cabeça forte em um lado da cabeça, em pontadas ou fisgadas, pode ser enxaqueca. Outros sintomas da enxaqueca incluem:

  • Dor de cabeça, geralmente pulsátil, em peso ou pressão, que dura entre 4 e 72 horas;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Intolerância a luz, barulhos, cheiros e movimentos.

A dor de cabeça da enxaqueca começa fraca e vai aumentando de intensidade. Outros tipos de dores de cabeça já começam fortes ou mantêm-se sempre moderadas.

Conheça as diferenças entre dor de cabeça e enxaqueca em: Enxaqueca e Cefaleia

Dor de cabeça forte pode ser AVC?

Quanto ao seu medo de que essa dor de cabeça possa ser uma veia entupida, o que poderia resultar em um "derrame" (acidente vascular cerebral - AVC), ele é comum, uma vez que a enxaqueca é muitas vezes confundida com um AVC.

Isso acontece principalmente em pessoas que têm enxaqueca com aura, um sintoma neurológico que caracteriza-se por alterações sensitivas e visuais.

Veja aqui o que é enxaqueca com aura e quais os sintomas.

O indivíduo pode sentir dormência em mãos, braços e até na língua, o que pode inclusive dificultar a fala. Todos esses sintomas somados à dor de cabeça leva a pessoa a pensar que está tendo um "derrame".

Dentre os sintomas mais comuns de um AVC estão:

  • Perda de força muscular;
  • Adormecimento ou paralisia da face ou de algum membro de um lado do corpo;
  • Alterações visuais (perda da visão, visão turva, dupla ou "com sombra");
  • Dificuldade para falar ou entender frases;
  • Falta de equilíbrio;
  • Tontura;
  • Falta de coordenação ao caminhar;
  • Queda súbita;
  • Dor de cabeça forte e persistente;
  • Dificuldade para engolir.

Leia também:

Sinto pontadas do lado esquerdo da cabeça, juntamente com enjoo, visão turva e tonturas. O que pode ser?

O que é um AVC e quais os sintomas ou sinais?

As dores de cabeça podem ter muitas causas, entre elas pressão alta. Por isso o melhor a fazer é procurar um médico neurologista para receber um diagnóstico e tratamento adequados.

Com quantos dias aparecem os sintomas de gravidez?

Os sintomas de gravidez começam a surgir a partir da 5ª ou 6ª semana de gestação.

Em geral, o primeiro sintoma da gravidez é a ausência de menstruação ou atraso menstrual detectado quando a menstruação não vem no período esperado.

Após este sintoma, outros podem ser percebidos no início da gestação como:

  • Náusea e vômitos;
  • Aumento da sensibilidade nas mamas;
  • Aumento da frequência urinária;
  • Cansaço.

Esses sintomas de gravidez aparecem a partir da 5ª ou 6ª semana de gestação, ou seja, aproximadamente entre 7 a 14 dias após o dia esperado de vir a menstruação.

Com o avançar da gestação, outros sintomas vão aparecendo como:

  • Inchaço abdominal;
  • Constipação intestinal;
  • Azia;
  • Desconforto na região pélvica;
  • Alteração do humor;
  • Falta de ar;
  • Tontura.

Ao detectar uma gravidez, a mulher deve procurar o serviço de saúde para iniciar os cuidados de pré-natal.

Leia também: Mal-estar, tontura, náuseas, fraqueza, dor de cabeça. Posso estar grávida?

Dra. Nicole Geovana
Anticoncepcional injetável tem efeitos colaterais?

Anticoncepcionais injetáveis podem ter diversos efeitos colaterais, como todos os outros medicamentos.

Os principais efeitos colaterais podem ser:

  • hemorragias entre os períodos menstruais ("spotting"),
  • amenorreia secundária (parada da menstruação),
  • cefaleia,
  • náuseas e vômitos,
  • tontura,
  • cólicas menstruais,
  • dor em mamas,
  • prurido vaginal,
  • alterações emocionais e da libido,
  • alterações do peso.

Outros efeitos colaterais podem surgir, mas os dois primeiros os mais comuns.

Os efeitos colaterais são os mesmos dos anticoncepcionais orais (pílula), entretanto costumam ser menos intensos, pois os estrógenos utilizados são naturais. 

O anticoncepcional injetável é um método muito confiável para evitar a gestação - efetividade próxima a 99,6%, que pode aumentar para até 99,9% quando utilizada em conjunto com métodos de barreira, como é o caso da camisinha, por exemplo.

Além de diminuir consideravelmente a chance de engravidar, os anticoncepcionais injetáveis também são indicados em muitas outras situações, como no tratamento do hiperandrogenismo (excesso de hormônio masculino), da dismenorreia (cólicas menstruais), da menorragia (aumento excessivo do fluxo menstrual) e da tensão pré-menstrual.

Leia também: 10 Motivos para Mudar de Anticoncepcional

Os estrógenos mais utilizados nos contraceptivos injetáveis são o cipionato de estradiol, enantato de estradiol e valerato de estradiol. Os progestágenos  mais utilizados são o acetato de medroxiprogesterona, enantato de noretindrona e o acetofenido de dihidroxiprogesterona.

O médico ginecologista deve sempre ser consultado para acompanhamento correto do uso do anticoncepcional que lhe foi prescrito por ele, idealmente mesmo na ausência de quaisquer efeitos colaterais.

Também pode lhe interessar:

Tomei anticoncepcional injetável e continua descendo. É normal?

Parei de tomar o anticoncepcional injetável e deixei de menstruar normalmente. O que fazer?

Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Como aliviar os gases na gravidez?

O alívio dos gases na gravidez pode ser conseguido com a realização de algumas medidas em relação ao hábitos alimentares e às atividades físicas de modo a evitar o seu acúmulo e facilitar a sua eliminação: 

  • alimentar-se várias vezes ao dia com pequenas porções a cada vez,
  • evitar consumir doces,
  • evitar o consumo de frituras e alimentos muito gordurosos,
  • evitar o consumo exagerado de alimentos formadores de gases como leite, queijos, feijões, lentilhas, couves, cebola e alho,
  • evitar bebidas com gás,
  • evitar alimentos adoçados com sorbitol,
  • mastigar bem os alimentos antes de engolir,
  • procurar fazer pequenas caminhadas diárias, de preferência após as refeições, para estimular os movimentos intestinais, a digestão e a eliminação de gases,
  • evitar o uso de roupas apertadas na barriga.

Durante a gravidez ocorre um aumento na produção da progesterona, um hormônio que provoca um relaxamento na musculatura de vários órgãos.  Esse relaxamento pode causar uma diminuição dos movimentos dos intestinos, levando à uma digestão mais lenta e acúmulo de gases e prisão de ventre (obstipação). 

Além disso, o estômago também é afetado facilitando o retorno de suco gástrico e gases do estômago para o esôfago (refluxo) e arrotos. Na segunda metade da gravidez, devido ao aumento do útero, que pressiona o estômago e os intestinos, esses problemas tendem a agravar-se.

Os problemas e desconfortos surgidos durante a gravidez devem ser discutidos durante as consultas de pré-natal para avaliar a necessidade do uso de medicamentos que auxiliem o alívio.

Dra. Nicole Geovana
Dor no estômago pode ser sintoma de gravidez?

Não se pode dizer que dor no estômago é um sintoma que sugira o diagnóstico de gravidez.

Apesar de dor no estômago ser um sintoma comum em mulheres grávidas, diversas outras situações muito mais frequentes e prováveis também podem causar esse sintoma.

Entre elas, alimentação inadequada, gastrite por estresse entre outras.

Leia também: Pele oleosa pode ser sintoma de gravidez?

Por isso, uma pessoa com essa queixa deve procurar um clínico geral ou gastroenterologista para que a investigação adequada seja realizada.

Dr. Gabriel Soledade
Quais os sintomas da leucopenia?

A leucopenia não tem sintomas específicos, já que por si só não é uma doença, mas sim uma alteração laboratorial, vista no exame de sangue.

Em alguns casos, pode ser apenas uma variação normal relacionada à época da vida do indivíduo. Mas pode ser sinal de algum problema de saúde, e nesse caso, os sintomas serão aqueles da doença causadora.

Por exemplo, se for uma infecção, poderá haver febre, fraqueza, sintomas respiratórios etc.; se for um tumor, pode haver emagrecimento; se for consequência de hipotireoidismo, pode haver sonolência excessiva, lentidão para as atividades. E assim por diante.

A leucopenia precisa ser investigada pelo médico que inicialmente solicitou o hemograma. Quando necessário, ele poderá encaminhar a algum especialista.

Dr. Gabriel Soledade
Dor no estômago e barriga inchada, o que pode ser?

Muitas causas são possíveis. Desde gastrites e inflamações do estômago e intestino até alergias e intolerâncias alimentares, infecções e doenças mais graves como cânceres e outras. Causas psicológicas também são frequentes.

Para saber a causa exata de um paciente, é fundamental que ele procure um médico, que irá examinar, solicitar exames e propor o tratamento ideal a partir do diagnóstico mais preciso.

Dr. Gabriel Soledade